Andrea Murad destaca manifestações no país

0comentário

“Não vejo o atual governo e o atual congresso com legitimidade”, diz deputada Andrea Murad

“Está certíssima”, é o que diz a deputada estadual Andrea Murad ao ser questionada sobre a onda de manifestações que tomou o Brasil nesta sexta-feira (28). Ainda para a parlamentar, apenas através de uma nova constituinte se teria legitimidade para tratar de assuntos como as reformas da previdência e trabalhista.

“Está certíssima. Como já disse não vejo o atual governo e o atual congresso com legitimidade para modificar direitos fundamentais das pessoas, no caso as aposentadorias, e dos trabalhadores. Um novo governo e um novo congresso poderiam tratar desse assunto, porém, melhor que fosse uma Constituinte exclusiva para fazer todas as reformas para reorganizar o país. A crise de credibilidade que atinge as instituições colocou o país na UTI”, diz Andrea.

A deputada defende que tais reformas precisam ser tratadas por representantes com legitimidade o que não ocorre hoje com o cenário de caos e instabilidade política tanto no Poder Executivo quanto no Poder Legislativo.

“Não vejo nesse governo e nesse Congresso esse requisito fundamental pela instabilidade causada pela Lava Jato e outras operações de combate à corrupção desencadeadas em tantas frentes tendo como alvos principais membros do Executivo e do Legislativo inclusive os atuais chefes dos poderes da República.  Além dessas duas reformas temos também a reforma política que precisa ser efetivada para regulamentar a atividade partidária e o financiamento das campanhas”, defende a deputada.

Andrea declarou ser a favor das mudanças sobre o foro privilegiado e que todo o cidadão deve ser igual perante a lei. “Não se justifica um juiz, um parlamentar, um governador, um promotor, um procurador, um prefeito ser julgado em instâncias diferentes. Essa lei já deveria ter sido votada há muito tempo. Da mesma forma a lei que regulamenta o Abuso de Autoridade é mais do que necessária porque, ao contrário do que muitos imaginam, protegem o cidadão e não as autoridades contra os abusos que alguns destes cometem no exercício dos cargos que ocupam”, comemora a deputada.

Foto: Nestor Bezerra

sem comentário »

Andrea cobra providências sobre Caso Levi

0comentário

A deputada Andrea Murad (PMDB) disse que a representação contra o deputado Levi Pontes (PCdoB), relatando o áudio do parlamentar sobre o desvio dos peixes da semana santa para benefícios eleitorais, chegará esta semana à Comissão de Ética da Assembleia Legislativa. A líder de oposição anunciou ainda que uma nova representação será protocolada na Procuradoria Geral de Justiça.

“A representação vai esta semana para a Comissão de Ética, como eu fui informada e eu darei entrada numa representação junto à Procuradoria Geral de Justiça porque nós estamos diante de fortes indícios de corrupção, improbidade administrativa, desvio de recursos públicos e abuso de poder político para fins eleitoreiros. Eu acho que a Assembleia e o Ministério Público não podem aceitar uma coisa dessas, deixar que isso fique impune. Há duas semanas, todo mundo ouviu em alto e bom som o deputado Levi declarando que tinha cota de peixe em Chapadinha e que ele inclusive iria desviar para Santa Quitéria e São Benedito, as regiões dele do Baixo Parnaíba, achando tudo muito natural. Isso é crime e todo mundo está achando muito normal”, disse a deputada.

Andrea Murad lamentou a ausência de providências do PCdoB, que afastou temporariamente o vice-presidente do diretório municipal de Timon, Clemilton Colaço, que também foi exonerado do cargo de Diretor da Unidade Regional de Timon, da Secretaria de Indústria, Comércio e Energia. Para a deputada, o partido e o governo se isentam sobre o caso do deputado Levi Pontes e de seu “parceiro”, atual Superintendente de Articulação Regional de Chapadinha, conhecido como Irmão Gomes.

