Marcos Pontes sobre sumiço de avião

0comentário
Imagem reprodução Facebook.

Imagem reprodução Facebook.

sem comentário »

Detran alerta sobre placas

0comentário

SÃO LUIS – Diante da grande incidência das chuvas e alagamentos constantes em diversos pontos das cidades maranhenses e as previsões da meteorologia de mais chuvas para os próximos dias do feriadão, os motoristas devem ficar atentos às placas do automóvel, que podem se soltar do veículo.

De acordo com levantamentos feitos recentemente, o Departamento Estadual de Trânsito do Maranhão (Detran-MA) alerta os condutores maranhenses para que fiquem atentos as suas placas dianteiras e traseiras nesse período chuvoso. Quem trafegar sem as placas comete uma infração considerada gravíssima e o automóvel pode ser apreendido, além de o motorista obter sete pontos na carteira de habilitação.

A multa é de R$ 191,54. Só neste ano de 2014, até o mês de março, já foram registradas pelo sistema do Detran-MA, 346 multas em veículos que estavam trafegando sem placas. No ano passado foi registrado um total de 1.136.

“É importante que o motorista fique atento. Essa verificação pode evitar multas e transtornos junto aos agentes de trânsito”, enfatiza o diretor geral do Detran-MA, André Campos.

Com o novo sistema de emplacamento do Detran-MA, se o usuário estiver sem a placa dianteira do carro é necessário procurar o setor de vistoria do Detran-MA e apresentar a Certidão de Registro de Veículos (CRV) do ano vigente e efetuar um pagamento no valor de R$ 94,00.

Se o caso de perda for da placa traseira é necessária a confecção de uma nova placa e também de um novo documento que terá um novo código de barras. O valor da taxa é o mesmo para a placa dianteira, R$ 94,00. Já o par de placas para automóveis custa R$ 150,00, caso as placas não sejam reflexivas, como determina a resolução do Contran. Para motocicletas, a placa custa um total de R$ 116,00.

“Diariamente recebemos pelo menos um automóvel para passar pela vistoria por conta da placa dianteira que foi perdida, já que é a parte mais baixa do veículo. Para evitar que o usuário perca uma placa é necessário uma verificação antes de sair de casa, já que no período chuvoso, com tantos buracos na cidade, o problema se agrava ainda mais”, destaca a chefa do setor de vistoria do Detran-MA, Lucia Macedo. Com as informações a assessoria do Detran-MA.

sem comentário »

Fora de circulação

0comentário
Objetos apreendidos pela PM com a quadrilha. Foto: Jasmem Morais-Divulgação.

Objetos apreendidos pela PM com a quadrilha. Foto: Jasmem Morais-Divulgação.

IMPERATRIZ -MA: A Polícia Militar prendeu quatro jovens e apreendeu um adolescente de 16 anos, sob suspeita de participação no assalto contra a Joalheria Real,no Centro de Imperatriz.

Os suspeitos do roubo acontecido na tarde desta terça-feira (15) são Felipe Nascimento Rego, 19 anos, Gerson da Conceição Silva, Eric Danilo Silva e Welsly da Silva Sousa e um adolescente de 16 anos.

Segundo o cabo PM Santiago, que comandou a patrulha da Força Tática que atendeu a ocorrência, Felipe Nascimento Rego e o adolescentes foram flagrados quando saíam da joalheria.

Com a dupla foram apreendidos 12 relógios, jóias, a importância de R$ 270 em dinheiro e dois revólveres calibre 38 municiados,uma das capsulas foi deflagrada contra o carro da polícia no momento da abordagem.

Já na delegacia do Plantão Central o telefone celular de Felipe tocou e o policial atendeu se passando pelo dono do aparelho. Era um comparsa que, sem perceber nada, aceitou marcar um encontro num local para dividir o roubo e foi assim que os policiais chegaram aos outros três homens: Gerson da Conceição, com passagem por assalto e tráfico de drogas, Eric e Welesy. Com o trio foram encontrados quatro celulares e  R$ 330.

sem comentário »

Protesto educacional em Campestre

0comentário
Professores em protesto contra a prefeitura de Campestre. Prefeitura diz que só 10% dos professores participaram do ato. Foto: Ascom/Divulgação.

