Brasil pronto para o mundial de vôlei de praia

0comentário

Serão 20 eventos, quinze países e atletas de alto nível competindo na temporada que antecede os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Com esses atrativos, o Brasil inicia sua caminhada no Circuito Mundial 2015 nesta terça-feira (21.04), com o Open de Fuzhou, na China. O país, atual campeão no naipe feminino com Juliana e Maria Elisa, será representado na etapa de abertura por duas duplas: Lili/Carolina Horta no feminino e Bruno/Hevaldo no masculino.

Pelo terceiro ano consecutivo, o Open de Fuzhou  abre o calendário do Circuito Mundial. As duplas brasileiras partirão do torneio pré-classificatório (qualifying). Bruno/Hevaldo estreiam na madrugada desta terça-feira contra Jefferson Santos/Cherif Younousse, do Qatar. Um dia depois será a vez da nova dupla, formada pela capixaba Lili e pela cearense Carolina Horta, estrearem na competição, ainda sem adversárias definidas. Caso avancem nas partidas de eliminatórias simples, os dois times brasileiros ingressarão na fase de grupos.

“Estou muito feliz por essa nova parceria, bate aquela ansiedade boa, positiva, de chegar lá e jogar bem. Lili e eu poderemos treinar juntas, já que moramos na mesma cidade. No alto nível que o esporte atingiu atualmente, é o grande diferencial. Vamos conseguir pegar entrosamento. A tendência é que possamos crescer no torneio, observando e sentindo os outros times e nosso comportamento”, disse Carolina.

Manter a hegemonia no feminino também é um desafio para as duplas brasileiras. O país foi campeão de todas as temporadas desde 2002, quando as norte-americanas Walsh/May conquistaram o título. Para Carolina Horta, as atletas brasileiras conseguem se adaptar ao estilo de jogo mais físico desenvolvido pelos times europeus.

“Já disputei mundiais de base e o Circuito Sul-Americano, mas lá é outro clima, um campeonato adulto, com os melhores atletas do mundo. A responsabilidade e a cobrança são maiores, mas me sinto preparada para esse desafio. O estilo de jogo também muda, as meninas são mais altas, usam mais os ataques potentes e menos as largadas. É uma honra poder ir tão nova defender meu país. Vou dar tudo que puder para poder ser chamada novamente”, destacou a atleta cearense de 22 anos.

Os times vencedores da etapa de Fuzhou receberão 500 pontos no ranking do Circuito Mundial, além de um prêmio de 11 mil dólares.

Se uma nova dupla representará o país no naipe feminino, no masculino o Brasil contará com a experiência da dupla vice-campeã do Circuito Banco do Brasil 2014/2015. De maneira ininterrupta, a parceria de Bruno/Hevaldo é a mais longa entre times que disputaram o último tour nacional, já que o amazonense e o cearense jogam juntos desde o final de 2011.

Em 2015, o Circuito Mundial será formado por cinco Grand Slams, quatro Major Series, nove Opens, o Campeonato Mundial e o World Tour Finals, que reunirá apenas os oito melhores times da temporada de cada gênero. Cada torneio possui pontuação e premiação distintas, mas serão distribuídos ao todo mais de 9,6 milhões de dólares.

Para a corrida olímpica do Brasil, que classificará uma dupla em cada naipe, apenas os Grand Slams e Major Series contarão pontos, podendo ser realizado o descarte dos dois piores resultados. A cada etapa do Circuito Mundial, a CBV inscreverá o maior número possível de duplas. Caso alguma das duplas convocadas não tenha intenção de disputar determinado torneio, as posições subsequentes dos rankings nacional e internacional serão indicadas pela confederação para ocupar a vaga.

Disputada pela terceira vez na história do Circuito Mundial, a etapa de Fuzhou já rendeu duas medalhas de prata ao Brasil, com Juliana/Maria Elisa e Alison/Bruno Schmidt, ambas em 2014. De maneira geral, as competições na China costumam trazer boas recordações ao país, que é o maior medalhista lá. Foram 24 medalhas conquistadas no masculino, além de outras 29 no feminino.

Graça e Paz!

sem comentário »

Copa Escolar de Voleibol começa dia 23 de abril

0comentário

Nove equipes vão disputar a Copa Escolar de Voleibol2015, que tem a rodada inicial marcada para o dia 23 de abril, quinta-feira, no Ginásio da Escola Crescimento, localizado no bairro Renascença. A competição será disputada por alunos/atletas da categoria infanto (até 17 anos de idade).

No feminino, a competição contará com a participação de seis equipes. No grupo A, estão Crescimento, Marista e Educalis, enquanto que o Grupo B é formado por Batista, Prosports e Colégio Militar Tiradentes.

Na categoria Masculino, a competição terá a participação do Colégio Batista, Ágape e Colégio Militar Tiradentes. Nesta categoria, as três equipes se enfrentam entre si classificando as duas melhores para a grande final do torneio.

Rodada inicial: marcada para quinta-feira (23/04) com dois jogos na categoria Feminino. O primeiro jogo ocorre às ás 19h30. Em quadra estarão Prosports x Batista (Grupo B). Em seguida, no jogo principal da noite,  se enfrentam Crescimento x Educallis (Grupo A).

A Copa Escolar de Voleibol, é uma realização do Grupo Do Vôlei. A coordenção técnica é do professor Telésforo Souza (Colegio Batista Daniel de La Touche) que  conta com o apoio da Prosports e Federação Maranhense de Voleibol.

