Flávio Dino expôs criminosamente multidão ao risco de contágio pelo novo coronavírus

3comentários

Comunista contrariou protocolo das autoridades de saúde e sanitárias e recomendações da OMS

Desesperado, servidor do governo pede calma à multidão exaltada junto à grade (Foto: reprodução/Instagram)

O governador Flávio Dino (PCdoB) pode ter cometido crime de responsabilidade ao expor centenas de pessoas humildes ao contágio pelo novo coronavírus durante a entrega de cestas básicas no Centro Histórico de São Luís, na última terça-feira, dia 24. Observadores atentos dizem não ter dúvida de que a doação patrocinada pelo governo comunista não passou de uma ação eleitoreira para beneficiar o seu grupo político no pleito marcado para outubro deste ano.

Contrariando todos os protocolos das autoridades de saúde e sanitárias do país e as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS), o governo Flávio Dino montou uma estrutura no estacionamento em frente ao Centro de Criatividade Odylo Costa Filho, na Praia Grande, para entregar as cestas básicas.

O público-alvo eram vendedores informais que tiveram os ganhos prejudicados pela orientação de isolamento social para conter a pandemia de Covid-19, que confinou a maioria das pessoas em casa e prejudicou drasticamente o comércio. Aglomeradas e sem proteção contra o vírus, as pessoas disputaram os donativos quase a tapa, acotovelando-se, na base do empurra-empurra.

Desesperados, servidores escalados para coordenar a ação eleitoreira travestida de benfeitoria tentavam organizar a fila e conter os ânimos exaltados, mas nada puderam fazer. Postado diante da multidão, um funcionário fazia gestos e pedia calma às pessoas, mas, quanto mais aflição demonstrava, mais o público se agitava, sob um chuvisco persistente.

Com a má repercussão, restou a Flávio Dino mandar suspender as doações, sem dar qualquer explicação aos trabalhadores informais e sem informar quando e de que forma a entrega dos donativos será retomada. Desassistidos, camelôs, vendedores de churrasquinho, sorveteiros e outros cidadãos que labutam na informalidade aguardam ansiosamente a remarcação da entrega.

Hora mais tarde, o comunista, bem ao seu estilo leviano e inescrupuloso, ousou tecer críticas ao discurso do presidente Jair Bolsonaro, que defendeu, em rede nacional, o confinamento apenas das pessoas que integram os grupos de risco para que o Brasil retome a sua rotina normal.

3 comentários para "Flávio Dino expôs criminosamente multidão ao risco de contágio pelo novo coronavírus"


  1. Cabeto

    KKKKKK virou bolsonarista ? vixi maria

  2. Edivalfo

    Aí está o resultado de um governador q criminalizou o presidente e faz pior, o presidente foi na porta do palácio e cumprimentou os q ali estavam,agora está quantidade de pessoas q estão juntas para receber estas cestas basicas e inacreditavel

  3. Sonia Maria da Silva nascimento

    Se fosse alguém do lado do residente, o mundo desabafa. Comunistas podem tudo.

deixe seu comentário