Campeões inéditos no circuito nacional de vôlei de praia

0comentário

Dois campeões inéditos na temporada do Circuito Banco do Brasil Nacional 2014/2015. Rachel/Michelle (RJ) e Márcio Gaudie/Marcus (RJ) conquistaram a medalha de ouro na etapa de João Pessoa (PB), nesta quinta-feira (05.02), na praia de Cabo Branco. A dupla campeã do torneio feminino estreou a formação justamente nesta etapa, enquanto o time masculino conquista o primeiro título desde que se juntaram, no final do ano passado.

Rachel e Michelle (RJ) venceram na grande decisão o time formado por Danielle e Aline (MS/BA), por 2 sets a 0 (21/14, 21/16), em 37 minutos. Para chegar à final, o time carioca venceu Alba/Juliana Simões (BA/PR) horas antes, na semifinal, por 2 sets a 0 (21/13, 21/14), em 35 minutos. Na outra semi, Danielle/Aline (MS/BA) bateu Rafaela/Carolina (PA/RJ) por 2 sets a 1 (19/21, 21/14, 15/10), em 55 minutos.

“A gente fez poucos treinos juntos, sabíamos que iríamos encontrar dificuldades, pois é uma competição intensa, fazemos até três jogos no sábado. Ontem tivemos um dia difícil, mas nos superamos, entramos no torneio com muita vontade de chegar à final. Ganhar ou não seria consequência, mas colocamos como meta brigar pela final. Fomos muito mais na gana de vencer do que no entrosamento. Temos objetivos grandes e, felizmente, acredito que com essa pontuação voltamos ao Open”, destacou Michelle Carvalho.

Na disputa do bronze, melhor para Rafaela e Carolina (PA/RJ), que venceram Alba/Juliana Simões (BA/PR) por 2 sets a 0 (22/20, 21/18), em 47 minutos, completando o pódio da etapa.

Título inédito também no masculino
O masculino também contou com uma formação campeã pela primeira vez. Márcio Gaudie e Marcus (RJ) levaram o ouro no segundo torneio juntos. Em Brasília (DF), quando estraram a nova dupla, o time ficou em quarto lugar. Agora, na final em João Pessoa (PB), vitória sobre Fábio Luiz/Ícaro (ES/PB) por 2 sets a 0 (21/19, 21/19), em 43 minutos.

“A gente mora longe, apesar de ambos serem do Rio de Janeiro, então não treinamos juntos todo dia. Por isso essa conquista é importante demais, dá confiança, mostra que estamos no caminho certo, que o trabalho está sendo bem feito. Nossa meta era voltar ao Open, ficar entre a elite dos atletas do país, e conseguimos”, disse Marcus, que explicou a estratégia para enfrentar um time com um bloqueador alto, o medalhista olímpico Fábio Luiz.

“Joguei muitos anos bloqueando, quando atuava ao lado do Guto, meu irmão. Depois, acabei indo para a defesa, mas nesse jogo a estratégia foi que eu passasse a maior parte do tempo no bloqueio. Além disso, tentamos dar velocidade, acelerar o jogo. Deu certo. Só tenho que agradecer minha comissão técnica, o CT do Big. Nos últimos torneios os atletas da nossa equipe estão fazendo semifinais constantemente, isso mostra a qualidade e o compromisso do trabalho, principalmente por duplas jovens”, completou o carioca, treinado pelo pai Marcelo Carvalhaes.

Mais cedo, nas semifinais, os cariocas tinham eliminado Eduardo Davi/Arthur Lanci (PR) com vitória por 2 sets a 0 (21/14, 21/19), em 37 minutos. Na outra semifinal, triunfo por 2 sets a 1 (21/19, 16/21, 14/16) de Fábio Luiz/Ícaro (ES/PB) sobre Lobeira/Vinícius (DF/RJ), em uma hora. Na disputa de bronze, melhor para as jovens promessas paranaenses, que venceram Lobeira/Vinícius por 2 sets a 0 (21/17, 21/7), em 33 minutos.

Na primeira etapa, em Vitória (ES), Danielle/Aline (MS/BA) e Ícaro/Averaldo (PB/TO) ficaram com o título. No torneio seguinte, no Rio de Janeiro, Andréa Teixeira/Leize (SC) e Jô/Léo Vieira (PB/DF) foram os campeões. Já em Campinas (SP), na terceira etapa, outras duplas diferentes no lugar mais alto do pódio: Daniel Lazzari/Felipe Cavazin (SC/PR) e Fabíola/Thaís (DF/RJ).

Em São José (SC), na quarta etapa da temporada, o Nacional teve como campeões André/Marcus Borlini (ES) e Andréa Teixeira/Leize (SC). Em Brasília, títulos para Léo Gomes/Bernart (RJ) e Érica Freitas/Luiza Amélia (MG/CE). Novamente em Brasília, pela sexta etapa, Semírames/Bruna (ES/PB) e Luizão/Fernandão (AM/ES) foram os campeões. Após esta etapa, outras duas acontecerão em 2015: Campinas (SP) e Rio de Janeiro (RJ).

Sobre o Nacional
O Circuito Banco do Brasil Nacional foi criado em 2012, quando o calendário do vôlei de praia brasileiro foi reformulado, passando a iniciar no segundo semestre de um ano e se estendendo até abril do ano seguinte. A competição foi formulada como uma forma de divisão de acesso dos atletas que se destacam para ingressarem na disputa do Circuito Banco do Brasil Vôlei de Praia Open, principal torneio da modalidade.

A dupla campeã de uma etapa do Nacional faz mais pontos (260) do que o quinto colocado de uma etapa Open (240). Com isso, diversas trocas de posições entre duplas de ambos os Circuitos acontecem ao longo dos torneios.

VEJA OS RESULTADOS DO MASCULINO
http://www.aplicativoscbv.com.br/circuitobb/tabnacional/tabela3FR.asp?site=10&sexo=m

VEJA OS RESULTADOS DO FEMININO
http://www.aplicativoscbv.com.br/circuitobb/tabnacional/tabela3FR.asp?site=10&sexo=F

 Graça e Paz!
sem comentário »

Cinco atletas jogarão ‘em casa’ em João Pessoa no circuito de vôlei de praia

0comentário
Tradicional palco do vôlei de praia brasileiro e única cidade a receber etapas em todas os anos do Circuito Banco do Brasil Open, João Pessoa (PB) terá cinco atletas da casa em busca do ouro neste final de semana. Ávaro Filho, Bruna, Jô, Thati e Vitor Felipe estão garantidos na 7ª etapa da temporada 2014/2015, que vai de sexta-feira (06.02) a domingo (08.02), na Praia de Cabo Branco, com entrada franca à torcida e transmissão do site da CBV e, a partir das semifinais do SporTV.

E os locais contam com o apoio da torcida para terem um bom desempenho. Um deles em especial sonha alto em quer trazer o troféu do campeonato para o estado após 20 anos.

