Mulheres casadas dormem melhor do que solteiras

0comentário

 Mesmo com todos os problemas de um casamento (dinheiro, sexo, dinheiro), as mulheres casadas ainda dormem melhor do que as solteiras. O estudo, conduzido por pesquisadores da Universidade de Pittsburg, entrevistou 1,938 voluntárias e  surpreendeu: nem mesmo o ronco dos maridos parece atrapalhar a noite de sono dessa mulherada.

De acordo com a pesquisa, a principal causa da tranquilidade reside em um casamento feliz. O fato de a mulher estar ao lado de seu amado pesa mais do que um bom espaço na cama e o silêncio noturno.

Acho que é justo saber o que rola com o sexo masculino agora, não?

sem comentário »

Proteina fatal

1comentário

Concentração elevada de substância associada à inflamação é o mais novo fator de risco para doenças cardíacas

Uma importante descoberta na área da cardiologia  no anode 2008, deverá aprimorar ainda mais os tratamentos das doenças cardiovasculares. Uma equipe formada por pesquisadores de vários países anunciou que a proteína C reativa, uma molécula produzida no fígado e usada pelo sistema de defesa do organismo, é o mais novo fator de risco confirmado para patologias como o infarto e acidentes vasculares cerebrais.

A notícia foi um dos grandes destaques do Congresso Americano de Cardiologia, que aconteceu na semana passada nos Estados Unidos. Ela é o resultado de um estudo internacional que envolveu 17,8 mil pessoas de 27 países, entre eles o Brasil.

A Proteina C reativa, como é chamada, vinha sendo estudada pelos médicos há alguns anos. Quando se apresenta em concentrações mais elevadas, denuncia a existência de um processo inflamatório dentro do corpo. Isso ganhou importância quando se descobriu que o infarto é provocado pela combinação do acúmulo de placas de gordura na parede das artérias com a inflamação decorrente desse problema. Esse núcleo de gordura se inflama e se rompe. Células de defesa do organismo se agrupam para tentar estancar, mas acabam formando o coágulo, o que causa o infarto.

Porém, até hoje acreditava-se que a proteína só se expressava em quantidades preocupantes do ponto de vista cardíaco quando o processo já estava adiantado. Imaginava-se que índices elevados só aparecessem em indivíduos portadores de fatores de risco tradicionais, como obesidade e fumo. Testes para medir sua presença eram feitos mais para confirmar o problema, não para denunciá-lo. O que o novo estudo mostrou foi que a proteína pode, sim, aparecer aumentada mesmo na ausência de ameaças conhecidas. Isso significa que uma pessoa sem nenhum fator aparente pode apresentar níveis extrapolados, ou seja, esse indivíduo também está em risco, embora ninguém desconfiasse disso.

Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores avaliaram a redução do risco cardiovascular em pessoas que apresentavam índices preocupantes de proteína C reativa mas que não tinham perfil para sofrer de problemas cardiovasculares. Metade foi tratada com doses diárias de rosuvastatina, um tipo de estatina. Esta categoria de remédios é indicada para reduzir o colesterol ruim e aumentar o bom. O restante recebeu placebo.

Um ano e nove meses depois, os pesquisadores identificaram uma redução de 44% no risco de eventos como infarto e acidente vascular cerebral (AVC) e diminuição de 20% da mortalidade entre os pacientes medicados com a estatina. Isso ocorreu porque esses medicamentos também possuem efeito antiinflamatório. Ficou demonstrado que essa proteína é um indicador extremamente importante de que algo grave pode estar ocorrendo nos vasos sangüíneos. Mas também ficou claro que é possível reduzir eventuais prejuízos se agirmos rápido. O resultado foi considerado tão contundente que o ensaio clínico acabou interrompido antes da conclusão final.

1 comentário »

Previna infecções urinárias

0comentário

A infecção do trato urinário (ITU) é uma infecção bacteriana que acomete principalmente mulheres. Diferentemente dos homens, elas têm a uretra mais curta, permitindo que as bactérias tenham um acesso facilitado à bexiga. A maior parte das ITU é causada pelas bactérias Escherichia coli, que atuam de forma benéfica no trato intestinal, mas, quando em contato com o sistema urinário, tornam-se nocivas e causam bastante sofrimento ao paciente.

Os principais sintomas são dor ou ardor ao urinar, necessidade frequente de urinar com pouco fluxo, dor na uretra e na pélvis. Algumas vezes, pode ocorrer febre baixa e presença de sangue na urina. Na pielonefrite, que acomete os rins, os sintomas mais comumente apresentados são dores nas costas (na altura dos rins), febre alta, calafrios e náuseas.

