Dilma 52% e Aécio 48% diz Datafolha

0comentário

BRASILIA -Pesquisa Datafolha divulgada ontem (25) mostra a candidata do PT à reeleição, Dilma Rousseff, com 52% das intenções de votos, e Aécio Neves, do PSDB, com 48%, considerando os votos válidos (excluindo-se os brancos, nulos e indecisos).

Como o levantamento tem margem de erro de dois pontos percentuais, os dois candidatos estão empatados tecnicamente no limite da margem de erro, segundo o Datafolha. Na pesquisa anterior, divulgada na última quinta-feira (23), Dilma tinha 53% e Aécio, 47% dos votos válidos.

Considerando os votos totais, Dilma tem 47% das intenções de voto (eram 48% na pesquisa anterior) e Aécio tem 43% (tinha 42%). Votos brancos e nulos somam 5%. Além disso, 5% dos eleitores não sabem ou não responderam.

Contratada pelo jornal Folha de S.Paulo e pela TV Globo, a pesquisa Datafolha ouviu 19.318 eleitores ontem (24) e hoje (25) em 400 municípios brasileiros. O nível de confiança do levantamento é 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01210/2014.

(Agencia Brasil).

sem comentário »

Números das eleições no Maranhão

0comentário
Imagem divulgação internet.

Imagem divulgação internet.

SÃO LUIS – O Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA) divulgou os números relativos ao segundo turno das eleições no Estado.

Neste domingo (26) mais de 4 milhões de eleitores estão aptos a votar nos 217 municípios maranhenses, no período das 8h às 17h, assim como ocorre em todo o país.

A oficialização atesta a inexistência de votos computados no sistema e a partir dela não é mais possível inserir qualquer arquivo que não provenha de urnas eletrônicas oficiais, programadas para funcionarem somente no domingo, às 8h do horário local.

Neste sábado (25), os desembargadores eleitorais José de Ribamar Froz Sobrinho (presidente), Clodomir Sebastião Reis e Eduardo José Leal Moreira participaram do ato de validação do sistema para as eleições deste domingo.

Também participaram desse ato representantes do partidos políticos, do Ministério Público Eleitoral e da imprensa,

Veja os números do Maranhão

 

- 217 municípios;

- 111 zonas eleitorais;

- 51 juntas especiais;

- 4.495.864 eleitores;

- 619.407 eleitores só de São Luís;

- 720 eleitores aptos a votar em trânsito;

- 5.609 locais de votação;

- 266 locais de votação só em São Luís;

- 15.465 seções de votação;

- 18.437 urnas eletrônicas (sendo 2.972 de contingência)

- 162 juízes;

- 162 promotores;

- 103 postos avançados de transmissão;

- 3 centrais de transmissão em São Luís (CSU Cohab, Dom Bosco e Juizado UEMA);

- 61.860 mesários;

- 615 técnicos terceirizados;

- 700 servidores do TRE-MA (entre efetivos, cedidos e requisitados).

sem comentário »

Reação da Fenaj

0comentário

Com a ideia de beneficiar um dos candidatos, muitos veículos de comunicação deixaram de lado o jornalismo durante a cobertura eleitoral deste ano. Essa é a crítica da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), que escreveu nota oficial para alertar as pessoas quanto às notícias tendenciosas.

Para a entidade, muitos fazem “proselitismo eleitoral disfarçado”. “Poderiam fazer a opção de declarar apoio a uma candidatura, o que é prática comum em outros países do mundo. Ainda assim, não deveriam abdicar dos princípios teóricos, técnicos e éticos”.

A Federação acredita que alguns veículos participam de uma farsa no momento em que a informação é ainda mais indispensável para o público. “Estamos num momento importante de consolidação da democracia brasileira, em que a informação é um bem público indispensável aos cidadãos e cidadãs para a definição do voto”.

De acordo com a Fenaj, notícias tendenciosas, denúncias sem provas, análises esvaziadas e cheias de opiniões estão sendo veiculadas pela imprensa. A crítica da entidade serve para todas as mídias, como revistas, jornais, TV e rádio.