Cada equipe inscrita na Copa Escolar de Voleibol 2015 vai receber da Federação Maranhense de Voleibol 01 (uma) bola Mikasa. A bola oficial do voleibol brasileiro(CBV) e da Federação Internacional de Volley-Ball (FIVB).

TABELA DE JOGOS

1ª Rodada: dia 23/04/15

1º Jogo: Prosports x Batista (19h30min)

2º Jogo: Crescimento x Educalis (20h30 min)

2ª Rodada: dia 25/04/15

1º Jogo: Marista x Educalis (15h30min) Fem

2º Jogo: Batista x Ágape (16h30 min) Masc

3ª Rodada: Dia 28/04/2015

1º Jogo: Batista x Militar Tiradentes (19h15min) Fem

2º Jogo: Batista x Militar Tiradentes (20h15 min) Masc

4ª Rodada: Dia 30/04/2015

1º Jogo: Marista x Crescimento  (19h15min) Fem

2º Jogo: Prosports x Colégio Militar  (20h15 min) Fem

5ª Rodada: Dia 07/05/2015

1º Jogo: Batista x Educallis  (19h15min) Fem

2º Jogo: Ágapé  x Militar Tiradentes  (20h15 min) Masc

Graça e Paz!

 

sem comentário »

Brasília abre a temporada 2015 do vôlei de praia com medalhista olímpica

0comentário

Ana Patrícia, campeã dos Jogos Olímpicos da Juventude de 2014, defenderá Minas Gerais. Torneio reúne 46 duplas de 24 estados nos dois gêneros
Ela já revelou atletas de destaque no cenário nacional como Álvaro Filho, Bárbara Seixas, Rebecca e Vitor Felipe e colabora para promover a renovação do vôlei de praia. Com tamanha importância no cenário nacional, a temporada 2015 do Circuito Banco do Brasil Sub-19 começa neste final de semana, de sexta-feira (17.04) a domingo (19.04), em Brasília (DF), na expectativa de ver os primeiros passos de futuras estrelas das areias. Os jogos ocorrem no Parque da Cidade, com entrada franca à torcida.
O torneio mantém o formato das últimas duas temporadas, com as federações de cada estado indicando suas delegações nos dois naipes em busca do título. Além dos atletas, que podem ser alterados a cada etapa, as federações também são responsáveis por indicar um técnico. Os pontos são acumulados para o estado e o campeão geral é determinado pela federação que atingir mais pontos nas três etapas da competição.
Além de Brasília, o Circuito Banco do Brasil Sub-19 também passará em 2015 pelo Rio de Janeiro (RJ), de 28 a 31.05, e Palmas (PB), de 23 a 26.07. Para a etapa de abertura, entre os 92 atletas inscritos, destaque para a campeã dos Jogos Olímpicos da Juventude de 2014, Ana Patrícia, que jogará ao lado de Anna Clara. A jovem de 1,93m conquistou a medalha na primeira edição do vôlei de praia na Olimpíada para atletas até 18 anos e espera repetir o sucesso em Brasília.
“Essa primeira etapa é muito importante, pois definirá quais estados terão vaga garantida na fase de grupos nos eventos seguintes. Além disso, é um orgulho grande representar minha cidade, meu estado. Em Minas Gerais estão todos os meus amigos, toda a minha família e vou dar o máximo em busca do título. Anna e eu jogamos juntas no ano passado, temos um ótimo relacionamento fora de quadra e estamos mais entrosadas. O Brasil revela muitas atletas com potencial e sabemos da qualidade das adversárias, será um circuito muito disputado”, destacou a mineira Ana Patrícia.
Na etapa de abertura, serão 22 times no naipe feminino e outros 24 no masculino. Eles serão divididos em grupos na primeira fase, realizada na sexta-feira. Os 16 melhores avançam à fase eliminatória, composta por oitavas e quartas de final, realizada no sábado. O domingo é reservado para semifinais e finais. Nas outras duas etapas da temporada (Rio de Janeiro e Palmas), serão 16 equipes em cada naipe, sendo as 12 melhores do ranking de estados e outras quatro equipes provenientes do torneio pré-classificatório (qualifying).
Estão inscritos para a etapa de abertura em Brasília, no torneio masculino, Ayron/Brendo (PI), Juliano/Adrielson (PR), Luiz/Evertom (SC), Jean Luca/Thales Moura (RS), Luiz/Will (SP), João Victor/Rafa (PE), Alexandre/Igor Borges (RJ), Raul/Jamaica (SE), Victor/Marcos (RO), João Henrique/Vinícius (MG), Antônio/Marcos (CE), Hugo/Iago (BA), Rogério/Matheus Santos (ES), Gabriel Santiago/Romildo (DF), Gean/Liton (RN), Renato/Rafael (PB), Marlon/Jhonatan (MS), Gabriel/Cleomar (TO), Elpídio/Peter (AL), Danizio/Luiz Felipe (RR), Robert/Jameli de Matos (AC), João/Thiago (AM), Pedro/André (PA) e Barcelos/Lazaro (GO).
No naipe feminino, estão inscritas para a primeira etapa Kyce/Milena (RN), Cintia/Ritinha (SE), Monique/Amanda (PR), Duda/Jéssica (SC), Anna Luisa/Paloma (RS), Bárbara/Rafaela (SP), Vivi/Duda Campos (PE), Amanda/Beatriz (RJ), Lydia/Rita Costa (PB), Juliana/Talita (RO), Ana Patrícia/Anna (MG), Teresa/Talita (CE), Lis Lorrayne/Jailane (AC), Maria Gás/Paloma (BA), Gabi/Milena (ES), Nivea/Débora (PA), Victoria/Aninha (MS), Lara/Mikaele (TO), Poliana/Érika (AL), Elisa/Luciana (RR), Olga/Letícia (DF) e Karine/Luna (AM).
O atual modelo foi implementado em 2013 com o objetivo de identificar novos talentos nas areias, num trabalho de renovação. E, a partir daí, analisar quais são os polos que precisam receber um incentivo maior para se desenvolverem e serem trabalhados de forma mais direcionada. Na temporada de estreia, os títulos ficaram com os estados do Espírito Santo (masculino) e Rio Grande do Norte (feminino). No ano passado, o Rio de Janeiro fez a dobradinha nos dois naipes conquistando os títulos masculino e feminino.
SERVIÇO – CIRCUITO BANCO DO BRASIL SUB-19
Data: De sexta-feira (17) a domingo (19)
Local: Parque da Cidade, Brasília (DF)
Horário: Sexta-feira e sábado, das 8h30 às 17h, Domingo, das 8h30 às 13h
Entrada franca

