Tributo, prestígio e consagração

0comentário

O 15º Tributo ao Rei do Baião, realizado ontem na casa de shows Nova Batuque, na Cohama, atraiu público numeroso e ordeiro, disposto apenas a se divertir e apreciar o autêntico forró e outros gêneros musicais nordestinos. O evento, idealizado pelo jornalista, radialista e vereador de São Luís Marcial Lima, com auxílio de uma equipe super competente, repetiu o sucesso das edições anteriores e consagrou-se definitivamente como uma das das maiores homenagens a Luiz Gonzaga em todo o país.

O tributo atraiu empresários, representantes da classe política, artistas e, sobretudo, entusiastas do verdadeiro forró e outros ritmos típicos da região Nordeste, como baião, xote e afins. Houve, ainda, espaço para declamações, com versos de cordel, compostos por poetas populares inspiradíssimos. Em meio à rica profusão artística, não poderia faltar a cultura popular maranhense, que, ano após ano, vem ganhando destaque cada vez maior no Tributo ao Rei do Baião.

Clássicos do São João maranhense como as toadas “Boi de Lágrimas”, do recém-falecido poeta Makarra, e “Se não Existisse o Sol”, popularizado pelo Boi da Maioba, foram interpretadas no palco, com acompanhamento caprichosamente afinado de sanfona, zabumba, triângulo e metais, produzindo uma sonoridade ímpar, que agradou em cheio a vibrante plateia.

A satisfação de quem, mais uma vez, proporcionou às pessoas momentos de extrema alegria, em meio às atribulações do cotidiano, estava estampada no rosto de Marcial Lima, que, em suas redes sociais, fez o seguinte agradecimento: “Viva a cultura nordestina!!! Feliz com todo este momento que vive nossa música regional em São Luís. Em nome da Comissão do Tributo ao Rei do Baião, agradecemos a cada pessoa que nos ajuda a manter hasteada a bandeira do autêntico forró na capital maranhense, aos grupos musicais, cantores, cantadores, intérpretes, enfim, a todos os músicos, artistas que contribuem com belas apresentações. Sem esquecer os seguidores, defensores, forrozeiros, colaboradores, pessoas que, de um jeito ou de outro, fortalecem esta caminhada”.

Marcial Lima também mencionou as dificuldades para realizar o evento com a qualidade que o público merece, mas apontou como estímulo para ir adiante a contribuição de cada uma das pessoas que compartilham do seu ideal de exaltar a genuína música nordestina, tendo como figura reverenciada o Rei do Baião. “Não é fácil! As dificuldades são muitas, o envolvimento de cada participante nos incentiva, ainda mais, a continuar com o projeto do Tributo e com outras atividades culturais da nossa querida São Luís”.

Por fim, Marcial fez questão de enfatizar o apoio da mídia eletrônica, que, segundo ele, sempre teve um papel espetacular, e anunciou, em primeira mão, a data do próximo tributo. “Grato pela presença da imprensa como um todo – grupos de WhatsApp do forró, sem exceção, com uma participação maravilhosa. Concluímos o Tributo 2019 e já temos a data certa para o evento do ano que vem: será no dia 5 de dezembro, a partir das 17h”.

Sem comentário para "Tributo, prestígio e consagração"


deixe seu comentário