Holandinha já recebeu R$ 721 milhões em repasses federais, mas gestão não deslancha

2comentários
Mesmo com fartos recursos, Holandinha não consegue fazer sua gestão deslanchar

Mesmo com fartos recursos, Holandinha não consegue fazer sua gestão deslanchar

O Governo Federal já repassou mais de R$ 721 milhões à Prefeitura de São Luís em quase sete meses de gestão do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PTC), segundo dados do Portal da Saúde e do Portal da Transparência. Mesmo com o caixa abastecido, ele mantém o discurso de “terra arrasada”, expressão que vem usando desde a posse para justificar o desempenho pífio da sua administração, o que já não convence mais ninguém. Diante das fartas verbas e das poucas realizações, uma pergunta é inevitável: “para onde está indo tanto dinheiro?”.

Somente em recursos do Sistema Único de Saúde (SUS), São Luís já recebeu exatos R$ 340.924.451,04 no atual exercício. Os recursos estão divididos por ações, como atenção básica (R$ 18 milhões), média e alta complexidade (R$ 292,8 milhões), vigilância em saúde (R$ 13 milhões), assistência farmacêutica (R$ 5,9 milhões) e investimento (R$ 10,5 milhões).

Com uma verba tão significativa, é inadmissível o caos na rede hospitalar municipal, evidenciado pela falta de médicos, de remédios e até de comida, drama que atinge os dois Socorrões, as cinco unidades mistas e dezenas de postos de saúde. Outro dado que destoa da situação financeira favorável: os postos de marcação de consulta não dispõem sequer de papel para imprimir as guias de consultas e exames.

Educação

Na educação, a Prefeitura de São Luís também vem contando com a generosidade do Governo Federal. De 1º de janeiro até a presente data, os cofres municipais receberam R$ 104.455.922,62 em recursos do Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb). Outros R$ 12.431.896,80 foram repassados com a rubrica “Educação”, sem contar os R$ 7,3 milhões destinados à alimentação escolar. Ainda assim, muitas escolas continuam com infraestrutura precária e sem professores. Além disso, ações como o programa do leite e a entrega de fardamento aos estudantes estão suspensas, sem previsão de retorno.

Outra área muito bem contemplada é a de assistência social. Nada menos que R$ 68.383.690,00 foram destinados à capital maranhense para ações nesse setor na atual administração. Daí ser injustificável a falta de apoio aos conselhos tutelares, que, sem vigilância, estão expostos à ação de criminosos, como o da área Centro/Alemanha, instalado no Monte Castelo, arrombado por marginais na madrugada desta terça-feira. A assistência a usuários de drogas, prestada pelos Centros de Referência da Assistência Social (Cras), também deixa a desejar e uma das unidades foi fechada recentemente por falta de profissionais.

Mantido o volume de repasses federais, as cifras ultrapassarão R$ 1,2 bilhão até o fim do ano, uma soma nada desprezível, com a qual o prefeito poderia melhorar, e muito, a vida da população. O problema é que, uma vez repassada à gestão de Holandinha, a verba parece evaporar, tomando rumo incerto e não sabido.

Abaixo, demonstrativos dos recursos recebidos:

portal saude

 

portal transparencia

2 comentários para "Holandinha já recebeu R$ 721 milhões em repasses federais, mas gestão não deslancha"


  1. Afonso Coêlho

    Não decola e infelizmente isto não vai ocorre. O motivo é simples mais do que nunca está provado que ele não está preparado para administrar esta cidade, além disto tudo ele está cercado de incompetentes, famigerados, ratos e vampiros que só estão pensando em sugar e desviar as verbas publicas, a prova esta no montante de verbas que já foram repassadas para o município em sete meses desta desastrosa administração. Em um país de políticos sérios este prefeitinho já tinha sido banido da prefeitura, mas infelizmente a Câmara Municipal na maioria dos seus membros é venal.

    Resposta: verdade, Afonso. Com tanto dinheiro em caixa, a gestão de Holandinha deixa muito a desejar.

  2. zeca

    Esse dinheiro foi desviado para a campanha de Flavio Dino

deixe seu comentário