Graça e Paz!

sem comentário »

Vitorino Freire vai participar dos JEMs 2015

0comentário

Na tarde da quarta-feira (15) o secretário de Estado do Esporte e lazer, Márcio Jardim, recebeu o prefeito de Vitorino Freire, José Leandro Maciel, para tratar das demandas esportivas do município e da participação nos Jogos Escolares Maranhenses (JEMs) 2015.

“Aproveitamos esse primeiro contato para parabenizar o governo do estado pela iniciativa de incentivar os municípios a participarem dos JEMs. Vitorino Freire irá competir pela primeira vez e já vemos a euforia dos nossos jovens para esse momento”, destacou o prefeito. De acordo com ele, o município de Vitorino Freire irá estrear nos JEMs com as modalidades de futebol, futsal, atletismo e xadrez.

Durante a conversa, Leandro Maciel destacou que o município está recebendo investimentos importantes na área do esporte, como a construção de ginásios por meio do governo federal, e solicitou apoio da Secretaria de Estado do Esporte e Lazer (Sedel) nesse processo. “Solicitamos à secretaria alguns materiais esportivos e obtivemos retorno positivo”, complementou.

Sobre isso, o secretário de Esporte e Lazer, Márcio Jardim explicou que incentivar os municípios maranhenses a participarem dos JEM’s e apresentar o esporte como vetor de desenvolvimento social é uma diretriz do governador Flávio Dino.

Graça e Paz!

sem comentário »

Vote no ‘Craque da Galera’ do Vôlei de Praia

0comentário

Durante toda a temporada eles suaram, pularam, mergulharam na areia e deram o máximo em busca das vitórias. Agora é a vez de a torcida reconhecer a dedicação dos atletas que disputaram o Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia em votação popular que elegerá o ‘Craque da Galera’. A eleição ocorre até o dia 30 de abril e a divulgação no dia 2 de maio, quando também serão divulgados os melhores da temporada pela votação técnica (jogadores e treinadores) na festa de encerramento.

CLIQUE AQUI E VOTE NO ‘CRAQUE DA GALERA’

A votação do ‘Craque da Galera’ ocorre no site da CBV pelo link http://cbbvp.cbv.com.br/index.php/craque-da-galera. Concorrem ao prêmio os 32 atletas que disputarão o Superpraia A, que será realizado em Maceió (AL), de 1 a 3 de maio. No masculino disputam o prêmio Alison ‘Mamute’, Allison Francioni, Álvaro Filho, Bruno de Paula, Bruno Schmidt, Emanuel, Evandro, Guto, Hevaldo, Léo Vieira, Luciano, Márcio Araújo, Pedro Solberg, Ricardo, Saymon e Vitor Felipe.

Já no naipe feminino estão na disputa pelo prêmio popular Ágatha, Ângela, Bárbara Seixas, Carolina Horta, Carolina Salgado, Duda, Elize Maia, Fernanda Berti, Josi, Juliana, Larissa, Maria Clara, Maria Elisa, Taiana, Talita e Val.​ Basta escolher seu atleta favorito no masculino e feminino, votar e chamar os amigos para participar. A lista dos melhores pela votação técnica terá os três mais votados, com os vencedores, escolhidos por atletas e treinadores, também divulgados na festa que fecha a temporada nacional.

VEJA OS PRÉ-ELEITOS DO MELHORES DA TEMPORADA:

Atleta revelação

Masculino
Allison Francioni
André Stein
Léo Vieira

Feminino
Andressa
Carolina Horta
Tainá

Melhor levantamento

Masculino
Álvaro Filho
Bruno Schmidt
Oscar Brandão

Feminino
Ágatha
Larissa
Taiana

Melhor recepção

Masculino
Bruno Schmidt
Guto
Pedro Solberg

Feminino
Carolina Salgado
Larissa
Taiana

Melhor bloqueio

Masculino
Hevaldo
Pedro Solberg
Ricardo

Feminino
Carolina Salgado
Lili
Talita

Melhor saque

Masculino
Bruno Schmidt
Evandro
Harley

Feminino
Ágatha
Larissa
Maria Elisa

Melhor defesa

Masculino
Álvaro Filho
Bruno Schmidt
Guto

Feminino
Josi
Larissa
Taiana

Melhor ataque

Masculino
Evandro
Pedro Solberg
Ricardo

Feminino
Larissa
Maria Clara
Talita

Melhor jogador

Masculino
Bruno Schmidt
Emanuel
Pedro Solberg

Feminino
Bárbara Seixas
Larissa
Talita

Graça e Paz!

sem comentário »

Conhecida a seleção da fase classificatória da superliga feminina de vôlei

1comentário

A fase classificatória da Superliga feminina de vôlei 14/15, que considera o turno e o returno da competição, chegou ao fim, e foi conhecida, nesta terça-feira (17.03), a seleção das melhores jogadoras de cada posição de acordo com as estatísticas. Na equipe estão atletas do Rexona-Ades (RJ), Molico/Nestlé (SP), Sesi-SP, Dentil/Praia Clube (MG) e Pinheiros (SP).

