Carlos Lula contesta artigo de Andrea Murad

16comentários

O secretário de Saúde, Carlos Lula encaminhou ao Blog do Zeca Soares esclarecimento em resposta ao artigo “Saúde Sucateada”, assinado pela deputada Andrea Murad. 

Ele contesta alguns números apresentados pela deputada.

Leia na íntegra a resposta de Carlos Lula:

“Uma das esquisitices de quem, como eu, tem apreço por livros, é, em muitos casos, ter acesso a conteúdos e matérias que, a princípio, pouco lhe dizem respeito. Quando criança, recordo-me de visitar bibliotecas vastas, a revelar que seus donos de tudo liam, das ciências humanas às exatas. Nunca me imaginei num cenário desses, mas hoje, a vislumbrar minha própria biblioteca, encontro praticamente de tudo um pouco. Nela, inclusive, há um cantinho especial para a matemática.

Digo isso porque voltei à leitura de um belíssimo livro do jornalista e escritor americano Darrell Huff, diante de artigo que apontava um suposto sucateamento da Saúde no estado do Maranhão. Pois bem, o livro chama-se “Como mentir com estatística” e foi lançado nos Estados Unidos em 1954, mas relançado em 2016 no Brasil numa bem acabada edição.

O que o autor faz, de maneira descontraída, simples, e, por vezes, irônica, é chamar a atenção para o fato de que as estatísticas utilizadas numa matéria jornalística, por exemplo, podem estar corretas, mas a forma de obtê-las, interpretá-las, associá-las e até mesmo apresentá-las pode causar grandes distorções. Eis o alerta fundamental de Huff.

Voltemos, então, ao Maranhão. O artigo acima referido parte do pressuposto de que “houve redução nos gastos com a saúde pública no governo Flávio Dino”. Para tanto, sua autora se utiliza de dados públicos da Secretaria de Planejamento do Governo. Segundo ela, as despesas totais com a Saúde estariam caindo drasticamente, de sorte que teríamos hoje menos materiais hospitalares, menos medicamentos, menos atendimentos e internações e até menos cirurgias.

Pois bem. O que o artigo chama de “despesa total” desconsidera o total de despesas empenhadas, levando em conta apenas as liquidadas. Todo o restante deriva daí, dessa “pequena” mudança metodológica. Entretanto, o verdadeiro critério de validação para o cálculo de gastos percentuais com a saúde considera exatamente o valor omitido, ou seja, deve ser ponderado o que foi efetivamente empenhado, e não apenas o valor liquidado. Ao observar os reais números, toda a argumentação do citado artigo cai por terra.

Os números aqui destacados estão no saite da SEPLAN e são públicos. Em 2014, o Estado gastou R$ 1.894.215.906,11. Já em 2016, R$ 2.015.205.683,12. Ou seja, mesmo num cenário de grave crise econômica, o governo do Maranhão gastou em serviços de saúde em 2016 quase 121 milhões de reais a mais que em 2014, R$ 120.989.777,01 para ser mais exato. Nos últimos dois anos, portanto, não diminuímos; aumentamos o investimento em saúde.

Outro dado que também precisa ser analisado diz respeito à produção da Secretaria.

Para isso, é necessário analisar os números do DATASUS. Neles, mais indicadores, a demonstrar exatamente que os argumentos postos no citado artigo não correspondem à realidade. Se em 2014 foram realizadas 78.207 internações em nossa rede de saúde, em 2015 ocorreram 82.249, e em 2016, 93.732. Um crescimento de 19,85% em apenas dois anos. Já produção ambulatorial saiu de 23.930.174 atendimentos em 2014 para 25.368.797 atendimentos em 2016, crescendo mais de 8%. Uma simples análise de números, portanto, leva à conclusão que o aumento de investimento em saúde nos rendeu o crescimento do número de internações, consultas, cirurgias e procedimentos na nossa rede de saúde nos últimos dois anos.

