Escutec aponta liderança de Roseana

4comentários

Conhecidos os números da pesquisa do instituto Escutec que estava sendo guardada e que aponta a liderança da ex-governadora Roseana Sarney com 7 pontos de diferença sobre o governador Flávio Dino (PCdoB).

O levantamento é o primeiro realizado com os nomes de prováveis candidatos faltando um ano e quatro meses para as eleições de 2018.

A ex-governadora Roseana Sarney aparece com 32,9% pontos percentuais, enquanto o governador Flávio Dino tem 25,9%.

O deputado estadual Eduardo Braide (PMN) que foi o segundo colocado na eleição para prefeito de São Luís tem 11,4%. O senador Roberto Rocha (PSB), com 6,6% e a ex-prefeita de Lago da Pedra Maura Jorge (Podemos), aparece com 2,5%. Nenhum deles 12,6% e não sabe/não responderam 8,1%.

A pesquisa foi encomendada pelo PMDB e realizada no início deste mês.

4 comentários »

Braide diz que projeto prejudica a cultura

0comentário

“Projeto do Governo acaba com a democracia na escolha de projetos culturais no MA”, diz Braide

O deputado Eduardo Braide apresentou, nesta terça-feira (13), na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania, uma emenda supressiva ao Projeto de Lei n° 114/2017, de autoria do Governo do Estado, que altera o sistema de gestão e de incentivo à Cultura do Estado do Maranhão – SEGIC.

“A alteração proposta pelo governador Flávio Dino na Lei 8.912/2008 (que trata do FUNDECMA – Fundo Estadual de Desenvolvimento da Cultura) só demonstra o tamanho da alergia que ele tem em relação a democracia na composição dos conselhos ligados ao Poder Executivo, uma vez que, neste caso, retira a isonomia da Comissão Avaliadora de Projetos (CAP), composta por representantes do Governo do Estado, instituições culturais e entidades representativas de artistas e produtores culturais”, afirmou o deputado.

Em sua redação original, a Lei 8.912/2008 que rege o FUNDECMA, dispõe que os projetos apresentados por produtores culturais serão analisados e selecionados por uma comissão avaliadora de projetos, constituída de forma tripartite e isonômica por representantes de órgãos do Governo do Estado, de instituições culturais e de entidades representativas de artistas e produtores culturais, composta de 15 membros efetivos e igual número de suplentes.

Porém, o Projeto de Lei n° 114/2017 enviado pelo governador diz que o Fundo continuará sendo administrado pela Secretaria de Estado da Cultura e Turismo, mas com projetos analisados e selecionados pela comissão avaliadora a ser formada somente por 10 membros, e sem a isonomia (assegurada na Lei 8.912/2008) entre representantes de órgãos do poder público, de instituições culturais privadas e de entidades representativas de artistas e produtores culturais.

“Para termos uma ideia do absurdo, se o Projeto n° 114/2017 for aprovado como proposto pelo governador, nada impedirá, por exemplo, que ele indique nove representantes ligados ao Poder Executivo e somente um ligado a área cultural. Onde fica garantida a isonomia entre os membros da comissão avaliadora?”, questionou Eduardo Braide.

Já na tribuna, o deputado reforçou que a Assembleia não pode chancelar um Projeto de Lei que aparelha conselhos pelo Poder Executivo.

“O que mais me espanta em relação ao Governo do Estado é o aparelhamento feito nos instrumentos de controle e participação popular ligados ao Executivo. A Assembleia Legislativa precisa ter a responsabilidade e o papel de corrigir mais esse ataque do governador aos conselhos. Esta Casa não pode ser a ‘chanceladora’ de aparelhamento dos conselhos que devem representar a sociedade civil organizada e debater os assuntos que digam respeito aos recursos públicos. É o que espero do plenário quando chegar para apreciação dos deputados a votação desta matéria, que é de suma importância para a escolha democrática dos projetos culturais do Estado”, defendeu o parlamentar.

