E agora em diante?

4comentários

AmericanaAcabou mesmo a temporada na Liga de Basquete Feminino (LBF) para o Maranhão Basquete. Após perder a primeira partida do playoff por 70 a 51, no ginásio Castelinho para Americana, o time maranhense voltou a ser derrotado, agora por 96 a 73. Essa foi a décima derrota do Maranhão Basquete para Americana em dez jogos disputados.

Como escrevi ontem, as jogadoras do Maranhão Basquete que na sua grande maioria são de São Paulo já viajaram com toda bagagem e até fizeram festinha de despedida.

Além de ter se despedido da competição este ano, o Maranhão Basquete pode ter feito a sua última partida. É que para a próxima temporada tudo vai depender da manutenção do projeto pela Lei de Incentivo ao Esporte e pelo que já apuramos o secretário de Esporte e Lazer, Márcio Jardim não vê o projeto com bons olhos não.

Além do Maranhão Basquete, o Maranhão Vôlei também tem o futuro incerto pelas mesmas razões.

Muitos criticam esse projeto do basquete e do vôlei, mas uma coisa ninguém pode negar eles são de grande importância para a divulgação do Maranhão. Vale destacar também que em todos esses anos, técnicos e atletas de renome que passaram por aqui sempre elogiaram o Maranhão pela ousadia de manter duas equipes disputando essas grandes competições e batendo recorde de público nos jogos.

Vale o governo refletir um pouco mais sobre o assunto…

Foto: LBF

4 comentários »

Palestra de Giba

0comentário

giba

Multicampeão com a seleção brasileira, Giba participará de uma palestra com os atletas e técnicos que estarão presentes no Troféu Mirante., hoje (28), às 10h, no Shopping da Ilha ao lado de Jorginho, campeão Mundial de Beach Soccer. Além disso, os dois atletas também estarão presentes na festa de premiação, que será realizada nesta quinta-feira, no Teatro Arthur Azevedo.

Com a troca de experiências, Giba ainda destaca a importância desse convívio com novos atletas, independentemente da modalidade. O campeão olímpico ainda recorda o início de sua carreira, quando superou a dispensa de um clube antes de começar a trajetória de sucesso no vôlei brasileiro e mundial.

– A superação é você sempre buscar os seus objetivos. Em 1993, antes de ser campeão infanto com a seleção brasileira, eu fui cortado na peneira do Banespa. Se eu tivesse desistido, não tinha me tornado quem eu sou. A dificuldade depende de como você encara as situações. Essa troca de experiências é você saber passar para as pessoas o que elas precisam escutar e de alguém que esteve ali dentro. Essas oportunidades me lembram quando eu estava começando minha carreira e participava de algum prêmio, com a presença de atletas renomados como Oscar, Bernard e Montanaro, que eram espelhos pra gente. Toda a trajetória da minha vida, não foi só com vitórias, mas com superações, isso causa um impacto para os atletas e para as pessoas. Fico feliz de ser convidado para o Troféu Mirante e incentivar a prática dos esportes. Espero que sirva de inspiração para um deles aparecer em um Olimpíada.

Giba também analisa a situação do Maranhão Vôlei, que está em sua segunda participação na Superliga Feminina. Neste curto tempo, o time maranhense acumula a lanterna da competição na primeira temporada e na edição 2014-15 tem apenas duas vitórias. Apesar dos números, o ex-jogador aponta a necessidade de uma manutenção do projeto a longo prazo.

– Os parceiros do time precisam entender que isso é um projeto a longo prazo. É uma semente plantada, para que a cada ano seja renovado o ciclo do time do Maranhão, até fazendo uma categoria de base. Agora, com dois ou três anos, o projeto morrer porque não ganhou, é um pecado. A gente tem que tratar a base com cuidado, porque na frente, se tiver um projeto longo, são essas meninas que vão representar esse time. Tem que ter um pouco de paciência e pelo que vi delas, garra não falta.