Ainda na nota, a entidade aproveitou para repudiar as ações de intimidação e pressão contra jornalistas. “Conclamamos os jornalistas e o conjunto da sociedade brasileira a dizer não ao autoritarismo e a todas as formas de cerceamento à liberdade de expressão e à liberdade do voto”.

(Portal Comunique-se).

Nota da Fenaj

Proselitismo eleitoral disfarçado de jornalismo

Diante da cobertura jornalística realizada neste segundo turno das eleições presidenciais e de casos de censura e pressões a jornalistas, a Federação Nacional do Jornalistas (FENAJ) vem a público alertar a sociedade brasileira sobre a farsa praticada por muitos veículos de comunicação, que fazem proselitismo eleitoral disfarçado de Jornalismo.

 

Estamos num momento importante de consolidação da democracia brasileira, em que a informação é um bem público indispensável aos cidadãos e cidadãs para a definição do voto. Infelizmente, com o objetivo indisfarçável de beneficiar um dos candidatos, muitos veículos de comunicação – entre eles os principais jornais e revistas de circulação nacional e os principais grupos de rádio e TV – abdicaram do Jornalismo como atividade de produção e veiculação de informação isenta, plural e ética.

 

Como entidade maior de representação dos jornalistas brasileiros, a FENAJ alerta para o perigo das notícias tendenciosas, das denúncias sem provas, das análises esvaziadas de dados e cheias de opiniões, das reportagens que buscam nexos inexistentes e das pesquisas eleitorais que, lembramos, tiveram sua credibilidade abalada pelos resultados do 1º turno das eleições.

 

Reafirmamos, mais uma vez, a importância do Jornalismo e sua possibilidade de realização tendo em vista o interesse público. Ressaltamos que os veículos de comunicação poderiam fazer a opção de declarar apoio a uma candidatura, o que é prática comum em outros países do mundo. Ainda assim, não deveriam abdicar dos princípios teóricos, técnicos e éticos do Jornalismo para beneficiar um candidato. A opção, entretanto, é por afirmar uma falsa neutralidade e por abrir mão do Jornalismo para enganar a sociedade.

 

Por fim, a FENAJ repudia as ações de pressão, intimidação e repressão aos jornalistas, que são penalizados justamente por defenderem o Jornalismo como atividade garantidora do direito da sociedade à informação. Igualmente, esta Federação repudia a postura dos que não diferenciam a prática e linha editorial das empresas de comunicação do exercício profissional e responsável do jornalismo.

 

Conclamamos os jornalistas e o conjunto da sociedade brasileira a dizer não ao autoritarismo e a todas as formas de cerceamento à liberdade de expressão e à liberdade do voto.

 

Diretoria da Federação Nacional dos Jornalistas.

Brasília, 20 de outubro de 2014.

 

sem comentário »

Casal é condenado por assassinato em Açailândia

0comentário
Casal foi condenado pela Justiça. Foto: Célia Fontinele/ Divulgação

Casal foi condenado pela Justiça. Foto: Célia Fontinele/ Divulgação

AÇAILÂNDIA- O Tribunal do Júri Popular da comarca de Açailândia condenou Elisângela Santana de Lima e João Francisco de Sousa a 16 anos e sete meses de reclusão pela participação no assassinato de Inamar Pursino, esposo de Elisângela.

A sessão do Júri Popular terminou na madrugada desta sexta-feira 924) e foi uma das mais concorridas realizadas na comarca da “Cidade do Ferro”.

De acordo com os autos do processo, o crime foi no dia 28 de maio de 2011. A acusação  argumentou que João Francisco de Sousa e Elisângela Santana estariam envolvidos por uma suposta relação extraconjugal, que teria culminado com o homicídio do esposo da denunciada.

Conforme a denúncia, a acusada teria atraído a vítima para o local do crime, disfarçando a intenção através do convite de que fossem realizar uma pescaria no Rio Pindaré, nesta localidade, local onde teriam preparado uma emboscada que resultou no sucesso do plano criminoso.