“Tenho certeza que se isso partisse de um deputado de oposição, o deputado era cassado, mas como é deputado do governo, está tudo ótimo, a base governista toda apoiando essa pouca vergonha. O superintendente da Regional, o parceiro do Deputado Levi, a quem ele se refere no áudio, continua no emprego, lá com o Márcio Jerry, ou seja, dois pesos e duas medidas. Não tinha que demitir como demitiu o de Timon? Que brincadeira é essa? Então, realmente, eu acho que o partido não acha relevante o desvio anunciado do deputado, até porque o Governador Flávio Dino está envolvido na Lava Jato, para ele é normal pegar uma malinha de dinheiro, duzentos mil, quatrocentos mil e partir. É assim que funciona? Eu quero que esta Casa apure essa questão que houve com o Deputado Levi Pontes. E eu espero que esta Casa não seja mais uma vez ridicularizada, mais uma vez, sendo motivos de chacota, que se agacha para governo, porque a verdade é essa, o Deputado Levi Pontes está protegido pelo governo, pelo PCdoB que não tomou nenhuma providência com ele e o seu parceiro”, reforçou a parlamentar.

Foto: Nestor Bezerra

sem comentário »

Andrea sugere marcação diária de consultas

0comentário

Deputada Andrea Murad sugere marcação diária de consultas como era na gestão anterior

Andrea Murad levou para a tribuna da Assembleia Legislativa o caso das longas filas para marcação de consultas no Hospital Adelson Souza Lopes da Vila Luizão, ao lado da UPA localizada no bairro da capital São Luís. Na manhã desta segunda-feira (24), centenas de pessoas, entre idosos e mães com crianças de colo, amanheceram no local para garantir a senha e marcar consultas do mês seguinte. A situação ganhou repercussão nacional e duras críticas da parlamentar.

“Flávio Dino tem pavor do que sai em nível nacional. Está envolvido até o pescoço na lava jato. Está desesperado. Era o rei da moralidade, agora é o rei da corrupção. Pegou sacolinha de dinheiro. E agora um hospital do estado vira notícia nacional por causa da péssima gestão desse governador. Eu vou falar para vocês de como funcionava a marcação antes, na gestão anterior, nesse mesmo hospital. Era assim, segunda você podia marcar consulta de uma ou duas especialidades; terça uma outra especialidade, quarta outra, quinta outra, sexta outra. Isso era o que acontecia no governo anterior, na gestão do meu pai, Ricardo Murad. Você marcava aqui, até sete dias depois você era consultado. Agora, quilômetros de gente passando noite e madrugada para ser atendido no próximo mês, passou dias e noites de plantão para tentar pegar uma senha e ainda tem gente comprando senha. O que significa isso? O secretário demitiu os diretores e disse que um dia no mês para marcar consultas está errado, que o correto é uma semana no mês para pegar senha e a consulta para o mês subsequente. Para minha surpresa esse é o certo para ele. Será que querem que eu ache isso normal, que a população ache normal?”, discursou.

A parlamentar que tem a saúde como seus principais temas da tribuna, revelou que o problema já vem ocorrendo há muito tempo e considerou omissão da Secretaria de Estado da Saúde que só agora tomou providências.

“Diminuíram funcionários, diminuíram médicos e o Secretário, em vez de assumir os erros junto com o Governador, porque saiu na mídia nacional, ele foi demitir os diretores. Como se isso fosse melhorar a situação dos que buscam as consultas lá. O secretário não sabe o que acontece na gestão dele? Na secretaria que ele administra? Ele só soube porque saiu em rede nacional? Então este governo é pior do que eu pensava. Aí nós paramos para analisar as coisas e vemos a gravidade da saúde do estado. Espero que o secretário Lula se compadeça com a questão da Vila Luizão, não só demitindo os diretores como ele fez, oferecendo estrutura de trabalho, voltando a quantidade de funcionários e médicos e resolva o problema, que ele retorne a marcação de consultas como era feita, todos os dias da semana, e as pessoas se consultarem pelo menos até em uma semana, não no mês seguinte, no mês seguinte a pessoa pode estar morta”, alertou a deputada.

Foto: Nestor Bezerra
sem comentário »

Andrea diz que querem tirar Dino do foco

1comentário

Andrea Murad avalia ação desesperada do governo para tirar Flávio Dino do foco da Lava Jato

A ação midiática desenfreada do governo do Maranhão demonstra completo desespero de Flávio Dino que entra a segunda semana com a imagem manchada pela sua inclusão na lista da lava jato. A deputada Andrea Murad fez uma breve análise do cenário e disse que a postura de Flávio Dino mostra um total descontrole emocional diferente de outros governadores.