Professores em protesto contra a prefeitura de Campestre. Prefeitura diz que só 10% dos professores participaram do ato. Foto: Ascom/Divulgação.

IMPERATRIZ - Professores da rede municipal de ensino de Campestre do Maranhão, município distante 70 km de Imperatriz paralisaram suas atividades nesta terça-feira(15).

Os manifestantes se concentraram em frente ao prédio da prefeitura onde apresentaram uma pauta de reivindicações que inclui o pagamento de valores referentes ao rateio do Fundeb (Fundo de Valorização do Ensino Básico) do ano de 2013.

Em nota a prefeitura de Campestre explicou que antes do movimento a assessoria jurídica do município se reuniu com representantes do departamento jurídico do sindicato para tratar da pauta.

Consta ,ainda na nota, que a prefeitura fez contraposta ao sindicato e se comprometendo em resolver todas as pendencias e atender todas as reivindicações justas, ainda no mês de abril.

“Sobre o rateio do Fundeb 2013, em outro trecho do documento enviado à diretoria do SINDICATO a prefeitura de Campestre  informou que: seguindo os preceitos da Lei Federal nº 114/2007 aplicará as receitas creditadas no exercício 2014 exclusivamente para atender ao objetivo de sua vinculação com as despesas do exercício.  Quanto às demais reivindicações e as novidades que vem surgindo dentro do movimento da educação, a prefeitura informa que cumprirá ao que estiver determinado em Lei para não prejudicar o município, de modo que, todas as despesas referentes á educação, serão pagas de acordo com os critérios estabelecidos na Lei de Responsabilidade Fiscal, Lei do Fundeb” encerra a nota publicada em uma rede social.

sem comentário »

Novelas em alta na preferência dos brasileiros

0comentário

Portal Comunique-se

Imagem reprodução site historiadigital.

Imagem reprodução site historiadigital.

SÃO PAULO -Realizada em 25 estados das cinco regiões brasileiras, o estudo Públicos de Cultura, do Sesc em parceria com a Fundação Perseu Abramo, mostrou que a população assiste mais novelas e filmes do que noticiários jornalísticos.

A pesquisa ouviu 2.400 entrevistados entre agosto e setembro de 2013.

De acordo com os dados, 67% das pessoas afirmaram que usam a TV aberta para se informar sobre o que acontece em sua cidade, no país e no mundo. Em segundo lugar, aparece a internet como fonte de informação.

Sobre os programas que mais gostam de ver, 54% disseram que assistem novelas. Filmes (52%), Jornais de Notícias (44%) e Programas Jornalísticos (26%) aparecem em seguida.

A pesquisa afirma que 62% das pessoas preferem a TV aberta, 8% só assinatura, 28% assistem ambas e 1% não gosta da mídia.

O estudo revela, também, que os brasileiros têm pouco hábito de leitura e que 34% não gostam de ler. Entre os que lêem, os romances e ficção (19%) são os gêneros preferidos, seguido da bíblia (18%) e temas religiosos (10%). Mais da metade dos entrevistados (58%) afirmou não ter lido nenhum livro nos últimos seis meses, outros 12% disseram ter lido 1, enquanto 11% conseguiram ler dois livros.

 

sem comentário »

Imagem do Dia

0comentário
Imagem reprodução do Grupo de Whatsapp Noticias Policiais.

Imagem reprodução do Grupo de Whatsapp Noticias Policiais.

sem comentário »

Ildon Marques está de volta?

0comentário
Ildon Marques de Souza, ex-prefeito de Imperatriz. Foto: Assessoria/ Divulgação.

Ildon Marques de Souza, ex-prefeito de Imperatriz. Foto: Assessoria/ Divulgação.

IMPERATRIZ – MA: Tida como uma das maiores lideranças políticas de Imperatriz, razão pela qual tem no histórico dois mandatos de prefeito, um como interventor e suplente de senador da República, Ildon Marques de Souza está de volta ao cenário político.

Desde que perdeu a eleição para o atual prefeito Sebastião Madeira (PSDB), Ildon Marques vinha mantendo-se afastado da política. Houve quem apostasse no afastamento definitivo.

Nesse período passou a dedicar-ser mais aos negócios, mas na semana passada reapareceu em pequenas inserções comerciais de seu partido na TV.

Foi a partir dessa eleição que Ildão, como gosta de ser chamado, acabou tendo de repensar sua vida política.

