Em Santa Inês, hospital usa saco de lixo para manter bebê aquecido

0comentário
Por falta de manta térmica, equipe médica enrolou bebê em saco de lixo

Sem manta térmica, equipe médica enrolou bebê em saco de lixo para mantê-lo aquecido

A Prefeitura de Santa Inês, via Secretaria Municipal de Saúde, cometeu um dos mais graves absurdos de que se tem notícia no que se refere ao atendimento prestado à população: transferiu um recém-nascido que estava internado no Hospital Tomás Martins para São Luís enrolado em um saco plástico usado para guardar lixo porque não havia manta térmica para manter o bebê aquecido durante a viagem.

A imagem da criança envolta no saco preto foi postada no Facebook por um tio e logo foi propagada na internet, causando comoção e revolta, a princípio, entre os conterrâneos, e depois pelo país e mundo afora.

Imaginem se o prefeito da cidade, Ribamar Alves, que já se movimenta freneticamente, de olho na reeleição, não fosse médico.

Sem comentário para "Em Santa Inês, hospital usa saco de lixo para manter bebê aquecido"


deixe seu comentário