Mestrado em Comunicação, Moda e Design na Itália e Espanha

0comentário

 O Istituto Europeo di Design está com inscrições abertas, até 1º de setembro, para 27 bolsas de estudo de mestrado em Design, Moda, Comunicação Visual e Gestão em Comunicação

A seleção é por meio do concurso “Design para um mundo melhor”.

Barcelona

Barcelona, na região da Catalunha, atualmente anexada à Espanha

 

Os cursos são oferecidos em sedes do Instituto na Europa, como Roma, Turim, Veneza, Milão, Florença, na Itália; e em Barcelona e Madrid, na Espanha.

Para participar, é necessário ter entre 22 e 40 anos, ser graduado e produzir um projeto nas áreas oferecidas pelo programa.

Mais dados

http://creativecontexts.com/contest/context/master-scholarships-2014/

Os trabalhos, que podem ser em fotos, ilustrações, posters, anúncios e animações em 3D, devem conter, além do foco na área escolhida, abordagem em como o “Desgin pode tornar o mundo um lugar melhor e mais democrático”.

sem comentário »

Evento de O Globo com Pierre Levy e Edgar Morin

0comentário

Dois dos maiores intelectuais do mundo, Pierre Levy e Edgar Morin, estarão no Seminário Internacional Educação 360, dias 5 e 6 de setembro, das 9h às 19h, no Rio de Janeiro.

O evento é promovido pelos jornais O GLOBO e Extra, em parceria com o SESC e a prefeitura do Rio de Janeiro, com o apoio do Canal Futura.

Edgar Morin tem estudos nas áreas de filosofia, sociologia e epistemologia. A Teoria da Complexidade, criada por ele, é um método muito usado em universidades de todo o mundo.

Pierre Lévy é um filósofo francês da cultura virtual contemporânea.

Pierre Levy

Pierre Levy

 

O seminário será na Escola SESC de Ensino Médio, na Av. Ayrton Senna 5677, no bairro Jacarepaguá.

 Inscrições

As inscrições são gratuitas e devem ser feitas exclusivamente no Portal do Seminário.

www.educacao360.com

Seminário O Globo

Capa do Portal do Seminário

 

Programação

Na programação, conferências, mesas plenárias e sessões temáticas, além de exposição de produtos e serviços educacionais e exibição de curtas-metragens produzidos pelo Canal Futura.

Participam, também, a fundadora e líder da Fundação Humanitária Parikrma, a indiana Shukla Bose; e o presidente do Instituto de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), José Francisco Soares.

Quatro mesas-redondas irão traçar um painel sobre a educação hoje.

1)    O educador José Pacheco e o neurocientista José Morais discutem as grandes tendências para a educação do futuro;

2)    E para debater a relação entre educação e mídia, foram convidados o apresentador Pedro Bial e a diretora do Canal Futura, Lúcia Araújo;

3)    O educador Tião Rocha, fundador do Centro Popular de Cultura e Desenvolvimento, é um dos convidados da mesa que vai discutir o modelo de educação com “alma brasileira”, assim como a filósofa Viviane Mosé e a educadora e gerente de Educação e Implementação da Fundação Roberto Marinho, Vilma Guimarães;

4)    Para discutir o tema “educação e sociedade”, o evento contará com os pontos de vista do diretor do Programa de Liderança de Educação Urbana na Universidade de Columbia, Brian Perkins; da diretora da Fundação SM, Maria do Pilar; e da presidente do Instituto Ayrton Senna, Viviane Senna.

Bons exemplos

Serão apresentadas dezenas de experiências bem-sucedidas de escolas ou instituições e histórias de profissionais que conseguiram dar um novo rumo ao aprendizado local.

Um modelo é Rafael Procópio, professor que criou o Matemática Rio, canal do YouTube com vídeos de matemática que já conta com 40 mil inscritos.

Ou a da potiguar Débora Seabra, primeira professora com síndrome de Down a lecionar no Brasil.

Há ainda relatos do secretário de Educação do Estado do Ceará, Mauricio Holanda Maia, que irá contar como o município de Sobral conseguiu aumentar o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) de 4,0, em 2005, para 7,3, em 2011.

Já Luis Carlos Guedes, ganhador do prêmio Faz Diferença 2013, irá falar sobre uma iniciativa no Pará que busca promover o desenvolvimento local.