Na segunda colocação do ranking, o paraibano Jô e o parceiro Léo Vieira (DF) somam atualmente 1620 pontos, 100 a menos que Bruno/Hevaldo (AM/CE), dupla que lidera a classificação geral da temporada. A aposta é na força dos amigos, parentes e torcedores locais para um bom desempenho em casa. O último título de temporada para um paraibano aconteceu em 1995, quando o medalhista olímpico Zé Marco, ao lado de Emanuel, subiu ao lugar mais alto do pódio ao final das 19 etapas disputadas.

“Estou muito tranquilo, quero jogar. Estou curtindo o momento. Se o título tiver que ser nosso, vai ser. Se não, vou continuar lutando, trabalhando. Vou ser sincero, foi uma surpresa para mim, tão novo, poder disputar o título. Não era o objetivo principal no inicio, fomos etapa a etapa, tentando manter o foco e o trabalho sério. E, vinte anos após o título do Zé Marco, poder colocar a Paraíba na briga pelo troféu, é motivo de muito orgulho. Tomara que, com o apoio da torcida, sempre um jogador a mais em quadra, consigamos fazer uma semifinal, uma final, para termos uma boa pontuação”, analisou Jô.

Quem também espera contar com a adaptação e conhecimento do vento e da areia de João Pessoa é Álvaro Filho, mais conhecido como Alvinho. O jovem de 24 anos já tornou tradição a comemoração com o chapéu de cangaceiro e vem amadurecendo a dupla com o também paraibano Vitor Felipe. Nas três etapas disputadas após o retorno da dupla, dois pódios com a medalha de bronze. Agora, a meta é dar um passo adiante, em busca da final.

“Jogar na casa do atleta sempre é bom, mas em João Pessoa é muito bom. O pessoal daqui ama o voleibol e muitos entendem bastante. Existem muitos atletas e bons treinadores. A cidade muda quando tem uma etapa, você sente o clima diferente. É um dos esportes mais populares. Assim como foi em Fortaleza, é o vôlei de praia tradicional, disputado na praia mesmo. Normalmente sempre tem vento, aqui talvez um pouco mais que em outros lugares. Então, quem souber se adaptar rápido vai conseguir bons resultados”, disse Alvinho, que completou.

“Estamos evoluindo, tivemos dois terceiros lugares no final de 2014 e agora estamos fazendo uma pré-temporada muito forte, na expectativa para um bom ano. Fomos convocados para o desafio Brasil X EUA e fiquei muito feliz com isso, representar o país é sempre especial, motivo de orgulho. Estamos trabalhando forte pois é um ano muito importante, estamos em busca dos nossos objetivos”.

Estão inscritos no torneio masculino Luciano/Bruno Schmidt (ES/DF), Ricardo/Emanuel (BA/PR), Pedro Solberg/Evandro (RJ), Álvaro Filho/Vitor Felipe (PB), Jô/Léo Vieira (PB/DF), Guto/Allison (RJ/SC), Bruno/Hevaldo (AM/CE), Thiago/Oscar (SC/RJ), Harley/Benjamin (DF/MS), Saymon/Márcio Araújo (MS/CE), Daniel Lazzari/Felipe Cavazin (SC/PR), Léo Gomes/Bernart (RJ), Ferramenta/Fábio Guerra (RJ), Fernandão/Luizão (ES/AM), e Lipe/Fábio (CE).

Já no torneio feminino as seguintes duplas se inscreveram para o torneio: Talita/Larissa (AL/PA), Maria Clara/Carolina (RJ), Ágatha/Bárbara Seixas (PR/RJ), Juliana/Maria Elisa (CE/PE), Carolina Horta/Duda (CE/SE), Val/Ângela (RJ/DF), Elize Maia/Josi (ES/SC), Fernanda Berti/Taiana (RJ/CE), Lili/Rebecca (ES/CE), Andréa Teixeira/Leize (SC), Izabel/Camila (PA/RJ), Luciana/Érica Freitas (CE/MG), Evelyn/Fernanda Nunes (SC/RJ), Thati/Luiza Amélia (PB/CE), Semírames/Bruna (ES/PB) e Andrezza/Naiana (AM/CE).

Ao todo, 32 times disputarão a etapa paraibana, sendo 16 duplas masculinas e outras 16 femininas. No primeiro dia são realizados os jogos da primeira fase. Os primeiros de cada um dos quatro grupos avançam antecipadamente às quartas de final. O sábado conta com as oitavas de final (disputada apenas entre os segundo e terceiros colocados de cada chave), quartas e semifinais. O domingo é reservado para disputa de bronze e finais dos dois naipes.

Serão disputadas nove etapas do Circuito Banco do Brasil Open e uma edição do Super Praia (torneio com formato diferente e campeão independente). Depois de João Pessoa, o CBBVP passará em 2015 por Recife (PE), de 6 a 8/3, e Salvador (BA), de 27 a 29/3.

Assim como nas duas últimas temporadas, todas as partidas realizadas na quadra central da arena terão transmissão ao vivo pelo site da Confederação Brasileira de Voleibol (http://www.cbv.com.br/v1/cbbvp/aovivo.asp). Além disso, usuários de Iphones, Ipads e Ipods poderão acompanhar a competição através do aplicativo da CBV, disponível para download no link http://www.cbv.com.br/v1/cbbvp/app.asp.

CREDENCIAMENTO:
Os profissionais interessados em participar da cobertura da etapa de Fortaleza deverão realizar o credenciamento pelo site da CBV (http://www.cbv.com.br/v1/credenciamento/index.asp). A retirada das credenciais será realizada na sexta-feira (06.02) e no sábado (07.02), na sala de imprensa da própria arena.

Os profissionais deverão apresentar-se com o crachá funcional do veículo pelo qual trabalham ou com uma carta de solicitação de credenciamento em papel timbrado do mesmo, assinado pelo chefe de reportagem ou editor. O jornalista Renan Rodrigues (21 99290-4767) realizará o credenciamento e auxiliará a imprensa.

Importante: Não haverá, sob nenhuma hipótese, retirada de credenciais no DOMINGO (08.02), dia das finais.

ENCONTRO COM A IMPRENSA:
O campeão mundial e olímpico Ricardo, parceiro de Emanuel, e o paraibano Jô, concederão entrevista coletiva na quinta-feira (05.02), às 15h50, na área VIP da arena localizada na Praia de Cabo Branco.

SERVIÇO – CBBVP OPEN
Data: 6 a 8/02
Horário: Sexta e sábado a partir das 10h, domingo a partir das 10h30 (de Brasília)
Local: Praia de Cabo Branco
Entrada gratuita

Graça e Paz!

sem comentário »

Dupla norte-americana é destaque no circuito de vôlei de praia em João Pessoa

0comentário

Pela segunda vez na temporada 2014/2015 do Circuito Banco do Brasil Vôlei de Praia Open, uma dupla estrangeira tentará fazer bonito em busca do lugar mais alto do pódio. Após a participação dos primos chilenos Marco e Esteban Grimalt na etapa de Niterói (RJ), a dupla norte-americana Will Montgomery e Jeremy Casebeer disputará o Open de João Pessoa, de sexta-feira (06.02) a domingo (08.02), na Praia de Cabo Branco, com entrada franca à torcida.