Poderia falar ainda dos hospitais regionais, da eficiência no uso do recurso público, da abertura de 10 leitos de UTI em Caxias, de 10 leitos de UTI em Pinheiro, de 10 leitos de UTI em Santa Inês, de 8 leitos de UTI em Bacabal, de 8 leitos de UTI na Maternidade Marly Sarney, de 10 leitos de UTI em Imperatriz e na breve abertura de mais 10 leitos de UTI em Balsas, apenas para citar mais um dado, mas o espaço não o permite.

Iniciei com o professor Darrell Huff e pretendo com ele finalizar. Ele adverte, lá pelas tantas, que é bom analisar com bastante atenção fatos e números em jornais, livros, revistas e anúncios antes de aceitar qualquer um deles como correto. Às vezes, diz ele, um olhar cuidadoso melhora o foco, exatamente o que pretendemos aqui demonstrar. Aumentamos o número de unidades, o número de leitos, o número de leitos de UTI, os procedimentos, as cirurgias e internações, eis a realidade. Os dados são públicos e objetivos, mas é preciso adotar a metodologia correta para analisá-los, sob pena de enviesá-los somente para agradar a nossa torcida. Afinal de contas, os números não mentem, mas quem os manipula corre sempre o risco de fazê-lo”.

16 comentários para "Carlos Lula contesta artigo de Andrea Murad"


  1. Pinheiro

    Voltaaaaaa Ricardo Murad. O senhor tem q ser é governador. Fazer no MAranhao o mesmo q fez na saúde. Revolução!!!!!!!!

  2. Andrea Murad rebate Carlos Lula – Zeca Soares

    […] em artigo publicado no fim de semana, demonstrando o sucateamento da Rede Estadual de Saúde, o secretário Carlos Lula tenta responder apenas com blá-blá-blá, usando como argumento a despesa empenhada e não liquidada no ano de 2016 no valor de […]

  3. Joaquim JJ

    Kkkkk eita Dep Murad! politiqueira tenta desviar a atenção da caótica gestão do pai. Pior tem gente q vai na onda.

  4. Elcir Alves

    Quem tá sendo investigado não é Murad? Não é suspeito de desvio do dinheiro público na gestão anterior? Além disso, entregar hospitais sem funcionar é fácil. Um trabalho bem feito só é bom qndo gera benefício real. O mais caro não é contruir, mas manter hospitais. Diante de tanto comentário banal me pergunto se ninguém assiste/lê/ouve o que acontece nos outros estados do país. O Maranhão segue uma contramão extraordinária – o momento é oportuno para dizer isso e até sentir algum orgulho – o que éramos antes se não um estado de miséria e só?! No Maranhão a notícia – na saúde – é que abrimos hospitais, expandimos leitos, realizamos concurso na área da saúde, aumentamos investimentos tanto na rede estadual sem esquecer dos municípios – vamos lembrar que Caxias latiu muito para aceitar aquilo que o próprio Governo já havia proposto. O que Murad deixou se não um bocado de prédio vazio que de nada serve? Política boa serve ao povo, político bom serve ao seu bolso e disso eu não faço questão de esquecer.

    • Zeca Soares

      São as duas gestões Elcir Alves. Engraçado você fala como se fosse membro do próprio governo.

      • Elcir Alves

        Cara, eu sou pernambucano com orgulho. Moro aqui há 10 anos e já viajei demais por esse estado antes mesmo desses 10 anos. Posso ver e dizer sem o olhar viciado de muita gente nessa terra e sem rabo preso (como muito blogueiro preso a dinheiro), o que está bom e o que não está bom. O Brasil vê o Maranhão e se surpreende com o que o Maranhão não vê. Estaríamos (porque eu voto e moro aqui posso me incluir) melhores sem Sarneys e Murads, quer dizer já estamos melhor sem eles, a questão é que eles ainda excercem certo poder político que atrapalha e atrasada nosso crescimento.