O Conselho de Sentença acatou a tese levantada pela acusação, feita pela promotora Sandra Fagundes Garcia e pelo assistente de acusação Carlos Magno Miranda Costa, e condenou os dois acusados por homicídio duplamente qualificado, por motivo fútil e impossibilidade de defesa da vítima.

A defesa pediu a absolvição dos réus, alegando fragilidade das provas constantes nos autos (in dubio pro réu), tese afastada pelos jurados. O total da pena foi de 16 (dezesseis) anos, 07 (sete) meses e 15 (quinze) dias, a ser cumprida em regime inicialmente fechado.

Elisângela Santana compareceu ao júri e permanece presa e o acusado João Francisco encontra-se foragido.  

Com as informações o Tribunal de Justiça do Maranhão.

sem comentário »

Pesquisa Datafolha: Dilma reassume liderança

0comentário
A candidata Dilma Rousseff e Aécio Neves disputam a Presidência domingo(26). Foto: Divulgação internet.

A candidata Dilma Rousseff e Aécio Neves disputam a Presidência domingo(26). Foto: Divulgação internet.

BRASÍLIA – A Pesquisa Datafolha, finalizada e divulgada hoje (23), mostra a candidata do PT à reeleição, Dilma Rousseff, com 48% das intenções de votos válidos.

Aécio Neves, do PSDB, tem 42%. Assim como na pesquisa Ibope divulgada nesta quinta-feira, pela primeira vez no levantamento, Dilma lidera a disputa no segundo turno fora da margem de erro.

Votos brancos e nulos somam 5%, enquanto 5% ainda estão indecisos. Considerados os votos válidos (excluindo-se os brancos, nulos e indecisos), Dilma tem 53% e Aécio, 47%.

A pesquisa foi contratada pelo jornal Folha de S.Paulo e pela TV Globo.

Na pesquisa anterior,  Dilma tinha 47% e Aécio, 43% dos votos totais.

De acordo com o levantamento divulgado hoje, 41% afirmaram não votar em Aécio “de jeito nenhum”, enquanto 37% afirmaram não votar em Dilma.

A pesquisa Datafolha ouviu 9.910 eleitores na quarta-feira (22) e na quinta-feira (23). A margem de erro é dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é 95%. O levantamento foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01162/2014.

No primeiro turno, Dilma Rousseff obteve 41,59% dos votos válidos e Aécio Neves recebeu 33,55%. O segundo turno das eleições presidenciais será no próximo domingo (26).

(Agência Brasil)

sem comentário »

Incêndio criminoso?

0comentário

Na noite de quarta-feira, dia 22, o 3º GBM atendeu a uma ocorrência de incêndio em uma loja de material de construções, localizada no bairro Conjunto Nova Vitória.

incendio-1

 

O chamado foi por volta das 23 horas, quando os vizinhos da loja perceberam que fogo já havia se alastrado por toda a loja e, ao chegar no local os bombeiros combateram o incêndio, porém, tudo que havia no estabelecimento havia sido consumido pelo fogo.

incendio-02

 

Após o fim das atividades percebeu-se que uma das placas de gesso do forro havia sido retirada, e havia um arco de serra em cima do telhado, além disso, o cachorro que ficava solto no local estava preso, o que levanta a suspeita de que alguém havia adentrado no local e ateado fogo na loja.

Uma perícia poderá ser feita no local se o proprietário do estabelecimento requerer junto ao Corpo de Bombeiros.

incendio-03

incendio-04

 

Texto e fotos: Tenente Ricardo

Relações públicas do 3º GBM

sem comentário »

Maior rigor nas rodovias federais a partir do dia 1º

0comentário

A legislação de trânsito prevê, a partir do próximo dia 1º de novembro, uma punição mais rigorosa ao motorista que fizer ultrapassagens perigosas nas rodovias federais.

A multa, que atualmente é de R$ 127,069  vai passar para R$ 957,070, um aumento de 650%.

Já o motorista que for pego em ultrapassagens perigosas, como em curvas, subidas e locais sem visibilidade, também vai receber multa reajustadas para esse valor.

