Fórum do Conselho Nacional das Fundações de Amparo à Pesquisa 

0comentário

Com a presença do governador Flávio Dino e do  ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Gilberto Kassab, foi aberto, nesta quarta-feira (18), em São luís, o Fórum do Conselho Nacional das Fundações de Amparo a Pesquisa (Confap).

Até está sexta-feira (19), o  fórum vai abrir espaço para intercâmbio entre as instituições de apoio à pesquisa e estabelecimento de estratégias da política nacional do setor.

A meta é, também, articular as pesquisas do meio acadêmico com o setor empresarial

Presentes os presidentes da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), Helena Nader; do Conselho Nacional de Secretários Estaduais para Assuntos de Ciência, Tecnologia e Inovação (Consecti), Francilene Garcia; e do Confap, Sérgio Gargioni.

Com dados da Secap/Governo do Maranhão

 

sem comentário »

Jomar Moraes, historiador da fotografia

0comentário

O escritor Jomar Moraes, que morreu, na manhã deste domingo (14), em São Luís, deixa um legado, também, como pesquisador da História da Fotografia do Maranhão.

O velório é na Academia Maranhense de Letras (AML), na Rua da Paz, no Centro Histórico de São Luís.

Ele nasceu no dia 6 de maio de 1940, no município de Guimarães (MA).

Neste momento, os que pesquisam e preservam a memória da imagem do Maranhão prestam homenagem ao pesquisador do Maranhão que, nos últimos dias, rememorou a trajetória do escritor Maranhão Sobrinho.

sem comentário »

Congresso de Filosofia Contemporânea

0comentário

Filosofia contemporanea menor

sem comentário »

Alunos de saúde da Ufma em hospitais de Pinheiro

0comentário

A Universidade Federal do Maranhão (Ufma), Secretaria de Estado de Saúde (SES) e Prefeitura de Pinheiro firmaram acordo para oferta de cursos de graduação na área de saúde e de vagas de residências em saúde, em Pinheiro, principal cidade da Baixada Maranhense.

A parceria garante estrutura de serviços de saúde em condições de oferecer campo de prática, mediante a integração ensino-serviço nas redes de atenção à saúde das esferas federativas.

O contrato vai organizar a rede pública de saúde, permitindo a estudantes dos cursos de Medicina, Enfermagem e Educação Física do campus Pinheiro espaço para aulas práticas em hospitais municipais.

“Trará ótimas expectativas para a melhoria e o crescimento da área de saúde na Baixada Maranhense”, disse a reitora da Ufma, Nair Portela.

O representante do Ministério da Educação, Gerson Pereira, que está auxiliando na consolidação dos cursos, lembrou que Maranhão possui o menor índice de médicos por habitantes e que a medida vai ajudar a amenizar o problema. “Temos que melhorar este cenário”.

 

sem comentário »

Fapema lança hoje Revista de saúde

0comentário

A Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema) lança a 26ª edição da ‘Revista Inovação’, nesta quarta-feira (10), às 18h30, no auditório da Fapema (Rua Perdizes, nº 05, QD-37, Renascença II, em São Luís).

A publicação será distribuída gratuitamente e estará disponível online no site www.fapema.br logo após o lançamento.

Destaca projetos de pesquisas apresentados no Seminário de Integração da Pesquisa e Saúde do Maranhão, realizado em março, em São Luís, pelo Governo do Estado, com participação de cursos de pós-graduação da Universidade Federal do Maranhão (Ufma), Universidade Estadual do Maranhão (Uema) e Universidade Ceuma

No seminário foram apresentadas 27 pesquisas distribuídas em nove eixos temáticos voltados para a atenção primária em saúde e vigilância epidemiológica, ambiental e sanitária.

A revista apresenta as pesquisas dentro dos temas Vigilância Epidemiológica, Vigilância Epidemiológica/Hanseníase; Atenção Primária em Saúde/Saúde da Mulher; Atenção Primária em Saúde/Saúde da Criança; Vigilância Ambiental e Sanitária; Atenção Primária em Saúde/Saúde Mental, Diabetes e Educação em Saúde; Doenças Transmissíveis; Redes de Atenção à Saúde; e Atenção Primária em Saúde/Saúde Bucal.

Cada eixo vem com uma matéria e alguns boxes que trazem as informações sobre projeto, pesquisa e trabalho divulgados.

Com dados da Secap

sem comentário »

Segurança da PM no campus da Ufma

0comentário

Segurança campus Ufma menor

A reitora Nair Portela e o secretário de Segurança Pública do Maranhão, Jefferson Portela, assinaram, esta semana, convênio para garantir a atuação da Polícia Militar do Maranhão (PMMA) dentro da Cidade Universitária, que fica no bairro do Bacanga, em São Luís.

A presença de equipes da PMMA nas instalações da Ufma deve começar imediatamente.

O secretário anunciou a transferência da unidade do 1º Batalhão da Polícia Militar do Maranhão (PMMA), que funcionava no Outeiro da Cruz, para a Avenida dos Portugueses, próximo a Cidade Universitária.

