Em Imperatriz, servidores denunciam acordo do governo comunista com facções que controlam presídio

2comentários

Presídio localizado no bairro Itamar Guará, em Imperatriz, é dominado pelo CV e pelo PCM

Um suposto acordo firmado pelo governo comunista de Flávio Dino e facções criminosas que disputam o controle do presídio Itamar Guará, em Imperatriz, pode resultar em tragédia semelhante às ocorridas recentemente em Manaus (AM) e Boa Vista (RR). O acerto entre o Estado e a bandidagem foi denunciado por servidores do sistema prisional e já teria causado uma baixa: a exoneração de um diretor de presídio, que não concordou com a concessão feita pelo governo à bandidagem.

Segundo os denunciantes, o presídio Itamar Guará abriga presos de  duas facções: Comando Vermelho (CV), braço maranhense da sanguinária organização criminosa do Rio de Janeiro; e Primeiro Comando do Maranhão (PCM), ligado ao Primeiro Comando da Capital (PCC), famosa por perpetrar tos de barbárie em São Paulo.

Pelo acordo firmado entre o governo e o crime, presos ligados ao CV serão transferidos para a Unidade Prisional de Ressocialização (UPR) de Imperatriz, onde cumprem pena detentos sem vínculo com facções e de bom comportamento.

O diretor da UPR de Imperatriz, Francisco Firmino, que demonstrou insatisfação com o acordo, foi exonerado, abrindo uma crise no setor. A transferência, que estava prevista para esta quarta-feira (11), foi adiada, mesmo com a presença de homens do Grupo Especial de Operações Penitenciárias (Geop) na cidade para fazer a escolta dos presos.

Os servidores denunciam, ainda, ilegalidade na formação de agentes penitenciários.

Segue nota divulgada pelos agentes do sistema prisional:

Em Imperatriz, o governo do estado mais uma vez faz acordo com facção criminosa.

No presídio de Tamaguará que tem hoje duas facções, CV (comando vermelho) e PCM que é aliado do PCC.

Pois então o governo não agüentou a pressão e vai transferir essa semana, todos os presos do Comando Vermelho que estão no Tamaguará para a UPR de Imperatriz que hoje tem apenas presos neutros de baixa periculosidade.

A coisa é tão seria que o diretor da UPR de Imperatriz, Francisco Firmino, não aceitou e foi exonerado do cargo.

Geop já está em Imperatriz para realizar a transferência.

A transferência iria acontecer amanhã (11), mas foi adiada…

Algo envolvendo o secretário Murilo e o Diretor da Academia de Gestão Penitenciária.

Sobre ilegalidade na formação dos agentes penitenciários… Improbidade Administrativa.

É um escândalo.

2 comentários para "Em Imperatriz, servidores denunciam acordo do governo comunista com facções que controlam presídio"


  1. CINDY MACEDO

    CANALHA!!! O GOVERNO DINO NÃO É O MESMO DA SUA CHEFE CORRUPTA E INCOMPETENTE, ROSEANA SARNEY. VC COMETE ESSA LEVIANDADE DE PUBLICAR FACTOIDES CONTRA O GOVERNO , CONFIANDO QUE , POR SER SERVIÇAL DOS SARNEY, NADA TE ACONTECERÁ , MAS ESTÁ REDONDAMENTE ENGANADO , PILANTRA!!

    • Raimundo barios filho

      Rapaz tu não passa de uma lacaio dos sarnem seu vagabundo

deixe seu comentário