No caso dos motoristas que forem identificados praticando rachas ou andando em pistas de mão única e, fazendo a ultrapassagem em sentidos opostos, vão pagar, ainda, mais.

O motorista  Antonio Carlos da Costa, 42, que mora no Rio de Janeiro disse que a maior rigidez da norma tem um aspecto mais positivo porque “sempre foi dito que é no bolso que as pessoas sentem mais. Então, quando você mete no bolso as coisas se tornam mais rigorosas. Então a gente vê que o motorista não se educou”.

Quem for pego fazendo ultrapassagens perigosas ou disputando rachas pode ter o direito de dirigir cassado por até 1 ano. No caso de repetição da penalidade em 12 meses, o valor da punição vai ser dobrado R$ 3.830,080.

A proposta, segundo o policial rodoviário  federal Newton Moraes,é sensibilizar o cidadão, já que com essas multas baratas, ele praticamente acha que pode pagar e sair impune. A obediência a legislação será importante para o bolso, e claro, principalmente para evitar acidentes e mortes nas rodovias federais brasileiras.

Do Blog com informações da Agência Rádio.

sem comentário »

Inscrições do ProUni encerram-se dia 1º

0comentário
Imagem reprodução/ Internet

Imagem reprodução/ Internet

Termina no próximo dia 1º de dezembro o prazo de inscrição para uma bolsa do Programa Universidade para todos(ProUni), em uma instituição de ensino superior. As vagas são remanescentes.

Poderão se inscrever, para concorrer a bolsa, os estudantes que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) a partir de 2010 e que tenham obtido nota média igual ou superior a 450 pontos. Eles, também, não podem ter tirado zero na redação.

Outra exigência é que o estudante tenha concluído o ensino médio todo em escola pública ou com bolsa de 100 por cento em escola particular.

Para fazer a inscrição acesse o site do programa.

Também é necessário que o candidato informe, no preenchimento do cadastro, o CPF, a data de nascimento e faça o cadastro no  sistema de bolsas remanescentes.

sem comentário »

Feriado antecipado

0comentário

GOVERNO DO MARANHÃO

SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL

Fonte: Secom

21/10/2014

 

Nota

Feriado antecipado no Dia do Servidor Público

A Secom informa que o Governo do Estado antecipou para a próxima segunda-feira (27), o feriado em comemoração ao Dia do Servidor Público (28 de outubro).

Fica mantido o expediente da próxima terça-feira (28).

 

sem comentário »

Câmara recua e anula título de cidadão a suspeito em crime

0comentário
Vereador João Silva foi à tribuna para ler carta e pedir desculpas à sociedade. Foto: João Rodrigues

Vereador João Silva foi à tribuna para ler carta e pedir desculpas à sociedade. Foto: João Rodrigues

IMPERATRIZ – O Título de Cidadão Imperatrizense que havia sido aprovado, semana passada, pela Câmara de Vereadores em favor do empresário Damião Benício dos Santos, ex-presidente do Cavalo de Aço e suspeito de participação no assassinato do prefeito Renato Moreira, em outubro de 1993, foi anulado nesta terça-feira(21).

Os vereadores que votaram a favor e contra a matéria pediram desculpas a família do ex-prefeito assassinado, que estava na galeria da “Casa” e à população.

Como primeiro ato após a abertura oficial da sessão ordinária desta terça-feira, o presidente da Câmara Hamilton Miranda (PSD) declarou nulo o projeto de decreto legislativo de autoria do vereador João Francisco Silva (PRP) que previa a concessão da honraria.

Leia também:

Pressionado, vereador retira emenda

Vereador propõe CPI para jornalista

Polêmica deixa indefinido projeto sobre a “Lei dos Bares”

 

Na sessão de quinta-feira (17) não estavam todos os 21 vereadores presentes, alguns teriam deixado o plenário para não votar, e a votação ficou assim: 8 a favor e 6 contra a aprovação do projeto. Quando a sessão acabou estava aprovada a concessão da honraria e o assunto ganhou destaque nos meios de comunicação e nas redes sociais que nem rastilho de pólvora.