A seleção da fase classificatória tem Macris, do Pinheiros, como levantadora, já que foi a mais eficiente entre as jogadoras da sua posição. A oposto é a cubana do Dentil/Praia Clube, Ramirez, quarta melhor jogadora no ataque, depois dos 24 jogos realizados entre turno e returno.

As centrais são Carol, do Rexona-Ades, segunda colocada na estatística de bloqueio, e Bia, do Sesi-SP, líder na estatística do fundamento. O time conta ainda com as ponteiras Gabi, do time carioca, melhor no ataque, e Carcaces, do Molico/Nestlé, segunda no ataque.

Para Carol, seu bom desempenho nas estatísitcas é resultado de um trabalho feito em toda a equipe do Rexona-Ades.

“Fiquei feliz em fazer parte da seleção. Penso que o trabalho com o time está no rumo certo, que é buscar diariamente a evolução. Estamos empolgadas com o playoff, a melhor parte começa agora, onde todas as equipes chegam embaladas e determinadas, e nós não pensamos diferente. Queremos garantir a vitória jogo a jogo e alcançar o nosso melhor nível. O foco no momento é o São Cristóvão Saúde/São Caetano”, afirmou Carol.

A líbero Camila Brait teve o melhor aproveitamento na recepção e na defesa e foi a melhor na sua posição. Presente também na seleção do returno, Brait chama atenção para o momento decisivo da Superliga feminina.

“Fico feliz em aparecer bem nas estatísticas, mas preciso melhorar muito. Estamos treinando forte, sabemos do nosso potencial e temos que evoluir nos playoffs. A motivação é muito grande”, disse Camila Brait.

Outros números

A partida que teve o maior número de torcedores presentes em toda a fase classificatória foi entre o Maranhão/Cemar (MA) e o Sesi-SP, no Castelinho, em São Luis (MA): 4.800.

O maior número de pontos marcados foi na partida entre o São Cristóvão Saúde/São Caetano (SP) e o Rio do Sul/Equibrasil (SC) quando o time do ABC Paulista levou a melhor por 3 sets a 2: 225. E o menor número foi na vitória do Sesi-SP sobre o São Bernardo Vôlei (SP): 103 pontos.

A maior pontuadora da fase classificatória foi a ponteira Thaisinha, do São Cristóvão Saúde/São Caetano (SP). A atacante marcou 377 pontos entre as partidas do turno e returno da Superliga feminina 14/15.

Próxima fase da Superliga

Após o fim da fase classificatória, estão definidos os oito times que seguirão adiante na busca pelo título da Superliga feminina. No cruzamento pelas quartas de final, o Rexona-Ades, primeiro colocado, enfrentará o São Cristóvão Saúde/São Caetano, que foi o oitavo. O segundo na tabela, Sesi-SP, terá o Brasília Vôlei (DF), sétimo, como adversário.

Outro duelo será entre Molico/Nestlé e Pinheiros, na disputa do terceiro contra o sexto. E, na série que, na teoria, promete maior equilíbrio, se enfrentarão Dentil/Praia Clube, quarto colocado, contra Camponesa/Minas, que encerrou a fase classificatória em quinto.

A série melhor de três jogos pelas quartas de final terá início na próxima sexta-feira (20.03).

Maranhão esperando decisão da CBV.

O Maranhão Vôlei/Cemar aguarda decisão da Confederaçã0 Brasileira de Voleibol (CBV) em relaçao a realizaçao de um quadrangular entre as tres equipes últimas colocadas da fase de classificaçao da superliga 2014/15 – 11º)Maranhão Vôlei/Cemar, 12º) Uniara de Araraquara/SP, 13º) São José – São José dos Campos/SP e mais o vice campeao da superliga B. A sede do torneio pode ser São Luís. A CBV aguarda a decisão da superliga B que ocorre no dia 29 de março para definir local e data da competição.

Graça e Paz!

1 comentário »

Superliga B de vôlei feminino entra na reta final

0comentário

Após sete rodadas apenas quatro equipes continuam na briga pelo título da Superliga B feminina 2015. O sonho de chegar à elite do voleibol brasileiro está vivo para Renata Valinhos/Country (SP), Vôlei Bauru/Concilig (SP), Unimed/Sensei Sushi/Cascavel (PR) e Sogipa/Capemisa (RS), que, a partir desta terça-feira (17.03), entram em ação no playoff semifinal que será decidido em uma série melhor de três partidas.

Líder invicto na fase classificatória com sete vitórias consecutivas, o Renata Valinhos enfrenta o Sogipa/Capemisa no ginásio da Sogipa, em Porto Alegre (RS), às 20h. O time paulista tem a vantagem de jogar a terceira partida, caso necessário, em casa.

Na outra chave o confronto será entre Unimed/Sensei Sushi/Cascavel e Vôlei Bauru/Concilig. No jogo de ida as equipes medirão forças no Ciro Nardi, em Cascavel (PR), também às 20h. Na próxima sexta-feira (20.03) acontecem os jogos de volta. As duas equipes se enfrentaram no última rodada com vitória para a equipe do interior paulista. O treinador do time paranaense, Fernando Boratto, fez uma análise do último confronto e já se prepara para o próximo encontro.

