Moto virou uma “Torre de Babel”!

0comentário

A diretoria do Moto realmente não fala a mesma língua. O advogado Willans Dourados deixou o cargo de diretor financeiro, mas permanecerá na Junta Governativa que administra o clube. O dirigente já havia pedido para deixar a junta por não ter participado da eleição que elevou Arimateia Viegas presidente da comissão.

Willans Dourado teria ficado aborrecido e preocupado por não estar tendo acesso as finanças da junta governativa e por isso, entregou o cargo, porém, permanece na junta governativa. O fato que levou a saída de Dourado é grave, pois demonstra falta de transparência na prestação de contas das pessoas que estão administrando o Moto.

Outro que também deixou a junta, voltou, mas vive ameaçando sair de vez é o diretor de futebol Biné Borges, que também se entende com o presidente Arimateia Viegas. O último desentendimento da dupla aconteceu no último domingo, quando Viegas queria apresentar o novo time à torcida em um jogo amistoso com atletas selecionados em uma peneira, mas Borges não atendeu ao pedido, pois temeu pela integridade física dos jogadores em início de temporada.

Com as brigas, o que deveria ser um grupo unido para ajudar a tirar o Moto do fundo poço em que está mergulhado, virou uma “Torre de Babel” na qual ninguém se entende e maior prejudicado com certeza será o clube.

Sem comentário para "Moto virou uma “Torre de Babel”!"


deixe seu comentário