A reitora disse que vai melhorar a iluminação e estabelecer medidas para controlar o acesso a Cidade Universitária de pessoas que não pertencem a comunidade acadêmica.

Na última sexta-feira, o estudante Kevin Rodrigues Ribeiro, 22 anos, do curso de Bacharelado Institucional em Ciência e Tecnologia, foi morto a golpes de faca em um banheiro na Cidade Universitária. A polícia prendeu, na madrugada desta segunda-feira (08), quatro pessoas e uma delas, Mailton Irapuã Cardoso, confessou a autoria do crime. As investigações apontam para tentativa de latrocínio.

Com dados e fotos da Ascom Ufma

sem comentário »

Sucesso das feiras de agricultores familiares

0comentário
Foto - Agritec em Ze Doca (2)

Agricultor familiar na Agritec de Zé Doca

Uma ideia simples com excelentes resultados. Assim é a Feira de Agricultura Familiar e Agrotecnologia do Maranhão (Agritec), onde o agricultor tem acesso a tecnologias e vende seus produtos.  As feiras são realizadas em sedes dos municípios e a última foi, neste fim de semana, em Zé Doca.

As Agritec são realizadas pelo Governo do Maranhão em parceria com a Embrapa/Cocais, Sebrae, prefeituras e movimentos como o das Quebradeiras de Coco Babaçu e o  dos Sem Terra.

É um espaço de comércio para o agricultor familiar e onde as populações urbanas tem acesso a frutas, legumes e verduras sem agrotóxicos; a farinha torrada na hora, massa de beiju (tapioca), mudas de plantas e outros produtos saudáveis e pouco disponíveis em supermercados.

A fórmula é simples. O Governo do Estado e parceiros entram com a logística de transportes e montagem da feira, eliminando atravessadores. São oferecidos, também, cursos e outros treinamentos com transferência de tecnologias para os agricultores familiares.

Foto - Agritec em Ze Doca (4)

Agricultora familiar em Zé Doca

É uma ideia sonhada, há anos, no meio acadêmico.

Vários governos tentarem mais não tiveram sucesso ou continuidade. A prefeita de São Luís, Conceição Andrade, conseguiu êxito quando promoveu feiras de agricultores familiares da zona rural de São Luís em bairros da cidade.

Além de garantir a logística, é necessário que as feiras estejam em locais estratégicos e que haja divulgação.

Outro detalhe é que, no futuro, sejam rotineiras, aconteçam dentro de um calendário sistemático de funcionamento, em várias cidades, para fidelizar público. É um investimento que vale e pode fazer a diferença na administração de qualquer governante.

Garantir essas feiras parece algo simples, se comparado com uma grande obra de concreto armado, mas seu efeito social e econômico é muito amplo.

Além de ser um espaço apropriado para pesquisas para professores e estudantes dos mais diversos cursos, como Agronomia, Biologia, Comunicação Social e Administração Pública (área de marketing), Nutrição, entre tantos outros.

Agritec de Zé Doca

Foto 1 - Agritec em Ze Doca (1)

governador Flávio Dino e secretário Adelmo Soares na Agritec de Zé Doca

A última Agritec foi realizada neste fim de semana no município de Zé Doca. O evento garantiu capacitação para 1.258 agricultores e gerou R$ 714.301 mil em contratos com instituições bancárias.

“É impossível desenvolver o Maranhão sem que tenhamos uma agricultura familiar forte”, afirmou o governador Flávio Dino na Agritec, em Zé Doca. A frente das atividades, o secretário de Estado da Agricultura Familiar (SAF), Adelmo Soares, disse que o espaço é um resgate da vocação agrícola do estado.

Outro destaque nas Feiras da Agritec é relacionado à tecnologia. Em Zé Doca,  o agricultor teve acesso ao ‘Triturador de capoeira’, equipamento preso a um trator de rodas, que tritura a vegetação conhecida como capoeira e que, após esse processo, fertiliza o solo com os resíduos orgânicos, promovendo o aumento da produtividade.

Foto 3 - Agritec em Ze Doca (3)

Espaço com mudas de plantas na feira de Zé Doca

Fotos: Gilson Teixeira/Secap

Informações/Secap

sem comentário »

Flávio Dino institui Mestrado Aeroespacial na Uema

0comentário
Foto 2 Mestrado Espacial menor

Governador Flávio Dino assina o Termo de Cooperação entre Uema e ITA

O governador Flávio Dino assinou, nesta quinta-feira (4), Termo de Cooperação Técnica e Acadêmica, celebrado entre a  Universidade Estadual do Maranhão (Uema) é o Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), que institui o Mestrado Aeroespacial.

O curso de mestrado, oferecido pela Uema, será com professores do ITA e de outras instituições de ensino superior do Maranhão.

Representa um passo concreto de qualificação de mão-de-obra para impulsionar a retomada do projeto aeroespacial brasileiro a partir do Centro de Lançamento de Alcântara (CLA).

A assinatura do Convênio teve a participação do reitor do ITA, Anderson Correia, e de gestores das principais universidades do Maranhão.