“Tivemos um bom volume de jogo, porém, erramos mais do que estamos acostumados. Com exceção do primeiro set, jogamos sempre à frente no placar, mas não conseguimos manter o ritmo. Agora é arriscar tudo o que temos. Trabalhar melhor nas decisões táticas e ser mais decisivos nos ataques e contra-ataques”, disse o treinador.

SEMIFINAL

17.03 (TERÇA-FEIRA) – Sogipa/Capemisa (RS) x Renata Valinhos/Country (SP)
LOCAL/HORÁRIO: Sogipa, em Porto Alegre (RS), às 20h

17.03 (TERÇA-FEIRA) – Unimed/Sensei Sushi/Cascavel (PR) x Vôlei Bauru/Concilig (SP)
LOCAL/HORÁRIO: Ciro Nardi, em Cascavel (PR), às 20h

O Campeão da Superliga B sobe para a A ainda neste ano. O vice-campeão da B disputa torneio com Maranhão Vôlei/ Cemar, Uniara/Araraquara/SP e São José de São José dos Campos São Paulo. O vencedor desse torneio entra na superliga A temporada 2015/16. São Luis é candidata a sediar a competição.

Graça e Paz!

 

sem comentário »

Campeões inéditos no circuito nacional de vôlei de praia

0comentário

Dois campeões inéditos na temporada do Circuito Banco do Brasil Nacional 2014/2015. Rachel/Michelle (RJ) e Márcio Gaudie/Marcus (RJ) conquistaram a medalha de ouro na etapa de João Pessoa (PB), nesta quinta-feira (05.02), na praia de Cabo Branco. A dupla campeã do torneio feminino estreou a formação justamente nesta etapa, enquanto o time masculino conquista o primeiro título desde que se juntaram, no final do ano passado.

Rachel e Michelle (RJ) venceram na grande decisão o time formado por Danielle e Aline (MS/BA), por 2 sets a 0 (21/14, 21/16), em 37 minutos. Para chegar à final, o time carioca venceu Alba/Juliana Simões (BA/PR) horas antes, na semifinal, por 2 sets a 0 (21/13, 21/14), em 35 minutos. Na outra semi, Danielle/Aline (MS/BA) bateu Rafaela/Carolina (PA/RJ) por 2 sets a 1 (19/21, 21/14, 15/10), em 55 minutos.

“A gente fez poucos treinos juntos, sabíamos que iríamos encontrar dificuldades, pois é uma competição intensa, fazemos até três jogos no sábado. Ontem tivemos um dia difícil, mas nos superamos, entramos no torneio com muita vontade de chegar à final. Ganhar ou não seria consequência, mas colocamos como meta brigar pela final. Fomos muito mais na gana de vencer do que no entrosamento. Temos objetivos grandes e, felizmente, acredito que com essa pontuação voltamos ao Open”, destacou Michelle Carvalho.

Na disputa do bronze, melhor para Rafaela e Carolina (PA/RJ), que venceram Alba/Juliana Simões (BA/PR) por 2 sets a 0 (22/20, 21/18), em 47 minutos, completando o pódio da etapa.

Título inédito também no masculino
O masculino também contou com uma formação campeã pela primeira vez. Márcio Gaudie e Marcus (RJ) levaram o ouro no segundo torneio juntos. Em Brasília (DF), quando estraram a nova dupla, o time ficou em quarto lugar. Agora, na final em João Pessoa (PB), vitória sobre Fábio Luiz/Ícaro (ES/PB) por 2 sets a 0 (21/19, 21/19), em 43 minutos.

“A gente mora longe, apesar de ambos serem do Rio de Janeiro, então não treinamos juntos todo dia. Por isso essa conquista é importante demais, dá confiança, mostra que estamos no caminho certo, que o trabalho está sendo bem feito. Nossa meta era voltar ao Open, ficar entre a elite dos atletas do país, e conseguimos”, disse Marcus, que explicou a estratégia para enfrentar um time com um bloqueador alto, o medalhista olímpico Fábio Luiz.

“Joguei muitos anos bloqueando, quando atuava ao lado do Guto, meu irmão. Depois, acabei indo para a defesa, mas nesse jogo a estratégia foi que eu passasse a maior parte do tempo no bloqueio. Além disso, tentamos dar velocidade, acelerar o jogo. Deu certo. Só tenho que agradecer minha comissão técnica, o CT do Big. Nos últimos torneios os atletas da nossa equipe estão fazendo semifinais constantemente, isso mostra a qualidade e o compromisso do trabalho, principalmente por duplas jovens”, completou o carioca, treinado pelo pai Marcelo Carvalhaes.

Mais cedo, nas semifinais, os cariocas tinham eliminado Eduardo Davi/Arthur Lanci (PR) com vitória por 2 sets a 0 (21/14, 21/19), em 37 minutos. Na outra semifinal, triunfo por 2 sets a 1 (21/19, 16/21, 14/16) de Fábio Luiz/Ícaro (ES/PB) sobre Lobeira/Vinícius (DF/RJ), em uma hora. Na disputa de bronze, melhor para as jovens promessas paranaenses, que venceram Lobeira/Vinícius por 2 sets a 0 (21/17, 21/7), em 33 minutos.

Na primeira etapa, em Vitória (ES), Danielle/Aline (MS/BA) e Ícaro/Averaldo (PB/TO) ficaram com o título. No torneio seguinte, no Rio de Janeiro, Andréa Teixeira/Leize (SC) e Jô/Léo Vieira (PB/DF) foram os campeões. Já em Campinas (SP), na terceira etapa, outras duplas diferentes no lugar mais alto do pódio: Daniel Lazzari/Felipe Cavazin (SC/PR) e Fabíola/Thaís (DF/RJ).

