A Polônia é aqui

1comentário


A vodca, um dos destilados mais famosos do mundo foi popularizado por aparições em público do ex-presidente russo Boris Yeltsin, algumas vezes trôpego, amparados por guarda-costas, outras vezes a cantarolar e dançar e bem turbinado por uns goles a mais. A vodca é produzida no mundo inteiro tem origem disputada pela Rússia e Polônia. Embora a origem do nome seja derivado do polonês woda:(pequena água), os historiadores tendem a crer na origem russa. Já foi consumida como remédio. A vodka ou vodca, como grafamos em português, o nome da bebida apareceu pela primeira vez no séculoXVI, para denominar um produto elaborado com técnicas de destilação desenvolvida na Pérsia. Tecnicamente, é um álcool retificado de grãos. Também pode ser obtida pela destilação de centeio e de beterrabas, contrariando a crença popular de que todas são feitas de batata.
Já foi o drinque favorito de James Bond. Hoje é bebida preferida dos jovens da terra de Zeca Pagodinho e Juliana Paes. É cada vez mais comum em festas, em lojas de conveniências nos depararmos com adolescentes com garrafas de vodcas, gelo e energéticos, como se estivessem a exibir um troféu. O velho chope perde seu lugar para bebidas de alto teor alcoólico. A diferença do teor alcoólico entre o chope ou latinha de cerveja e a vodca é muito grande,5 GL e 42 GL respectivamente. Só com esses números dar para imaginar o estrago que vai resultar.
Grandes produtores mundiais de vodca aproveitam o carnaval brasileiro para investir na divulgação de suas marcas. A marca sueca Absolut obteve aumento de vendas de 42%. A Smirnorff com seu “Ice” contratou o vocalista Bell Marques para ser o garoto propaganda do próximo carnaval e o Chiclete com Banana já tem até grito de guerra “Aêêê” para o Carnaval da Bahia de 2008.
A lei brasileira define como proibida a venda de bebidas alcoólicas para menores de 18 anos( lei de 15 de julho de 1996).É prática comum o consumo de bebidas alcoólicas pelos jovens – seja no ambiente domiciliar, seja em festividades, ou em ambientes públicos. Pesquisam mostram o álcool e o tabagismo como as drogas mais atraentes e o primeiro contato é em torno dos 12 anos e a maconha e cocaína em torno dos 14 anos.
O consumo de álcool entre jovens está na mira do Governo. Assim como foi feito com o tabagismo, medidas como restrição e controle da propaganda de bebidas alcoólicas nos meios de comunicação. incentivo a medidas restritivas de venda e uma política fiscal que desestimule o consumo, elevando impostos. São consideradas bebidas alcoólicas aquelas que tiverem 0,5 grau Gay Lussac ou mais de álcool em sua composição.
O aumento do consumo de bebidas alcoólicas em uma população é influenciado por uma série de fatores, mas dois deles são especialmente importantes. Os chamados fatores de acesso ao produto incluem, entre outros, o preço, a densidade de locais de venda e o número de horas de funcionamento dos pontos de venda.No Brasil, onde o preço de um litro de pinga é comparável ao do litro de leite e é raríssimo um menor de idade ter dificuldades de adquirir qualquer droga, o consumo do produto tem apresentado forte tendência de crescimento.
É hora de endurecer …

[email protected]

1 comentário »

Triglicerides,tão famoso quanto o colesterol

0comentário

.