 

sem comentário »

Tartarugas que falam

0comentário

Cientistas brasileiros conseguiram decifrar conversas de tartarugas ‘falantes’ no Pará, inclusive o papo entre mães e os filhotes recém-nascidos.

Os resultados foram publicados recentemente na revista científica Herpetologia.

Várias mídias mundiais publicaram o resultado da pesquisa.

Tartaguras que falam 1

 

Pesquisas

Os pesquisadores são da organização de conservação Wildlife Conservation Society (WCS) e do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA).

Eles acreditam que algumas das conversas são de mães tartarugas ensinando filhos a chegar à água.

Como muitas espécies de tartarugas vivem por décadas, os pesquisadores também acham que jovens tartarugas aprendem as habilidades de comunicação oral com os mais velhos.

Segundo eles, esse é o primeiro registro de ‘cuidado materno’ entre tartarugas, sugerindo que, por isso, os animais são vulneráveis aos efeitos da poluição sonora.

Sons diferentes

Tartarugas que falam 2

 

As gravações indicam que os animais podem ter vidas sociais mais complexas do que se pensava.

A equipe de pesquisadores realizou o estudo no Rio Trombetas, entre 2009 e 2011.

Eles usaram microfones e hidrofones subaquáticos para registrar cerca de 250 sons individuais dos animais.

Os cientistas dividiram os sons em seis tipos, relacionando cada categoria a um comportamento específico.

Por exemplo, havia um som específico quando os adultos estavam migrando pelo rio, e outro quando eles se reuniam em frente a praias onde fazem ninhos.

‘Mães’ guias

Outro som era emitido por adultos quando eles estavam esperando nas praias pela chegada de seus filhotes.

Camila Ferrara, do WCS Brasil, acredita que as fêmeas emitem sons específicos para orientar a filhotes a chegar água e também a se locomover pela água.

Com dados da BBC

sem comentário »

Uema instala mestrado em Caxias

0comentário

A Universidade Estadual do Maranhão (Uema) instalou o seu primeiro mestrado no interior do Maranhão.

É o Programa de Pós-Graduação em Biodiversidade, Ambiente e Saúde, na cidade de Caxias.

A primeira turma terá 15 alunos e curso tem a duração de 24 meses.

Os estudos seguirão a linha de pesquisa voltada para a diversidade animal e vegetal do ambiente tropical.

Foto 2 - Aula Inaugural Caxias Uema 1

Aula inaugural, com a professora Patrícia Albuquerque

 

Na aula inaugural, a professora da Universidade Federal do Maranhão (Ufma), Patrícia Albuquerque, apresentou a palestra “Programa de Pós-Graduação em Biodiversidade, Ambiente e Saúde (PPGBAS), uma realidade… e agora?”.

sem comentário »

Governo banca sua graduação em 21 países

0comentário

O programa Ciência sem Fronteiras, do Governo Federal, anunciou, na última sexta-feira (15), as novas chamadas para graduação-sanduíche.

Ao todo são 21 países de destino.

Alemanha, Austrália, Áustria, Bélgica, Canadá, China, Coréia do Sul, Espanha, EUA, Finlândia, França, Holanda, Hungria, Irlanda, Itália, Japão, Noruega, Nova Zelândia, Polônia, Reino Unido e Suécia.

 

Austrália

Aborígenes, Nativos da Austrália, um dos países da lista, dançam na capital, Sidney

 

Inscrições

Inscrições até 29 de agosto.

Mais detalhes no portal da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes)

www.capes.gov.br

 

Benefícios

Bolsa para custear permanência do aluno país

Auxílio instalação

Seguro-saúde (pago no país de destino)

Auxílio deslocamento para aquisição de passagens aéreas

Auxílio material didático para compra de computador portátil ou tablet.

 

Requisitos

Nota global, no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), igual ou superior a 600 pontos, em exames realizados a partir de 2009.

Apresentar teste de proficiência no idioma aceito pela instituição de destino

Ter integralizado no mínimo 20% e, no máximo, 90% do currículo previsto para seu curso no momento do início previsto da viagem de estudos e ser homologado pela instituição de ensino superior (IES) de origem (mérito acadêmico).

É necessário também cursar uma das áreas contempladas pelo programa.