Leia mais

sem comentário »

Maranhão Vôlei

0comentário

Maranhaovolei

Nada melhor do que conquistar a primeira vitória dentro de casa nesta edição da Superliga. Pensando nisso, o Maranhão Vôlei/Cemar recebe nesta terça-feira, às 20h, no Ginásio Castelinho, o Rexona/Rio de Janeiro, atual campeão e que é comandado pelo técnico medalha de ouro nas Olimpíadas,  Bernardinho. O jogo é válido pela terceira rodada da competição e o segundo no ginásio Castelinho.

O jogo reúne duas equipes em situações opostas na competição. Enquanto o MV busca sua primeira vitória após duas derrotas para o Molico/Osasco (SP) e para o Sesi (SP), o Rexona/Rio de Janeiro quer manter a invencibilidade. As cariocas venceram os dois jogos que fizeram até o momento.

A expectativa das donas da casa é poder contar mais uma vez com a torcida, que lotou o Castelinho diante do Molico/Osasco na estreia. Foram mais de quatro mil presentes e o público esperado para o jogo contra a equipe do técnico Bernardinho é de mais uma vez o Estádio tomado pela torcida maranhense.

Maranhaovolei1
O técnico Chicão não tem nenhuma baixa e deve mandar a quadra o que tem de melhor no elenco. Vale reforçar que, nestas três primeiras rodadas, a equipe maranhense enfrenta as três melhores colocadas da temporada passada: Molico, Sesi e Rio de Janeiro. Vale lembrar que, nesta temporada, a equipe maranhense foi totalmente reformulada. No elenco atual com 13 atletas, somente três jogadoras da temporada passada foram mantidas.

A levantadora Ana Maria, estreante no MV nesta temporada, viu de perto o que a torcida maranhense é capaz de fazer e quer voltar a sentir esse ‘calor’ dentro da quadra.

“A torcida aqui é demais. No primeiro jogo eles vieram e torceram durante todo o jogo. Já tinha ouvido falar e joguei contra. Mas jogar a favor é bem melhor, com certeza. Dá uma motivação extra dentro da quadra. Espero que mais uma vez eles estejam aqui para nos ajudar. Sabemos que será um jogo difícil, pois se trata do atual campeão. Mas vamos entrar para vencer como em todos os jogos”, destacou.

Os ingressos estão sendo vendidos no próprio local de jogo pelos valores promocionais de R$ 10,00 (arquibancada) e R$ 30,00 (cadeira).

Fotos: Tavares Jr.

sem comentário »

Superliga de Vôlei

0comentário

Volei

A estreia do Maranhão Vôlei na Superliga 2014/2015, mesmo diante da poderosa equipe do Molico/Nestlé poderia ter sido bem melhor não fossem os sucessivos momentos de apagão das maranhenses.

Mesmo com o placar de 3 sets a 0, em vários momentos da partida, o Maranhão Vôlei mostrou que poderia vender mais caro a derrota. Até conseguia encostar no placar, mas repetia erros no passe, na defesa, no saque e no ataque facilitando as coisas para o adversário que voltava a abrir grande vantagem no marcador até fechar os sets.

O Molico/Nestlé jogou o suficiente para fazer 25 a 23 no primeiro set, 25 a 21 no segundo e fechar o jogo em 25 a 18.

Mas uma coisa precisa ser dita: o Maranhão Vôlei corrigindo esses erros que apresentou hoje tem condições de fazer uma boa campanha.

Se o time maranhense não foi tão bem assim o destaque vai para o público estimado em mais de 3 mil torcedores que compareceram ao ginásio Castelinho.

O próximo adversário do Maranhão Vôlei é o Rio de Janeiro, do técnico Bernardinho, na próxima terça-feira, às 20h15, no ginásio Castelinho.

sem comentário »

Maranhão Vôlei

0comentário

MaranhaoVolei

O Maranhão Vôlei inicia hoje (11), a sua segunda temporada na Superliga de Vôlei e já terá pela frente a fortíssima equipe do Molico/Nestle. Na temporada passada, as paulistas venceram os dois confrontos. As duas equipes se enfrentam no Ginásio Castelinho, às 20h15 (horário local).