Os triglicérides são os principais componentes das nossas células gordurosas, conhecidas científicamente como Adipócitos. Essas células desempenham papel importante como fornecer energia ao corpo, são responsáveis pelo nosso isolamento térmico, que permite ao homem em climas tão diferentes, além de sustentar as nossas vísceras, tem função de dar contornos harmoniosos aos nossos corpos. As gorduras também auxiliam no transporte e absorção de vitaminas lipossolúveis, A, D, E e K.
Esses adipócitos são nossas reservas energéticas e o nosso organismo necessita de energia 24 horas por dia. Hoje sabemos de outras funções que fazem supor ser um órgão endócrino, com ações inteligentes e muitas vezes maléficas. O triglicérides por ser a gordura que fornece maior quantidade de energia por grama armazenada é a mais prevalente entre os componentes das células gordurosas. Os triglicérides assim como o colesterol tem duas fontes de produção:pela ingesta de gordura na sua dieta alimentar ou produzida pelo próprio organismo através do fígado.
As gorduras circulam no sangue no forma de partículas esféricas, compostas por algumas proteínas na sua superfície e contendo lipídios (gorduras) no seu interior. Partículas chamadas Lipoproteínas. As mais importantes são: LDL- também chamada de ‘‘mau colesterol’’’; HDL- conhecido como “bom colesterol” e mais, o VLDL e Quilomícrons que tranportam predominantemente triglicérides.
Os principais problemas que a elevação dos triglicérides no sangue estão associadas são aparecimento de doenças coronarianas, pancreatite (quando em níveis muitos altos), lesões cutâneas, os xantomas, etc. Há mais de 40 anos, foi demonstrado que a hipertrigliceridemia estão associados à doença coronariana. A sua importância já foi confirmada, no entanto a prioridade de redução continua sendo a de baixar inicialmente o colesterol. As evidências científicas de redução do colesterol e benefícios de prevenção da doença cardiovascular são mais robustas. Os critérios de normalidade dos triglicérides são valores inferiores a 150 mg/dl. Em casos não muito raros de triglicérides além de 700 mg/dl a prioridade passa a ser a redução dos níveis de triglicérides devido ao risco elevado de pancreatite, doença muitas das vezes letal.
Geralmente os médicos solicitam um exame chamado “perfil lipidíco” , ou “lipidograma”, que é a dosagem dos 4 tipos principais de gorduras:colesterol total, HDL-Colesterol, LDL-Colesterol e Triglicerídeos. Para obtermos resultados laboratoriais confiáveis dos níveis de triglicérides, o indivíduo deve estar pelo menos 12 a 14 horas em jejum quando o sangue for coletado. Além disso, existe variabilidade de 5 a 10% nos resultados de um laboratório para outro.
A causa mais comum do aumento do triglicérides é a obesidade. O consumo exagerado de carboidratos ou açúcar e grandes quantidades de álcool também pode elevar os triglicérides. Outra causas de aumento que devem ser pesquisadas, são: o hipotiroidismo, o diabetes mellitus descontrolado, algumas doenças do rim( síndrome nefrótica) e alguns distúrbios genéticos( hipertrigliceridemia familiar).
As recomendações atuais são de que todos os adultos, a partir dos 20 anos de idade, façam uma dosagem do perfil lipídico pelo menos uma vez a cada 5 anos.
Os níveis de lipídios (colesterol e triglicérides) no sangue podem ser reduzidos com uso de modificações de estilo de vida, medicações e combinações dos dois. Mudança de hábitos alimentares, principalmente diminuindo o consumo de gordura total e gorduras saturadas. A perda de peso, em pessoas que estão com sobrepeso ou obesidade. Exercícios aeróbicos muitas vezes são auxiliares importantes do tratamento. Diminuir ou interromper o consumo de álcool. Para de fumar também é muito importante. Vários tipos de medicações estão disponíveis, hoje em dia, para ajudar a reduzir os níveis de colesterol e triglicérides. Cada classe de medicações tem uma ação, preços, eficácia e efeitos colaterais. O médico é que quem vai definir qual tipo de medicação mais adequada para cada caso.
Fenômeno recente vem acontecendo nos países ocidentais, o melhor controle dos níveis de gordura no sangue em detrimento do elevado aumento da gordura corporal ou seja do sobrepeso e/ou obesidade. O que poderia ser explicado pelo lançamento de drogas efetivas e mais acessíveis a população no tratamento do triglicérides e colesterol. Ao mesmo tempo se constata a não adesão por parte da população da mudança de estilo de vida, levando a epidemia da obesidade e um maior número de diabético e mais mortes por doenças cardiovasculares.
Triglicérides, tão importante quanto o colesterol.