Como prevenir

— Ter cuidado com a higiene pessoal é fundamental.

— Evitar transportar as bactérias da região anal para a uretra. Para isso, as meninas devem ser orientadas desde cedo a fazer a higiene da frente para trás sempre que usarem o banheiro. No banho, também devem se lavar sempre na direção da frente para trás.

— Lavar as mãos antes e após de utilizar o banheiro.

— Durante o período menstrual, os absorventes devem ser trocados várias vezes, pois o sangue eliminado é um meio de proliferação de bactérias.

— Ingerir bastante água, pelo menos dois litros por dia.

— Não reter a urina por longos períodos. O ideal é urinar a cada duas ou três horas.

— Para mulheres que sofrem de ITU, após a atividade sexual recomenda-se ingerir água antes e depois da relação, para que, após o ato, esvaziem a bexiga o quanto antes. Com esse procedimento simples, as bactérias que podem ter entrado na uretra são expelidas.

Fonte: Alexandre Simões, urologista

sem comentário »

Como diferenciar tristeza e depressão melancólica

0comentário

 

Uma tristeza profunda, o ar de quem não se interessa pela vida, a inércia, o olhar perdido no infinito. Quantas vezes personagens da literatura ou da pintura foram retratados assim, ou quantos artistas tinham comportamentos próximos disso. A melancolia, tão apreciada pelo romantismo, pode ser na verdade um grave problema de saúde, um tipo de depressão que, boa parte das vezes, leva à perda da capacidade de sentir prazer pelas atividades diárias, com grande sofrimento para os portadores da doença, em especial os idosos.

De acordo com o especialista em transtornos do humor Teng Chei Tung, do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas, em São Paulo, é preciso distinguir a tristeza, uma emoção universal, do sofrimento representado pela depressão melancólica, que tem características incapacitantes e não pode ser controlada pelo paciente sozinho, necessitando de tratamento clínico. Segundo o especialista, há cinco tipos principais de depressão: a melancólica, a atípica, a psicótica, a sazonal e a ansiosa. Ele ressalta que a depressão melancólica é uma das menos conhecidas pela população.

— Como pode atingir os idosos, é muitas vezes confundida como uma condição da idade, atribuindo sintomas da melancolia como esquecimento e desânimo a características da velhice, o que não é verdade — diz Tung.

Até bem recentemente, esses pacientes não procuravam os médicos psiquiatras — situação que vem mudando em virtude da maior aceitação dos tratamentos dos males da mente e da divulgação cada vez maior de informações.

— Ainda assim, existem algumas pessoas com quadro de depressão melancólica não identificado — afirma Tung.

De acordo com o psiquiatra, alguns sintomas clássicos desse tipo de depressão são pensamentos negativos, ideia de morte constante, desencanto sem fim, tédio, inatividade e, principalmente, perda de apetite e insônia. Em relação aos outros tipos de depressão, há uma “vantagem” para sua percepção: enquanto as demais podem ser mascaradas, a melancolia é indisfarçável, está constantemente presente no rosto e na expressão do doente.

— Além do abatimento físico que todos notam em função do emagrecimento do indivíduo — afirma o especialista.

sem comentário »

Por que os planetas são redondos?

0comentário

O mundo é uma bola. Ou, pelo menos, parece uma. Mas o formato arredondado não é exclusividade da Terra

O mundo é uma bola. Ou, pelo menos, parece uma. Mas o formato arredondado não é exclusividade da Terra entre os planetas do sistema solar. Mercúrio, Marte, Vênus, Júpiter e os demais também são redondos, e não se trata de uma simples coincidência segundo o pesquisador José Williams Vilas Boas, da Divisão de Astrofísica do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).

 O especialista explica que os planetas têm esse formato pela combinação de dois fatores: a força da atração da gravidade e a sua massa. Todos os corpos no espaço se atraem entre si, pela gravidade, que é maior quanto maior for a massa do planeta. Na Terra, por exemplo, é essa força que nos puxa para o chão, que faz com o que os objetos caiam no solo, que mantém os oceanos presos à superfície e que impede que os gases da atmosfera escapem para o meio interplanetário.

E essa força é tão grande no caso dos planetas, lembra Vilas Boas, que acaba provocando um efeito semelhante ao que se teria se fosse possível fazer uma imensa pilha com milhares de tijolos. A partir de um determinado momento, o peso dos tijolos seria tão grande que a pilha se esmagaria sobre si mesma. E foi mais ou menos isso que aconteceu quando os planetas se formaram.

No início, quando havia pouca massa, a Terra, ainda jovem, poderia ser disforme ou parecer uma pedra gigante com qualquer formato, como ocorre com os asteróides. No entanto, a atração gravitacional juntou mais massa no planeta, aumentando o seu peso, o que ocorreu também com os demais integrantes de sistema solar.