Os californianos de Santa Bárbara requisitaram um wild card (convite) que foi aceito pela CBV (Confederação Brasileira de Voleibol). Eles já haviam realizado treinos no Brasil no final de 2014 e esperam que a experiência contribua para o crescimento da dupla.

“Viemos ao Brasil para treinar em novembro e dezembro, antes da etapa da África do Sul do Circuito Mundial. Passamos uma semana em Vitória e uma no Rio de Janeiro, e conhecemos ótimas pessoas. Edson Filipe e Luciano nos hospedaram em Vitória, e Maria Clara nos hospedou no Rio. Tivemos ótimos treinamentos e estávamos já ansiosos para voltar. Quando pedimos o convite e ele foi aceito, ficamos muito satisfeitos. Aqui no Brasil o nível é grande. Estamos muito animados para disputarmos uma competição de alto nível neste início do ano, já que geralmente não temos torneios nos EUA até abril ou maio.”, disse Montgomery.

A presença de times estrangeiros no Circuito Banco do Brasil não é uma novidade. Apesar de uma equipe internacional nunca ter ganhado uma etapa, times estrangeiros já subiram ao pódio por 11 vezes no circuito. A última delas aconteceu em 2012, quando a sueca Karin, que se naturalizou brasileira posteriormente, jogando ao lado da cearense Shaylyn, ficou com o bronze no Challenger de Maceió (AL).

O clima quente, diferente do inverno rigoroso que atinge os EUA atualmente, também foi motivo de comemoração para a dupla, que também aponta semelhanças na técnica dos atletas brasileiros e norte-americanos. Os dois países dominam o cenário internacional do vôlei de praia desde a profissionalização do esporte.

“Nós adoramos o clima aqui. Os treinamentos têm sido bem quentes e amamos esse desafio. É inverno na Califórnia, então é bastante frio para praticar. Não sabemos exatamente o que esperar em João Pessoal. Vamos entrar no torneio com a mente aberta e prontos para tentarmos nos adaptar às condições o mais rápido possível”, disse Montgomery, que completou.

“Existem algumas diferenças sutis no estilo de jogo, talvez na técnica também. No entanto, tanto os americanos quanto os brasileiros parecem ser bastante regulares com o controle de bola. Nós dois gostamos da fluidez que vem com o estilo brasileiro de jogar. Temos treinado muito com Pedro e Evandro em Ipanema, e eles são caras incríveis. Luciano também fez com que tivéssemos um período muito legal em Vitória. Mas, na verdade, todos que encontramos foram ótimos conosco. Agora só precisamos aprender português, para que possamos continuar a conhecer pessoas aqui. Vamos nessa!”.

Além da dupla norte-americana, estão inscritos no torneio masculino Luciano/Bruno Schmidt (ES/DF), Ricardo/Emanuel (BA/PR), Pedro Solberg/Evandro (RJ), Álvaro Filho/Vitor Felipe (PB), Jô/Léo Vieira (PB/DF), Guto/Allison (RJ/SC), Bruno/Hevaldo (AM/CE), Thiago/Oscar (SC/RJ), Harley/Benjamin (DF/MS), Saymon/Márcio Araújo (MS/CE), Daniel Lazzari/Felipe Cavazin (SC/PR), Léo Gomes/Bernart (RJ), Ferramenta/Fábio Guerra (RJ), Fernandão/Luizão (ES/AM), e Lipe/Fábio (CE).

Já no torneio feminino as seguintes duplas se inscreveram para o torneio: Talita/Larissa (AL/PA), Maria Clara/Carolina (RJ), Ágatha/Bárbara Seixas (PR/RJ), Juliana/Maria Elisa (CE/PE), Carolina Horta/Duda (CE/SE), Val/Ângela (RJ/DF), Elize Maia/Josi (ES/SC), Fernanda Berti/Taiana (RJ/CE), Lili/Rebecca (ES/CE), Andréa Teixeira/Leize (SC), Izabel/Camila (PA/RJ), Luciana/Érica Freitas (CE/MG), Evelyn/Fernanda Nunes (SC/RJ), Thati/Luiza Amélia (PB/CE), Semírames/Bruna (ES/PB) e Andrezza/Naiana (AM/CE).

Ao todo, 32 times disputarão a etapa cearense, sendo 16 duplas masculinas e outras 16 femininas. No primeiro dia são realizados os jogos da primeira fase. Os primeiros de cada um dos quatro grupos avançam antecipadamente às quartas de final. O sábado conta com as oitavas de final (disputada apenas entre os segundo e terceiros colocados de cada chave), quartas e semifinais. O domingo é reservado para disputa de bronze e finais dos dois naipes.

Serão disputadas nove etapas do Circuito Banco do Brasil Open e uma edição do Super Praia (torneio com formato diferente e campeão independente). Depois de João Pessoa, o CBBVP passará em 2015 por Recife (PE), de 6 a 8/3, e Salvador (BA), de 27 a 29/3.

Assim como nas duas últimas temporadas, todas as partidas realizadas na quadra central da arena terão transmissão ao vivo pelo site da Confederação Brasileira de Voleibol (http://www.cbv.com.br/v1/cbbvp/aovivo.asp). Além disso, usuários de Iphones, Ipads e Ipods poderão acompanhar a competição através do aplicativo da CBV, disponível para download no link http://www.cbv.com.br/v1/cbbvp/app.asp.

CREDENCIAMENTO:
Os profissionais interessados em participar da cobertura da etapa de Fortaleza deverão realizar o credenciamento pelo site da CBV (http://www.cbv.com.br/v1/credenciamento/index.asp). A retirada das credenciais será realizada na sexta-feira (06.02) e no sábado (07.02), na sala de imprensa da própria arena.

Os profissionais deverão apresentar-se com o crachá funcional do veículo pelo qual trabalham ou com uma carta de solicitação de credenciamento em papel timbrado do mesmo, assinado pelo chefe de reportagem ou editor. O jornalista Renan Rodrigues (21 99290-4767) realizará o credenciamento e auxiliará a imprensa.
Importante: Não haverá, sob nenhuma hipótese, retirada de credenciais no DOMINGO (08.02), dia das finais.

ENCONTRO COM A IMPRENSA:
O campeão mundial e olímpico Ricardo, parceiro de Emanuel, e o paraibano Jô, concederão entrevista coletiva na quinta-feira (05.02), às 15h50, na área VIP da arena localizada na Praia de Cabo Branco.

SERVIÇO – CBBVP OPEN
Data: 6 a 8/02
Horário: Sexta e sábado a partir das 10h, domingo a partir das 10h30 (de Brasília)

Local: Praia de Cabo Branco
Entrada: Gratuita

Graça e Paz!

sem comentário »

João Pessoa recebe circuito de vôlei de praia

0comentário

Competição na capital paraibana terá novidades, como a presença de uma dupla norte-americana convidada para o naipe masculino.
O Circuito Banco do Brasil Vôlei de Praia Open completa trezentas etapas neste final de semana. E nada mais justo do que atingir a marca em um celeiro de craques do esporte, a única cidade brasileira a receber todas as temporadas da principal competição das areias no país. João Pessoa (PB) será palco do torneio de sexta-feira (06.02) a domingo (08.02), na Praia de Tambaú, com entrada franca para a torcida e muitas novidades.