 

Área de saúde

Aos alunos da área de saúde, é necessário verificar as exigências específicas de cada umas das chamadas.

Há países que aceitam alunos do ciclo básico e clínico, há chamadas que aceitarão somente alunos do ciclo básico e há países que não aceitarão alunos da área da saúde.

sem comentário »

30 anos da Fotoativa

0comentário

Um dos mais importantes centros do pensamento fotográfico do Brasil, a Associação Fotoativa, sediada em Belém, completou 30 anos na quinta-feira (14).

A Fotoativa é um grupo de fotógrafos, artistas e um grande número de pessoas, atuantes, ativistas, artistas, seres humanos entrelaçados pelas tramas da luz no território de experimentação Fotoativa.

Festa

O calendário de comemorações, que vai de agosto de 2014 a agosto de 2015, começou no sábado (16) com a ocupação da Praça das Mercês, no Centro Histórico de Belém.

Na mostra, organizada na Praça, trabalhos de artistas de várias partes do mundo.

Entre as projeções em exposição, duas de Marcus Ramusyo, do Maranhão: Baraka Redux (2013,45 segundos) e Há 3 tipos de Déspotas (2012, 40 segundos).

Veja a festa na Praça das Mercês

Fotoativa 30 anos 1

Ftoativa 30 anos 2

sem comentário »

Melhores universidades 2014

0comentário

Seis universidades do Brasil estão entre as 500 melhores do mundo no ranking feito pela da Universidade Jiao Tong, de Xangai e publicada na madrugada de sexta-feira (15).

O índice reafirma a supremacia dos Estados Unidos no ensino superior.

A repercussão da divulgação do chamado Ranking Xangai teve ressonância nos principais jornais do mundo, pois, trata-se de uma dos mais respeitados do mundo.

Um exemplo é o Jornal Público, o melhor de Portugal, que mostrou a presença de três universidades portuguesas entre as 500 melhores. Cada pais destacou suas universidades.

USP

Das seis instituições brasileiras na lista, a melhor colocada é a Universidade de São Paulo (USP), que aparece na faixa entre as posições 101 e 150.

É a única da América Latina entre as 150 melhores do mundo.

A USP, mesmo em greve e com problemas financeiros, ainda é o ‘top de linha’ no ensino superior brasileiro.

USP

Cidade Universitária da USP, em São Paulo

 

Outras 5 do Brasil são na lista

Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Universidade Estadual Paulista (Unesp)

Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)

Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

Das seis brasileiras, 3 estão em São Paulo.

As universidades do Norte, Nordeste e Centro-Oeste ainda estão de fora da lista, incluindo as nacionalmente prestigiadas Universidade Nacional de Brasília (UNB) e as federais de Pernambuco (UFPE) e a da Bahia (UFBA).

 

Supremacia americana e britânica

O domínio dos Estados Unidos é mantido.

Nas 10 universidades melhor cotadas do mundo, 8 são dos EUA.

As outras duas são britânicas.

Em 1.º e 2.º lugar, as universidades de Harvard e de Stanford.

O Massachusetts Institute of Technology (MIT) recupera o 3.º lugar, perdido em 2013 para a Universidade da Califórnia, Berkeley.

 

O mundo

As 500 melhores saíram de uma triagem que incluiu 1.200 universidades analisadas.

Entre as 500, 77 americanas, 205 europeias (Cambridge é a primeira europeia), 113 da Ásia e Oceania e 5 de África.

Na China estão 44 das 500 melhores universidades do mundo.

 

Outras da América Latina na lista

Católica do Chile

Universid do Chile

Universidade de Buenos Aires

Universidade Nacional Autônoma do México

 

Veja a lista das 20 melhores

1. Universidade Harvard (EUA)
2. Universidade Stanford (EUA)
3. Instituto Tecnológico de Massachusetts – MIT (EUA)
4. Universidade da Califórnia-Berkeley (EUA)
5. Universidade de Cambridge (Reino Unido)
6. Universidade de Princeton (EUA)
7. Instituto Tecnológico da Califórnia – Caltech (EUA)
8. Universidade Columbia (EUA)
9. Universidade de Chicago (EUA)
10. Universidade de Oxford (Reino Unido)
11. Universidade Yale (EUA)
12. Universidade da Califórnia Los Angeles (EUA)
13. Universidade Cornell (EUA)
14. Universidade da Califórnia San Diego (EUA)
15. Universidade de Washington (EUA)
16. Universidade da Pensilvânia (EUA)
17. Universidade John Hopkins (EUA)
18. Universidade da Califórnia São Francisco (EUA)
19. Instituto Federal de Tecnologia da Suíça Zurique (Suíça)
20. Universidade College London (Reino Unido)
Entre 101-150. Universidade de São Paulo (USP/Brasil)
301-400. Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG/Brasil)
301-400. Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ/Brasil)
301-400. Universidade Estadual Paulista (Unesp/Brasil)
301-400. Universidade Estadual de Campinas – (Unicamp/Brasil)
401-500. Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)/Brasil)