“Eu estava comparando as situações e vejo o descontrole emocional que ficou o governador Flávio Dino com isso. Ninguém ficou imune aos seus ataques. Atacou o delator, criticou a Lava Jato, vociferou via redes sociais, atacou a justiça. Eu vi as reações de outros governadores e não vi por exemplo, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, descontrolado, falando de ninguém. O governador Geraldo Alckmin emitiu uma nota e muito calmamente disse que a justiça vai provar a inocência dele. Contrário a Alckmin, o governador Flávio Dino só demonstra o seu total desequilíbrio porque nunca imaginou que fossem descobrir o propineiro que ele é”, disse Andrea.

Andrea Murad criticou a massificação das propagandas do governo em horário nobre, a participação do governador em entrevistas de TV e rádio, além de divulgações de pesquisas antigas para beneficiar Flávio Dino. Para a parlamentar, mentiras são disparadas para tirar o foco das acusações de receber dinheiro de caixa 2 da Odebrecht, o que motivaram Andrea entrar com ofícios solicitando informações sobre os anúncios feitos pelo governo.

“Um dado que eu quero muito saber se refere ao que estão divulgando na propaganda enganosa. As escolas, 574 escolas reconstruídas e reformadas. Aí eu sei que é mentira porque mês passado denunciei as condições precárias de duas unidades só em Coroatá. Teve reforma muito da fajuta em 2, que os alunos reclamam até hoje, os professores reclamam até hoje, então se esse tipo de reconstrução foi o que ele fez no Maranhão, nós precisamos fiscalizar. Fiz também esse ofício para a Secretaria de Estado da Educação solicitando ao secretário quais foram as escolas, locais, de todas as 574 escolas detalhadamente. Eu espero que o secretário entenda o papel do parlamentar e envie, caso contrário vamos visitar as escolas e mostrar a realidade de qualquer jeito. O governador também precisa explicar os 2.000 quilômetros de asfalto novo que o governo teria feito e que saiu em sua propaganda. Onde foi? Também estou solicitando para a Secretaria de Infraestrutura as informações detalhadas dessa obra anunciada que não passam de propaganda enganosa”, discursou.

Foto: JR Lisboa/Agência AL

1 comentário »

Andrea recercute citação de Flávio Dino

4comentários

“Corrupto baixo e propineiro barato”, diz Andrea sobre Flávio Dino oficialmente na Lava Jato

Andrea Murad (PMDB), líder do bloco da Oposição na Assembleia Legislativa, discursou hoje sobre a inclusão do governador Flávio Dino (PCdoB), oficialmente, na Lava Jato. O Ministro do STF e relator, Edson Fachin, recomendou o encaminhamento do grave envolvimento de Flávio Dino e a investigação pela propina de R$ 400 mil para sua campanha de 2010, conforme denúncia do próprio delator da Odebrecht. Andrea Murad leu trecho da decisão:

“Vou ler para vocês o trecho principal da decisão: ‘Trata-se de petição instaurada com lastro no termo de depoimento do colaborador José de Carvalho Filho, o qual relata que, no ano de 2010, participou de reuniões com o então deputado federal Flávio Dino, tratando de questões acerca do Projeto de Lei (número tal), ao qual atribuiria segurança jurídica a investimentos do grupo Odebrecht. Em um desses encontros, teria lhe sido solicitada ajuda para campanha eleitoral ao governo do estado do Maranhão, pagamento efetuado no total de R$ 400 mil. A senha para receber o repasse teria sido entregue, à época, ao próprio parlamentar’. E perguntaram a ele para quem entregariam a senha? E ele responde: Não, é para mim mesmo. Só que não houve só isso. O governador Flávio Dino não só recebeu a senha, como ele foi lá, ele mesmo, sem intermediários, e pegou o dinheiro. Sabem como a Odebrecht entregava o dinheiro? Em uma mochila. Então o Flávio Dino saiu de lá com a mochilinha na mão carregando dinheiro de propina”, discursou Andrea.

A parlamentar fez duras críticas ao governador Flávio Dino que utilizou, segundo denúncias, dinheiro de caixa 2 para campanha eleitoral, podendo ser enquadrado por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e falsidade ideológica eleitoral. Para Andrea, o atual governador comunista vem utilizando seus mandatos para extorquir empresários e garantir apoios para as próximas eleições.