Com o crescimento, a gravidade de um planeta fica tão forte que tudo é esmagado na direção do centro e o material que forma o planeta finalmente se distribui em forma de uma bola, uma vez que essa força puxa tudo para o centro.

sem comentário »

Swayze abandona quimioterapia

0comentário

patrick-swayze-quimio-reuters.jpg 

O ator americano Patrick Swayze abandonou o tratamento de quimioterapia contra o câncer no pâncreas. Segundo a edição desta quinta-feira da revista americana National Enquirer, o astro de Ghost tomou a decisão após ouvir dos médicos que o tumor não respondia mais aos remédios e que “pouco podia ser feito” para conter o avanço da doença.

Swayze luta há um ano contra uma das mais letais formas de câncer, que costuma matar em apenas seis meses. Sua determinação de continuar o tratamento, porém, foi abalada no início deste mês, quando o ator passou duas semanas internado por causa de uma pneumonia.

Segundo a publicação, os médicos admitem que nada mais pode ser feito e que o melhor agora é manter Swayze o mais confortável possível. “Sua condição piora a cada dia e ele não para de perder peso”, disse à revista uma fonte próxima ao ator.

No começo do ano, Swayze disse em uma entrevista a um programa de TV que tinha chances de viver por apenas mais dois anos, mas que gostaria de estar vivo quando encontrassem uma cura para sua doença. Ele e sua mulher, Lisa Niemi, se preparam para lançar um livro de memórias do ator. “Estamos no fim da linha, mas Patrick se vê como um caubói e está determinado a morrer em atividade e sem nenhum arrependimento”, completou a fonte.

sem comentário »

Horário de verão pode aumentar ataques cardíacos

0comentário

 Jefferson Botega, banco de dados

Ajustar o relógio uma hora para frente na primavera traz uma agradável hora adicional de luz solar no fim do dia, mas, segundo pesquisadores da Suécia, isso pode ter um efeito colateral nada agradável: um aumento na freqüência de ataques cardíacos.

O estudo publicado no The New England Journal of Medicine examinou 20 anos de dados obtidos nos registros suecos de ataques cardíacos para comparar as taxas dos dias após a troca de horário com aquelas das duas semanas anteriores à mudança e das duas semanas após o ajuste.

A hora perdida na primavera foi seguida de um aumento de 7% em ataques cardíacos nos primeiros três dias da semana, e houve um aumento de 5% para os sete dias completos. Não houve acréscimo significativo na semana após a mudança de horário no outono.

Rickard Ljung, co-autor do estudo e professor assistente de epidemiologia no Karolinska Institute, disse que já estava estabelecido que a privação de sono a longo prazo era um fator de risco para ataques cardíacos. O pesquisador acrescentou que mais ataques cardíacos ocorreram em segundas-feiras do que em qualquer outro dia da semana. O efeito adicional da mudança de horário é pequeno, ele disse, mas “pode ser prejudicial para pessoas que têm outros fatores de risco”.

— Talvez um despertar mais tardio na segunda-feira de manhã possa ser benéfico. Dormir faz bem.

sem comentário »

A Música certa para malhar

0comentário

Cientista descobre as canções ideais para melhorar a performance durante os exercícios
Ninguém duvida do poder de uma boa música para alegrar ou acalmar. Agora, o que os cientistas acabam de comprovar é que ouvir um bom som durante a atividade física também melhora consideravelmente a performance nos exercícios. Isso significa um importante acréscimo na resistência, no desempenho e na sensação de prazer. Além disso, malhar com música também confere uma redução nos efeitos da fadiga e da exaustão. Mas não é qualquer canção. A fórmula musical perfeita para conquistar esses benefícios combina ritmos da música pop e do rock. Essa é a conclusão de um estudo feito por pesquisadores da Universidade Brunel, em Londres, divulgado recentemente. Segundo o trabalho, hits como Dancing queen, do grupo sueco Abba, Mercy, da cantora galesa Duffy, e Don’t stop me now, do Queen, além de Give it 2 me, de Madonna, estão entre as melhores opções.

Para chegar a esse resultado, os cientistas orientaram 30 voluntários a fazer caminhada em esteiras seguindo os ritmos dos sons tocados. Ao final do estudo, os pesquisadores identificaram uma melhora de 15% na resistência e na disposição dos participantes. “Eles também relataram maior prazer em fazer os exercícios enquanto ouviam as músicas”, afirmou à ISTOÉ Costas Karageorghis, líder do estudo. De acordo com o cientista, esses benefícios ocorrem porque o som aumenta a sensação de relaxamento e distração e, ao mesmo tempo, diminui os níveis de excitação. “Além disso, a música evoca momentos de sentimentos positivos, e isso serve como estimulante”, diz. Outro fator é que os ritmos coselecionados ajudam a regular o passo, o tempo e a cadência dos movimentos – eles têm entre 120 e 140 batidas por minuto e são indicados para atividade física intensa e moderada.