A etapa começa um dia após a realização da final do CBBVP Nacional, competição de acesso ao Open, que terminará na quinta-feira (05.02). Entre as novidades, além da presença da dupla norte-americana Jeremy/Montgomery, que recebeu um wild card (convite) da CBV, o torneio também terá uma exposição fotográfica com imagens históricas do Open. Para apimentar ainda mais, a briga pelo título segue intensa, inclusive com um representante da Paraíba na busca pelo ouro no torneio masculino.

A liderança atualmente é de Bruno/Hevaldo (AM/CE), que soma 1720 pontos, seguidos de perto pelo paraibano Jô e seu parceiro Léo Vieira (PB/DF), com 1620. Ricardo/Emanuel (BA/PR), que tem 1600 pontos, também segue em busca do título.

No torneio feminino, Talita/Larissa (AL/PA), que venceu as seis primeiras etapas, lidera com 2400 pontos e pode ser campeã já na capital paraibana, dependendo de uma combinação de resultados. Em seguida aparecem as atuais bicampeãs do CBBVP, Ágatha e Bárbara Seixas (PR/RJ), e as irmãs Maria Clara e Carol (RJ), ambas com 1880 pontos.

Ao todo, 32 times disputarão a etapa cearense, sendo 16 duplas masculinas e outras 16 femininas. No primeiro dia são realizados os jogos da primeira fase. Os primeiros de cada um dos quatro grupos avançam antecipadamente às quartas de final. O sábado conta com as oitavas de final (disputada apenas entre os segundo e terceiros colocados de cada chave), quartas e semifinais. O domingo é reservado para disputa de bronze e finais dos dois naipes.

Estão inscritos no torneio masculino Luciano/Bruno Schmidt (ES/DF), Ricardo/Emanuel (BA/PR), Pedro Solberg/Evandro (RJ), Álvaro Filho/Vitor Felipe (PB), Jô/Léo Vieira (PB/DF), Guto/Allison (RJ/SC), Bruno/Hevaldo (AM/CE), Thiago/Oscar (SC/RJ), Harley/Benjamin (DF/MS), Saymon/Márcio Araújo (MS/CE), Daniel Lazzari/Felipe Cavazin (SC/PR), Léo Gomes/Bernart (RJ), Ferramenta/Fábio Guerra (RJ), Fernandão/Luizão (ES/AM), Lipe/Fábio (CE) e Jeremy/Montgomery (USA).

Já no torneio feminino as seguintes duplas se inscreveram para o torneio: Talita/Larissa (AL/PA), Maria Clara/Carolina (RJ), Ágatha/Bárbara Seixas (PR/RJ), Juliana/Maria Elisa (CE/PE), Carolina Horta/Duda (CE/SE), Val/Ângela (RJ/DF), Elize Maia/Josi (ES/SC), Fernanda Berti/Taiana (RJ/CE), Lili/Rebecca (ES/CE), Andréa Teixeira/Leize (SC), Izabel/Camila (PA/RJ), Luciana/Érica Freitas (CE/MG), Evelyn/Fernanda Nunes (SC/RJ), Thati/Luiza Amélia (PB/CE), Semírames/Bruna (ES/PB) e Andrezza/Naiana (AM/CE).

Serão disputadas nove etapas do Circuito Banco do Brasil Open e uma edição do Super Praia (torneio com formato diferente e campeão independente). Depois de João Pessoa, o CBBVP passará em 2015 por Recife (PE) e Salvador (BA).

Campeões em João Pessoa
Em tantos anos de uma longa, bonita e fiel história, quatro atletas aparecem como os maiores campeões em João Pessoa. No feminino, as ex-parceiras Juliana (CE) e Larissa (PA), que conquistaram nada menos do que cinco títulos (2004, 2005, 2006, 2010 e 2011), além da medalhista olímpica e campeã mundial Shelda, que venceu também cinco vezes (1994) ao lado de Gerusa, e 1998, 2000, 2002 e 2003, com Adriana Behar.

Entre os homens, quem reinou por lá foi Franco, que subiu ao lugar mais alto do pódio cinco vezes: na primeira edição (91), em 96 e 99, todas com Roberto Lopes, e em 2006 e 2007, ao lado de Pedro Cunha. Na última edição disputada na cidade, em 2013, os títulos ficaram com Ágatha/Bárbara Seixas (PR/RJ) e com a antiga parceria formada por Pedro Solberg e Emanuel (RJ/DF).

Assim como nas duas últimas temporadas, todas as partidas realizadas na quadra central da arena terão transmissão ao vivo pelo site da Confederação Brasileira de Voleibol (http://www.cbv.com.br/v1/cbbvp/aovivo.asp). Além disso, usuários de Iphones, Ipads e Ipods poderão acompanhar a competição através do aplicativo da CBV, disponível para download no link http://www.cbv.com.br/v1/cbbvp/app.asp.

CREDENCIAMENTO:
Os profissionais interessados em participar da cobertura da etapa de Fortaleza deverão realizar o credenciamento pelo site da CBV (http://www.cbv.com.br/v1/credenciamento/index.asp). A retirada das credenciais será realizada na sexta-feira (06.02) e no sábado (07.02), na sala de imprensa da própria arena.

Os profissionais deverão apresentar-se com o crachá funcional do veículo pelo qual trabalham ou com uma carta de solicitação de credenciamento em papel timbrado do mesmo, assinado pelo chefe de reportagem ou editor. O jornalista Renan Rodrigues (21 99290-4767) realizará o credenciamento e auxiliará a imprensa.
Importante: Não haverá, sob nenhuma hipótese, retirada de credenciais no DOMINGO (08.02), dia das finais.

ENCONTRO COM A IMPRENSA:
O campeão mundial e olímpico Ricardo, parceiro de Emanuel, e o paraibano Jô, concederão entrevista coletiva na quinta-feira (05.02), às 15h50, na área VIP da arena localizada na Praia de Tambaú.