Foto: Agência Assembleia

sem comentário »

Braide pede ajuda do Governo a Prefeitura

4comentários

Aprovado Requerimento de Braide que solicita do Governo recursos para a Saúde de São Luís

A Assembleia Legislativa aprovou por unanimidade, na Sessão desta segunda-feira (12), o Requerimento n° 431/2017, de autoria do deputado Eduardo Braide, que solicita do governador do Estado, repasse urgente de recursos para a Prefeitura de São Luís para a área da Saúde.

“A Saúde de São Luís já entrou em colapso há muito tempo. São inúmeras as denúncias de pacientes que precisam comprar materiais básicos, a exemplo de gaze, luvas, algodão, esparadrapo, soro fisiológico e até seringas, tudo para garantir o atendimento mínimo nas unidades”, destacou o deputado.

Eduardo Braide ainda relembrou o protesto dos trabalhadores da saúde do município de São Luís, realizado na última sexta-feira, em frente ao Socorrão II.

“Não bastasse a precariedade do atendimento aos pacientes, os trabalhadores da Saúde de São Luís, buscam melhores condições de trabalho. O exemplo disso foi o protesto de sexta-feira passada, realizado por técnicos e auxiliares de enfermagem, que estão com salários atrasados desde abril, sem auxílio transporte, de alimentação e sem condições mínimas de segurança. Isso é um absurdo e só mostra que a saúde de São Luís precisa ser socorrida urgentemente”, afirmou.

Sobre o requerimento ser atendido pelo governador Flávio Dino, o deputado assegurou que é preciso ver a parceria entre Governo do Estado e Prefeitura de São Luís na prática, especialmente em uma área prioritária como a Saúde.

“Espero que o governador do Estado atenda o requerimento aprovado por unanimidade pela Assembleia e repasse, o mais rápido possível, recursos para amenizar a situação precária da Saúde do município de São Luís. É hora de vermos a parceria entre o Governo do Estado e a Prefeitura de São Luís sair da propaganda para entrar na realidade da vida da população, que infelizmente, não pode mais esperar”, concluiu Eduardo Braide.

Foto: Divulgação

4 comentários »

Braide debate sobre Conselho Universitário

0comentário

Com professores e alunos, Eduardo Braide debate criação do Conselho Universitário do MA

 O deputado Eduardo Braide presidiu, na manhã desta sexta-feira (9), a Audiência Pública sobre o Projeto de Lei n° 126/2017, de autoria do Governo do Estado, que cria o Conselho Universitário do Maranhão. A proposta prevê um órgão consultivo, com representantes indicados pelo governador, tendo o chefe do Executivo como presidente do Conselho.

“É um contrassenso criar um conselho universitário em que o governador é o presidente, escolhe os professores que irão compor esse conselho e, o mais grave, não prevê a participação de estudantes no órgão. Por essas e outras incoerências é iremos ter mais discussões acerca do Projeto de Lei, de autoria do Governo do Estado, com o objetivo de aperfeiçoar a criação do Conselho Universitário, contemplando de forma democrática, toda a comunidade acadêmica”, declarou Eduardo Braide.

Durante a audiência pública – que teve a participação de representantes de alunos e professores da UEMA, UFMA, além de faculdades particulares – o deputado apresentou o Projeto de Lei 126/2017 e as emendas modificativas que já apresentou à proposta, que tramita na Assembleia Legislativa.

“Já apresentei duas emendas modificativas ao Projeto de Lei. A primeira, é garantindo assento aos estudantes no Conselho Universitário. Repito que é inaceitável que um Conselho como este não contemple a participação dos alunos. Na segunda emenda apresentada, os professores do conselho deverão ser indicados pela entidade representativa de classe, o que estendemos no caso dos estudantes”, completou.

(mais…)

sem comentário »

Braide cobra concurso público na Aged

0comentário

Deputado Eduardo Braide (PMN) pede agilidade na realização do concurso público da Aged

O deputado Eduardo Braide usou a tribuna nesta quinta-feira (7), para cobrar celeridade na realização do concurso público da Agência de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged). O assunto foi tratado na audiência pública promovida ontem (7), na Assembleia Legislativa, pelo Sindicato dos Servidores da Fiscalização Agropecuária do Estado do Maranhão (Sinfa).

