Prefeitura de São Luís foge ao debate sobre transporte coletivo com vereadores e a população e sofre críticas

0comentário
Audiência pública teve participação ampla da sociedade

Ao fazer a abertura da audiência pública sobre questões inerentes ao transporte coletivo de São Luís, realizado nesta (20), no plenário da Câmara Municipal de São Luís, o vereador Cézar Bombeiro registrou, que a ausência da Prefeitura de São Luís e os seus segmentos que tratam do serviço essencial, não foi apenas a falta de respeito para com a Câmara Municipal de São Luís, mas principalmente com a população de São Luís.

O vereador Cézar de Bombeiro chegou a receber sugestão de adiamento da audiência pública, mas não atendeu e afirmou que todos os presentes nos mais diversos segmentos estavam ali para debater democraticamente e acima de tudo defender direitos, que lhes são assegurados constitucionalmente. Se a Prefeitura de São Luís e a SMTT se negam a discutir a problemática é lamentável e suscitam suspeitas de irregularidades, que vêm sendo denunciadas e a maioria delas são muito graves, disse o vereador.

Vereador César Bombeiro presidiu a audiência pública e dialogou com a população sobre problemas do transporte

Dirigindo-se aos presentes, mesmo com a ausência da Prefeitura de São Luís, vamos debater preços de passagens, terminais da integração, paralisações do sistema de transporte por falta de pagamento de salários e outros direitos dos rodoviários. Assaltos a coletivos, assassinatos de trabalhadores e lesões corporais em outros, a misteriosa licitação do transporte coletivo, a exclusão da Câmara Municipal sobre os reajustes de tarifas e a verdade sobre a frota de coletivos que serve a nossa capital.

O vereador Honorato Fernandes também exerceu a sua critica sobre a ausência do poder público municipal, em se negar a um amplo debate com a população de nossa capital.

Rodoviários destacam que a audiência pública seria importante para esclarecimentos

O presidente da Agência Estadual de Mobilidade Urbana, Lawrence Pereira Melo, embora a instituição seja responsável pelo transporte semiurbano, prestou importantes esclarecimentos sobre as ações da MOB e anunciou para breve a licitação dos transportes semiurbano.

O sindicalista Isaias Castelo Branco, presidente do Sindicato dos Rodoviários do Maranhão, lamentou profundamente que nem a Prefeitura de São Luís, a SMTT e os empresários não estivessem presentes. Muitos dos questionamentos que a população de São Luís faz sobre o transporte coletivo, a resposta está com eles. Como não teriam coragem de falar a verdade sobre as suas próprias deficiências e inoperâncias, a ausência foi o caminho escolhido e o desrespeito a população, disse o dirigente sindical. Os problemas mais sérios e que devem perdurar residem nos desrespeito a Convenção Coletiva de Trabalho, em que empresários acusam a Prefeitura e a SMTT e não honrarem compromissos, sem no entanto esclarecer quais são eles.

Mesa da audiência pública

Audiência presidida por Cézar Bombeiro contou com representantes de todas as partes interessadas, exceto a prefeitura

A mesa que dirigiu a audiência pública foi integrada pelos vereadores Cézar Bombeiro e Honorato Fernandes, o presidente da MOB, Lawrence Pereira Melo; Isaias Castelo Branco, presidente do Sindicato dos Rodoviários; Paulo Henrique, presidente do Sindicato dos Usuários de Transporte Coletivo> Jeferson Taylor, integrante da Frente de Luta de Mobilidade Urbana de São Luís: Luciana de Paula Figueirêdo, presidente do Movimento Estudantil Independente e Denise Duarte, presidente da Central Estudantil.

Foi bem expressiva a presença de lideranças comunitárias, as quais lamentaram a ausência do poder público municipal, que deveria ter um mínimo de respeito com a população e mostrar a cara para tanto descaso com o serviço de transporte coletivo, acabou se constituindo efetivamente em indignação para a maioria. Outro registro foi o reconhecimento a iniciativa do vereador Cézar Bombeiro, que não desistiu de lutar ao lado do povo e junto com os usuários dos transportes coletivos de São Luís.

Sem comentário para "Prefeitura de São Luís foge ao debate sobre transporte coletivo com vereadores e a população e sofre críticas"


deixe seu comentário