SERVIÇO – CBBVP OPEN
Data: 6 a 8/02
Horário: Sexta e sábado a partir das 10h, domingo a partir das 10h30 (de Brasília)
Local: Final da Av Epitácio Pessoa, Praia de Tambaú (em frente ao busto do Alte Tamandaré)
Entrada gratuita

TODOS OS CAMPEÕES NA PARAÍBA:
1991 – João Pessoa – Franco/Roberto Lopes (CE)
1992 – João Pessoa – Rose/Roseli (RJ) e Moreira/Garrido (PE)
1993 – João Pessoa – Mônica/Adriana (RJ) e Moreira/Garrido (PE)
1994 – João Pessoa – Gerusa/Shelda (RJ/AL) e Zé Marco/Paulo Emílio (PB/BA)
1995 – João Pessoa – Jacqueline/Sandra (RJ) e Zé Marco/Emanuel (PB/PR)
1996 – João Pessoa – Jacqueline/Sandra (RJ) e Franco/Roberto Lopes (CE)
1997 – João Pessoa – Jacqueline/Sandra (RJ) e Lula/Adriano (PE)
1998 – João Pessoa – Adriana Behar/Shelda (RJ/CE) e Lula/Adriano (PE)
1999 – João Pessoa – Jacqueline/Ana Paula (RJ/MG) e Franco/Roberto Lopes (CE)
2000 – João Pessoa – Adriana Behar/Shelda (RJ/CE) e Zé Marco/Ricardo (PB/BA)
2001 – João Pessoa – Sandra/Tatiana (RJ/RS) e Ricardo/Loiola (BA/ES)
2002 – João Pessoa – Adriana Behar/Shelda (RJ/CE) e Ricardo/Emanuel (BA/PR)
2003 – João Pessoa – Adriana Behar/Shelda (RJ/CE) e Márcio/Benjamin (CE/MS)
2004 – João Pessoa – Juliana/Larissa (CE/PA) e Alex/Luizão (MS/AM)
2005 – João Pessoa – Juliana/Larissa (CE/PA) e Fabinho/Murilo (CE/PE)
2006 – João Pessoa – Juliana/Larissa (CE/PA) e Franco/Pedro Cunha (CE/RJ)
2007 – João Pessoa – Renata/Talita (RJ/AL) e Franco/Pedro Cunha (CE/RJ)
2008 – João Pessoa – Maria Clara/Carol (RJ) e Harley/Pedro Cunha (DF/RJ)
2009 – João Pessoa – Talita/Maria Elisa (AL/PE) e Alison/Harley (ES/DF)
2010 – João Pessoa – Juliana/Larissa (CE/PA) e Pedro Solberg/Harley (RJ/DF)
2011 – João Pessoa – Juliana/Larissa (CE/PA) e Billy/Bruno Schmidt (ES/DF)
12/13 – João Pessoa – Ágatha/Bárbara Seixas (PR/RJ) e Bruno Schmidt/Pedro Solberg (DF/RJ)
13/14 – João Pessoa – Ágatha/Bárbara Seixas (PR/RJ) e Pedro Solberg/Emanuel (RJ/PR)

Graça e Paz!

sem comentário »

Copa São Luís de Beach Soccer entra na reta final

0comentário

As semifinais da Copa São Luís de Beach Soccer, competição promovida pela Federação Maranhense de Beach Soccer (FMBS), serão realizadas na noite desta terça-feira (3) na Arena Domingos Leal, na Lagoa da Jansen. Em quadra, as equipes do M10 Trainning, Allan Madeireira, Real Madri e Raposa seguem na disputa pelo título.

Os vencedores das semifinais decidem o título da competição na sexta-feira (6) a partir das 19h30. No primeiro jogo das semifinais, um duelo que promete ser bastante equilibrado. O time do M10 Trainning, que derrotou os Meninos da Vila por 3 a 1 nas quartas de final, enfrentará a equipe da Raposa, que superou o time do Periá somente nos pênaltis após empate por 4 a 4 no tempo normal.

Na outra semifinal, o Real Madri chega como favorito a avançar à decisão da competição. O time vem de goleada sobre o BBX por 7 a 1.

No jogo desta terça-feira, o Real Madri encara o time do Allan Madeireira, que se classificou para esta fase ao derrotar o Juventus S.F. por 2 a 1 nas quartas de final.

SEMIFINAL

03.02.15 (terça-feira) 19h30 – Raposa x M10 Trainning

A seguir – Real Madri x Allan Madeireira

Graça e Paz.

sem comentário »

Fortaleza recebe Circuito Banco do Brasil de vôlei

0comentário
Fortaleza (CE) e o Circuito Banco do Brasil Vôlei de Praia Open estão de volta. Após mais de um mês de intervalo, a capital cearense recebe a primeira etapa do ano, justamente a que abre a reta final da temporada 2014/2015. Após ficar de fora do calendário na edição passada, um dos ‘berços’ do esporte no país terá a oportunidade de acompanhar os melhores atletas do vôlei de praia brasileiro de sexta-feira (23.01) a domingo (25.01). Os jogos serão na Praia de Iracema, com entrada franca à torcida e transmissão ao vivo pelo site da CBV.
Ao todo, 32 times disputarão a etapa cearense, sendo 16 duplas masculinas e outras 16 femininas. No primeiro dia são realizados os jogos da primeira fase. Os primeiros de cada um dos quatro grupos avançam antecipadamente às quartas de final. O sábado conta com as oitavas de final (disputada apenas entre os segundo e terceiros colocados de cada chave), quartas e semifinais. O domingo é reservado para disputa de bronze e finais dos dois naipes.

Estão inscritos no torneio masculino Luciano/Bruno Schmidt (ES/DF), Ricardo/Emanuel (BA/PR), Álvaro Filho/Vitor Felipe (PB), Jô/Léo Vieira (PB/DF), Bruno/Hevaldo (AM/CE), Pedro Solberg/Evandro (RJ), Thiago/Oscar (SC/RJ), Guto/Allison (RJ/SC), Saymon/Márcio Araújo (MS/CE), Harley/Benjamin (DF/MS), Bernardo Lima/Ramon Gomes (CE/RJ), Daniel Lazzari/Felipe Cavazin (SC/PR), Daniel Souza/Averaldo (RJ/TO), Léo Gomes/Bernart (RJ), Rodrigo Saunders/Fábio Luiz (CE/ES) e André/Marcus Borlini (ES).

Já no torneio feminino as seguintes duplas se inscreveram para o torneio: Talita/Larissa (AL/PA), Ágatha/Bárbara Seixas (PR/RJ), Maria Clara/Carolina (RJ), Juliana/Maria Elisa (CE/PE), Elize Maia/Josi (ES/SC), Fernanda Berti/Taiana (RJ/CE), Carolina Horta/Duda (CE/SE), Lili/Rebecca (ES/CE), Val/Ângela (RJ/DF), Fabíola/Thaís (DF/RJ), Izabel/Camila (PA/RJ), Andréa Teixeira/Leize (SC), Luiza Amélia/Érica Freitas (CE/MG), Andrezza/Naiana (AM/CE), Michelle Carvalho/Amanda Maltez (RJ), Danielle/Aline (MS/BA).

A liderança da temporada no torneio feminino pertence a Talita/Larissa (AL/PA), que venceu as cinco primeiras etapas e soma 2000 pontos. Em seguida aparecem as atuais bicampeãs do CBBVP, Ágatha e Bárbara Seixas (PR/RJ), com 1640 pontos. Maria Clara e Carolina estão em terceiro, com 1560 pontos. No masculino, a liderança é de Bruno/Hevaldo (AM/CE), que soma 1440 pontos, seguidos por Jô/Léo Vieira (PB/DF), com 1420, e Ricardo/Emanuel (BA/PR), que tem 1280 pontos.

Serão disputadas nove etapas do Circuito Banco do Brasil Open e uma edição do Super Praia (torneio com formato diferente e campeão independente). Depois de Fortaleza, o CBBVP passará em 2015 por João Pessoa (PB), Recife (PE) e Salvador (BA).