        • Zeca Soares

          Não julgue as pessoas a partir de você mesmo. Você reproduz o discurso de governistas que acham que tudo que jornalista escreve é porque tem rabo preso e recebe de alguém. Não julgue os outros por você.
          Da mesma forma que você tem a sua visão sobre as coisas eu também tenho as minhas e nem por isso acho que tenho razão ou que sou dono de verdade alguma.

          • Elcir Alves

            Amigo, não tô te julgando. Não se doa se a carapuça não serviu, certo?! Não venha me dizer que o governo precisa me dizer que há blogs comprados. Posso ler muitos blogs em 2017 que já mudaram posturas. Você me trata como um leigo e eu te trato como blogueiro – em nenhum momento te chamei de jornalista, respeito muito a profissão.

          • Zeca Soares

            Melhor assim. Que bom que você não me julgou até porque não me conhece. Quanto a quem mudou de postura não posso falar. Garanto a você que a minha linha continua a mesma.

    • Pinheiro

      Hahahhahahahhahaha
      É piada???? Quanto é teu salário? Qual teu cargo na SES??? Hahahhaahha
      Só pode ver isso os comuna q nem vc.
      Saúde acabada. Volta Murad, volta, volta. A gente era feliz na saúde, sabia e vem uma desgraceira dessa pra acabar com tudo.
      Vai trabalhar e ganhar teu dindim. Aproveita que tá acabando. E quando Murad voltar para a SES tu estarás no Olho da rua, codinome Elcir.Hahahhaahha. Deus é pai e não padrasto. Esse governo acabou c a saúde.

  5. Ronaldo

    Esse secretário não sabe nem o que ele está fazendo à frente de uma secretaria tão importante, não resolve nada e a saúde está um verdadeiro caos em todo o Maranhão.

  6. Luciana

    Bom dia, Zeca Soares essa resposta do secretário Carlos Lula foi totalmente evasiva, pois basta qualquer um de nós ir a uma UPA para ver a realidade bem diferente de como funcionava no governo de Roseana Sarney, mas chama atenção também quando o secretário Lula menciona os hospitais que diga-se de passagem Flávio Dino não fez nenhum e todos foram deixados por Roseana Sarney, portanto se ele tivesse ficado calado não teria sido totalmente evasivo e não teria dado uma resposta sem consistência.

  7. Andressa

    Sem dúvidas, a saúde do Maranhão melhorou bastante desde que o governador Flávio Dino assumiu, provando que saúde se faz com serviços e apoio aos municípios, coisa que nunca se viu na gestão do senhor Murad.

  8. Célia Lúcia Marcelino

    Esse povo tem perda de memória recente ou se faz de doido? Não é possíveu compará Flávio com Roseana Esse povo que escreveu nunca foi atendido em UPA. NUNCA FOI NA UPA nem deve usar hospital público para escrevê esse monte de bestera. Tudo comprado! Fui atendida no Parque Vitória, Vinhais e no Araçaji. Nada para reclamar e nunca vi ninguém reclamar – ninguém que tá lá sentado aguardando a vez. Eu sou alérgica e nos tempos de Roseana eu poderia ir e voltar com a mesma dor porque não tinha remédio para quem é alérgico, muito menos antialérgico. Até agora não sofri, não tenho conhecido que já tenha reclamado de uma UPA e meus conhecidos mora em bairro pobre, não é no Renascença não! Bando de hipócrita.

  9. Inaldo

    Belas palavras, mas argumentos frágeis mediante ao caos nas unidades de saúde do Estado em todo o Maranhão nessa gestão de Flávio Dino.

  10. Marcelo

    O SECRETÁRIO CARLOS LULA PERDEU UMA BOA CHANCE DE FICAR CALADO, POIS NÃO SABE COMO EXPLICAR O CAOS ATUAL NA SAÚDE NO MARANHÃOPROVOCADO POR ESTE MODELO DE MUDANÇA PARA PIOR TÂO PROPALADO PELO GOVERNADOR FLÁVIO DINO E OS SEUS IMEDIATOS.

deixe seu comentário