Para surpresa de muitos, a assessoria do ex-prefeito distribuiu à imprensa ,neste fim de semana, uma entrevista que Ildão concedeu ao Jornal O Progresso, de Imperatriz, onde fala dos planos pós “hibernação”.

Desde que saiu do PMDB ele já passou pelo Democratas e atualmente es´ta no PMN.

Na entrevista, ele comenta sobre a desistência do ex- secretário de Infraestrutura do Estado Luís Fernando Silva, de concorrer ao Governo do Estado, a pré-candidatura de Lobão Filho , e , claro, ainda, demonstra que tem mágoas do passado.

Confira a entrevista:

Você é pré-candidato a deputado federal. Vai mesmo disputar a eleição ou admite a possibilidade de recuo?

Não. Nossa posição é de pré-candidato, não podemos falar em candidatura agora. A candidatura só depois das convenções, quando se define se você realmente é candidato. Mas na condição de pré-

Não haveria nenhum impedimento jurídico?

Não tem. As questões são de menor importância, sem dolo. São mais questões de dolo político. Pessoas que olham uma besteirinha e fazem um processo. Mas isso não tem importância nenhuma.

Ex-prefeito, você, que tem um forte potencial eleitoral em Imperatriz, imaginaria quantos votos poderia receber dos mais de 150 mil eleitores no município?

Olha, esse negócio de voto não é como mercadoria, que você vai na prateleira e diz assim: quantos quilos de açúcar tem aí? Tem cento e cinquenta quilos de açúcar. Então quero levar cem. Não é desse jeito. Você tem que ter uma mensagem, uma credibilidade e ouvir o povo. Então, isso não é simples. Eu não posso dizer que vou ter metade ou oitenta por cento dos votos. Não é desse jeito. Eu vou me apresentar como candidato, na hora que passar a convenção. Vou expor meus pensamentos, o que acredito e vou dizer o que o Maranhão e o Brasil precisam para melhorar. Também vou dizer o que é bom para Imperatriz. Se esse projeto meu de deputado, se eleito for, for um projeto da simpatia e daquilo que o povo quer, aí acredito que teria uma votação significativa. Mas o voto não me pertence. O voto pertence ao povo, que sabe quantos votos eu irei receber.

O PMDB impediu sua disputa na eleição municipal de 2012. Como está o seu relacionamento com o presidente do partido, Antônio Leite [presidente municipal da legenda]?

Eu não estou mais no PMDB. O PMDB teve aquela atitude, que não foi boa para o partido. Às vezes as pessoas dizem: foi muito ruim para ti. Não, retirou minha candidatura, agora foi ruim para o partido. Eu tinha aproximadamente 40% das intenções de voto. Dr. Antônio Leite tinha menos de 1%. O partido entendeu de lançar Antônio Leite e naquele dia eu disse na convenção: se o partido optou por Antônio Leite, então tem agora o meu apoio. Dr. Antônio Leite pode lançar a sua candidatura, que tem meu voto, meu apoio. Sou partidário. Resultado: uma semana depois, o dr. Antônio Leite retira a candidatura. Um sinal claro de que aquilo não foi nada mais nada menos do que uma armação para me tirar do pleito. Foi um conchavo político. Quem ficou prejudicado com isso? Foi o PMDB de Imperatriz. Aquilo foi muito ruim para o partido.

Você sempre foi adversário político do prefeito Sebastião Madeira. E hoje, qual é o seu posicionamento, já que os dois estão no mesmo grupo?

Eu nunca fui adversário político do Madeira. Ele que foi adversário meu. Eu nunca o agredi. Ele é que sempre foi ostensivo à minha pessoa. A minha posição sempre foi equilibrada, decente, de respeito. Sempre respeitei o dr. Madeira. A minha posição é a mesma e o Madeira está mudando. E estou achando bom. O Madeira está melhorando. Quem sabe, daqui uns dias ele fica um cara bacana.

A governadora Roseana Sarney impôs o nome de Luís Fernando como pré-candidato a governador, mas agora, surpreendentemente, ele desiste de disputar o governo. Como você vê isso?