Nesta temporada, as duas equipes foram as compras e reforçaram seus times. As paulistas mantiveram a base da equipe que foi a melhor da fase de classificação no ano passado e contratou mais duas jogadores a nível de Seleção Brasileira: A ponteira Mari e a levantadora Dani Lins. Já as maranhenses praticamente trocaram o time inteiro. Do elenco de treze jogadoras, somente a capitã e ponteira Nikolle, a meio Adri e a levantadora Thaynã continuam no grupo. Para esta temporada, as dez contratadas são jogadoras experientes e já com passagens pela Superliga.

“Esta temporada nossa equipe está mais qualificada. Nosso time tem qualidade. Vamos entrar em casa para vencer, mas sabemos que será um jogo difícil. Estes primeiros jogos serviraõ principalmente para dar entrosamento e ritmo de jogo para nossa equipe. Mas diante do nosso torcedor que vai lotar o Ginásio, nossa equipe vai dar tudo o que tem na partida”, destacou o técnico Chicão.

Nesta temporada, 13 equipes disputam o título da competição. O Maranhão Vôlei continua sendo a única representante da região Norte/Nordeste. O formato de disputa será igual a da temporada passada. As oito melhores passam para os playoffs que onde será iniciada a fase de mata-mata até a decisão.

Os ingressos estão sendo vendidos no próprio local do jogo pelos valores promocionais de R$ 10,00 (arquibancada) e R$ 30,00 (cadeira).

sem comentário »

Maranhão Vôlei

1comentário

maranhaovolei
O Maranhão Vôlei venceu o Minas Tênis Clube por 3 sets a 2 (22/20, 22/24, 12/21, 21/16 e 21/19), no ginásio Castelinho, em São Luís, mas não tem qualquer chance de classificação para os playoffs da Superliga Feminina de Vôlei.

Foi a 5ª vitória do time maranhense que agora ocupa a 13ª colocação com 12 pontos ganhos.

Na próxima terça-feira (25), o Maranhão Vôlei recebe o Campinas, às 20h, no Castelinho. O time do interior paulista é o 2º colocado na Superliga e é comandado pelo tricampeão olímpico José Roberto Guimarães.

1 comentário »

Mira no playoff

0comentário

maranhaovolei

O Maranhão Vôlei/Cemar joga nesta sexta-feira(31) motivado pela vitória sobre o Uniara(SP), o Maranhão Vôlei/Cemar joga nesta sexta-feira (31), no Castelinho, às 20h. As maranhenses recebem outra equipe paulista, o Barueri(SP) para tentar se aproximar da zona e classificação para os playoffs. Uma  vitória neste jogo poderia quebrar um tabu para a equipe maranhense nesta Superliga: o time não consegue vencer duas partidas consecutivas na competição.

Até o momento foram três vitórias no principal torneio de vôlei do Brasil, mas nenhuma de forma consecutiva. Com sete pontos, o MV ainda se encontra na 14ª posição, mas a diferença para o oitavo colocado é de somente 15 pontos ainda faltando nove rodadas para o fim da fase de classificação, ou seja, 27 pontos em disputa.

A equipe não tem nenhum desfalque para a partida desta sexta-feira contra o Barueri. O time que entrará em quadra para o início da partida deve ser o mesmo que iniciou a partida contra o Uniara com Alice,Edneia, Liz, Nikolle, Jéssica e Yael.

As donas da casa terão o reforço da torcida maranhense que tem o maior público registrado até o momento na Superliga com mais de 7 mil espectadores e uma das maiores médias de público da competição.

Foto: Biaman Prado

sem comentário »

Que torcida!!!

0comentário

mavolei2

Se dentro de quadra o Maranhão Vôlei caiu diante do poderoso Unilever/Rio de Janeiro do técnico Bernardinho, por 3 sets a 0, fora dela vale o registro importante do público que compareceu aoCastelinho.

Sete mil pessoas lotaram o ginásio e mostraram o quanto o público maranhense é mesmo apaixonado pelo esporte. Não importa a modalidade, bastou ser um grande evento que a torcida enche o ginásio.

