SUFOCO NO AEROPORTO

0comentário

As médicas Maria Célia e Eliane, mãe e filha, por causa do sobrenome Buzar, viveram momentos de aflição, no aeroporto de TelAviv, a principal cidade e capital financeira de Israel.

Elas faziam parte de um grupo maranhense que desembarcou, na semana passada, em Tel Aviv, mas, no aeroporto, tiveram os passaportes retidos pelos policiais de plantão e ainda passaram por um terrível e descabido interrogatório.

Depois de algumas horas de angústia, os policiais chegaram à conclusão de que Maria Célia e Eliane eram simplesmente turistas e, por isso, liberaram os passaportes e permitiram o ingresso delas no país.

Sem comentário para "SUFOCO NO AEROPORTO"


deixe seu comentário