Volta às aulas: saiba o que colocar na lancheira das crianças

0comentário

Especialista dá 5 dicas de como priorizar a alimentação saudável na escola e em casa

É quase sempre assim: na hora de ir à escola, é aquela correria e nem sempre dá tempo de preparar os lanches mais nutritivos para garantir que a garotada coma bem no recreio da escola. Sem falar na criatividade, que às vezes simplesmente se esgota. É nessa hora que os lanches repetitivos começam a cansar e as ideias de como tornar aquela pequena refeição mais atrativa — sem perder o valor nutricional — não vêm. Se você se identificou com essas situações, saiba que você não está só.

A pediatra Fernando Máximo, do Hapvida Saúde, recomenda que os lanches reúnam bons nutrientes porque são eles os responsáveis pela reposição de energia que crianças e adolescentes necessitam no período das aulas. “Para absorver o máximo de conteúdo, o aluno precisa de concentração. Sem bons e nutritivos lanches, essa concentração ficará prejudicada e, consequentemente, o aprendizado também”, aponta a médica.

Outra recomendação da especialista é que as famílias invistam em alimentos ricos em Vitamina C, pois esse nutriente é um forte aliado no reforço da imunidade, e isso é fundamental no período de volta às aulas, em especial. “Nesse momento, em que as aulas são retomadas, o contato com vírus e bactérias costuma ser mais frequente, especialmente porque chove em grande parte do Brasil e aqui no Maranhão nós estamos no chegando ao auge do período chuvoso. Chuva e calor reunidos favorecem a proliferação desses microrganismos. Por isso, o ideal é apostar na prevenção, com fontes naturais de vitamina, por exemplo”, esclarece Fernanda.

Comprar lanche na escola

Sem tempo durante a semana para planejar e preparar os alimentos dos dois filhos, Fernando (13) e Lucas (5), a profissional de Educação Física, Ellen Mary Gomes, faz a opção de comprar o lanche na própria cantina da escola. “Meus filhos estudam na Escola Crescimento, cuja cantina oferece cardápios com alimentos naturais e a composição de lanches saudáveis. Sendo assim, eu já escolho com eles os lanches da semana inteira e fico mais tranquila de que eles estão se alimentando corretamente fora de casa também”, conta Ellen.

Ambas as escolas do Grupo Crescimento, que inclui a Escola Maple Bear, investem e incentivam a alimentação saudável dos alunos. “Todo o cardápio das cantinas é montado com a supervisão de nutricionistas, que fazem o acompanhamento de todo o processo, desde a hora em que os alimentos chegam in natura até o preparo. Por isso, os lanches têm garantia de qualidade e reúnem os grupos de nutrientes que os alunos precisam”, explica Danielle Azevedo, psicopedagoga da Escola Crescimento.

Montando a lancheira ideal

Já quem opta por montar a lancheira em casa ganha em economia, uma vez que, ao abastecer a despensa, pode-se fazer os lanches do mês inteiro. Quer ter ideias para criar o cardápio em casa? A nutricionista do Grupo Mateus, Ester Serra, traz algumas dicas preciosas. Veja:

1) Envolva o seu filho no processo

Envolvê-las no preparo da lancheira na hora do aperreio, antes de saírem de casa para a escola, não é uma boa opção. Por outro lá, há outras formas de inserir a meninada no processo. “Levar a criança ao supermercado ou à feira para fazer as compras e escolher os alimentos – sempre explicando os benefícios de cada alimento – é uma ótima opção. Essas atitudes fazem com que, desde cedo, ela aprenda a ter autonomia e, no futuro, possa fazer as melhores escolhas alimentares”, explica a nutricionista.

2) Alimentos práticos

A escolha de alimentos práticos não é só para facilitar o trabalho de montar a lancheira, mas também para oferecer opções simples e práticas para os pequenos consumirem no ambiente escolar. “Podemos enviar as frutas já cortadas e sem casca, como, por exemplo, mangas, kiwi, mamão ou melancia”, orienta.

3) Cardápio semanal

Pense e planeje com antecedência os lanches que farão parte da lancheira durante os cinco dias da semana. “Essa é a melhor maneira de oferecer alimentos nutritivos ao seus filhos”, pontua. A regrinha é sempre compor os lanches com um representante de cada grupo nutricional importante: um carboidrato (fonte de energia), uma proteína (fonte de aminoácidos que regulam o organismo) e um alimento rico em fibras, como a maçã, que dá a sensação de saciedade e não deixa a impressão de que a pessoa continua com fome.

4) Para beber

Na hora de escolher a bebida para colocar na lancheira, há uma grande dúvida. É difícil mandar os sucos naturais, porque muitos perdem o gosto e os micronutrientes se não são ingeridos na hora. “Para evitar que isso aconteça, escolha frutas com menor velocidade de oxidação, como goiaba, acerola, abacaxi e maracujá. Com o passar do tempo, a bebida perde mesmo uma parte das vitaminas, mas, ainda assim, é mais saudável que as versões industrializadas. Para armazenar e transportar, prefira as garrafas térmicas”, esclarece.

5) Seja o exemplo

As crianças se espelham nos pais o tempo todo. Então, por que não convidar o filho para ajudá-lo a preparar o lanche em família? “Assim, ele enxergará que os hábitos saudáveis fazem parte da rotina da família toda e que não é só ele que deve se alimentar bem na escola ou em casa”, aconselha.

Sem comentário para "Volta às aulas: saiba o que colocar na lancheira das crianças"


deixe seu comentário