Criolo gravando novo disco

0comentário

O cantor Criolo começou a gravar, nesta semana, seu novo disco. O rapper divulgou, em sua página no Facebook, uma foto no estúdio, ao lado dos músicos Guilherme Held, Mauricio Bade, Marcelo Serpe Cabral e Serginho Machado, além do produtor Daniel Ganjaman (ao seu lado esquerdo, de boné), responsável por “Nó na Orelha” (2011), álbum anterior de Criolo.

 

criolo

Após o sucesso de “Nó na Orelha”, impulsionado pela faixa “Não Existe Amor em SP”, Criolo, que até então pensava em se aposentar, ganhou fama e reverberação no cenário musical, chegando a dividr o palco com Ney Matogrosso, Caetano Veloso, o jazzista africano Mulatu Astatke e Milton Nascimento.

Em outubro de 2013, o cantor lançou duas faixas inéditas, “Duas de Cinco” e “Cóccix-ência”, lançadas inicialmente como um EP.

As canções ganharam um clipe, ambientado no Grajaú no ano de 2044. O vídeo mostra tecnologias como drones, impressão 3D de armas, hologramas e reconhecimento facial como fatos cotidianos de três jovens que matam aula para cometer crimes.

Deu no UOL

sem comentário »

Fernanda Cunha em show em São Luís

0comentário

Fernanda Cunha e trio, no próximo dia 7/8, (quinta-feira), no Amsterdam Musicpub (Lagoa da Jansen). Ela será acompanhada por Zé Carlos (violão), Jorjão Carvalho (baixo elétrico) e pelo maranhense Oliveira Neto (bateria). No repertório da artista músicas do CD Coração Brasil e dos compositores Johnny Alf, Ivan Lins, Tom Jobim, Noel Rosa e Antônio Adolfo.

fernandcunha

 

Fernanda é filha da cantora Telma Costa, que dividiu os vocais da canção Eu te amo com Chico Buarque na década de 80. O CD Coração do Brasil é o quinto álbum de Fernanda Cunha, que há seis anos trocou o Rio por São Paulo, e que já soma mais de 16 anos de carreira em palcos no Brasil e em festivais de jazz na Europa, Canadá e Ásia.

No repertório do disco estão compositores como Tom Jobim, Noel Rosa, Antonio Adolfo, Haroldo Barbosa, Ivan Lins e Daniel Gonzaga. O CD traz regravações com novos arranjos feitos por Cristóvao Bastos e Jorjão Carvalho, além de músicas inéditas.

A dupla Milla Camões e Jeff Soares faz a abertura do show, produzido pela Sacthmo Produções.

sem comentário »

Vencedores do 37º Guarnicê de Cinema

0comentário

Saiba o resultado dos filmes de curta e longa metragem digital vencedores do 37º Festival Guarnicê de Cinema. Em sessão prestigiada por um grande público, os cineastas premiados receberam o Troféu Guarnicê de Cinema em sessão de encerramento, realizada no Cine Praia Grande do Centro de Criatividade Odylo Costa, filho, na Praia Grande, em São Luís (MA).

solenidade640

Presidida pelo Reitor da UFMA, Prof. Dr. Natalino Salgado, a solenidade de premiação teve a organização da Pró-Reitora de Extensão (PROEX), Professora Marize Aranha e do coordenador geral do festival, Professor Gersino dos Santos, diretor do Departamento de Assuntos Culturais (DAC) da UFMA e equipe técnica da instituição. Em noite iluminada para o cinema brasileiro, a UFMA anunciou a realização do 38º Festival Guarnicê, em 2015.

Com participação do ator Rômulo Estrela, a solenidade foi prestigiada pelo secretário de Estado de Esportes e Lazer, Joaquim Haickel; o gerente geral de relacionamento da Vale, Dorgival Pereira; o jornalista Antonio Nelson Farias, representante da Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão; Antonio Leal, diretor executivo do Cinefoot; Mario Cella, ex-diretor do DAC e coordenador do festival, cineastas, diretores da UFMA e grande público.