Ela não impôs, sugeriu o nome de Luís Fernando. Um bom nome. Tive uma grata satisfação de conhecer esse cidadão. Não o conhecida e um dia perguntou se poderia me fazer uma visita para conversarmos. Ele foi na minha casa e conversamos bastante, sobre política, cidadania, o Maranhão e Imperatriz. Ele teve oportunidade de expor muitos pensamentos dele naquela noite. E eu vi que o Luís Fernando é um homem preparado. Digo para você que naquele dia me empolguei com a pré-candidatura de Luís Fernando. Agora política não é como a gente quer. Política é como o povo quer. Quem decide a vida do político é a voz do povo. E, infelizmente, ele não teve sucesso. Os índices dele não cresceram, então não tinha como levar a campanha pra frente. E ele sabe disso. A decisão foi dele. Reconheceu que iria ter um esforço gigantesco para poder ganhar a eleição e preferiu não prejudicar o grupo, deixando a vaga aberta para uma pessoa que tivesse mais condições de disputar a eleição.

O desentendimento dentro do grupo, o que não ocorria antes, não contribuiria para um desgaste maior?

Eu não sei. Estava fora do país e cheguei ontem (sexta-feira). Então, estou alheio a todas as conversas políticas. Acredito que no decorrer desta semana que entra eu terei melhores informações sobre candidaturas, o que os partidos e coligações estão pensando. E mesmo porque não faço parte do PMDB. Faço parte do PMN e nem tenho que estar botando meu bedelho nisso aí.

A pré-candidatura de Edison Lobão Filho foi lançada. Haveria outro nome com mais chance de vencer a eleição?

Olha, esse grupo tem bons nomes. O Lobão Filho é hoje um rapaz com muita experiência. Nós não podemos desconhecer, e nem os adversários desconhecem, a estrutura política de Lobão, pai de Edinho. Do relacionamento do senador Edison Lobão. Não existe um município que tenha uma casa que não tenha o prazer de receber o senador Lobão. Então, na hora que o senador Lobão se lança numa campanha, há um sentimento, um movimento em todo o Estado. Mas temos outra opção muito boa, que é o senador João Alberto. Ele é um cidadão sério, equilibrado e duro com a questão da segurança. Então, temos várias opções, como o Gastão Vieira.

Quanto à questão do vice, qual a sua opinião? Teria que ser de Imperatriz?

Não olho assim, mas gostaria que Imperatriz e a região tocantina fossem representadas. Mas na política você tem que ter certos entendimentos. A política você não faz só olhando Imperatriz e nem o Maranhão. Você tem que olhar como um todo. O PMDB tem muitos entendimentos com o PT em nível de Brasil. O Lula quer ajudar o Edinho e queria ajudar Luís Fernando se ele fosse candidato. E quer ajudar qualquer candidato desse grupo.

Com a entrada de Lobão Filho, passou-se a especular o seu nome. Haveria alguma possibilidade de você compor a chapa majoritária?

Não. Como eu já disse, essa vaga não pertence a outro partido. Pertence ao PT. Agora poderia ser um petista de Imperatriz. Aí seria muito bom. Gostaria de ver o PT coligado com o PMDB e outros partidos com o vice saindo daqui. A vaga é do PT, mas como a política é muito dinâmica, se houver algum conflito, aí sim, pode-se abrir a vaga para outro partido.

E para o Senado, quem deveria ser o candidato? No momento fala-se em Gastão Vieira e Arnaldo Melo.

O Gastão Vieira é um bom nome. Cidadão culto e que tem história no Maranhão. Inclusive no governo federal, não apenas de Lula e Dilma, mas também de Fernando Henrique Cardoso, quando se falava em planejamento pela educação, Gastão Vieira era convidado para a mesa. É um dos conhecedores de Educação no Brasil. Eu ficaria contente em ver Gastão Vieira como candidato a senador. Mas há outros também.

No caso de uma aliança entre o PMDB e o PSDB, João Castelo seria o nome ideal para o Senado?

Aí seria um acordo. Você não pode trazer o PSDB para o grupo e não oferecer nada em troca. Então, isso aí é uma negociação política.

Passa pela sua cabeça, ainda, mais um retorno à Prefeitura, disputando as eleições de 2016?

O meu projeto agora, se eu passar, é ser um legislador. Eu quero deixar uma marca. Tenho uma ideia, mas nem quero falar disso agora, porque poderia parecer campanha eleitoral antes do tempo. Eu tenho uma coisa voltada para a educação. Acho que se eu conseguir aprovar a minha candidatura, aí vou poder mostrar o projeto e o segmento estudantil, acadêmico, fará uma avaliação desse projeto que tenho na cabeça. É um bom projeto.