 

 

 

sem comentário »

Uema lança revista de educação a distância

0comentário

CONVITE LANÇAMENTO REVISTA UEMA

 

A Universidade Estadual do Maranhão (Uema) lança, na terça-feira (19), às 15h, no Centro de Convenções Pedro Neiva de Santana, em São Luís, a quinta edição da Revista PoloUm.

O lançamento acontece no estande da Uema durante a II Feira de Estágio e Emprego, que acontece de terça (19) a quinta-feira (21).

A publicação trata sobre temas relacionados exclusivamente a educação a distância no Brasil.

Temas

Entre os temas da revista

-Prós e contras sobre o uso de tablets em sala de aula

– Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs) na educação

 

 

sem comentário »

Plataforma no Google para professor e aluno

0comentário

O site de buscas mais acessado do mundo, o Google, lançou uma plataforma para ajudar professor e estudante em assuntos acadêmicos

É o Google Classroom.

Google professor

Página de acesso ao aplicativo do Google criado para professores e alunos

 

Com a ferramenta, o professor pode programar suas aulas, juntamente com o já existente no Google Drive.

Os alunos podem se inscrever em subdivisões de aulas nas quais se inscreveram, através de suas pastas criadas no Google Drive.

O professor pode lançar exercícios para os alunos.

Os estudantes terão a visibilidade de todas as aulas nas quais estão inscritos.

Mais informações podem ser obtidas no site do Google Classroom.

Para ter acesso é preciso ter uma conta ‘gmail.com.br’;  abrir uma conta  ‘Google Apps’ e ter acesso a um pacote de aplicativos que atuam no modelo de computação em nuvem ou “cloud computing”.

sem comentário »

Inscrições Prêmio Fapema até sexta (15)

0comentário

As inscrições para o Prêmio Fapema estão abertas até esta sexta-feira (15).

O prêmio é uma promoção da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema).

Inscrições pelo portal www.fapema.br que só serão validadas depois do recebimento e registro da documentação impressa no protocolo da Fapema.

São R$300 mil em premiações em dinheiro, além de troféus e certificados.

Os valores da premiação variam de R$ 2 mil a R$ 10 mil, dependendo da categoria.

Podem concorrer alunos de ensino médio, de graduação, mestres, doutores, pesquisadores, inventores, empresas inovadoras e pessoas que tenham contribuído para preservação dos bens imateriais e “saberes populares”.

O objetivo do prêmio é reconhecer o talento dos pesquisadores do Maranhão.

O tema deste ano é “Energias Alternativas: O desafio do uso de energias limpas e de grande desempenho para o desenvolvimento do Maranhão”.

 As Categorias e Modalidades

 Pesquisador Júnior

Destinado aos alunos do ensino médio ou técnico de Instituições de Educação Básica do Maranhão, que estejam, comprovadamente, envolvidos em atividades de pesquisa, sob a orientação de um professor/pesquisador. O prêmio será concedido ao trabalho com a maior pontuação e melhor colocação (1º Lugar), contemplando tanto o aluno como o orientador, em cada uma das áreas listadas: Ciências Agrárias; Ciências Biológicas; Ciências Exatas e Engenharias; Ciências Humanas e Sociais e Ciências da Saúde. Valor do prêmio R$ 2 mil.