“Vem muito mais pela frente. O Governador Flávio Dino hoje é chamado de príncipe da Lava-Jato. O rei da moralidade, aquele que fala tanto em honestidade, que persegue seus adversários políticos, é um governador, um político corrupto, pequeno, medíocre. Quantas vezes vezes ouvi que a única coisa que não poderia falar do Governador é que ele é corrupto, que nem acusação de nada existia contra ele. Agora, ninguém pode mais abrir a boca para dizer que o Governador não é corrupto, porque ele é corrupto. Ele é corrupto baixo, ele é propineiro barato. A propina que Flávio Dino recebe vem desde os tempos de deputado, usando o mandato para extorquir empresários. O que será que ele não está fazendo aqui no governo do Maranhão? Quanto será que ele cobra de propina para as empresas que trabalham aqui? Será que o projeto que ele fez esta casa aprovar beneficiando empresas milionárias, onde aqui no Maranhão só existe uma empresa nos moldes do projeto, será que ele vai tentar extorquir o Mateus? Eu não acredito que o Mateus possa aceitar uma coisa como essa, porque Flávio Dino quer isto, garantir a eleição dele de 2018 aprovando um projeto nesta Casa para ser reeleito. Isso é apenas a Ponta do Iceberg, vem muito mais por aí”, falou a deputada.

Ao fim da sessão desta quarta-feira (12), Andrea Murad lamentou que apenas a oposição de fato deu a importância merecida ao assunto, na intenção de esclarecer toda a população maranhense dos graves fatos contra o governador Flávio Dino.

“Importante que nós deputados, que não somos da base do governo, nos posicionemos, esclarecendo a grave situação em que se encontra o governador Flávio Dino, citado oficialmente na Lava Jato, sendo recomendada investigação por ter recebido propina quando deputado federal para auxiliar na sua campanha de 2010. Então, a oposição vem fazendo o seu papel, não podemos nos calar e muito menos deixar a população desinformada sobre esse fato, que venho dizendo, ano após ano, sobre o envolvimento dele no maior esquema de corrupção já revelado para o mundo inteiro. Agora está aí, consumado oficialmente na lista da Lava Jato. Como eu falei, isso é só a pontinha do iceberg, além da Odebrecht, tem OAS, tem Constran, são mais de cinco milhões e aí nós vamos ver”, avaliou Andrea Murad.

Foto: Nestor Bezerra

4 comentários »

Andrea adiciona novas provas contra Levi

1comentário

Deputada Andrea Murad adiciona novas provas à representação para Comissão de Ética

 Nesta terça-feira (11), a deputada Andrea Murad (PMDB) adicionou novas provas à representação para a Comissão de Ética da Assembleia Legislativa, referentes a conduta do deputado Levi Pontes (PCdoB) que pretendia desviar peixes distribuídos pela Prefeitura de Chapadinha para beneficiar lideranças políticas e eleitores. Após sessão de ontem (10) e repercussão na imprensa, o parlamentar da base do governo foi desmentido pelo próprio prefeito de Chapadinha, Magno Bacelar. Para a parlamentar, Levi Pontes também mentiu na tribuna da Assembleia sobre a origem dos recursos para a compra do pescado.

“Anexei novas provas à minha representação que protocolei ontem junto à Mesa Diretora, onde todos aguardam que esta Assembleia cumpra o seu papel e encaminhe à Comissão de Ética para as devidas providências. Provas estas que o Maranhão inteiro assistiu e que nós presenciamos aqui em plenário onde o deputado Levi Pontes subiu à tribuna e ‘informou’ que o peixe seria comprado com recursos próprios do prefeito e do próprio deputado. O mais assustador foi ver o próprio deputado, que mentiu na tribuna, dar outras versões do fato, demonstrando um caráter incompatível com o cargo que exerce”, disse Andrea Murad.

Foi anexada à representação a declaração do prefeito Magno Bacelar, veiculada no jornal da TV Mirante, afirmando que o peixe distribuído em Chapadinha foi adquirido pela própria prefeitura via licitação. E também a declaração do deputado Levi Pontes à TV afirmando ter pedido cota para que o prefeito distribuísse peixes para vereadores e seus eleitores. Andrea Murad aguarda definição da Mesa Diretora sobre a conduta do parlamentar comunista que deve ser punido não apenas na esfera do Poder Legislativo.