Prêmios – Formado por Márcio Sallem (MA), Delanir Cerqueira (RJ) e Thaís Fonseca Nunes (MA), o júri técnico do Concurso Oficial de Filmes Curta Metragem, concedeu a Melhor Direção para Arturo Saboia pelo filme “Passagem” (MA); Melhor Roteiro a Fernando Salgado pelo filme “Tormenta” (MG); Melhor Fotografia para Cauê Laratta por “Preto ou Branco” (SP); Melhor Montagem para Alisson Zago e Quico Meireles, por “Preto ou Branco” (SP); Melhor Trilha Sonora à Lilian Menlli e Alan Fonseca de “O Dono da Capoeira” (MA).

O Troféu Guarnicê para Melhor Direção de Arte foi para Aline Hiane e Carmen Estevez pelo filme “Preto ou Branco” (SP); Melhor Som: Matheus Leston pelo filme “Preto ou branco” (SP); Melhor Ator: Arnaldo Barreto pelo filme “Até que a última luz se apague” (AM); Melhor Atriz: Maria do Socorro Silva – Patativa pelo filme “‘Xiri meu ‘eu não dou’ – Patativa” (MA); Melhor Documentário: “O Dono da Capoeira” de Roberto Augusto Pereira(MA); Melhor Ficção: “Preto ou Branco” de Alisson Zago Brito (SP).

Já a Melhor Animação foi para o curta digital “Dream cathers” de Gabriel Moura Santana Freire (SP) e ainda foram premiados o Melhor Filme Curta Maranhense: “O Dono da Capoeira” de Roberto Augusto Pereira (MA) e o Melhor Filme Nacional foi “Preto ou Branco”, de Alisson Zago Brito (SP). O Júri Popular formado pelo público presente às sessões competitivas de curta metragem, escolheu: “Xiri meu ‘eu não dou’ Patativa”, de Tairo Lisboa (MA).

O Júri Técnico do Concurso Oficial de Filmes Longa Metragem Digital formado por Themis Memória (CE), Caroline Vieira (CE) e Pablo Vilaça (MG) concedeu para o filme “O Exercício do Caos”, de Frederico Machado, os prêmios de Melhor Direção, Roteiro e Melhor Direção de Fotografia, Melhor Montagem e Melhor Trilha Sonora Original a Joaquim Santos, também pelo filme “O Exercício do Caos” (MA).

O Troféu Guarnicê de Melhor Direção de Arte foi para Hernani Ramos pelo filme “Triunfo” (SP) e o de Melhor Ator para Auro Juriciê pelo filme “O Exercício do Caos” (MA). A premiação de Melhor Atriz foi para Isabella Sousa, Thainá Sousa, e Thalita Sousa, também pelo filme “O Exercício do Caos” (MA). O Melhor Documentário foi “Mataram meu Irmão” de Cristiano Burlan (SP) e a Melhor Ficção foi “O Exercício do Caos” de Frederico Machado (MA).

O Melhor Longa Metragem Digital Nacional foi “O Exercício do Caos” de Frederico Machado (MA). O Prêmio BNB de Cinema para Melhor Filme Curta Metragem Digital Nacional foi para “Preto ou Branco”, de Alisson Zago Brito (SP) e o Prêmio BNB de Cinema para Melhor Filme Curta Metragem Digital Maranhense para “O Dono da Capoeira”, de Roberto Augusto Pereira (MA). O júri do Troféu ABD/Associação Brasileira de Documentaristas/Seção Maranhão foi formado por Martha Jackson, José Penha de Castro Neto e Dida Maranhão.

O Troféu ABD/Maranhão de Melhor Curta Metragem Digital foi para “Preto ou Branco”, de Alisson Zago Brito (SP) e o Melhor Longa Metragem Digital foi para “Mataram meu Irmão” de Cristiano Burlan (SP). Já no Prêmio Cinematográfico Assembleia Legislativa do Maranhão concedeu o Prêmio Mauro Bezerra (Dez salários mínimos) ao Melhor Documentário Maranhense: “O Dono da Capoeira”, curta metragem digital de Roberto Augusto Pereira (MA).

