Eu falo e nego duvida

0comentário

Meus amigos.

É indiscutível os erros que se comete no gerenciamento do futebol profissional do Maranhão, quando se trata do planejamento a ser executado pelo Departamento Técnico da Federação Maranhense de Futebol. Observe-se que há tempos os campeonatos estaduais são deficitários no econômico-financeiro, na impessoalidade e na moralidade social, principalmente no produto como resultado ideal a acensão dos times as competições de nível nacional. Apesar dos esforços de alguns poucos dirigentes, essas equipes técnicamente quase sempre não estão alinhadas a prática do melhor futebol. Soma-se a isso tudo, a velha mania do protecionismo a um a ou outro filiado, castrando-se a igualdade de condições do outrem, também um filiado. Essa velha prática infelizmente se repete, ainda que configurada a troca de peças antigas por outras que se anunciam novas, mas que estão enferrujadas. Cessou a inteligência!…

Recordando as oportunidades desenvolvidas no plano de metas da Federação Maranhense de Futebol, basta lembrar o que fizeram durante a realização da Copa União 2012. Intepestivamente PARARAM a competição durante 40 dias, para usufruto benéfico do Sampaio Correa em detrimento aos times que jogavam o certame, pobre finaceiramente e tecnicamente. Claro, que reconheço a desenvoltura do Sampaio representante maranhense que sagrou-se campeão do brasileiro da série D. – Diga-se que esta não foi a primeira vez que dirigentes da FMF ousaram pela interrupção de competições causando maiores prejuizos a seus filiados, conseqüência da fragmentação de interesses.

Comparemos as informações: primeiro turno do campeonato de 2013, o Departamento Ténico monta uma tabela onde configura-se a velha mania do benefício. Dos oito jogos, o Sampaio Correa joga sete vezes no Nhozinho Santos e apenas uma partida em Santa Quitéria. Quanto aos outros, todos tiveram que se mexer, viajar prá lá e prá cá promovendo gastos no tempo real de um campeonato instável e deficitário. Armaram a arapuca pro bolivão, mas deu Imperatriz x Bacabal. Final todo mundo já sabe.

Atualizando os fatos,  quarta-feira, 17 de abril/2013, no estádio Castelão mais de 20 mil torcedores para um jogo da Copa do Brasil. Pareceu a felicidade de todos, não fora a desclassificação do Sampaio frente ao Campinense. Quinta-feira, 18 de abril/2013, no Nhozinho Santos, às 16h00, não fosse uma tremenda piada, o jogo do ano! Americano x Imperatriz, para quantos torcedores? Quem é o culpado do formato e da montagem da tabela do campeonato?  O presidente Antonio Américo que prometeu como sem falta e falta como sem dúvida ou os dirigentes dos times. Cessou a inteligência!

E quem vai pagar o prejuizo a Federação Maranhense de Futebol ou os times? A resposta compete naturalmente aos “competentes” dirigentes da FMF. E para não dizer que não falei de flores: Imperatriz volta na próxima quinta-feira a capital, para jogar contra o Maranhão. O último jogo do colorado no Frei Epifânio foi em 11 de abril. O próximo na sua praça imperosa será dia 28 de abril. Tudo por conta da tabela montada e administrada pela Federação que é madastra para com os times do interior. Cessou a inteligência!

 

 

Sem comentário para "Eu falo e nego duvida"


deixe seu comentário