“O meu requerimento ainda será analisado pela Mesa Diretora, que pode decidir ou não encaminhar minha representação para a Comissão de Ética da Assembleia Legislativa, hoje presidida pela deputada Francisca Primo do PCdoB. Estamos diante de um fato incontestável de um deputado da base do governo que ia se apropriar da distribuição de peixes feita por uma Prefeitura, gasto com recurso público, para ele entregar a eleitores, inclusive de outros municípios. Tão grave ainda foi usar a tribuna da Assembleia para se defender e mentir sobre o assunto, sendo totalmente desmentido por ele mesmo e pelo prefeito de Chapadinha. Levi Pontes deve ser punido não apenas por esta casa, mas pelo Poder Judiciário e até pelo seu próprio partido, que deveria no mínimo repudiar postura tão inescrupulosa”, disse Andrea.

Foto: Nestor Bezerra

1 comentário »

Deputada quer processo contra Levi Pontes

0comentário

Um requerimento de autoria da deputada Andrea Murad (PMDB), líder do Bloco de Oposição, foi protocolado junto à Mesa Diretora da Assembleia Legislativa solicitando o encaminhando de representação para a Comissão de Ética da casa contra o deputado Levi Pontes (PCdoB). No documento, a deputada narra os fatos em que o comunista pretendia se apoderar de uma ação da Prefeitura de Chapadinha, com fins eleitoreiros, através da distribuição de peixes para famílias carentes do município.

“Quero anunciar que estou protocolando nesta casa hoje uma representação para a Comissão de Ética instaurar processo disciplinar, apurar os fatos e as provas, referente a prática irregular e grave desempenhada pelo deputado Levi Pontes, no qual pleiteia favorecimento e vantagens eleitorais com recursos públicos. No áudio há fortes indícios de corrupção, improbidade administrativa, desvio de recursos públicos e abuso de poder político com fins eleitorais. Além de manifesta quebra de decoro parlamentar. Vou adotar as medidas legais também junto ao Ministério Público Estadual e Eleitoral”, disse Andrea Murad da tribuna.

Um áudio do deputado Levi Pontes foi publicado em sites e nas redes sociais falando que possui “cota de peixe” e que ele iria destinar para suas lideranças, vereadores “insatisfeitos” e até outros municípios de sua base eleitoral. A distribuição de peixes pela Prefeitura de Chapadinha na época da Semana Santa é considerada praticamente uma tradição conforme notícias publicadas pelo próprio município nos últimos anos, fato destacado pela deputada Andrea Murad na tribuna e na representação contra o deputado Levi. Em trecho desse áudio, o deputado do PCdoB afirma:

“Por favor, veja a sua, dos vereadores todos nossos que tão insatisfeitos… da necessidade de uma cota pra mim bem antes que na hora que o peixe chegar em Chapadinha, para os nossos municípios tipo Santa Quitéria, São Benedito. Aí tu vê, São Benedito foi porque me pediu e eu fiquei de mandar deixar no meu carro…Ele [prefeito de Chapadinha] tem compromisso de me eleger. Não é só votar em Chapadinha”.

Andrea Murad considera a postura do deputado vexatória, imoral e ilegal. De acordo com o artigo 12 do Código de Ética e Decoro Parlamentar constituem-se atos incompatíveis praticar irregularidades graves no desempenho do mandato ou de encargos dele decorrentes, inclusive a atuação em causa própria; e ainda pleitear ou usufruir de favorecimento ou vantagens pessoais ou eleitorais com recursos públicos.

“Importante que a Casa não feche os olhos pra esse caso revoltante, protagonizado por um deputado estadual. Proponho na representação que protocolei junto a mesa hoje que a Comissão de Ética tome as medidas cabíveis destinadas a combater os atos Incompatíveis com a Ética e o Decoro Parlamentar, podendo até punir o deputado Levi com a perda do mandato ou com a suspensão temporária do exercício do mandato”, disse Andrea Murad.

Foto: JR Lisboa/Agência AL

Leia mais

sem comentário »

Deputada quer dircutir segurança na UFMA

0comentário

Deputada Andrea Murad (PMDB) quer audiência pública para tratar de segurança na UFMA

A deputada Andrea Murad em entrevista à Rádio Assembleia anunciou que vai solicitar audiência pública para discutir a questão da segurança na UFMA. Ela quer reunir a reitoria, órgãos do estado e representantes da comunidade acadêmica para ouvir as demandas e propor soluções que visem garantir a segurança dos alunos, professores e funcionários da cidade universitária.

