Sucessão na UFMA: ataque a Natalino é tiro no espelho

0comentário

Grupo da reitora Nair Portela, utiliza um relatório da Controladoria Geral da União – CGU para atacar o ex-reitor Natalino Salgado, pré candidato na consulta prévia a reitor da UFMA e o favorito na disputa

Relatório da CGU escancara inoperância e ineficiência da gestão da reitora Nair Portela

A tentativa para dar musculatura ao candidato da situação acaba por se revelar um petardo na direção da sua principal aliada. Concluído no primeiro semestre de 2018, o relatório refere-se ao exercício de 2017 da Fundação Universidade Federal do Maranhão. Portanto, em plena gestão da reitora Nair Portela, que assumiu o comando da instituição de ensino superior em 2015.

O grupo escarafuncha o relatório em busca de munição para alvejar Salgado. O rastilho corre em direção contrária, atingindo em cheio a atual gestão, em múltiplas exemplificações de inoperância e ineficiência.

Os adversário de Natalino tentam imputar à sua gestão supostas irregularidades que, segundo o parecer do dirigente do controle externo, são inarredavelmente vinculados gestão da atual reitora. Um exemplo evidenciado pelo relatório é a exigência da realização de estudos preliminares para tomada de decisão quanto à construção, reforma ou ampliação e cessão de imóveis e espaços físicos da Ufma, que não foi providenciado por Nair Portela em quatro anos como gestora.

Daí a existência de eventuais ocupações irregulares de espaços físicos nos campis Universidade, coibida de maneira veemente na gestão de Salgado, como ocorreu em Chapadinha. Os contratos de outorga de espaços físicos a terceiros expiraram, impossibilitando processos licitatórios para formação das cessões.

No âmbito da Ufma há 84 ocupações irregulares de espaços físicos, não havendo procedimentos consistentes para regularização da situação.

Em síntese popular: o grupo busca sarna pra se coçar.

Sem comentário para "Sucessão na UFMA: ataque a Natalino é tiro no espelho"


deixe seu comentário