O objetivo do pesquisador é usar o conhecimento para incentivar pessoas sem muita disposição para a atividade física. A ideia, inclusive, já começou a ganhar fôlego. Recentemente, sua seleção musical foi testada durante uma maratona realizada em Londres. Os organizadores instalaram estações de música em diferentes pontos do percurso para estimular os atletas, que gostaram da iniciativa. O cientista também espera que as músicas sejam usadas na aplicação de programas de reabilitação física para pacientes cardíacos e obesos, por exemplo.

Na opinião do ortopedista Arnaldo José Hernandez, presidente da Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte, de fato o recurso pode ser útil. Mas ele faz uma ressalva: “As pessoas precisam tomar cuidado para não cometer excessos. Não perceber sinais de fadiga, por exemplo, em razão de estar ouvindo música, é prejudicial”, acredita. A estudante Paula Golla, de São Paulo, não cai nessa armadilha, embora não saia sem o tocador de MP3. “A música me deixa com mais disposição e torna a atividade física mais prazerosa”, diz. “Além disso, as canções são uma ótima companhia.”

mulher1.jpg

sem comentário »

Frutas cítricas em excesso provocam cáries

1comentário

 Genaro Joner

Uma das preocupações mais comuns das mães é que seus filhos comam mais frutas. Mas é preciso oferecer tipos variados às crianças, já que as frutas cítricas — laranja, limão, lima e bergamota, por exemplo — são alimentos ácidos e com alto teor de açúcar, favorecendo o aparecimento de cáries nos dentes.

— No início, os alimentos ácidos consumidos em excesso provocam uma erosão da capa externa do dente, o esmalte. Depois, nos pontos onde persistem acúmulos de açúcar, formam-se cáries — diz o cirurgião-dentista Marcelo Rezende, especialista em implantes dentários e e membro da Sociedade Brasileira.

Rezende explica que os ácidos das frutas cítricas enfraquecem os dentes e corroem o esmalte.

— Uma boca ácida é o melhor ambiente para o crescimento da população de bactérias. São cerca de 10 bilhões de bactérias por gota de saliva. Elas crescem e produzem ainda mais ácido em decorrência do ácido da fruta cítrica.

Mesmo que os cítricos ofereçam riscos quando ingeridos em grande quantidade, o especialista defende seu consumo.

— Só não devemos nos esquecer de providenciar uma excelente limpeza dos dentes após comer uma fruta ou tomar um suco de laranja, limão, abacaxi, tangerina, ou até mesmo de manga, que é bastante doce. Fazer bochechos com bastante água e escovar bem os dentes depois ainda é a melhor prevenção contra as cáries.

Refrigerantes ou suco?

Tem muita gente que pede um suco de laranja em vez de refrigerante. De acordo com o dentista Marcelo Rezende, a bebida mais indicada para acompanhar as refeições é água.

— Os refrigerantes também podem causar estragos sem volta. A ingestão dessas bebidas em grande quantidade, hábito tão comum entre os adolescentes, é uma das principais causas da erosão dental, podendo desencadear dor, sensibilidade exagerada e comprometer a aparência do paciente. A restauração do esmalte e da dentina é difícil e requer acompanhamento contínuo, além de ser um tratamento caro.

De acordo com o especialista, quando alguém quer substituir refrigerante por sucos, deve optar pelos feitos com uva, caju, carambola, pera e melancia.

— Se a pessoa não tem como escovar os dentes em seguida, vale a pena tomar um copo d’água ao final para retirar o excesso de açúcar da boca.

1 comentário »

Um filho é pouco

0comentário

balanca1.jpg 

Uma pesquisa publicada no China Daily, um dos principais jornais da China, revelou que a maioria das mulheres chinesas desejaria ter mais de um filho. Após diversos anos orientados por uma política econômica e demográfica que proibe os casais de terem duas ou mais crianças, essa foi a maior pesquisa realizada sobre o assunto e revelou que 83% das mulhers gostariam de ter um casal de filhos. Desde o início dessa política, são notórios os casos de aborto de fetos do sexo feminino – devido à preferência por filhos homens. Do outro lado, os casais que optam por famílias maiores são obrigados a pagar multas e, muitas vezes, enfrentar atos de discriminação no ambiente de trabalho.

sem comentário »