[email protected]

sem comentário »

Tomografia Multislice

1comentário


Novas tecnologias de equipamentos médicos e novas metodologias de diagnóstico são desenvolvidas o tempo todo. A mais recente e de maior evidência é chamada Tomografia Computadorizada Multislice. A tecnologia multislice, também conhecida como multidetectores (multifatias) vieram revolucionar a área de imagem em medicina. Os aparelhos de última geração são capazes de captar 64 cortes tomográficos simultâneos a cada giro da ampola de Rx. Imagem em três dimensões e muito mais detalhadas, que os aparelhos convencionais.
A sua aplicabilidade é destinada a várias áreas da medicina: identifica e monitora nódulos minúsculos nos pulmões, endoscopia virtual do intestino grosso, identificando pequenos pólipos, traqueobroncoscopia virtual. Além de identificar as artérias coronárias, que era previlégio apenas dos exames invasivos como a cineangiocoronariografia.
Na área da cardiologia, essa nova tecnologia gasta em média nove segundos para identificar uma artéria coronária obstruída e a presença de cálcio coronário, um indicador de aterosclerose coronáriana. A novidade tecnológica chegou rapidamente a mídia televisiva e impressa, especialmente no Brasil e Estados Unidos, como vem ocorrendo nas pesquisa médicas mais recentes. Houve um surto de indicações a busca de diagnóstico principalmente na área de cardiologia. Tecnologia rapidamente incorporada por alguns hospitais brasileiros, adquirida quase que simultâneamente aos hospitais de ponta americano.
Agora para jogar água na fervura, foi publicado recentemente na revista médica JAMA, um trabalho que avaliou o risco de câncer associado ao novo método diagnóstico cardiológico. Por utilizar radiação ionizante, o exame pode aumentar o risco de câncer de pulmão e mama em mulheres jovens. Os resultados deste este estudo sugerem que a Angiotomografia de Coronárias, deve ser usado com cautela na avaliação de indivíduos jovens, principalmente mulheres. Diferentemente da Ressonância Magnética. Os exames de tomografia são baseados na emissão de raios-X e, portanto , expõem o paciente a doses clinicamente significativas de radiação, uma angiotomografia atualmente realizada em CT de 64 detectores tem a dose de radiação muito próxima de um exame de cintilografia para pesquisa de isquemia, mas é superior ao de um cateterismo diagnóstico. A tomografia tem exposição semelhante de radiação, quando se trata um paciente com angioplastia coronária com ou sem uso stent. No congresso do Americam Heart Association realizado em novembro de 2007, nos Estados Unidos o respeitado pesquisador Dr Michael Lauer (National Heart, Lung, and Blood Institute, Bethesda) ,pede a moratória desse tipo de exame, até o desenvolvimento de novas tecnologias ou seja tomógrafos de mais detectores como os de 256 que se obtém aquisição de imagens em quatro dimensões em um único batimento cardíaco. Aparelhos esses que já estão em testes no Japão e Estados Unidos, que vão nos trazer mais segurança(reduzindo a carga de radiação) e melhor resolução espacial e que possam substituir o cateterismo cardíaco. Portanto nesse momento não deveremos estar autorizados a indicar como um exame de triagem para doença coronária ou utilizá-lo para seguimento crônico, submetendo o paciente a repetidos exames seriados ao longo de sua vida. Especula que a incorporação da AngioCT na prática clínica deverá estar associada com milhares de novos casos de câncer.
O primeiro tomógrafo com capacidade de captar imagens em quatro cortes surgiu em 1998. Ele seria sucedido em 2001 por um equipamento capaz de captar 16 cortes. O avanço tecnológico foi rápido, logo foram desenvolvidos os de 32 e 64 cortes. Como diria Albert Einstein “ Eu nunca penso no futuro. Ele já chega tão rápido”. Não temos dúvida que a AngioCT substituirá o Cateterismo Cardíaco, é só esperar um pouco.

1 comentário »