Em São José (SC), na quarta etapa da temporada, o Nacional teve como campeões André/Marcus Borlini (ES) e Andréa Teixeira/Leize (SC). Em Brasília, títulos para Léo Gomes/Bernart (RJ) e Érica Freitas/Luiza Amélia (MG/CE). Novamente em Brasília, pela sexta etapa, Semírames/Bruna (ES/PB) e Luizão/Fernandão (AM/ES) foram os campeões. Após esta etapa, outras duas acontecerão em 2015: Campinas (SP) e Rio de Janeiro (RJ).

Sobre o Nacional
O Circuito Banco do Brasil Nacional foi criado em 2012, quando o calendário do vôlei de praia brasileiro foi reformulado, passando a iniciar no segundo semestre de um ano e se estendendo até abril do ano seguinte. A competição foi formulada como uma forma de divisão de acesso dos atletas que se destacam para ingressarem na disputa do Circuito Banco do Brasil Vôlei de Praia Open, principal torneio da modalidade.

A dupla campeã de uma etapa do Nacional faz mais pontos (260) do que o quinto colocado de uma etapa Open (240). Com isso, diversas trocas de posições entre duplas de ambos os Circuitos acontecem ao longo dos torneios.

VEJA OS RESULTADOS DO MASCULINO
http://www.aplicativoscbv.com.br/circuitobb/tabnacional/tabela3FR.asp?site=10&sexo=m

VEJA OS RESULTADOS DO FEMININO
http://www.aplicativoscbv.com.br/circuitobb/tabnacional/tabela3FR.asp?site=10&sexo=F

 Graça e Paz!
sem comentário »

Cinco atletas jogarão ‘em casa’ em João Pessoa no circuito de vôlei de praia

0comentário
Tradicional palco do vôlei de praia brasileiro e única cidade a receber etapas em todas os anos do Circuito Banco do Brasil Open, João Pessoa (PB) terá cinco atletas da casa em busca do ouro neste final de semana. Ávaro Filho, Bruna, Jô, Thati e Vitor Felipe estão garantidos na 7ª etapa da temporada 2014/2015, que vai de sexta-feira (06.02) a domingo (08.02), na Praia de Cabo Branco, com entrada franca à torcida e transmissão do site da CBV e, a partir das semifinais do SporTV.

E os locais contam com o apoio da torcida para terem um bom desempenho. Um deles em especial sonha alto em quer trazer o troféu do campeonato para o estado após 20 anos.

Na segunda colocação do ranking, o paraibano Jô e o parceiro Léo Vieira (DF) somam atualmente 1620 pontos, 100 a menos que Bruno/Hevaldo (AM/CE), dupla que lidera a classificação geral da temporada. A aposta é na força dos amigos, parentes e torcedores locais para um bom desempenho em casa. O último título de temporada para um paraibano aconteceu em 1995, quando o medalhista olímpico Zé Marco, ao lado de Emanuel, subiu ao lugar mais alto do pódio ao final das 19 etapas disputadas.

“Estou muito tranquilo, quero jogar. Estou curtindo o momento. Se o título tiver que ser nosso, vai ser. Se não, vou continuar lutando, trabalhando. Vou ser sincero, foi uma surpresa para mim, tão novo, poder disputar o título. Não era o objetivo principal no inicio, fomos etapa a etapa, tentando manter o foco e o trabalho sério. E, vinte anos após o título do Zé Marco, poder colocar a Paraíba na briga pelo troféu, é motivo de muito orgulho. Tomara que, com o apoio da torcida, sempre um jogador a mais em quadra, consigamos fazer uma semifinal, uma final, para termos uma boa pontuação”, analisou Jô.

Quem também espera contar com a adaptação e conhecimento do vento e da areia de João Pessoa é Álvaro Filho, mais conhecido como Alvinho. O jovem de 24 anos já tornou tradição a comemoração com o chapéu de cangaceiro e vem amadurecendo a dupla com o também paraibano Vitor Felipe. Nas três etapas disputadas após o retorno da dupla, dois pódios com a medalha de bronze. Agora, a meta é dar um passo adiante, em busca da final.

“Jogar na casa do atleta sempre é bom, mas em João Pessoa é muito bom. O pessoal daqui ama o voleibol e muitos entendem bastante. Existem muitos atletas e bons treinadores. A cidade muda quando tem uma etapa, você sente o clima diferente. É um dos esportes mais populares. Assim como foi em Fortaleza, é o vôlei de praia tradicional, disputado na praia mesmo. Normalmente sempre tem vento, aqui talvez um pouco mais que em outros lugares. Então, quem souber se adaptar rápido vai conseguir bons resultados”, disse Alvinho, que completou.

“Estamos evoluindo, tivemos dois terceiros lugares no final de 2014 e agora estamos fazendo uma pré-temporada muito forte, na expectativa para um bom ano. Fomos convocados para o desafio Brasil X EUA e fiquei muito feliz com isso, representar o país é sempre especial, motivo de orgulho. Estamos trabalhando forte pois é um ano muito importante, estamos em busca dos nossos objetivos”.

