Secretário de Flávio Dino gera polêmica ao anunciar ensino de artes marciais a presos

6comentários

Um projeto que consiste no ensino de artes marciais a presos do sistema penitenciário do Maranhão vem causando polêmica nas ruas, nos meios de comunicação convencionais, na blogosfera e nas redes sociais. Iniciativa do governo Flávio Dino (PCdoB), a prática de esportes de luta dentro do cárcere é condenada pela maioria das pessoas, que vêm se manifestando contrários ao que chamam de absurdo em todos os canais possíveis.

O ensino de artes marciais aos presidiários foi anunciado pelo próprio secretário de Estado de Administração Penitenciária, Murilo Andrade, em seus perfis no Facebook e no Instagram. Em postagem datada do último dia 26, o titular da Seap postou um texto informando que “10 internos da UPR de Itapecuru-Mirim participaram de ação do projeto-piloto ‘Creed’, que tem como foco a oferta de atividades esportivas aos custodiados”. Ao lado do texto, Andrade publicou uma foto que mostra um grupo de presos em posição de combate.

Traduzido do inglês para o português, o termo creed quer dizer credo ou doutrina e está associado a luta. A palavra dá nome a um filme estrelado por Sylvester Stallone, o sétimo da série Rocky. Na película, de 2015, o personagem Rocky Balboa, já um lutador aposentado, atua como treitador do filho do seu falecido amigo Apolo Doutrinador, morto no quarto filme da saga.

Reação

Os comentários que se seguiram à postagem foram todos em tom de reprovação. Alguns internautas opinaram que o ensino de artes marciais deveria ser ministrado aos “agentes temporários e auxiliares (…), que precisam de todos os conhecimentos necessários para manter a ordem e a disciplina dentro do sistema prisional do Maranhão”, recomendou um seguidor. “A vida dos trabalhadores no sistema penitenciário já é complicada e tende a piorar com os internos praticando luta”, emendou outro.

Houve ainda quem defendesse a prática de outra modalidade esportiva por entender que o ensino de artes marciais aos presos é temerário. “Pois é, tanto esporte para eles oferecerem e oferecem artes marciais. Para eles (os detentos) estarem preparados para a rebelião. Engraçado que pra agentes e auxiliares é resumido os cursos”, comentou outro internauta. “Bonito no papel, estranho na realidade”, complementou outra.

Até o momento, nem a Seap, nem qualquer outro órgão do governo Flávio Dino se pronunciou sobre o assunto. Os maranhenses esperam, ansiosos, um posicionamento oficial que esclareça o método inovador de ressocialização, repudiado desde já pela maioria.

6 comentários para "Secretário de Flávio Dino gera polêmica ao anunciar ensino de artes marciais a presos"


  1. Marcio

    Votem nessas desgraças de novo. Esses esquerdopatas só servem para fazer merda.

  2. Deusa

    Isso é um absurdo, ou será mesmo lavando dinheiro?

  3. Rubens

    O bandido treinando os seus. Não sei qual a surpresa.

  4. José Fernandes

    Eu acho uma falta de respeito para com as vítimas, todos os presos estão lá, por praticarem maldades. Estão cumprindo pena, não pode!

  5. MARCELO ALVES

    Flávio Dino Sauro.

    Esquerdopata burro e irresponsável.

  6. Helena

    Kkkk é o governo da piada pronta, votem no grupo dinista de novo e eles darão armas a presos para qd saírem da cadeia estarem prontos para o trabalho nas ruas.

deixe seu comentário