Já o Prêmio Bernardo Almeida (Dez salários mínimos), para a Melhor Ficção Maranhense foi para “Passagem”, curta metragem digital de Arturo Saboia (MA) e o Prêmio Erasmo Dias (Dez salários mínimos) foi destinado a “Escolha seu Caminho”, longa metragem de Alcino Davenport (MA), o mais votado pelo público. Todas as informações sobre o Festival Guarnicê de Cinema 2014 estão no site: www.cultura.ufma.br/37guarnicedecinema.

cineastafrederico

VEJA A LISTA DOS VENCEDORES

CONCURSO OFICIAL DE FILMES CURTA METRAGEM DIGITAL

Melhor Direção: Arturo Saboia, pelo filme “Passagem” (MA)

Melhor Roteiro: Fernando Salgado pelo filme “Tormenta” (MG)

Melhor Fotografia: Cauê Laratta pelo filme “Preto ou Branco” (SP)

Melhor Montagem: Alisson Zago e Quico Meireles pelo filme “Preto ou Branco” (SP)

Melhor Trilha Sonora: Lilian Menlli e Alan Fonseca pelo filme “O Dono da Capoeira” (MA)

Melhor Direção de Arte: Aline Hiane e Carmen Estevez pelo filme “Preto ou Branco” (SP)

Melhor Som: Matheus Leston pelo filme “Preto ou branco” (SP)

Melhor Ator: Arnaldo Barreto pelo filme “Até que a última luz se apague” (AM)

Melhor Atriz: Maria do Socorro Silva – Patativa pelo filme “‘Xiri meu ‘eu não dou’ – Patativa” (MA)

Melhor Documentário: “O Dono da Capoeira” de Roberto Augusto Pereira(MA)

Melhor Ficção: “Preto ou Branco” de Alisson Zago Brito (SP)

Melhor Animação: “Dream cathers” de Gabriel Moura Santana Freire (SP)

Melhor Filme Curta Maranhense: “O Dono da Capoeira” de Roberto Augusto Pereira (MA)

Melhor Filme Nacional: “Preto ou Branco”, de Alisson Zago Brito (SP)

O Júri Popular formado pelo público presente às sessões competitiva de curta metragem, escolheu:

- “Xiri meu ‘eu não dou’ Patativa”, de Tairo Lisboa – (MA)

CONCURSO OFICIAL DE FILMES LONGA METRAGEM DIGITAL

Melhor Direção: Frederico Machado pelo filme “O Exercício do Caos” (MA)

Melhor Roteiro: Frederico Machado pelo filme “O Exercício do Caos” (MA)

Melhor Direção de Fotografia: Frederico Machado pelo filme “O Exercício do Caos” (MA)

Melhor Montagem: Raimo Benedetti pelo filme “O Exercício do Caos” (MA)

Melhor Trilha Sonora Original: Joaquim Santos pelo filme “O Exercício do Caos” (MA)

Melhor Direção de Arte: Hernani Ramos pelo filme “Triunfo” (SP)

Melhor Ator: Auro Juriciê pelo filme “O Exercício do Caos” (MA)

Melhor Atriz: Isabella Sousa, Thainá Sousa, e Thalita Sousa pelo filme “O Exercício do Caos” (MA)

Melhor Documentário: “Mataram meu Irmão” de Cristiano Burlan (SP)

Melhor Ficção: “O Exercício do Caos” de Frederico Machado (MA)

Melhor Filme Longa Metragem Digital Nacional:

- “O Exercício do Caos” de Frederico Machado (MA)

Prêmio BNB de Cinema para Melhor Filme Curta Metragem Digital Nacional:

- “Preto ou Branco”, de Alisson Zago Brito (SP)

Prêmio BNB de Cinema para Melhor Filme Curta Metragem Digital Maranhense:

-“O Dono da Capoeira” de Roberto Augusto Pereira (MA)

Troféu ABD – Associação Brasileira de Documentaristas – Seção Maranhão:

-Melhor Curta Metragem Digital: “Preto ou Branco”, de Alisson Zago Brito (SP)

-Melhor Longa Metragem Digital: “Mataram meu Irmão” de Cristiano Burlan (SP)

Prêmio Cinematográfico Assembleia Legislativa do Maranhão:

I Prêmio Mauro Bezerra: (Dez salários mínimos)