“O Ministério da Agricultura fez uma auditoria na Aged no ano passado e destacou a sobrecarga de trabalho em alguma unidades e ausência de realização de serviços, em função do reduzido quadro de pessoal. A informação repassada ontem durante a audiência, é a de que o Governo do Estado estaria aguardando a finalização dos procedimentos para realizar o concurso da Aged juntamente com o concurso do Procon. O Procon é muito importante, sem dúvidas, mas a Aged não pode mais esperar. E o pleito que faço ao Governo do Estado é que priorize a realização desse certame”, solicitou o deputado.

Eduardo Braide destacou ainda, a importância da audiência pública que teve como tema, o serviço de defesa agropecuária no Estado do Maranhão.

“Agradeço o convite e parabenizo o presidente do Sinfa, Saraiva Júnior, pela realização da audiência pública de ontem. Foi muito importante conhecer, primeiro, como funciona verdadeiramente o sistema de defesa agropecuária do Maranhão e, além disso, ver como é de fundamental importância a atividade dos fiscais de defesa sanitária animal e vegetal, que trabalham para garantir que os produtos que chegam até a mesa dos maranhenses sejam de qualidade. E o que percebemos ontem, é que os servidores só querem melhores condições de trabalho. E isso merece a atenção de todos nós”, destacou o parlamentar.

(mais…)

sem comentário »

Eduardo Braide lamenta veto do governador

0comentário

Deputado lamenta veto do governador em projeto para mulheres vítimas de violência doméstica

O deputado Eduardo Braide lamentou, nesta quarta-feira (7), durante a Sessão da Assembleia, o veto do governador do Estado, Flávio Dino, ao Projeto de Lei n° 070/2017, aprovado pela Casa, que daria direito às mulheres vítimas de violência doméstica, de serem encaminhadas ao mercado de trabalho de forma prioritária.

“Eu quero aqui lamentar o veto do governador do Estado para o Projeto de Lei n° 070/2017, que vinha tão somente complementar a Lei n° 10.289/15, de nossa autoria, que já estabelece um regime diferenciado às mulheres vítimas de violência doméstica. Este ano, na Sessão Especial em comemoração ao Dia da Mulher, representantes de movimentos femininos nos solicitaram que reapresentássemos o inciso II da Lei, originalmente vetado em 2015. Este inciso II diz exatamente o seguinte: ‘destinar através dos órgãos competentes até 20% dos encaminhamentos mensais para vagas de empregos formais’. Ora, a Secretaria de Estado do Trabalho e Economia Solidária tem um convênio com o Sine e todo mês já encaminha pessoas ao mercado de trabalho. Portanto, é um verdadeiro contrassenso vetar um Projeto que não daria custo algum para o Estado e que só reforçaria as políticas em defesa das mulheres vítimas de violência doméstica”, criticou o deputado.

Ainda no discurso, Eduardo Braide citou um estudo do Data Senado, em que 70% das mulheres continuavam se submetendo ao regime de violência pela dependência financeira que tinham dos maridos ou companheiros. O parlamentar também disse acreditar que a Assembleia Legislativa corrigirá um equívoco derrubando o veto do governador ao Projeto de Lei n° 070/2017.

“O governador do Estado posa para o Brasil que é um defensor das mulheres, que as políticas no Estado do Maranhão estão voltadas para a mulher. Mas na prática, veta um Projeto de Lei aprovado por unanimidade nesta Casa. Deixo aqui o meu repúdio a essa atitude do governador, porém, maior que o repúdio é a esperança de que esta Casa derrubará esse veto, para que a gente possa fazer valer os direitos das mulheres maranhenses. Afinal de contas, os direitos das mulheres não podem servir só para comemoração e discursos. É preciso te-los na prática e em leis que os assegurem. É preciso que corrijamos esse equívoco do governador”, concluiu o deputado mencionando e reconhecendo o trabalho das deputadas da Assembleia Legislativa em favor das mulheres.