Flávio Dino reiterou a importância do mestrado para formação profissional e cientifica que deverá fortalecer o projeto aeroespacial, que está sendo retomado, com novas negociações com os Estados Unidos e China para uso comercial da base de Alcântara.

O governador disse que a presença do ITA é muito importante, pois é a principal instituição acadêmica do Brasil na área do conhecimento aeroespacial. “E, agora, de modo integrado no Maranhão”, afirmou.

 

 

 

sem comentário »

Ufma entre as 20 das Américas

0comentário

A Universidade Federal do Maranhão (Ufma) figura entre as 20 universidades/instituições das Américas que mais tiveram avanço em atividades de pesquisa de alto impacto nos últimos anos, em Ciências Naturais, no período de 2012 a 2015, de acordo com o ranking do Nature INDEX, alcançando o status de “Rising Star” (Estrela Ascendente) no ranking de 2016.

O Nature INDEX é constituído por um conjunto de artigos científicos publicados anualmente em um seleto grupo de jornais de alta qualidade. Com escopo em Ciências Naturais, proporciona um painel indicativo que engloba mais de 45 mil instituições em todo o mundo no que concerne à produção de alto impacto e qualidade em Física, Química, Ciências de Materiais, Geociências, Ciências Ambientais, Ecologia e Ciências da Vida em geral.

O índice é atualizado anualmente, contabilizando as publicações no período de um ano. O índice de 2016 foi construído com artigos publicados entre 1º de maio/2015 a 30 de abril/2016. Para conhecer a lista de periódicos que compõem a base do Nature INDEX, acesse: http://www.natureindex.com/ faq. Nesse ranking, as instituições são classificadas pelo WFC, índice fracionado que mede a contribuição de cada instituição nas produções consideradas.

O índice classifica tanto instituições quanto países. No ranking de 2016, o Brasil aparece na 24ª posição mundial no que concerne à produção de alta qualidade, com 991 produções contabilizadas. Destas, 760 advêm da área de Física, 160 das Ciências da Vida, 45 das Ciências Ambientais e 93 artigos da área de Química.

Segundo o pró-reitor de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação, Fernando Carvalho Silva, vice-reitor no exercício da reitoria, houve avanços sensíveis na produção científica de alta qualidade. “A UFMA saltou da 32ª posição entre as instituições brasileiras, em 2013, para a 19ª, em 2016. É um reconhecimento ao salto de qualidade que a pesquisa na UFMA experimentou nos últimos anos”, atestou.

A Ufma também está em 19ª posição na lista das Rising Stars”/2016 das Américas do Sul e Central, atribuição dada às instituições que apresentaram crescimento mais acentuado na produção científica de alta qualidade.

O crescimento da Ufma no Nature INDEX está fortemente atrelado às publicações na área de Física, que tem recebido grande destaque nesse ranking.

Colaboração de Fernando Oliveira, da Ascom Ufma

Top_25_Americas menor

sem comentário »

Flávio Dino investe 40 milhões na Uema

0comentário

O governador Flávio Dino, em menos de dois anos de governo, já aplicou mais de R$ 40 milhões na Universidade Estadual do Maranhão (Uema).

Entre as realizações, obras de construção, ampliação, melhorias nos campis e centros.  Também, está sendo feita a inserção da Uema em programas de Governo.

No início do ano de 2015, o governador Flávio Dino viabilizou a aplicação de R$ 35 milhões, por meio do Banco Nacional de Desenvolvimento Social (BNDS), para construção dos campi de Imperatriz e São Bento, vocacionados para a área de Ciências Agrárias.

Para o campus de São Luís, os recursos foram destinados à construção dos cursos de Engenharia da Computação, Matemática e Física, além de verbas destinadas ao centro da Uema no município de São João dos Patos.

O reitor da Uema, professor Gustavo Costa destaca o compromisso do governador Flávio Dino na Uema. “Imperatriz e São Bento receberão as duas maiores obras. Acredito que, até outubro, todos esses processos estejam licitados e devem entrar em operação.

Programas de governo na Uema

Recentemente, o Governo do Maranhão destinou mais R$ 3 milhões para beneficiar a universidade com as obras do programa Mais Asfalto com a finalidade melhorar a trafegabilidade das vias internas do campus de São Luís.

A comunidade acadêmica também será beneficiada com novos estacionamentos, construção de rotatórias, duplicação das vias e abertura de um novo portão da Uema com um novo posicionamento.

Outra linha de investimento do Governo do Maranhão é o programa Mais Extensão, onde serão investidos R$ 700 mil, e que contribuirá com as ações do Plano Mais IDH.

O programa Mais Extensão abriu um edital para programas de extensão direcionados aos municípios com o menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), o que possibilitará ainda mais ações na área da educação, saúde e geração de renda nesses municípios.

Ainda no início da gestão, o governador Flávio Dino destinou cerca R$ 1milhão para a conclusão do campus de Bacabal. A obra no município estava parada a mais de 10 anos. Já em Caxias, o Estado destinou mais recursos para o término da construção do laboratório de pesquisas da Uema.

Com dados da Secap

sem comentário »