“Vou propor que esta casa realize uma audiência pública com a presença da reitoria da UFMA, a Polícia Militar, a Delegacia da Mulher, a Secretaria de Estado da Mulher, representantes da comunidade acadêmica, entre outras instituições e organizações para que juntos possamos ouvir as necessidades de todos e colocar a Assembleia à disposição para qualquer medida que precisarem a curto e médio prazo. Quero parabenizar o pronunciamento da Deputada Valéria Macedo, a nossa Procuradora da Mulher aqui na Assembleia, que tão bem representa as mulheres aqui na casa. Acho que o Poder Legislativo pode contribuir muito e pra isso precisa ouvir as demandas e essa audiência que irei propor será uma ótima oportunidade. Isso não pode continuar acontecendo, é gravíssimo”, explicou Andrea Murad.

Andrea Murad considera graves as ocorrências no interior do campus da UFMA, em menos de uma semana 2 casos de estupros foram registrados. Em seu discurso nesta quarta-feira (30), a parlamentar chamou a atenção também para a prática de assédios às mulheres, uma discussão que vem tomando as redes sociais e a imprensa nacional.

“Eu queria ressaltar também sobre este caso que está chamando a atenção do Brasil inteiro, sobre o assédio às mulheres, e dizer que realmente nós temos que nos revoltar contra esse tipo de situação. Em nome de todas as deputadas aqui da Assembleia, Deputada Nina, Deputada Ana, Deputada Francisca, Deputada Graça, Deputada Valéria, dizemos não à cultura do machismo, cultura esta impregnada na sociedade, que leva ao assédio, ao estupro e até a morte. Isso precisa ter fim. Precisamos dar um basta!”, disse Andrea.

sem comentário »

Dino inaugura serviço criado por Murad

2comentários

Governador Flávio Dino inaugura serviço criado e já inaugurado pelo ex-gestor Ricardo Murad

A deputada Andrea Murad (PMDB) usou a tribuna da Assembleia para relembrar a criação do Centro Especializado em Reabilitação (CER) do Olho D’água, entregue à população em dezembro de 2014 pelo ex-secretário Ricardo Murad. Ontem (3), Flávio Dino esteve no local inaugurando o Centro para Assistência a Pessoas com Transtorno do Espectro do Autista dentro da estrutura do CER, o que para deputada, um centro para autistas merecia estrutura própria ou novas unidades do CER, deixadas como referência pelo ex-secretário Ricardo Murad, a serem distribuídas pelo Maranhão e pelos distritos de saúde da capital.

“Por que não mais um centro apenas para os autistas já que existem no Maranhão, segundo a Associação de Amigos dos Autistas, cerca de 7 mil pessoas com a síndrome? O Centro de Reabilitação é um modelo a ser implantado em todo estado, como foi feito em Coroatá e como deve ser feito em todas as regiões. E na capital, seguir sendo distribuídos pelos distritos de saúde. Ricardo Murad deu o ponta pé inicial, uma grande obra, uma grande conquista com uma estrutura física sem igual e proporcionando à população um serviço de qualidade, antes inacessível. Flávio Dino demorou quase 3 anos para oferecer um serviço que já fazia parte do Centro de Reabilitação inaugurado em dezembro de 2014 pelo ex-secretário.”, avaliou Andrea após sessão plenária.

Na gestão de Ricardo Murad, o Centro Especializado de Reabilitação e Promoção Da Saúde foi entregue oferecendo alto padrão de qualidade em reabilitação física e intelectual, tanto para crianças quanto adultos. Andrea Murad explicou que o governo atual fez apenas remodelar um espaço para abrigar um Centro para Assistência a Pessoas com Transtorno do Espectro do Autista.

“Flávio Dino chegou ao cúmulo de inaugurar um centro que já tinha sido inaugurado e entregue à população. A única coisa que ele modificou foi dividir um espaço em cabines e adesivar com a logo do governo. Inaugurou como obra sua uma obra do ex-Secretário Ricardo Murad na maior cara de pau, como se aquilo tudo tivesse sido feito por ele. Ele até hoje não tem uma obra para mostrar e apela para esse tipo de situação. Não tem vergonha. Não trabalha e fica inaugurando obras dos outros que já foram inclusive inauguradas como é o caso do Centro que já contemplava o atendimento aos autistas”, disse a deputada.