Foto: Agência Assembleia

sem comentário »

Braide defende ajuda do Governo à Prefeitura

3comentários

“O Governo pode gastar menos em propaganda e ajudar a Saúde de São Luís”, diz Braide

O deputado Eduardo Braide usou a tribuna nesta terça-feira (6), para cobrar do Governo do Estado parceria com a Prefeitura de São Luís na área da Saúde. O parlamentar, inclusive, apresentou um Requerimento solicitando urgência no repasse de recursos estaduais, já que o Município cortou R$ 2 milhões do orçamento da pasta a partir do dia 1° de junho.

“O governador Flávio Dino poderia gastar um pouco menos em propaganda e ajudar o prefeito de São Luís a resolver o problema da Saúde. Quem gasta milhões em publicidade, pode muito bem destinar todo mês R$ 2 milhões para que a população da capital não padeça nos Socorrões, Unidades Mistas e Postos Básicos de Saúde. Está na hora de vermos funcionar a parceria do governador Flávio Dino e o prefeito Edivaldo Holanda Júnior!”, afirmou o deputado.

Ainda no discurso, Eduardo Braide disse que é preciso evitar que a Saúde de São Luís entre em colapso.

“O CRM e a Associação dos Médicos dos Socorrões já alertaram que com o corte, os atendimentos nas unidades de São Luís vão ficar ainda mais precários. É exatamente isso que o Governo do Estado precisa evitar. Não é justo que pacientes, por exemplo, sejam obrigados a comprar luvas, algodão, esparadrapo, soro fisiológico e até seringas para serem atendidos”, destacou.

Ao finalizar o pronunciamento, o deputado Eduardo Braide conclamou os demais parlamentares para que aprovem o requerimento de sua autoria solicitando do Governo do Estado o repasse em caráter de urgência para a área da Saúde em São Luís.

“O requerimento lido hoje vai ser colocado em votação na Sessão desta quarta-feira. Por isso, conclamo a todos os deputados, para que possam votar amanhã de forma favorável ao nosso requerimento. A população não pode ser penalizada ainda mais pela falta de gestão e de compromisso com a saúde pública”, concluiu.

Foto: Divulgação/ Agência Assembleia

3 comentários »

Reforma Política é discutida em Imperatriz

0comentário

Audiência Pública sobre Reforma Política é destaque na Câmara de Vereadores em Imperatriz

A Comissão Especial da Reforma Política, presidida pelo deputado Eduardo Braide realizou, na manhã desta segunda-feira (5), em Imperatriz, uma audiência pública sobre o tema. O evento foi realizado na Câmara Municipal de Vereadores.

“Pelo momento que o país passa, essa discussão se torna cada vez mais importante. É preciso entender o que vai ser feito e como o processo eleitoral vai se dar a partir dessa reforma política. Aliás, toda reforma para ser boa, precisa mudar para melhor”, destacou Eduardo Braide.

Dentre os assuntos abordados na Audiência Pública, voto em lista fechada, financiamento público de campanhas eleitorais, voto distrital, fim da reeleição, das coligações, dos cargos de vice, etc.

“A lista fechada é um retrocesso. Já pensou sair de casa no dia da eleição para votar e em vez de você escolher o seu candidato, deixar que um partido decida por você? É o que pode acontecer se a lista fechada for aprovada. E junto dela, vem o financiamento público de campanha. Seria justo usar dinheiro público para investir em campanhas eleitorais, principalmente por conta do momento de crise por que passa o Brasil?”, questionou o presidente da Comissão Especial.

Para o vereador de Imperatriz, Ricardo Seidel, autor do requerimento que solicitou a Audiência Pública na cidade, a discussão permite o conhecimento da população sobre o assunto.

“Um assunto extremamente importante, já que a Reforma Política interfere diretamente no que diz respeito aos mandatos. A população precisa conhecer o assunto, entender as propostas como essa da lista fechada, uma vez que é o cidadão que deve ter o poder de escolha de seus candidatos, não partidos políticos”, afirmou o vereador.

Já para o vereador Graciliano Reis, da cidade de Balsas, a reforma política precisa ser antes de tudo, uma reforma moral.

“É o momento oportuno para que pensemos como cidadãos para que se possa desenvolver uma reforma política que venha a ser, acima de tudo, uma reforma moral”, garantiu o parlamentar.

