Vídeo: peça despenca de plataforma e por pouco não causa tragédia no Porto do Itaqui

2comentários

Empresa é acusada por trabalhadores de tentar camuflar acidente e é obrigada a adotar medidas de segurança

Roldana despencou de plataforma e quase atingiu trabalhador portuário

Uma peça metálica despencou, na tarde desse domingo (20), de uma plataforma, no Porto do Itaqui, no momento em que trabalhadores carregavam um navio com celulose e por pouco não provocou uma tragédia. Os operadores portuários acusam a empresa G5 Soluções Logística e Transportes LTDA., responsável pela operação, de tentar camuflar o acidente. O blog teve acesso ao relatório do acidente produzido pela Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap).

Pesando cerca de 15 kg, a peça, uma roldana da ponte rolante usada para levar a carga ao convés do navio Star Fuji, de bandeira norueguesa, atracado no terminal desde o último dia 14, em razão de uma paralisação de portuários (relembre aqui), caiu segundos depois da cabine de uma carreta ter passado para posicionar a carga embaixo de um equipamento chamado spreader (dispositivo utilizado para levantar contêineres e carga unitizada). Por sorte, ninguém saiu ferido, mas o acidente acabou interrompendo novamente a operação. “Um acidente que poderia ter sido grave e o encarregado da G5 querendo camuflar e mexer nas peças do acidente”, relatou o presidente do Sindicato dos Arrumadores, Carlos Magno Mais Castro, o Lixa.

Plataforma de onde a roldana despencou

Os operadores portuários estão sendo obrigados a carregar o navio por força de uma liminar. A Justiça fixou multa de R$ 20 mil, a ser paga pelo sindicato da categoria, em caso de descumprimento da decisão. Os trabalhadores denunciam as condições inseguras de trabalho e revelam que estão executando seus serviços com um equipamento danificado.

Ainda segundo eles, um empregado da G5 os ameaçou, com o intuito de intimidá-los e evitar que voltem a cruzar os braços. Outra funcionária da empresa teria partido para cima de um operador portuário avulso para agredi-lo com palavras de baixo calão porque o trabalhador se recusou a realizar o serviço em condições insalubres.

Lixa denuncia, também, o que chama de omissão da Emap, que estaria permitindo todo tipo de abuso e arbitrariedade cometido pela Emap. “Não sei por que a Emap não cassa a matrícula da G5, operadora recordista em número de acidentes no Porto do Itaqui”, questiona o sindicalista.

Empresa é obrigada a adotar medidas de segurança após acidente

O relatório de reunião de alinhamento realizada após o acidente, produzido pela administração portuária, confirmou a queda da peça e a nova paralisação do carregamento do Star Fuji após o acidente. No documento, foi registrado que “a mesma veio a cair sobre a prancha de uma carreta, resvalando para o chão”.

 

No relatório, a autoridade portuária aponta que foi solicitado ao comando do navio um documento oficial atestando as boas condições do equipamento de bordo, que foi repassado in loco e via e-mail pela agência responsável pela embarcação. A Comissão de Segurança no Trabalho (Coset) da Emap reforçou que a empresa armadora e seus representantes do país são os responsáveis pelas condições de segurança dos equipamentos de guindar e acessórios de bordo, devendo promover vistoria periódica. Em resposta, a agência informou que a última inspeção dessa natureza foi realizada em 06/10/2017.

Na reunião de alinhamento, ficou acordada, como medida de segurança, que a operadora G5 se compromete a instruir e coordenar, até o término da operação, os trabalhadores portuários avulsos (TPAs) a descer da plataforma durante a movimentação da ponte rolante.

Assista ao vídeo:

2 comentários para "Vídeo: peça despenca de plataforma e por pouco não causa tragédia no Porto do Itaqui"


  1. Porto

    Tá faturando alto às custas dos arrumadores propagando matérias falsas, hein?!!! Blogueirinho irresponsável.

    • Daniel Matos

      Por que te incomodas tanto com as matérias? Fotos, vídeo, documento. Como desmentir tantos elementos que comprovam a veracidade da denúncia?

deixe seu comentário