ANJ condena assassinatos de jornalistas no Brasil

0comentário

morte-de-jornalistas
A Associação Nacional de Jornais (ANJ) condena o assassinato do radialista Djalma Santos da Conceição, conhecido como Djalma Batata, cujo corpo foi encontrado nas margens da BR-10, em Timbó, área rural da cidade de Conceição da Feira (BA), na manhã de sábado (23/5).

Djalma foi sequestrado no bar “Quiosque”, de sua propriedade, por três homens encapuzados, por volta das 23h30 de sexta-feira (22/5). O cadáver foi encontrado na manhã seguinte, com pelo menos 15 tiros.

Essa é a segunda morte registrada de profissionais de jornalismo em uma semana, uma vez que o corpo do jornalista Evany José Metzker foi encontrado decapitado e com sinais de tortura em Padre Paraíso (MG), no dia 18/5.

A Associação Nacional de Jornais (ANJ) alerta que a sucessão de homicídios e outras violências contra profissionais de imprensa criam um clima de impunidade que contribui para a repetição de violações à Liberdade de Expressão e ao direito da sociedade de ser devidamente informada.

Em face de mais este caso, a ANJ insiste junto às autoridades quanto à necessidade de imediato e cabal esclarecimento dos crimes mencionados, a fim de que os responsáveis sejam devidamente julgados.

Brasília, 26 de maio de 2015.
Associação Nacional de Jornais

Sem comentário para "ANJ condena assassinatos de jornalistas no Brasil"


deixe seu comentário