Na tribuna, Wellington repercute matéria do blog e critica Flávio Dino por comprar picanha para o palácio enquanto o povo passa fome

0comentário

Parlamentar anunciou que pedirá ao Ministério Público que investigue os indícios de superfaturamento do preço da carne comprada pelo governador

O deputado estadual Wellington do Curso utilizou a tribuna da Assembleia Legislativa , npara denunciar a licitação aberta pelo governo Flávio Dino que irá gastar cerca de R$ 154 mil reais de dinheiro público com picanha e diversos outros tipos de carnes para a residência oficial do governo. De acordo com o edital nº 17/2021 publicado no diário oficial, o governo do Maranhão irá adquirir 3,5 toneladas de carnes pelo valor de R$ 153.894,80.

Durante seu pronunciamento, o parlamentar lamentou que enquanto a população maranhense convive com a fome, o governo gaste mais de R$ 91 reais em cada quilo de carne e questionou o motivo do superfaturamento do valor já que o preço nos supermercados variam entre R$ 35 a R$ 39.

“Enquanto a população maranhense passa fome e segue sendo o estado com maior índice de insegurança alimentar do Brasil, Flávio Dino irá gastar R$ 154 mil reais em carnes para o Palácio dos Leões. Só de carne de sol de picanha serão 220kg com o valor de quase R$ 91 reais por quilo e 200 kg de picanha com valor do quilo de R$ 72 reais. Isso é um absurdo! É o dinheiro público que está sendo gasto para bancar os luxos do governador com carnes superfaturadas que, normalmente, custam cerca de R$ 35 a 39 reais o quilo nos supermercados. Diante disso, iremos solicitar esclarecimentos do Governo do Estado para que expliquem esses valores e, também, o Ministério Público para que investigue a farra de Flávio Dino com os recursos públicos”, disse o deputado estadual Wellington do Curso.

Em tempo: a comilança palaciana foi noticiada em primeira mão por este blog no último dia 8.

Sem comentário para "Na tribuna, Wellington repercute matéria do blog e critica Flávio Dino por comprar picanha para o palácio enquanto o povo passa fome"


deixe seu comentário

Twitter Facebook RSS