Acuado por denúncias, Ribamar Alves tenta silenciar jornalistas e blogueiros

0comentário

processados

O prefeito de Santa Inês, Ribamar Alves (PSB), moveu uma série de ações judiciais, com pedido de indenização, contra 14 desafetos, entre os quais o padre Ivo Ritter, pároco da cidade, políticos que fazem oposição à sua gestão, um líder de movimento social e seis blogueiros, inclusive este que vos escreve. Nos processos, o prefeito pede indenização de R$ 10 mil por direito de imagem, sob a alegação de que sua figura foi exposta de forma negativa na mídia, tanto física quanto moralmente.

Segundo o jornal Agora Santa Inês, que adota linha editorial crítica à administração de Ribamar Alves, as ações foram ajuizadas entre 1º de abril e 3 de julho, nas comarcas de Santa Inês e de São Luís. O período coincide com a queda acentuada da popularidade do prefeito, em meio a inúmeras denúncias de corrupção e à péssima qualidade dos serviços públicos nas áreas de saúde, educação, infraestrutura, dentre outras.

Rejeitado por grande parcela dos cidadãos de Santa Inês, Ribamar Alves já foi execrado em praça pública em duas manifestações populares, em 23 de maio e no dia 18 deste mês. Os protestos foram liderados pelo ativista Werbeth Santos, que também integra a lista de processados.

Padre

O processo movido contra o padre Ivo Ritter aumentou ainda mais a antipatia da população para com o prefeito. A Diocese de Viana, à qual é vinculada a Paróquia de Santa Inês, disse “esperar que as instituições da sociedade civil apoiem a atitude corajosa do sacerdote”. Em solidariedade ao padre, vários advogados já se colocaram à disposição para defendê-lo.

De minha parte, informo que ainda não fui citado, mas quando for reiterarei tudo o que publiquei, uma vez que as matérias postadas neste blog foram baseadas em documentos e demais elementos comprobatórios.

Abaixo a lista de processados:

– Madeira de Melo (DEM): vereador de Santa Inês;

– Creusa da Caixa (PSL); vereadora de Santa Inês;

– Padre Ivo Ritter: pároco de Santa Inês;

– Ednaldo Lima (PT): vice-prefeito de Santa Inês;

– Ednalva Alves Lima, irmã de Ednaldo e ex-secretária municipal de Educação de Santa Inês;

– Luís Carlos Lobo: diretor da TV Difusora;

– Emanuelle Lima: professora da rede municipal;

– Werbeth Santos: líder do Movimento Juventude Atenta;

– Hostílio Caio Pereira da Costa: blogueiro e colaborador do Portal do jornalista Luís Nassif;

– Luís Pablo: jornalista e blogueiro;

– Daniel Matos: jornalista de O Estado do Maranhão e blogueiro;

– Luís Cardoso: jornalista e blogueiro;

– Raimundo Garrone: jornalista e blogueiro;

– Marcelo Minardi: radialista e blogueiro.

Sem comentário para "Acuado por denúncias, Ribamar Alves tenta silenciar jornalistas e blogueiros"


deixe seu comentário