 

Jovem Cientista

Destinado aos alunos de iniciação científica regularmente matriculados em Instituições de Ensino Superior do Maranhão, sob a orientação de um pesquisador, entre julho de 2013 e junho de 2014. O prêmio será concedido ao trabalho com a maior pontuação e melhor colocação (1º Lugar), contemplando tanto o aluno como o orientador, em cada uma das áreas listadas: Ciências Agrárias; Ciências Biológicas; Ciências Exatas e Engenharias; Ciências Humanas e Sociais e Ciências da Saúde. Valor do prêmio R$ 2.200,00

 

Dissertação de Mestrado

Destinado aos alunos de mestrado que tenham concluído o curso entre julho de 2013 e junho de 2014, em Programas de Pós-graduação, reconhecidos pelo MEC/Capes, em Instituições de Ensino Superior e/ou Pesquisa sediadas no Maranhão. O prêmio será concedido ao trabalho com a maior pontuação e melhor colocação (1º Lugar), contemplando tanto o aluno como o orientador, em cada uma das áreas listadas: Ciências Agrárias; Ciências Biológicas; Ciências Exatas e Engenharias; Ciências Humanas e Sociais e Ciências da Saúde. Valor do prêmio R$ 3 mil

 

Tese de Doutorado

Destinado aos alunos de doutorado que tenham concluído o curso entre julho de 2013 e junho de 2014, em Programas de Pós-graduação de Instituições de Ensino Superior e/ou Pesquisa, reconhecidos pelo MEC/Capes, sediadas no Maranhão. O prêmio será concedido ao trabalho com a maior pontuação e melhor colocação (1º Lugar), contemplando tanto o aluno como o orientador, em cada uma das áreas listadas a seguir: Ciências Agrárias; Ciências Biológicas; Ciências Exatas e Engenharias; Ciências Humanas e Sociais e Ciências da Saúde. Valor do prêmio R$ 5 mil

 

Pesquisador Sênior

O prêmio será concedido ao trabalho com maior pontuação (1º Lugar) produzido por pesquisadores doutores que tenham atuado por pelo menos 5(cinco) anos, no desenvolvimento de trabalhos cientifico-tecnológicos, em Instituições de Ensino Superior e/ou Pesquisa do Maranhão, com produção cientifico- tecnológica relevante e regular e experiência em formação de recursos humanos, contabilizada a partir da orientação de alunos. A premiação será outorgada a um pesquisador em cada uma das áreas listadas a seguir: Ciências Agrárias; Ciências Biológicas; Ciências Exatas e Engenharias; Ciências Humanas e Sociais e Ciências da Saúde. Valor do prêmio R$ 10 mil.

 

Divulgação Científica

O prêmio será concedido ao trabalho com maior pontuação (1º Lugar) produzido por profissionais graduados em Comunicação Social, que tenham desenvolvido matérias voltadas à divulgação e popularização da ciência, tecnologia e inovação em veículos de comunicação do Maranhão considerando as modalidades: Jornalismo Impresso ou eletrônico; Radio Jornalismo e Telejornalismo, entre julho de 2013 e junho de 2014. Valor do prêmio R$ 4 mil.

 

7- Inovação Tecnológica

O prêmio será concedido ao trabalho com maior pontuação a pesquisadores e/ou inventores detentores de inventos protegidos, entre julho de 2013 e junho de 2014 e, preferencialmente, em fase de transferência de tecnologia para uso pela sociedade. Valor do prêmio R$ 5 mil.

 

Desenvolvimento Humano e Preservação dos Bens Imateriais (Patrimônio Intangível)

Esta categoria premiará iniciativas da sociedade, cujos atores desenvolvam conhecimentos não acadêmicos e assistemáticos, pautados pela experiência cotidiana. Nesta categoria, podem se inscrever pessoas de todas as áreas profissionais ou mesmo os chamados mestres dos saberes populares, os quais poderão comprovar sua contribuição para o desenvolvimento humano, preservação sócio-cultural e para concepção de novas tecnologias, a partir de relatório, portfólio ou memorial sobre as atividades desenvolvidas entre julho de 2013 e junho de 2014. Valor do prêmio R$ 5 mil.

 

Empresa Inovadora

Esta categoria visa premiar iniciativas de inovação nas empresas maranhenses. Para efeito da premiação serão consideradas como inovadoras as empresas que tenham implantado uma inovação de produto, processo e/ou organizacional. Para efeito de avaliação serão pontuadas as atividades de inovação das empresas, incluindo as compras de capital, os investimentos em P&D, treinamento ligado à inovação e outras despesas correntes ligadas às inovações. Valor do prêmio R$ 5 mil.

sem comentário »