Torneio volta a Fortaleza

Local de nascimento e de onde surgiram grandes atletas do vôlei de praia nacional, Fortaleza receberá o Circuito Banco do Brasil pela 21ª vez neste final de semana. A capital cearense foi sede da competição entre 1991 e 1996, de 1998 a 2006, e vem recebendo os torneios desde 2008. Ficou de fora apenas em 2014, retornando agora para a sexta etapa da temporada.

Na última edição disputada na cidade, em 2013, os títulos ficaram com Juliana/Maria Elisa (CE/PE) e com a antiga parceria formada por Pedro Solberg e Bruno Schmidt (RJ/DF). Donos da casa, os cearenses Franco e Roberto Lopes são recordistas de conquistas ao lado da paraense Larissa, da santista Juliana e do campeão olímpico Emanuel, com cinco títulos.

Os cearenses subiram juntos ao lugar mais alto do pódio nas temporadas 1991, 1992, 1995, 1999 e 2001, enquanto a medalhista olímpica paraense foi campeã em 2005, 2006, 2008, 2010 e 2012. Juliana venceu em 2005, 2006, 2010, 2012 e 2013. Já Emanuel venceu em 2002, 2003, 2006, 2010 e 2012.

Assim como nas duas últimas temporadas, todas as partidas realizadas na quadra central da arena terão transmissão ao vivo pelo site da Confederação Brasileira de Voleibol (http://www.cbv.com.br/v1/cbbvp/aovivo.asp). Além disso, usuários de Iphones, Ipads e Ipods poderão acompanhar a competição através do aplicativo da CBV, disponível para download no link http://www.cbv.com.br/v1/cbbvp/app.asp.

CREDENCIAMENTO:
Os profissionais interessados em participar da cobertura da etapa de Fortaleza deverão realizar o credenciamento pelo site da CBV (http://www.cbv.com.br/v1/credenciamento/index.asp). A retirada das credenciais será realizada na sexta-feira (23.01) e no sábado (24.01), na arena localizada no Parque da Marinha.

Os profissionais deverão apresentar-se com o crachá funcional do veículo pelo qual trabalham ou com uma carta de solicitação de credenciamento em papel timbrado do mesmo, assinado pelo chefe de reportagem ou editor. O jornalista Renan Rodrigues (21 99290-4767) realizará o credenciamento e auxiliará a imprensa.
Importante: Não haverá, sob nenhuma hipótese, retirada de credenciais no DOMINGO (25.01), dia das finais.

ENCONTRO COM A IMPRENSA:
A dupla Juliana/Maria Elisa concederá entrevista coletiva na quinta-feira (22.01), às 15h50, na área VIP da arena localizada na Praia de Iracema.

Graça e Paz!

sem comentário »

CBV e Banco do Brasil assinam aditivo e patrocínio ao vôlei está mantido

0comentário

Sugestões da CGU serão implantadas na confederação e já fazem parte de aditivo ao contrato de patrocínio já existente.

Nesta segunda-feira (19.01) a Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) e o Banco do Brasil assinaram aditivos ao contrato de patrocínio entre as entidades e reafirmaram a mais vitoriosa parceria do esporte brasileiro.

Desde dezembro CBV trabalha para a implantar um novo modelo de gestão com maior controle dos recursos pela comunidade do voleibol e pelo patrocinador. Nos aditivos assinados constam a implantação de um Comitê de Apoio ao Conselho Diretor da CBV com participação de representantes da comunidade do voleibol, implantação de regras de contratações, reformulação do Conselho Fiscal, definição de parâmetros na destinação do bônus de performance aos atletas, criação da Ouvidoria da CBV e o compromisso de buscar ressarcir os valores pagos de serviços sem comprovação de execução.

A CBV assumiu junto ao Banco do Brasil o compromisso de que todos os itens dos aditivos sejam implementados em 90 dias. A continuidade dos pagamentos previstos em contrato, retomada pela assinatura dos aditivos, garante ao voleibol a manutenção das etapas do vôlei de praia e o planejamento das seleções com vistas aos Jogos Olímpicos de 2016, inalterados.

A CBV destaca que o Banco do Brasil foi o maior parceiro do voleibol brasileiro nos últimos 24 anos, período em que conquistamos 11 medalhas olímpicas na praia e outras 08 medalhas na quadra, além de se apresentar como favorito em todas as competições e em todas as categorias. As conquistas atraíram novos parceiros como a Olimpikus, Gol Linhas Aéreas, Gatorade, Mikasa e Nívea.

A assinatura dos aditivos também marca uma nova fase no relacionamento da atual diretoria com a comunidade do voleibol, com o compromisso de compartilhar as decisões que impactam no desenvolvimento da modalidade em nosso país.

Mais do que comemorar a continuidade da parceria, o brasileiro já acostumado às conquistas do voleibol, quer ver em destaque no pódio olímpico a camisa amarelinha tradicional estampando a logomarca do Banco do Brasil, um orgulho nacional.

Hoje, a vitória foi de todos.

“A CBV nunca pensou em encerrar o patrocínio, mas tínhamos ciência de que precisávamos racionalizar gastos, melhorar o controle e uma gestão que pudesse gerar ainda mais conquistas, ainda mais desenvolvimento e ainda mais orgulho aos brasileiros. Nós temos esse compromisso não só com o Banco do Brasil, mas com nossos outros parceiros, nossos atletas, e o mais importante, o compromisso com o amante do voleibol brasileiro,” Walter Pitombo Larangeiras, presidente da CBV.

“Uma negociação é produtiva quando os dois lados ganham. Com a continuidade ganha o Banco do Brasil. a CBV,  o voleibol brasileiro e  o torcedor. Esse crédito que o atual presidente recebeu é uma prova da confiança que ele possui dentro da CBV com seus filiados, também externamente com nossos parceiros,” Neuri Barbieri, superintendente geral da CBV.

Graça e Paz!

sem comentário »

Aberto no Rio, o Brasileiro infanto feminino de vôlei

0comentário

O último Campeonato Brasileiro de Seleções (CBS) da temporada de 2014 será realizado em um ícone do esporte nacional. A primeira divisão infanto-juvenil feminina do CBS foi aberta ontem (terça-feira, 25.11), no Centro de Desenvolvimento do Voleibol (CDV), em Saquarema (RJ). Até o próximo domingo (30.11), serão 33 partidas até que se conheça o campeão entre as 12 equipes participantes.

Nesta edição, serão três chaves com quatro participantes cada. Na chave A estão São Paulo, atual campeão, Minas Gerais, Amazonas e Tocantins. Rio Grande do Sul, medalha de prata em 2013, Santa Catarina, Goiás e Distrito Federal formam a chave B. O anfitrião Rio de Janeiro, Paraná, Pará e Maranhão estão na chave C. Na primeira fase, todos jogam entre si nos grupos. Os dois primeiros de cada chave e os dois melhores terceiros avançam à fase final. Os três últimos colocados caem para a segunda divisão em 2015.

