Adutora do Italuís volta a se romper e Flávio Dino demora 12 horas para mandar consertar vazamento

4comentários

Adutora se rompeu na noite de quarta-feira e até o início desta manhã o conserto do vazamento ainda não havia iniciado (Fotos: Douglas Pinto/TV Mirante)

Mais de 12 horas depois de mais um rompimento da adutora do Sistema Italuís, no Campo de Perizes, nenhum operário ou técnico da Caema nem de empresa terceirizada pela companhia havia comparecido ao local para consertar o vazamento. Sem providência alguma, até o momento, para solucionar o problema, dezenas de bairros de São Luís continuam sem água, com graves transtornos aos moradores, sem contar o alagamento de pista e alto risco de acidente no trecho mais perigoso da BR-135.

Segundo relato do repórter da TV Mirante Douglas Pinto, que esteve no trecho onde a adutora se rompeu nas primeiras horas da manhã de hoje, até aquele momento não havia nenhum operário trabalhando para consertar o vazamento. Segundo ele, simplesmente desligaram o Sistema Italuís para não derramar água na pista, em vez de enviar, desde ontem à noite, equipes para fazer o reparo na tubulação. Em contato com a Caema, o jornalista foi informado pela Assessoria de Imprensa que o serviço só começaria “mais tarde”.

Adutora rompida e, ao fundo, a nova tubulação, ainda não inaugurada após dois anos e quatro meses do governo Flávio Dino

A previsão é que o conserto da adutora termine às 15h. Enquanto isso, cerca de 60% da população da Ilha abastecidos pelo Italuís ficarão sem água e terão que aguardar até 48 horas para que o abastecimento seja normalizado. Isto é, prazo de dois dias, contados a partir da conclusão tardia dos trabalhos.

Mais um retrato fiel da incompetência e do descaso do governo Flávio Dino (PCdoB), que não consegue concluir a substituição da adutora do Sistema Italuís, cujas obras iniciaram e avançaram significativamente na gestão passada, mas se arrastam, com sucessivos adiamentos, desde que o comunista assumiu o mandato, há quase dois anos e quatro meses.

4 comentários para "Adutora do Italuís volta a se romper e Flávio Dino demora 12 horas para mandar consertar vazamento"


  1. Claudio Martins

    No governo de Roseana passava era dias para esse problema ser resolvido e você reporter parcial não mencionava nada.
    Absurdo isso!

  2. Orlando

    Concordo com Claudio na época a cobrança era para o presidente da caema
    agora e de Flavio Dino. Que mudança radical do sr. Daniel Matos.

  3. MARCELO BRANDÃO DOS SANTOS

    Olá Andréa legal que no Cohatrac tenha resolvido esta problaemática da água , mas aqui na ÁREA CENTRAL ( Centro / Madre Deus / Lira / Belira e adjacentes ) nem no Governo fatídico de Roseana e nem tão pouco no Governo do Flávio Dino NADA FOI RESOLVIDO , água aqui somente a noite e só é possivel colocando bombas nas portas e isso caso o vizionho da frente desligar a dele , se vc vc passar a noite na Rua Grande vc verá os carros pipas abastecendo as lojas da área comercial .É PURO DESCASO DESDE O GOVERNO DA ROSEANA e des GOVERNO DO FLÁVIO DINO com ÁREA CENTRL da cidade , como vc falou Andrea vc estar no lucro enquanto nós do CENTRO no prejuizio que além da conta de água pagamos ainda mais pela Cemar pelas bombas que temos que acionar para puxar água do cano da rua

  4. Spartacus

    Eu vou fazer uma pergunta ao Nobre Blogueiro pq a Fabulosa governador Roseana Sarney não teve competência para concluir a obra da nova adutora nos 12 ANOS de governo (1º de janeiro de 1995
    a 5 de abril de 2002) e (17 de abril de 2009
    a 10 de dezembro de 2014) e mentiu várias que iria inaugurar antes do Final do 2º mandato.

deixe seu comentário