Quatro dias depois, nesta terça-feira, a primeira sessão ordinária após a aprovação da matéria, o presidente da Câmara anunciou que a matéria nem mesmo havia sido aprovada por falta de quórum deliberativo, mas não explicou porque somente após grande repercussão a matéria foi declarada nula.

Vereador discursa na tribuna durante a sessão dessa terça-feira(21). Foto: João Rodrigues.

Vereador João Silva discursa na tribuna durante a sessão dessa terça-feira(21). Foto: João Rodrigues.

A anulação do projeto de decreto legislativo foi um alivio para parte da família do ex-prefeito Renato Moreira, que acompanhou a sessão da galeria. Estavam presentes o executivo Renato Cortez Moreira Filho e seu filho, o advogado Renato Cortez Moreira Neto, entre outros.

Embora a presidência da “Casa” tenha feito o registro da presença, os  familiares de Renato Moreira não fizeram qualquer manifestação, apenas concederam entrevistas ao fim da sessão.

Renato Júnior, um dos filhos mais velhos do ex-prefeito e líder politico, disse que a família Moreira recebeu a notícia sobre a aprovação do título a Damião como decepção, porque “(…) a gente vê, intencionalmente, ou não, a Câmara através de seus vereadores homenagear uma pessoa que não só feriu a família Cortez Moreira, mas feriu também toda a cidade”.

Noutro ponto da entrevista concedida a reportagem, Renato Moreira Júnior relembrou a motivação do crime. Segundo ele, Renato Moreira estava no segundo mandado e foi assassinato por ter ousado romper o monopólio de uma empresa de ônibus da cidade.

Renato Júnior, também, reconheceu o fato de os vereadores terem recuado na proposta e pedido desculpas a família e a população da cidade. “(…)  esse cidadão que foi indiciado, que é processado como mandante do crime não é merecedor de nenhum tipo de honra e se ele tiver de ter algum perdão terá de ser de Deus”, arrematou.

Executivo Renato Coortez Moreira Júnior  concede entrevista ao lado dos filhos. Foto: João Rodrigues.

Executivo Renato Coortez Moreira Júnior concede entrevista ao lado dos filhos. Foto: Letícia Sekitani.

Renato Neto disse que  desde quando criança convive com essa dor da perda do avô e não escondia o desapontamento com a aprovação da matéria, que acabou sendo “derrubada”.

Em entrevista a imprensa o presidente da Câmara, Hamilton Miranda confirmou a anulação da matéria, que preferiu dizer que nem havia sido aprovada – porque precisa de quórum especial para aprovação– e admitiu que aquela situação causou “certo desgaste” aos seus pares, mas vai servir para melhor avaliação dos próximos candidatos ao Titulo de Cidadão Imperatrizense.

Inscrito para a tribuna, João Silva foi o último a falar. Havia quem duvidasse que ele manteria a inscrição a tribuna em razão do constrangimento que ele acabou por submeter a “Casa’. Com semblante sereno, cabeça baixa, na maior parte do tempo, o vereador João Silva leu uma carta intitulada “Homem falível”, ocasião em que conclui dizendo que não se achava dono da verdade, nem autosuficiente para não reconhecer o erro. Disse que não pediria desculpas à família, mas a sociedade e encerrou com a leitura do Evangelho de João, capítulo 1.

Mensagem de Damião Benício

Em uma nota de duas páginas enviada à Câmara e publicada na internet pelo jornalista Paulo Negrão, Damião Benício afirmou que é um cidadão honrado.

Em um trecho da nota ele diz que ” a democracia permite a liberdade na sua ampla acepção e assegura a todos a presunção de inocência. Tripudiar fatos em factoides, inverdades em verdades  criadas é repugnante. Está fora do sistema democrático”.

A nota completa dizendo que “Tudo isso serve para decantar, com a devida gratidão, a lembrança da homenagem. O desafio que significa homenagear e ser homenageado”. A nota diz, ainda, que o reconhecimento foi lançado e isso já basta, sem qualquer título ou apelo demagógico e conclui com agradecimento ao vereador João Silva pela iniciativa e pedido de  dispensa da titulação.

sem comentário »