A primeira rodada nesta terça-feira começa com o duelo entre Minas Gerais e Amazonas, às 9h. Em seguida, também pela chave A, as paulistas enfrentam as tocantinenses às 10h30. Na chave B, Santa Catarina estreia contra Goiás, às 12h, e, depois, Rio Grande do Sul e Distrito Federal entram em quadra, às 13h30. A disputa continua às 15h com o Paraná medindo forças com o Pará, pela chave C. E, encerrando o dia de competição, o Rio de Janeiro joga contra o Maranhão. Todos os jogos terão transmissão online pelo site da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) no endereço: www.cbv.com.br.

CHAVES

Chave A – São Paulo, Minas Gerais, Amazonas e Tocantins;

Chave B – Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Goiás e Distrito Federal;

Chave C – Rio de Janeiro, Paraná, Pará e Maranhão;

TABELAS

25.11 (TERÇA-FEIRA)

1ª Rodada

Jogo 01 – Minas Gerais x Amazonas, às 9h

Jogo 02 – São Paulo x Tocantins, às 10h30

Jogo 03 – Santa Catarina x Goiás, às 12h

Jogo 04 – Rio Grande do Sul x Distrito Federal, às 13h30

Jogo 05 – Paraná x Pará, às 15h

Jogo 06 – Rio de Janeiro x Maranhão, às 16h30

Maranhão perde para o Rio por 3×0 (25×17, 25×15 e 25×14). O jogo foi considerado o melhor da rodada. O Rio é uma dos favoritos ao titulo. O Maranhão luta para permanecer na divisão especial do voleibol feminino infanto no ano que vem.

Maranhão e Rio de Janeiro jogam nesta quarta-feira conforme tabela abaixo:

26.11 (QUARTA-FEIRA)

2ª Rodada

Jogo 07 – Minas Gerais x Tocantins, às 9h

Jogo 08 – São Paulo x Amazonas, às 10h30

Jogo 09 – Santa Catarina x Distrito Federal, às 12h

Jogo 10 – Rio Grande do Sul x Goiás, às 13h30

Jogo 11 – Paraná x Maranhão, às 15h

Jogo 12 – Rio de Janeiro x Pará, às 16h30

27.11 (QUINTA-FEIRA)

3ª Rodada

Jogo 13 – Amazonas x Tocantins, às 9h

Jogo 14 – São Paulo x Minas Gerais, às 10h30

Jogo 15 – Goiás x Distrito Federal, às 12h

Jogo 16 – Rio Grande do Sul x Santa Catarina, às 13h30

Jogo 17 – Pará x Maranhão, às 15h

Jogo 18 – Rio de Janeiro x Paraná, às 16h30

28.11 (SEXTA-FEIRA)

4ª Rodada

Disputa de 9º e 11º

Jogo 19 – 3º chave A, B ou C x Terceiro 4º melhor, às 9h

Jogo 20 – Segundo 4º melhor x Primeiro 4º melhor, às 10h30

Quartas-de-final

Jogo 21 – 1º lugar chave A x 3º chave B ou C, às 12h

Jogo 22 – 2º chave B x 2º chave C, às 13h

Jogo 23 – 1º chave C x 2º chave A, às 15h

Jogo 24 – 3º chave A ou C x 1º chave B, às 16h30

29.11 (SÁBADO)

5ª Rodada

Disputa 9º lugar

Jogo 25 – vencedor jogo 19 x vencedor jogo 20, às 10h30

Disputa 5º a 8º lugares

Jogo 26 – perdedor jogo 21 x perdedor jogo 22, às 12h

Jogo 27 – perdedor jogo 23 x perdedor jogo 24, às 13h30

Semifinais

Jogo 28 – vencedor jogo 21 x vencedor jogo 22, às 15h

Jogo 29 – vencedor jogo 23 x vencedor jogo 24, às 16h30

30.11 (DOMINGO)

6ª Rodada

Disputa de 5º a 8º lugares

Jogo 30 – perdedor jogo 26 x perdedor jogo 27, às 9h

Jogo 31 – vencedor jogo 26 x vencedor jogo 27, às 10h30

Disputa do bronze

Jogo 32 – perdedor jogo 28 x perdedor jogo 29, às 12h

Final

Jogo 33 – vencedor jogo 28 x vencedor jogo 29, às 13h30

Graça e Paz!

sem comentário »

Dentil/Praia Clube derrota o Brasília Vôlei e assume a liderança da superliga de vôlei

0comentário

 O Dentil/Praia Clube (MG) é o novo líder da Superliga feminina de vôlei 14/15. Nesta segunda-feira (24.11), a equipe mineira venceu, fora de casa, o Brasília Vôlei (DF), por 3 sets a 0 (26/24, 25/22 e 25/23), em 1h51 de jogo, no Sesi Taguatinga, em Brasília (DF). Com o resultado, o time mineiro se manteve invicto na competição, com cinco resultados positivos.

A oposto Tandara, da equipe mineira, foi a maior pontuadora do duelo, com 22 acertos. Sua companheira de equipe, a líbero Tássia ficou com o Troféu VivaVôlei, após ser eleita a melhor do confronto. Pelo lado do Brasília Vôlei, a central Roberta foi quem mais pontuou, com 14 pontos.  Tandara fez questão de parabenizar a equipe pela atuação contra as brasilienses. “Foi um jogo importante e conseguimos a vitória. Não tive uma atuação tão boa contra a equipe de Araraquara e hoje foi bom voltar a jogar bem. O Brasília Vôlei é um time complicado, mas nos preparamos bem e saímos com a vitória”.

A líbero Tássia dividiu o prêmio de melhor da partida com as companheiras do Dentil/Praia Clube. “A equipe fez uma boa partida e divido esse prêmio com todo o grupo. O Brasília Vôlei é uma equipe difícil e não tem partida fácil nessa Superliga. Tenho que agradecer a cada um desse time”, afirmou.

Pelo lado do Brasília Vôlei, a oposto Elisângela lamentou a derrota e elogiou a atuação da campeã olímpica Tandara. “Erramos muito contra-ataques. Abrimos uma boa vantagem no primeiro set e não soubemos aproveitar. Depois, sentimos um pouco a derrota da primeira parcial. O nosso saque não funcionou. A Tandara também fez a diferença para o Dentil/Praia Clube”.

As duas equipes voltarão à quadra na próxima sexta-feira (28.11). O Dentil/Praia Clube duelará com o São Cristóvão Saúde/São Caetano (SP), às 19h30, no ginásio do Praia, em Uberlândia (MG). Já o Brasília Vôlei (DF) jogará com o Molico/Nestlé (SP), às 21h30, no Sesi Taguatinga, em Brasília (DF), com transmissão ao vivo do SporTV.

O JOGO – Se aproveitando dos erros do Dentil/Praia Clube, o Brasília Vôlei começou melhor e fez 8/2. O treinador Ricardo Picinin trocou as levantadoras. Entrou Karine e saiu Jú Carrijo. Mesmo com as mudanças, o time da casa seguiu melhor. Com Roberta bem no bloqueio, as brasilienses fizeram 14/5. As visitantes cresceram de produção e a diferença caiu para quatro (16/12). Com um ace da oposto Tandara, o Dentil/Praia Clube empatou (17/17).

