É preciso mudar para organizar

0comentário

A mudança do jogo Sampaio x JV Lideral pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro da Série D para às 15h no Estádio Albertão, em Teresina (PI), é a mais perfeita tradução da falência do futebol maranhense. Não pelo fato da partida ser a preliminar de Flamengo (PI) x Guarany (CE) e em um horário no qual faz um calor infernal na capital piauiense, mas por dirigentes não terem providenciado um local mais perto de São Luís para os dois times maranhenses jogarem.

O Sampaio foi punido com a perda de dois mandos de campo pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) há quase um ano e na semana que antecede a partida foi que os dirigentes do clube e a Federação Maranhense de Futebol (FMF) foram providenciar os laudos técnicos exigidos pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). No meu dicionário o nome disso é amadorismo. Essas pessoas não trabalham com planejamento.

O JV Lideral também caiu no mesmo erro, pois há 3 meses o presidente Walter Lira pedia os laudos e na véspera do jogo contra o Flamengo (PI) foi informado que não poderia jogar no Estádio Frei Epifânio d’Abadia, pois o mesmo não tinha laudo. Como a CBF, atualmente, não trabalho com o jeitinho transferiu a partida para São Luís.

Não consigo entender porque tanto Sampaio quanto JV Lideral não trabalharam com um plano “B” e preferiram deixar tudo nas mãos da incompetente FMF. Todos os clubes do estado sabem que a entidade que dirige o futebol maranhense é omissa, desorganizada e irresponsável e os dirigentes do Tricolor e do Trator tiveram a coragem de deixar tudo nas mãos dela.

Com certeza, a culpa maior as lambanças é da FMF, pois é ela quem administra o futebol e a CBF não trata direto com os times. Porém, ninguém faz nada. O presidente do JV Lideral, Walter Lira, ameaçou abandonar o futebol profissional, mas ficou só na ameaça e o presidente do Sampaio, Sérgio Frota, esbravejou, xingou e também nada fez.

As pessoas que gostam de futebol e querem colocar os times em atividade tem que entender que em primeiro lugar com Alberto Ferreira na presidência da FMF o torcedor não vai campo. E em segundo lugar, sem organização o torcedor só assiste jogo no Maranhão pela TV.

Sem comentário para "É preciso mudar para organizar"


deixe seu comentário