Porto do Itaqui parado

1comentário
Navio com carga de cobre e cobre destinada à Vale não pôde ser descarregada por causa da paralisação

Atracado, navio com carga de cobre destinada à Vale não pôde ser descarregada por causa da paralisação

Trabalhadores do setor de estiva pararam o Porto do Itaqui desde as primeiras horas de hoje em protesto pela manutenção de empregos. A ameaça de extinção de postos de trabalho avulso decorre da modernização do terminal, que fez com que várias tarefas antes desempenhadas por mãos humanas passassem a ser executadas por máquinas. Segundo os manifestantes, existem quatro decisões judiciais favoráveis aos estivadores que a Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap) insiste em não cumprir.

Participam do protesto dezenas de trabalhadores portuários, responsáveis pelas operações de carga e descarga. A intenção dos estivadores é paralisar por tempo indeterminado os trabalhados do cais 100 ao 105. Com a interrupção, um navio atracado com uma carga cobre exportado pela Vale não pôde ser ser liberado para seguir viagem hoje.

Concentrados na área interna do porto, eles exibem duas faixas com a frase “Fora, Alfredo”. Trata-se de Alfredo Sousa, presidente do Órgão Gestor de Mão de Obra (OGMO) do Porto do Itaqui, também diretor da empresa agenciadora de logística G5, a quem acusam de elaborar e pôr em prática um plano que resultaria na extinção de mais de 100 vagas de estivador.

“Por esse esquema, apenas 30 trabalhadores manteriam o vínculo empregatício, Os demais seriam mandados embora. São pais de família que ficarão sem meios para sustentar seus filhos”, denuncia um manifestante.

Estivadores exibem faixa cobrando saída imediada de gestor do OGMO

Estivadores exibem faixa cobrando saída imediada de presidente do OGMO e de agenciadora de mão-de-obra

Temendo perder os empregos, os estivadores não viram outra alternativa, a não ser cruzar os braços, ao mesmo tempo em que exigem a saída imediata do presidente do OGMO e o cumprimento, pela autoridade portuária, das decisões judiciais que lhes são favoráveis.

Por telefone, o presidente do OGMO, Alfredo Sousa, informou que o procedimento adotado pela gestão de mão-de-obra portuária está dentro da legalidade.

1 comentário para "Porto do Itaqui parado"


  1. Paralisação atingiu todas as operações do Porto do Itaqui – Daniel Matos

    […] O Sindicato dos Trabalhadores de Estiva de Minério do Maranhão divulgou nota para infirmar que a paralisação ocorrida hoje atingiu todas as operações do Porto do Itaqui. Foi a terceira vez só este mês que o terminal portuário parou por causa de protesto de trabalhadores avulsos, que estão em vias de perder os empregos e cobram da autoridade portuária o cumprimento de quatro decisões judiciais que preservam os postos de trabalho (entenda melhor aqui). […]

deixe seu comentário