Estão inscritos no torneio masculino Luciano/Bruno Schmidt (ES/DF), Ricardo/Emanuel (BA/PR), Pedro Solberg/Evandro (RJ), Álvaro Filho/Vitor Felipe (PB), Jô/Léo Vieira (PB/DF), Guto/Allison (RJ/SC), Bruno/Hevaldo (AM/CE), Thiago/Oscar (SC/RJ), Harley/Benjamin (DF/MS), Saymon/Márcio Araújo (MS/CE), Daniel Lazzari/Felipe Cavazin (SC/PR), Léo Gomes/Bernart (RJ), Ferramenta/Fábio Guerra (RJ), Fernandão/Luizão (ES/AM), e Lipe/Fábio (CE).

Já no torneio feminino as seguintes duplas se inscreveram para o torneio: Talita/Larissa (AL/PA), Maria Clara/Carolina (RJ), Ágatha/Bárbara Seixas (PR/RJ), Juliana/Maria Elisa (CE/PE), Carolina Horta/Duda (CE/SE), Val/Ângela (RJ/DF), Elize Maia/Josi (ES/SC), Fernanda Berti/Taiana (RJ/CE), Lili/Rebecca (ES/CE), Andréa Teixeira/Leize (SC), Izabel/Camila (PA/RJ), Luciana/Érica Freitas (CE/MG), Evelyn/Fernanda Nunes (SC/RJ), Thati/Luiza Amélia (PB/CE), Semírames/Bruna (ES/PB) e Andrezza/Naiana (AM/CE).

Ao todo, 32 times disputarão a etapa paraibana, sendo 16 duplas masculinas e outras 16 femininas. No primeiro dia são realizados os jogos da primeira fase. Os primeiros de cada um dos quatro grupos avançam antecipadamente às quartas de final. O sábado conta com as oitavas de final (disputada apenas entre os segundo e terceiros colocados de cada chave), quartas e semifinais. O domingo é reservado para disputa de bronze e finais dos dois naipes.

Serão disputadas nove etapas do Circuito Banco do Brasil Open e uma edição do Super Praia (torneio com formato diferente e campeão independente). Depois de João Pessoa, o CBBVP passará em 2015 por Recife (PE), de 6 a 8/3, e Salvador (BA), de 27 a 29/3.

Assim como nas duas últimas temporadas, todas as partidas realizadas na quadra central da arena terão transmissão ao vivo pelo site da Confederação Brasileira de Voleibol (http://www.cbv.com.br/v1/cbbvp/aovivo.asp). Além disso, usuários de Iphones, Ipads e Ipods poderão acompanhar a competição através do aplicativo da CBV, disponível para download no link http://www.cbv.com.br/v1/cbbvp/app.asp.

CREDENCIAMENTO:
Os profissionais interessados em participar da cobertura da etapa de Fortaleza deverão realizar o credenciamento pelo site da CBV (http://www.cbv.com.br/v1/credenciamento/index.asp). A retirada das credenciais será realizada na sexta-feira (06.02) e no sábado (07.02), na sala de imprensa da própria arena.

Os profissionais deverão apresentar-se com o crachá funcional do veículo pelo qual trabalham ou com uma carta de solicitação de credenciamento em papel timbrado do mesmo, assinado pelo chefe de reportagem ou editor. O jornalista Renan Rodrigues (21 99290-4767) realizará o credenciamento e auxiliará a imprensa.

Importante: Não haverá, sob nenhuma hipótese, retirada de credenciais no DOMINGO (08.02), dia das finais.

ENCONTRO COM A IMPRENSA:
O campeão mundial e olímpico Ricardo, parceiro de Emanuel, e o paraibano Jô, concederão entrevista coletiva na quinta-feira (05.02), às 15h50, na área VIP da arena localizada na Praia de Cabo Branco.

SERVIÇO – CBBVP OPEN
Data: 6 a 8/02
Horário: Sexta e sábado a partir das 10h, domingo a partir das 10h30 (de Brasília)
Local: Praia de Cabo Branco
Entrada gratuita

Graça e Paz!

sem comentário »

Dupla norte-americana é destaque no circuito de vôlei de praia em João Pessoa

0comentário

Pela segunda vez na temporada 2014/2015 do Circuito Banco do Brasil Vôlei de Praia Open, uma dupla estrangeira tentará fazer bonito em busca do lugar mais alto do pódio. Após a participação dos primos chilenos Marco e Esteban Grimalt na etapa de Niterói (RJ), a dupla norte-americana Will Montgomery e Jeremy Casebeer disputará o Open de João Pessoa, de sexta-feira (06.02) a domingo (08.02), na Praia de Cabo Branco, com entrada franca à torcida.

Os californianos de Santa Bárbara requisitaram um wild card (convite) que foi aceito pela CBV (Confederação Brasileira de Voleibol). Eles já haviam realizado treinos no Brasil no final de 2014 e esperam que a experiência contribua para o crescimento da dupla.

“Viemos ao Brasil para treinar em novembro e dezembro, antes da etapa da África do Sul do Circuito Mundial. Passamos uma semana em Vitória e uma no Rio de Janeiro, e conhecemos ótimas pessoas. Edson Filipe e Luciano nos hospedaram em Vitória, e Maria Clara nos hospedou no Rio. Tivemos ótimos treinamentos e estávamos já ansiosos para voltar. Quando pedimos o convite e ele foi aceito, ficamos muito satisfeitos. Aqui no Brasil o nível é grande. Estamos muito animados para disputarmos uma competição de alto nível neste início do ano, já que geralmente não temos torneios nos EUA até abril ou maio.”, disse Montgomery.

