Governo nega seletivo temporário para PM, reafirma concurso, mas faz mistério sobre edital

0comentário

Enquanto edital não sai, reforço da tropa da PM foi feito só com remanescentes do concurso passado

Diante da ampla repercussão da notícia publicada em primeira mão por este blog sobre a suposta intenção do governador Flávio Dino (PCdoB) de realizar um seletivo para contratação temporária na Polícia Militar (relembre), o Palácio dos Leões reafirmou que será feito um concurso para nomeação definitiva de novos membros para a tropa.

O certame foi anunciado em abril pelo próprio Dino, durante solenidade de nomeação de mais de 1 mil militares remanescentes aprovados no último concurso, iniciado em 2012. Mas, passados quase quatro meses desde a promessa feita pelo comunista, o edital com as regras do concurso e com as datas das inscrições e das provas ainda não foi divulgado.

Postagem patrocinada pelo governo no Instagram

Em seu site em suas redes sociais, o governo se limita a repetir o que vem sendo repetido desde o anúncio: que o edital será lançado ainda em 2017 e que a todas as etapas do concurso serão concluídas até o ano que vem.

De novidade mesmo, ainda assim sem qualquer caráter oficial, só o número de vagas, que seriam 1.300, quantitativo que consta da lei orçamentária do Estado aprovada em março deste ano pela Assembleia Legislativa, mas que não está confirmado, tendo em vista que só o edital definirá o contingente exato.

Enquanto Flávio Dino faz mistério em relação à data das inscrições e dá margem a versões divergentes da oficial, algumas propagadas por membros do seu próprio governo, centenas de milhares de jovens maranhenses e de outros estados seguem na expectativa e na incerteza.

Sem comentário para "Governo nega seletivo temporário para PM, reafirma concurso, mas faz mistério sobre edital"


deixe seu comentário