Caciques do Maranhão vão a Brasília pedir cabeça de gestor de distrito sanitário indígena ligado a Flávio Dino

0comentário

Líderes de aldeias entregaram abaixo-assinado ao Ministério da Saúde exigindo exoneração de coordenador

Caciques indígenas foram recebidos por Allan Garcês, que ouviu denúncia atentamente e com preocupação

O diretor do Departamento de Articulação Interfederativa da Secretaria-Executiva do Ministério da Saúde, Allan Garcês, recebeu, nesta terça-feira (8), em Brasília, um grupo de caciques do Maranhão. Os líderes indígenas apresentaram denunciaram a forte ligação da pessoa nomeada para chefiar o Distrito Sanitário Especial Indígena do Maranhão (DSEI) com o governador Flávio Dino (PCdoB).

Ainda de acordo com os caciques, o gestor não tem nenhuma identificação com o presidente Jair Bolsonaro (PSL). Os líderes indígenas explicaram que a falta ade sintonia do gestor com o atual Governo Federal os levou a fazer o abaixo-assinado solicitando a demissão e a nomeação automática de alguém de confiança, ligado ao presidente.

Líderes indígenas foram a Brasília exigir exoneração de chefe do DSEI do Maranhão

Allan Garcês prometeu encaminhar os índios à Secretaria Especial de Saúde Indígena para fazer a denúncia e entregar o abaixo-assinado diretamente à chefe do órgão, Sílvia Waiãpi.

Sem comentário para "Caciques do Maranhão vão a Brasília pedir cabeça de gestor de distrito sanitário indígena ligado a Flávio Dino"


deixe seu comentário