Foto: Nestor Bezerra

2 comentários »

Repercute caso de criança com doença rara

0comentário

A deputada Andrea Murad (PMDB) usou as redes sociais e a tribuna da Assembleia Legislativa na última semana para relatar o caso da maranhense Marianny Ribeiro Pacheco de 1 ano e 6 meses, natural de Presidente Dutra e portadora de Atrofia Muscular Espinhal, uma doença rara e degenerativa. A criança teve o tratamento inicial em São Luís sem sucesso e durante uma crise em decorrência da doença, em junho de 2016, foi internada no hospital de Presidente Dutra e depois encaminhada às pressas para Teresina.

“O governo pode e deve ajudar na situação da Marianny acionando o TFD (Tratamento Fora Domicílio), inserindo o caso no sistema da rede estadual de saúde e assim iniciar todos os procedimentos para garantir a sobrevivência da criança em casa com a estrutura necessária, por exemplo, com aparelho respirador – entre outros equipamentos -, dispondo de equipe médica, enfermeiros e outros profissionais de saúde para acompanhamento em domicílio”, explicou Andrea Murad nas redes sociais que conclamou os seguidores a se engajarem nessa luta com a família, “vamos ajudar a família a levantar o máximo de recursos para a compra do medicamento que deve ser importado dos EUA. O custo é alto, R$ 3 Milhões, e realmente não pode ser adquirido pelo governo porque não está regulamentado na ANVISA. Então, os pais contam com todos para compartilhar a situação da Marianny e arrecadar o maior número de doações. Poderia ser a minha filha ou o seu filho. Vamos ajudá-la a sobreviver! A gente pode, a gente consegue”.

Na semana passada, Andrea Murad solicitou à liderança do governo a abertura de um diálogo para tomar providências sobre o caso Marianny e a possiblidade do seu retorno para o município de Presidente Dutra sob os cuidados do Governo do Maranhão. A parlamentar mencionou ainda iniciativas previstas no SUS e pelo Ministério da Saúde como Home Care e o Programa Melhor em Casa que deverão atender as necessidades da paciente em sua própria residência e perto de toda a família.

“O SUS garante isso. É um leito próprio que tem um respirador, os outros equipamentos necessários para sobrevivência da criança dentro de casa. Materiais de insumos quando necessários, ter o acompanhamento diário de profissionais de saúde. Inclusive, o Ministério da Saúde já há algum tempo tem este Programa Melhor em Casa quando o governo federal repassa R$ 50.000 para custeio de equipamentos multiprofissionais de atenção domiciliar tipo 1, o EMAD; R$ 34.000 para o custeio das equipes multiprofissionais de atenção domiciliar tipo 2; e R$ 6.000 para a equipe de apoio. Os recursos são transferidos do Fundo Nacional de Saúde, para os Fundos municipais ou estaduais. Então o que eu queria de V. Ex.ª era que junto à Secretaria de Saúde, junto ao Secretário Lula, se verificasse se o município de Presidente Dutra já tem o direito de aderir a esse programa e, assim, tomar as medidas cabíveis para que a Marianny retorne para sua casa com toda essa assistência que precisa para estar mais perto de seus familiares, porque o seu pai continua em Presidente Dutra, a mãe tendo suas despesas em Teresina e ainda a luta para angariar recursos para pagar o tratamento, o medicamento custa R$ 3 milhões. Então, o governo pode sim dar uma melhor qualidade de vida através do Home Care, através do Programa Melhor em Casa. E acho que o líder do governo, através do secretário Carlos Lula, pode interferir nessa causa pela vida da pequena Marianny”, solicitou Andrea à liderança do governo, Rogério Cafeteira.

Dados para doações: Contato da família: (86) 99908-8070.

Caixa econômica Federal
Agência: 2151
Operação: 013
Conta poupança: 52690-7
Marianny Ribeiro Pacheco

Banco Bradesco
Agência: 1136
Conta corrente: 11570-3
Marianny Ribeiro Pacheco

sem comentário »