Deputado Wellington denuncia aditivo de R$ 2,7 milhões em contrato entre Detran e empresa de terceirização

0comentário
Deputado Wellington do Curso e representantes de entidades já estiveram na sede do Detran em busca de informações sobre o contrato

O deputado estadual Wellington do Curso utilizou as redes sociais, nesta quarta-feira (21), para expor mais um aditivo a contrato feito com o aval do governador Flávio Dino. Trata-se do décimo termo aditivo ao contrato n°42/2015, celebrado entre o Departamento Estadual de Trânsito do Maranhão (Detran/MA) e a BR Terceirização. Com o aditivo, a empresa receberá mais R$ 2,7 milhões para seguir com as terceirizações ilegais.

Ao expor a imoralidade no Detran, o deputado Wellington fez referência aos aprovados no último concurso do órgão e citou que há aprovados em concurso público para as vagas que tem sido preenchidas com terceirizados. 

“O Detran/MA aditivou, mais uma vez,  o contrato que mantém  com a antiga BR Construções (agora BR Terceirização) para fornecimento de mão de obra terceirizada. Já é o décimo aditivo. O documento foi publicado no Diário Oficial do Estado. Por ele, a empresa receberá mais R$ 2, 7 milhões. Em 2019, essa mesma empresa recebeu R$ 12,4 milhões. Em 2018, recebeu R$ 13 milhões. Esse já é o 10° aditivo. É a farra das contratações ilegais.  Enquanto isso, há aprovados em concurso público aguardando nomeação. Estamos juntando todas as informações sobre essa BR Terceirizações para comprovar que Flavio Dino tem usado o Detran como cabide de emprego para ter uma militância política. Isso é vergonhoso! Seguimos firmes na fiscalização com o zelo de sempre pelos recursos públicos que, infelizmente, tem sido desviados do seu fim no Maranhão”, afirmou o deputado Wellington.

Assista:

Sem comentário para "Deputado Wellington denuncia aditivo de R$ 2,7 milhões em contrato entre Detran e empresa de terceirização"


deixe seu comentário

Twitter Facebook RSS