MP recomenda inserção de igualdade de gêneros

0comentário

IMPERATRIZ – O MP concedeu 60 dias para a adoção das medidas, que devem ser implementadas em todos os níveis escolares das redes estadual e municipal.

Segundo o promotor de Justiça Joaquim Ribeiro de Souza Junior, a Lei Maria da Penha determina a adoção de conteúdos relativos aos direitos humanos, à equidade de gênero e de raça ou etnia e ao problema da violência contra a mulher. “Embora exista esta previsão nos planos Municipal e Estadual de Educação, efetivamente não se verifica a inserção”, completou Joaquim Júnior.

O promotor completa que o tema precisa chegar às salas de aula. “A lei estabelece que o Poder Público desenvolverá políticas para resguardar as mulheres da negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão. No entanto, só teremos chances de tornar isso viável se as futuras gerações forem educadas para este fim”.

Em caso de não acatamento da Recomendação, o Ministério Público poderá adotar as medidas legais necessárias a fim de assegurar a sua implementação, inclusive por meio de medidas judiciais.

Sem comentário para "MP recomenda inserção de igualdade de gêneros"


deixe seu comentário