- Melhor Documentário Maranhense: “O Dono da Capoeira” curta metragem digital de Roberto Augusto Pereira (MA)

II Prêmio Bernardo Almeida: (Dez salários mínimos)

- Melhor Ficção Maranhense: “Passagem” curta metragem digital de Arturo Saboia (MA)

III Prêmio Erasmo Dias (Dez salários mínimos)

- Mais votado pelo público: “Escolha seu Caminho”, longa metragem de Alcino Davenport (MA).

sem comentário »

Preto Nando no encerramento do Percpan

0comentário

Neste domingo (27), a linha que costura os shows da 20ª edição do Percpan (Panorama Percussivo Mundial) no Pelourinho, em Salvador (BA), será a da mistura entre a tradição e moderno. O rapper maranhense Preto Nando participa da noite de encerramento do festival.

pretonando640

Veja a programação do festival para este domingo.

27 de julho (domingo): Das Matrizes às Batidas Contemporâneas

A partir das 19h

Aguidavi do Gegê (Bahia)

Marcio Victor & Samba Chula de São Braz (Bahia)

Percussivo Mundo Novo (Bahia)

Gabi Guedes (Bahia) e Dj Cia (São Paulo) convidam: Opanijé, Nelson Maca, Simples Rap’ortagem. Part. especial Preto Nando (MA), Zé Brown (PE), Kaline Lima (PA).

Marcelo D2 & Banda (Rio de Janeiro)

Trouble Funk (Estados Unidos)

sem comentário »

Premiação do Guarnicê será no sábado

0comentário

A Universidade Federal do Maranhão (UFMA) realizará a sessão de encerramento do 37º Festival Guarnicê de Cinema neste sábado (26), às 19h, no Cine Praia Grande do Centro de Criatividade Odylo Costa, filho, na Praia Grande, em São Luís (MA). Na ocasião, serão anunciadas e outorgadas as premiações oficiais aos vencedores dos longas-metragens e curtas digitais, eleitos pelos juris técnico e popular. Entrada gratuita.

A sessão de premiação terá a participação do ator global Rômulo Estrela. Com apresentação da Petrobras, o Guarnicê é uma promoção da UFMA, por meio do Departamento de Assuntos Culturais da Pró-Reitoria de Extensão e da Fundação Sousândrade. O 37º Guarnicê tem patrocínio da Petrobras, Banco do Nordeste e Vale.

Com parceria da Escola Pública de Audiovisual Vila das Artes e Fundação Joaquim Nabuco, tem apoio da Cinemateca da Embaixada da França (Cine), TV UFMA, 9D Studio, adorocinema.com, Universidade FM e Mirante FM. O júri técnico escolherá os melhores longa metragem nacional, curta metragem nacional e o curta realizado por maranhenses.

Atribuirá ainda o Troféu Guarnicê a melhor direção, roteiro, direção de fotografia, montagem, edição, trilha sonora original, som, direção de arte, ator, atriz e poderá outorgar o Troféu São Luís. O Festival terá ainda o Prêmio Cinematográfico da Assembleia Legislativa do Maranhão e o Prêmio da Associação Brasileirade Documentaristas (ABD/MA).

sem comentário »

Giorgio Moroder no Brasil em agosto

0comentário

produtor e DJ italiano, Giorgio Moroder, parceiro do grupo de música eletrônica Daft Punk, se apresentará noBrasil no dia 8 de agosto, no Skol Beats Factory.

Vencedor de três Oscar e diversos prêmios Grammy, Moroder foi um dos responsáveis pela criação da dance music nos anos 70. Ele atuou como produtor em sucessos como “Love To Love You Baby” e “Hot Stuff”, da cantoraDonna Summer. Além de Donna, o produtor trabalhou ao lado de artistas como Barbra StreisandElton JohnCherJanet JacksonQueenPat BenatarChaka Khan e David Bowie.

