AGRADOU EM CHEIO

0comentário

Em curto espaço de tempo, o jovem Felipe Camarão fez esquecer a ex- ocupante do cargo de secretária de Cultura.

Educado, atencioso e diligente, o novo titular da Cultura vem agradando a gregos e a troianos.

Recebe a todos que o procuram  e tenta encaminhar e resolver os problemas afetos ao órgão que comanda.

Felipe não está arrependido de trocar a secretaria de Gestão e Previdência pela Cultura, um mundo novo que passou a conhecer e pelo qual se esforça para realizar um trabalho proveitoso.

ROBERTO E RENAN

O senador Roberto Rocha depois de sua chegada no Senado da República mudou de visual. A sua aparência física passou por visível alteração.

O modo de falar, que lembrava as suas origens sertanejas, foi colocado à margem. Agora discursa no tom do presidente do Senado, Renan Calheiros.

Com óculo novo e moderno, estilo Renan, nem de longe lembra o Roberto Rocha, vice-prefeito de São Luis.

LIDIANE GOSTOU

A ex-prefeita de Bom Jardim, Lidiane Leite, pode voltar à prisão, como quer o Procurador da República.

Se isto acontecer, ela não criará nenhum embaraço ou tomará qualquer medida judicial para sustar a ordem de prisão.

A ex-prefeita não se cansa de elogiar o tratamento recebido no quartel do Corpo de Bombeiros, onde ganhou alguns quilos pela saborosa comida a ela servida.

HABIBES E HAICKEL

Quem conhece o mercado de São Luis, do ramo de alimentação, não estranhou o fechamento do Habibes.

Trata-se de um empreendimento de alto custo e que exige do franqueado dedicação exclusiva.

Não foi à toa que Joaquim Haickel  abriu mão do negócio e deu  espaço para outros interessados entrarem na jogada da franqueadora.

Como bom comerciante, dom que herdou do pai, Nagib Haickel, não quis correr riscos e apostar num negócio incompatível com o mercado maranhense.

MATRACAS EM BRASÍLIA

O deputado Hildo Rocha era até semana passada um parlamentar do baixo clero.

Agora está com um pé no alto clero, pela boa atuação na Câmara Federal e da excelente idéia de levar o Bumba Boi para se apresentar nas dependências do Congresso Nacional.

Recebeu numerosos cumprimentos, elogios e mensagens dos congressistas, pela realização de um evento que faz parte da cultura do Maranhão.

ATITUDE REPROVADA

A XIX Feira do Livro encerrou, mas um lamentável episódio que nela aconteceu, mereceu a reprovação dos que o assistiram e a condenação dos que souberam depois.

Tudo aconteceu na palestra de um professor da Universidade Federal do Maranhão, que, de maneira deselegante e imprópria, referiu-se à pessoa e à obra do saudoso professor Mário Meireles de modo depreciativo.

O episódio até hoje repercute e de modo negativo para quem o fez. Além  de indelicado e grosseiro, tratou um cidadão respeitado e que em vida trabalhou incessante para deixar um legado moral e de grande valia para a História do Maranhão.

RESIDÊNCIA PALACIANA

O governador Flávio Dino fez de tudo para não ter o Palácio dos Leões como morada oficial.

Passou dez meses fora do teto palaciano, mas acabou curvando-se à realidade e aos ditames do cargo que ocupa.

Nesse tempo de espera, chegou à conclusão de que residir no Palácio dos Leões não significa usufruir de mordomia, mas é parte de um protocolo inerente a quem tem a incumbência de governar, ato que requer segurança e privacidade.

CANDIDATO A VEREADOR

O acadêmico Ivan Sarney decidiu repensar sua vida política e partidária.

No tocante à política, resolveu entregar-se novamente a ela e  reconquistar o mandato de vereador, que o povo de São Luis em duas eleições lhe deu.

Quanto à situação partidária, fez o que mandava a sua consciência: se desligou do PMDB, pelo qual concorreu à Câmara Municipal de São Luis.

Ivan estuda algumas propostas de filiação partidárias, mas uma lhe agrada bastante, a do PC do B.

CONTRATO DE PATROCÍNIO

Na semana passada, o superintendente do Sebrae/Ma, João Batista Martins,  e o presidente da Academia Maranhense de Letras, Benedito Buzar, bateram o martelo com respeito à assinatura do contrato de patrocínio.

De acordo com o documento, o Sebrae/Ma se compromete a repassar à AML recursos para  a produção de quatro edições de uma revista com matérias literárias, científicas e relativas ao empreendedorismo no Maranhão.

Pela primeira vez, o Sebrae realiza um projeto desse porte. Por ser  inédito, é visto com expectativa.

CANDIDATO DO GOVERNADOR

Se a Justiça Eleitoral anular a eleição de Roberto Rocha ao Senado, pelo acúmulo de irregularidades praticadas no processo de votação, e  determinar a realização de outro pleito, o governador Flávio Dino terá um comportamento político diferente.

Para substituir Roberto Rocha, o candidato de sua preferência é o  deputado Humberto Coutinho.

O atual presidente da Assembleia Legislativa é o político mais ligado ao governador e com o qual conversa assuntos que só ele é tem liberdade de aventar.

O ABSURDO DOS ABSURDOS

Por essa indignidade ninguém esperava: a demissão da superintendente do IPHAN do Maranhão, Kátia Bogéa.

Ela serviu de moeda de troca para satisfazer a voracidade do deputado Waldir Maranhão, na sua ambição de se apoderar dos cargos federais.

Não dá para entender como um governo se sujeita a atender um político que não pensa no melhor para o seu estado, mas apenas nos seus interesses mesquinhos.

Tirar Kátia do IPHAN é prejudicar São Luis no que a cidade tem de mais rico e precioso que é o seu patrimônio histórico, artístico e cultural.

PROTESTO DA ACADEMIA

A Academia Maranhense de Letras tomará posição e pretende estimular outras instituições culturais a fazerem o mesmo com relação à demissão de Kátia Bogéa do IPHAN.

Um documento de protesto será encaminhado às autoridades da República e às bancadas do Maranhão na Câmara de Deputados e no Senado Federal.

No documento, a revolta contra a exoneração de Kátia e a denúncia de que o cargo será usado para manipular os recursos do PAC das Cidades Históricas, que ela aplicava honestamente em prol da recuperação do nosso patrimônio cultural.

 

Sem comentário para "AGRADOU EM CHEIO"


deixe seu comentário