Agora, o Maranhão Vôlei volta a quadra neste sábado (25) para enfrentar o Brasília Vôlei às 18h, no Ginásio Sesi Taguatinga, em Brasília.

mavolei

Fotos:  De Jesus/ O Estado

sem comentário »

Esporte e educação

0comentário

alunos

Mais de 300 alunos de seis escolas da rede pública de ensino da Prefeitura de São Luís participaram, nesta sexta-feira (17), da 6ª etapa do Circuito Banco do Brasil de Vôlei de Praia, que acontece até o dia 19 no estacionamento do Shopping da Ilha. No evento, os estudantes assistiram aos jogos e praticaram a modalidade esportiva.

“Nossas crianças têm a possibilidade de sonhar quando estão presentes em eventos de relevância nacional. Neste caso, a Prefeitura e o Banco do Brasil possibilitam aos nossos alunos que eles se imaginem como um jogador de vôlei de praia de alto nível. Avalio como de grande importância a participação deles neste Circuito, pois esse evento permite que nossos estudantes pensem no presente projetando um grande futuro”, destacou o secretário municipal de Educação, Geraldo Castro.

Participaram da 6ª etapa do Circuito Banco do Brasil de Vôlei de Praia alunos das unidades de Educação Básica Alberto Pinheiro, Mário Andreazza, Rubem Almeida, João Lima Sobrinho, Sá Valle e Santa Clara. Durante esta sexta-feira, eles puderam ir aos jogos, participar de clínica esportiva e de atividades recreativas.

voleiPara Alceu Bonfim Filho, gerente de relacionamento do Banco do Brasil, a parceria entre Prefeitura de São Luís e a instituição financeira é proveitosa. “É muito bom poder ver as crianças participando do Circuito de Vôlei de Praia. É gratificante ver a animação delas participando do evento. Além de incentivar a prática esportiva, a parceria ainda permite que os alunos assistam aos jogos e conheçam atletas que elas só veem pela televisão”, destacou.

A coordenadora pedagógica dos programas Mais Educação e Segundo Tempo da Unidade de Educação Básica, Aldenir Sampaio, considera o momento de atividade externa ao ambiente da escola uma oportunidade de ampliar a vivência dos meninos. “A vinda dos alunos ao Circuito contribui para o pleno desenvolvimento deles. Além do despertar para a prática esportiva, a questão da sociabilidade também é trabalhada em atividades extraclasse como esta. Está sendo um dia bastante produtivo para nossos alunos”, disse.

Para os alunos, o momento foi de aprendizado e muita diversão. “Está sendo muito bom estar aqui. Conheci colegas de outras escolas e já joguei com eles. Também assisti a algumas competições e pude conhecer a jogadora Andressa. Foi muito legal!”, ressaltou o estudante do 4º ano da Unidade de Educação Mário Andreazza, Wellisson Silva Castro.

sem comentário »

Parcerias importantes

0comentário

izianeegeraldo Uma parceria entre a Secretaria Municipal de Educação (Semed) e o Banco do Brasil vai levar mais de 300 alunos da rede municipal de ensino para conferir as atividades da 6ª etapa do Circuito Banco do Brasil de vôlei de praia que começa hoje (17), na área externa do estacionamento do Shopping da Ilha.

Os alunos, com idades entre 10 e 15 anos e divididos em nove turmas de 35 crianças cada,  participarão de atividades lúdicas esportivas e recreativas, terão atividades de clínica esportiva, além de partidas de voleibol sem caráter competitivo.

Dentre as escolas que estarão representadas no evento estão as UEBs Alberto Pinheiro, Mário Andreazza, Rubem Almeida, João Lima Sobrinho, Sá Valle e Santa Clara. Elas foram escolhidas a partir da afinidade com o esporte, já demonstrada pelos alunos através da participação nos Jogos Estudantis e da Juventude e no Programa Mais Educação e Segundo Tempo, ambos do governo federal.

Recentemente, o secretário de Educação de São Luís (Semed), Geraldo Castro Sobrinho anunciou uma parceria também com a jogadora de basquete Iziane.

O esporte tem tudo a ver com educação e precisa de iniciativas como essas. Sem dúvida uma excelente sacada.

sem comentário »