No cinema, o italiano ficou conhecido por criar os arranjos de trilhas para clássicos do cinema, como em Scarface (1983), Superman III (1983) e A História Sem Fim (1984).

sem comentário »

Rita Benneditto: a longevidade do Tecnomacumba

0comentário

Há doze anos na estrada com Tecnomacumba, a cantora Rita Benneditto faz show em São Paulo antes de apresentar seu novo trabalho, que tem lançamento marcado para setembro. Para comemorar o sucesso e a longevidade de Tecnomacumba Rita canta no Theatro NET São Paulo dia 31 de julho,(quinta-feira), antes de se dedicar a apresentações do novo CD, Encanto.

ritaBiRibeiro640x480

SOBRE O SHOW

Tecnomacumba é uma intervenção cultural de grande sucesso que vem reafirmar a identidade do povo brasileiro. O show idealizado e produzido por Rita Benneditto nasceu em uma temporada no Rio e ganhou vida própria por todo o País e até no exterior, quando colocou seu pé no mundo em um mega festival na cidade de Dakar- Senegal- África que reuniu artistas de vários continentes.

Os dois CDs (um de estúdio e outro ao vivo) e o DVD foram feitos por exigência desse público fiel e apaixonado pela mistura promovida por Rita Benneditto.

Devido ao grande sucesso de Tecnomacumba e por ser considerada uma das mais criativas e talentosas interpretes da MPB contemporânea, Rita Benneditto ganhou o prêmio de Melhor Cantora – Categoria Canção Popular no Prêmio da Música Brasileira – 2010.

- Tecnomacumba é uma intervenção cultural que busca mostrar o quanto a MPB deve às religiões africanas. E essa intervenção, contra todos os prognósticos de um mercado musical que desaprendeu a lidar com a longevidade dos shows de música ou simplesmente com a música que não é descartável, contra todos os prognósticos, Tecnomacumba está fazendo doze anos de existência e resistência. Vou fazer um grande show para encerrar essa temporada – promete Rita Benneditto.

Com o mesmo clima que conquistou o público, o show segue renovando. Seja no repertório que cresceu com adesão de músicas como De mina (de Josias Sobrinho) e Mamãe Oxum (domínio público). Ou ainda pela nova banda “Cavaleiros de Aruanda” que agora conta com Felipe Pinaud (guitarras e vocais), Lancaster (baixo e vocais), Pedro Mamede (bateria, e programações eletrônicas)

Ao longo dessa trajetória muitos artistas aderiram à intervenção cultural de Rita Benneditto, participando do show Tecnomacumba: Maria Bethânia, Alcione, Ney Matogrosso, Beth Carvalho, Margareth Menezes, Sandra de Sá, Mart´nália, Zeca Baleiro, Leci Brandão, Davi Morais, Otto, Nicolas Krassik, Totonho e os cabras, Marcos Suzano, Lanlan, Lucas Santana, Carlos Malta e Daúde.

ENCANTO

Depois dessa apresentação Rita passa a se dedicar ao show de lançamento do novo CD, Encanto. O novo álbum tem a produção musical de Felipe Pinaud e Lancaster Lopes e será lançado em setembro numa parceria da Manaxica Produções com a gravadora Biscoito Fino. O disco conta com as participações de Frejat, Arlindo Cruz e da banda Reggae B.

ENSAIO

Rita Bennedito esteve recentemente no Maranhão para ensaio fotográfico do novo trabalho. A cantora escolheu os Lençóis Maranhenses como cenário para as fotos do encarte de “Encanto”. O trabalho é assinado pelo fotógrafo maranhense Márcio Vasconcelos, além do também maranhense Edilson Ferreira, que veio do Rio de Janeiro, especialmente, para cuidar da produção do figurino, composto de peças do estilista Victor Dzenk.

SOBRE RITA BENNEDITTO

Rita Benneditto - A popularidade de Tecnomacumba é estratégica nesse momento em que sua criadora se apresenta publicamente com um novo nome: Rita Benneditto (até então, ela se apresentava como Rita Ribeiro). Rita começou sua carreira há mais de vinte anos. Há algum tempo descobriu a existência de nomes artísticos coincidentes com o seu, inclusive em Portugal. Assim, a artista, que sempre foi ligada ao sagrado – vide o sucesso do show Tecnomacumba, que já dura doze anos – resolveu então atender aos sinais e mudar seu nome artístico. Escolheu um sobrenome que é, ao mesmo tempo, uma homenagem ao seu pai, que se chamava Fausto Benedito Ribeiro; à sua terra natal, São Benedito do Rio Preto, cidade do Interior do Maranhão; e também um nome abençoado. Benedito tem origem no latim, Benedictus, que significa abençoado, louvado, consagrado.