(Texto: Entrevista publicada originalmente no Jornal O Progresso, mas a introdução a entrevista é deste blog).

sem comentário »

Frase do Dia

0comentário

“A vida é um sonho que tem de ser perseguido. Quanto maior a luta, mais digna é a vitória”.

(Trecho de um post , em rede social, do professor e vereador Marco Aurélio Azevedo).

sem comentário »

O Estado do Maranhão na era digital

0comentário

 

oestadodigital

SÃO LUIS- Na era digital, O Estado tem investido em uma forma arrojada de informar os seus leitores.

Sintonizado com o universo das mídias eletrônicas – mas sem perder a tradição que marca a sua história de 55 anos (a serem completados no dia 1º de maio)-, o jornal tem brindado seus assinantes por meio do aplicativo para tablets, com um produto para ler, ouvir e assistir.

O matutino também acaba de lançar um canal direto de comunicação com o público via o WhatsApp (veja número no Mais).

O aplicativo de O Estado está disponível para sistemas Android e IOS (este também acessível no iPhone) e tem fortalecido as edições diárias.

“Os assinantes têm a oportunidade de ler um jornal diferenciado. O aplicativo permite a fusão de mídias e, com isso, o reforço da informação”, assinala o coordenador de Redação de O Estado, Clóvis Cabalau.

Para ilustrar esse avanço, imagine a possibilidade de ler uma reportagem sobre um show, no Caderno Alternativo, e ao final da leitura poder conferir o último videoclipe gravado pelo artista ou checar a programação dos cinemas e depois assistir ao trailer do filme em destaque na página.

“São acréscimos que dão à notícia um caráter multimídia, um reflexo dos novos tempos na palma da mão”, diz Cabalau.

Diferencial – O aplicativo também permite a inclusão de galeria de fotos (slide-show) direto nas páginas e gravações em áudio anexadas às reportagens.

“Um exemplo interessante o leitor pôde conferir em uma reportagem da página de Polícia que trazia a notícia do flagrante de gravações telefônicas entre facções criminosas. Além de um texto com informações detalhadas, o leitor do jornal via tablet teve a opção de ouvir a conversa dos bandidos na íntegra”, destaca Cabalau.

Para o coordenador de Redação, “o recurso audiovisual tem agregado valor ao design gráfico do jornal, que, por si só, já torna as páginas de O Estado visualmente atraentes”.

“Um exemplo disso pode ser visto eventualmente em reportagens especiais das edições de domingo. Além de um texto mais aprofundado sobre um determinado tema e um acervo fotográfico rico, o usuário do aplicativo pode assistir a um bate-papo com o repórter que apurou os fatos, revelando bastidores da notícia”, ressalta.

“O recurso digital é uma forma dinâmica de enriquecer a informação”, avalia o editor de conteúdo do site de O Estado, Bruno Gouveia. “Essa possibilidade de mesclar linguagens instiga o trabalho de repórteres e fotógrafos, além de ser uma forma de valorizar os assinantes do jornal”, concluiu. Todo o conteúdo disponível no aplicativo também pode ser acessado pelos assinantes na página do jornal na internet.

Mais

Os leitores de O Estado têm agora mais um canal de interação com o leitor. Por meio do número 9209-2564, via WhatsApp, é possível o envio de fotos, vídeos, sugestões e críticas para a Redação do jornal. “É uma forma de o leitor ser mais do que um consumidor de informação, tornando-se um colaborador, a testemunha da notícia”, assinala o editor de conteúdo do site de O Estado, Bruno Gouveia.

Serviço

Contato no WhatsApp

9209-2564

Site de O Estado

www.oestadoma.com.br

Fonte: O Estado.

sem comentário »

Frase do Dia

0comentário

“(…)Dez dias é pouco. Estou fazendo esse teste para que, se Deus quiser, daqui há um tempo, passar quatro anos”.

(Hamilton Miranda, presidente da Câmara e atualmente prefeito em exercício de Imperatriz-MA, em entrevista ao Jornal O Estado do Maranhão no  dia 11 de abril de 2014).

sem comentário »