A presença de times estrangeiros no Circuito Banco do Brasil não é uma novidade. Apesar de uma equipe internacional nunca ter ganhado uma etapa, times estrangeiros já subiram ao pódio por 11 vezes no circuito. A última delas aconteceu em 2012, quando a sueca Karin, que se naturalizou brasileira posteriormente, jogando ao lado da cearense Shaylyn, ficou com o bronze no Challenger de Maceió (AL).

O clima quente, diferente do inverno rigoroso que atinge os EUA atualmente, também foi motivo de comemoração para a dupla, que também aponta semelhanças na técnica dos atletas brasileiros e norte-americanos. Os dois países dominam o cenário internacional do vôlei de praia desde a profissionalização do esporte.

“Nós adoramos o clima aqui. Os treinamentos têm sido bem quentes e amamos esse desafio. É inverno na Califórnia, então é bastante frio para praticar. Não sabemos exatamente o que esperar em João Pessoal. Vamos entrar no torneio com a mente aberta e prontos para tentarmos nos adaptar às condições o mais rápido possível”, disse Montgomery, que completou.

“Existem algumas diferenças sutis no estilo de jogo, talvez na técnica também. No entanto, tanto os americanos quanto os brasileiros parecem ser bastante regulares com o controle de bola. Nós dois gostamos da fluidez que vem com o estilo brasileiro de jogar. Temos treinado muito com Pedro e Evandro em Ipanema, e eles são caras incríveis. Luciano também fez com que tivéssemos um período muito legal em Vitória. Mas, na verdade, todos que encontramos foram ótimos conosco. Agora só precisamos aprender português, para que possamos continuar a conhecer pessoas aqui. Vamos nessa!”.

Além da dupla norte-americana, estão inscritos no torneio masculino Luciano/Bruno Schmidt (ES/DF), Ricardo/Emanuel (BA/PR), Pedro Solberg/Evandro (RJ), Álvaro Filho/Vitor Felipe (PB), Jô/Léo Vieira (PB/DF), Guto/Allison (RJ/SC), Bruno/Hevaldo (AM/CE), Thiago/Oscar (SC/RJ), Harley/Benjamin (DF/MS), Saymon/Márcio Araújo (MS/CE), Daniel Lazzari/Felipe Cavazin (SC/PR), Léo Gomes/Bernart (RJ), Ferramenta/Fábio Guerra (RJ), Fernandão/Luizão (ES/AM), e Lipe/Fábio (CE).

Já no torneio feminino as seguintes duplas se inscreveram para o torneio: Talita/Larissa (AL/PA), Maria Clara/Carolina (RJ), Ágatha/Bárbara Seixas (PR/RJ), Juliana/Maria Elisa (CE/PE), Carolina Horta/Duda (CE/SE), Val/Ângela (RJ/DF), Elize Maia/Josi (ES/SC), Fernanda Berti/Taiana (RJ/CE), Lili/Rebecca (ES/CE), Andréa Teixeira/Leize (SC), Izabel/Camila (PA/RJ), Luciana/Érica Freitas (CE/MG), Evelyn/Fernanda Nunes (SC/RJ), Thati/Luiza Amélia (PB/CE), Semírames/Bruna (ES/PB) e Andrezza/Naiana (AM/CE).

Ao todo, 32 times disputarão a etapa cearense, sendo 16 duplas masculinas e outras 16 femininas. No primeiro dia são realizados os jogos da primeira fase. Os primeiros de cada um dos quatro grupos avançam antecipadamente às quartas de final. O sábado conta com as oitavas de final (disputada apenas entre os segundo e terceiros colocados de cada chave), quartas e semifinais. O domingo é reservado para disputa de bronze e finais dos dois naipes.

Serão disputadas nove etapas do Circuito Banco do Brasil Open e uma edição do Super Praia (torneio com formato diferente e campeão independente). Depois de João Pessoa, o CBBVP passará em 2015 por Recife (PE), de 6 a 8/3, e Salvador (BA), de 27 a 29/3.

Assim como nas duas últimas temporadas, todas as partidas realizadas na quadra central da arena terão transmissão ao vivo pelo site da Confederação Brasileira de Voleibol (http://www.cbv.com.br/v1/cbbvp/aovivo.asp). Além disso, usuários de Iphones, Ipads e Ipods poderão acompanhar a competição através do aplicativo da CBV, disponível para download no link http://www.cbv.com.br/v1/cbbvp/app.asp.

CREDENCIAMENTO:
Os profissionais interessados em participar da cobertura da etapa de Fortaleza deverão realizar o credenciamento pelo site da CBV (http://www.cbv.com.br/v1/credenciamento/index.asp). A retirada das credenciais será realizada na sexta-feira (06.02) e no sábado (07.02), na sala de imprensa da própria arena.

Os profissionais deverão apresentar-se com o crachá funcional do veículo pelo qual trabalham ou com uma carta de solicitação de credenciamento em papel timbrado do mesmo, assinado pelo chefe de reportagem ou editor. O jornalista Renan Rodrigues (21 99290-4767) realizará o credenciamento e auxiliará a imprensa.
Importante: Não haverá, sob nenhuma hipótese, retirada de credenciais no DOMINGO (08.02), dia das finais.

ENCONTRO COM A IMPRENSA:
O campeão mundial e olímpico Ricardo, parceiro de Emanuel, e o paraibano Jô, concederão entrevista coletiva na quinta-feira (05.02), às 15h50, na área VIP da arena localizada na Praia de Cabo Branco.

SERVIÇO – CBBVP OPEN
Data: 6 a 8/02
Horário: Sexta e sábado a partir das 10h, domingo a partir das 10h30 (de Brasília)

Local: Praia de Cabo Branco
Entrada: Gratuita

Graça e Paz!

sem comentário »