Professores vão cobrar do governo ajuste

1comentário


de vencimentos com base no salário mínimo

Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Maranhão (Sinproesemma) vai cobrar esta semana explicações do Governo do Estado para a exclusão dos profissionais do magistério das Medidas Provisórias que adequam os vencimentos dos funcionalismo estadual ao novo salário mínimo de R$ 415,00. Diretores do sindicato deverão comparecer amanhã (25/03) à Assembléia Legislativa e à Casa Civil para marcar audiências com os poderes.

No último dia 13, representantes do Sinproesemma apresentaram ao chefe da Casa Civil, Aderson Lago, e ao secretário de Educação, Lourenço Vieira da Silva, as proposta de um Plano de Cargos, Carreira e Salários (PCCS) e de uma tabela salarial elaborada em seminários regionais e reuniões de escolas da rede estadual.

O objetivo é estabelecer primeiro uma tabela salarial. Em seguida elaborar um o PCCS. “Esse é o caminho natural, pois enquanto se discute critérios, por exemplo, de promoção funcional, a categoria não fica sem política salarial”, explica o presidente do Sinproesemma, professor Odair José. Ele estranhou a exclusão dos professores da rede estadual das MPs. “Afinal, nossas atuais primeiras referências funcionais têm como base o salário mínimo. Sem essa atualização elas ficarão muito achatadas”, protesta o sindicalista.

Com informações da Assessoria de Comunicação do Sinproesemma.

1 comentário para "Professores vão cobrar do governo ajuste"


  1. Nilsn Ericeira

    Meu caro amigo, reveja trecho do texto quando fala: um novo slário mínimo de 215,00.
    Nilson Ericeira

deixe seu comentário