O deputado federal Rubens Pereira Júnior, coordenador da bancada maranhense, e advogado Marlon Reis, autor da lei da Ficha Limpa e representante do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE), foram os palestrantes da Audiência Pública, que contou com a presença dos deputados estaduais, Rafael Leitoa (relator da Comissão Especial), Marco Aurélio, Sérgio Vieira, Edilázio Júnior, Wellington do Curso; do deputado federal Deoclides Macedo; do ex-prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira; de entidades como a OAB-MA; de representantes de mais de 10 municípios da Região Tocantina; além da população. Outras duas audiências públicas sobre Reforma Política já estão confirmadas: na cidade de Timon e em Pinheiro.

Foto: Divulgação

sem comentário »

São Luís no foco

1comentário

A recente informação de que pesquisas de intenção de votos não divulgadas apontavam para uma vantagem dos pré-candidatos Roseana Sarney (PMDB) e Eduardo Braide (PMN) sobre Flávio Dino (PMDB), em São Luís, levantaram, mais uma vez, a importância do principal colégio eleitoral nas eleições maranhenses.

A própria Roseana conviveu com o debate sobre São Luís ao longo dos seus quatro mandatos.

A ilha, sempre vista como rebelde, deu expressivas vitórias à peemedebista.

Vitórias maiúsculas.

Roseana elegeu-se no primeiro turno em 2010, com vitória ainda mais significativa por ter garantido à candidata do PMDB, também, 43% dos votos de São Luís, quase a metade do eleitorado da capital maranhense.

Roseana consolidou-se como liderança em São Luís ao garantir quase a metade dos votos ludovicenses, mesmo tendo como concorrentes um candidato que já havia comandado a cidade por três mandatos (Jackson Lago (PDT)) e outro que havia disputado um segundo turno há apenas dois anos (Flávio Dino (PCdoB).

A presença de Braide nas cabeças do eleitorado ludovicense também não é surpresa, já que o deputado acaba de sair de uma surpreendente disputa pela Prefeitura, na qual saiu de 2% para um segundo turno em que só perdeu por que as máquinas do governo e da prefeitura operaram dia e noite contra sua candidatura.

Flávio Dino, portanto, mesmo no comando dessas máquinas, terá que se virá em 2018 para garantir percentual do eleitorado de São Luís que lhe garanta vitória.

Porque os números mostram o contrário…

Coluna Estado Maior/ O Estado

1 comentário »

Eduardo Braide fortalece o PMN para 2018

1comentário

Agora no PMN, Rose Sales e Ivaldo Barbosa são pré-candidatos a deputado estadual

A partir desta semana, o deputado Eduardo Braide, presidente estadual do Partido da Mobilização Nacional no Maranhão (PMN), deu início a uma série de filiações no partido, preparando assim, os quadros da legenda para a disputa eleitoral de 2018.

“Estou muito feliz com o número de pessoas que tem nos procurado para fazer parte do PMN. A partir de agora, irei percorrer o Maranhão para que possamos instalar o partido nos 217 municípios, bem como fortalecer o nosso quadro para a disputa de 2018”, assegurou Eduardo Braide.

Na tarde desta quinta-feira (1°), a ex-vereadora e candidata a prefeita de São Luís, Rose Sales, se filiou ao PMN, assumindo também a presidência do PMN Mulher no Maranhão.

“A união estabelecida em 2016 com o deputado Eduardo Braide, está sendo materializada hoje. Sei que tanto ele quanto eu comungamos do mesmo sentimento: o de ter um Maranhão, de fato, melhor para cada maranhense”, afirmou a presidente do PMN Mulher.

Quem também já está filiado ao PMN, é o Coronel Ivaldo Barbosa, que disputou as eleições de 2016. Na segunda-feira (29), ele ingressou para a legenda, reafirmando seu compromisso de defender uma segurança mais eficaz para o Maranhão.

Tanto Ivaldo Barbosa quanto Rose Sales são pré-candidatos a deputado estadual.

Foto: Divulgação

1 comentário »