- Eu sou uma artista que se relaciona profundamente com os mistérios da existência. Cantar, para mim, não é só um meio de sobrevivência ou uma questão de prazer e vaidade. É antes de tudo, me relacionar com o sagrado. Então, alguns fatos me levaram a concluir que o sagrado estava me sinalizando para a troca de nome. Mesmo sabendo do trabalho que é fazer essa mudança após cinco discos e uma carreira de mais de vinte anos, decidi atender aos sinais. Escolhi então um sobrenome que é, ao mesmo tempo, uma homenagem ao meu pai e à minha terra natal, e cujo significado é “abençoado, bendito””, conta Rita, que ainda consultou um numerólogo de sua confiança para chegar à melhor grafia para seu novo nome artístico, garantindo as melhores vibrações possíveis. Louvada seja Rita Benneditto!

sem comentário »

Ariano Suassuna: um artista imortal

0comentário

A Literatura Brasileira está de luto. Morreu aos 87 anos, o escritor e dramaturgo paraibano, Ariano Suassuna. Com a sabedoria e a simplicidade de um mestre, produziu verdadeiras obras-primas para retratar a cultura nordestina. E fazia isso, não apenas com seu incontestável talento, mas também com todo o amor que sentia pela sua terra.

arianosuassuna

Autor de livros como “O Auto da Compadecida” e “O Santo e a Porca”, Suassuna foi o criador do Movimento Armorial, lançado em 18 de outubro de 1970 na Igreja de São Pedro dos Clérigos, no Recife, que tinha como primeiro plano colocar o universo cultural e lúdico do Sertão em detrimento do universo cultural e lúdico manifestado nas demais regiões do País.

Eleito para a ABL em 1989, Suassuna escreveu mais de 15 peças teatrais e seis romances ficcionais. Ficou conhecido nacionalmente por “O Auto da Comparecida”, de 1955. A história virou minissérie da TV Globo em 1999 com Matheus Nachtergaele e Selton Mello, e foi adaptada para o cinema em 2000.

Pegando carona na frase do escritor Luís Fernando Veríssimo: “Ariano Suassuna era um tesouro nacional”. Mais do que escritor: compositor, um ícone da cultura brasileira.

Suassuna dizia que o homem nasceu para a imortalidade e que a morte era um acidente de percurso. Tenha certeza, Suassuna, sua imortalidade já estava em suas obras, que sempre estarão vivas na memória de todos os brasileiros e, especialmente, na de seu querido povo nordestino.

Suassuna é o terceiro integrante da Academia Brasileira de Letras a morrer em três semanas. No dia 3 de julho foi Ivan Junqueira e no dia 18, João Ubaldo Ribeiro. Apesar de não integrar o órgão, o escritor Rubem Alves morreu no dia 19. E o Brasil fica cada vez mais enfraquecido de cabeças pensantes e de criticidade.

sem comentário »

Bate-papo com Rômulo Estrela na sexta-feira

0comentário

O ator maranhense Rômulo Estrela, convidado especial do 37º Festival Guarnicê de Cinema, realizará um bate papo sobre a profissão de ator e o mercado de trabalho com atores, atrizes, realizadores, fãs e o público em geral. O evento ocorre nesta sexta-feira, 25, às 15h30, no Cine Praia Grande, em São Luís (MA). As senhas que dão acesso ao bate papo devem ser retiradas gratuitamente a partir das 14h30, no Cine Praia Grande.

No sábado, 26, o ator prestigiará às 19h, também no Cine Praia Grande, a solenidade de encerramento do Festival, onde anunciará os filmes vencedores desta edição do Festival Guarnicê de Cinema. Apresentado pela Petrobras, o Guarnicê é uma promoção da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), por meio do Departamento de Assuntos Culturais da Pró-Reitoria de Extensão e da Fundação Sousândrade. A entrada é gratuita. Leia mais…

sem comentário »

Almas Insanas faz show no sábado

0comentário

almasinsanas640

sem comentário »