O final da parcial foi disputado ponto a ponto, mas a equipe de Uberlândia foi melhor nos momentos decisivos e fechou o set com 26/24. O segundo set começou equilibrado. O Dentil/Praia Clube foi para o primeiro tempo técnico com um de vantagem (8/7). O Brasília Vôlei passou a jogar com velocidade e virou o marcador (16/14). O time da casa cometeu dois erros seguidos e o time de Uberlândia empatou (16/16). O oposto Tandara cresceu de produção na reta final da parcial e ajudou as mineiras a fecharem o set por 25/22.

O terceiro set também começou equilibrado. Quando o Brasília Vôlei fez 15/13, o treinador Ricardo Picinin pediu tempo. A parada fez bem ao time mineiro que virou o marcador (16/13). As visitantes seguraram uma reação da equipe da casa e fecharam o set por 25/23 e o jogo por 3 sets a 0.

EQUIPES: BRASÍLIA VÔLEI – Ananda, Elisângela, Michelle, Paula Pequeno, Angélica e Roberta. Líbero – Verê Entraram: Pri Heldes, Edna, Érika e Jéssica Técnico – Sérgio Negrão

DENTIL/PRAIA CLUBE – Jú Carrijo, Daymi, Tandara, Sassá, Natália Martins e Natasha. Líbero – Tássia Entraram: Karine, Webster e Letícia Hage Técnico – Ricardo Picinin

SUPERLIGA FEMININA 14/15 25.11 (TERÇA-FEIRA) -

Camponesa/Minas (MG) x Rexona-Ades (RJ)

LOCAL/HORÁRIO: Arena Minas, em Belo Horizonte (MG), às 18h30.

TRANSMISSÃO: SporTV 26.11 (QUARTA-FEIRA) –

Uniara/Afav (SP) x Sesi-SP

LOCAL/HORÁRIO: Gigantão, em Araraquara (SP), às 18h

26.11 (QUARTA-FEIRA) –

São Bernardo Vôlei (SP) x Molico/Nestlé (SP)

LOCAL/HORÁRIO: Adib Moysés Dib, em São Bernardo (SP), às 19h

26.11 (QUARTA-FEIRA) –

São Cristóvão Saúde/São Caetano (SP) x Pinheiros (SP)

LOCAL/HORÁRIO: Lauro Gomes, em São Caetano (SP), às 20h

27.11 (QUINTA-FEIRA) –

Rio do Sul/Equibrasil (SC) x São José dos Campos (SP)

LOCAL/HORÁRIO: Artenir Werner, em Rio do Sul (SC), às 20h15

MARANHÃO VÔLEI/CEMAR- a única equipe representante das regiões Norte e Nordeste do País disputando a superliga de voleibol feminina desta temporada, retorna a quadra no sábado, 29 de novembro, às 19h00, horário do Maranhão, no Ginásio Georgiana Pflueger (Castelinho), onde vai enfrentar o Rio do Sul/Equibrasil de Santa Catarina, que vem com a levantadora argentina Yael, que na temporada passada jogou no Maranhão.

Os ingressos para este jogo estarão a venda nas bilheterias do ginásio a partir desta quarta-feira (26/11) aos preços promocionais de 10 reais as arquibancadas e 30 reais as cadeiras especiais.

Graça e Paz!

sem comentário »

Vôlei terá quatro atletas no Prêmio Brasil Olímpico

0comentário

Falta pouco para um dos principais prêmios do esporte brasileiro, o Prêmio Brasil Olímpico. E o vôlei terá quatro representantes no evento que acontecerá no dia 16 de dezembro, no Theatro Municipal, no Rio de Janeiro (RJ). O time Juliana/Maria Elisa foi eleito o melhor do vôlei de praia e a central Fabiana, a melhor jogadora do vôlei de quadra em 2014. As atletas serão premiadas, juntamente com representantes de outras 41 modalidades. Já a dupla Larissa/Talita e a oposto Sheilla concorrem a uma categoria nova do prêmio: o Atleta da Torcida.

A bicampeã olímpica Fabiana afirmou estar honrada com a premiação e relembrou momentos marcantes com a seleção feminina na temporada 2014.

“Estou muito lisonjeada por receber esse prêmio. O ano de 2014 foi um misto de emoções para a seleção feminina. Conquistamos o décimo título do Grand Prix e como capitã tive a honra de levantar esse troféu. Pelo semestre que tivemos, o sonho do Mundial inédito parecia mais do que possível. Lutamos muito, o título não veio, mas saímos de cabeça erguida com a valiosa medalha de bronze e a certeza de ter deixado tudo o que podíamos na Itália”, afirmou Fabiana.

A central da seleção brasileira também comentou a importância da premiação em um ano importante para o voleibol.

“É muita responsabilidade ser a capitã da seleção, assim como é grande a responsabilidade de ser a representante do vôlei nacional neste importante prêmio. Ser eleita a melhor atleta do ano na minha modalidade é um honra e me orgulha muito. Quero agradecer a Deus, minha família, amigos, ao Comitê Olímpico Brasileiro, a todos os meus companheiros de profissão e aos amantes do vôlei por me proporcionarem momentos únicos como este”, disse Fabiana.

Feliz com a conquista, Maria Elisa fez questão de destacar o valor do prêmio. Ela e a parceira Juliana conquistaram o título do Circuito Mundial 2014 por antecipação, depois de terem começado a temporada partindo do qualifying (torneio classificatório).

“Ser reconhecida por pessoas que entendem e vivem o esporte é muito gratificante. Mostra que todo o nosso esforço foi válido, que a dedicação de tantas pessoas que nos apoiam e trabalham conosco, mas ficam do lado de fora das quadras, foi recompensada. O COB é uma instituição que respeito muito, com pessoas competentes. Estou curtindo muito esse momento, o primeiro título do Circuito Mundial e, agora, essa premiação”, disse a atleta.

Na votação do Atleta da Torcida, novidade desta 16ª edição do Brasil Olímpico, os fãs serão os responsáveis pela eleição. A votação já está em andamento e os admiradores de Larissa/Talita e de Sheilla podem votar no site www.cob.org.br/pbo, e através redes sociais do Facebook e do Twitter, usando as hashtags #EuVotoPBOLarissaTalita e #EuVotoPBOSheilla.

Também concorrem ao prêmio Atleta da Torcida: Cesar Cielo (natação), Diego Hypolito (ginástica artística), Isaquias Queiroz (canoagem velocidade), Marcus Vinícius D’Almeida (tiro com arco), Matheus Santana (natação), Tiago Splitter (basquete), Aline Ferreira (luta), Flavia Saraiva (ginástica artística), Martine Grael e Kahena Kunze (vela) e Mayra Aguiar (judô).

A dupla Larissa/Talita entrou para a disputa por ter conquistado oito de dez títulos que disputou até o momento, mesmo depois de quase dois anos em que Larissa esteve afastada do esporte. Já a oposto bicampeã olímpica foi escolhida após ter sido uma das melhores jogadores do Grand Prix e do Campeonato Mundial, em 2014, e por ser considerada uma das principais embaixadoras do vôlei junto aos fãs.

Graça e Paz!

sem comentário »