Direito de resposta

0comentário

Tendo em vista matéria publicada em seu blog, edição de ontem, intitulada: “Wellington aciona MP para obrigar Dutra a conceder direitos a professores”, esclareço o seguinte:

1 – O deputado Wellington do Curso a cada dia se desqualifica como parlamentar e se aproxima de um biruta de aeroporto ou de um vereador do fim do mundo;

2 -Todos os anos atualizamos o piso do magistério, e pagamos 39 por cento acima do piso legal;

3 – O “vereador” Wellington incorre em improbidade ao defender que professores que prestaram concurso e foram empossados com carga horária de 40h, passem a cumprir apenas 30h. Esta defesa evidencia a tentativa de um empresário da educação privada, que só pensa no lucro, em transportar para educação pública o descompromisso com uma educação de qualidade e respeito aos pais e alunos. Aqui em Paço esta mercantilização não passará;

4 – Não existem remoções arbitrárias. Em consequência da obrigatoriedade das 40h, naturalmente houve necessidade de remoções, sendo oferecidas opções aos professores;

5 – Por qual motivo o “vereador” Wellington do Curso não perguntou aos professores com os quais esteve, quantos deles possuem 40h em Paço, 40h na Raposa, 40h e 20h em outros municípios, no Estado, e em outras instituições de ensino, um acúmulo ilegal e prejudicial à educação;

Por fim, informo que estive na Assembleia Legislativa e entreguei à Mesa e a todos os deputados explicações sobres as inverdades levadas a eles por um grupo de professores, em especial aos deputados Adriano Sarney e Wellington do Curso. Assim, enquanto este não se comportar como legislador estadual, continuarei a tratá-lo como um vereador do fim do mundo.

Solicito a publicação do presente direito de resposta.

Atenciosamente,

Domingos Dutra

Prefeito de Paço do Lumiar

Sem comentário para "Direito de resposta"


deixe seu comentário