Refrigerantes?

1comentário

Muito pouca gente bebe água às refeições. seja por razões de ordem social ou de preferência “gustativa”, a verdade é que a maioria das pessoas prefere refrigerantes para acompanhar a refeição. Mal. Exceptuando muito poucos, os refrigerantes em geral são extremamente calóricos, riquíssimos em açúcar e carentes em vitaminas e sais minerais. Existem exemplos no mercado (não mencionando nomes nem marcas) que contêm cerca de 150 Kcal. Se beberem um ao almoço, outro no jantar são cerca de 300 Kcal diárias só em refrigerantes. No final da semana são 2100 Kcal. Esse é o valor calórico diário de referência a um indivíduo normal. Ao eliminarmos os refrigerantes da nossa dieta seria como se “poupássemos” um dia de calorias! E mais. Mais de 80% de todos os refrigerantes são ricos em açúcar (ou glicose, ou xarope de qualquer coisa, ou sacarose, ou dextrose, ou todos os nomes que utilizam nos rótulos para nos ludibriarem) o que faz disparar em resposta os nossos níveis de insulina, podendo originar hipoglicemias reactivas, descontrolando por completo o nosso apetite.
Existem ainda alguns com um pH extremamente ácido, o que provoca uma perda de cálcio óssea, pois o Cálcio é utilizado no nosso organismo no sistema de equilíbrio ácido-base. Portanto, os fatos são estes, os malefícios também, e deixam-nos a pensar duas vezes…

1 comentário »

The Lancet: 15 minutos de atividade física moderada ao dia ou 90 minutos por semana podem aumentar a expectativa de vida em até 3 anos

0comentário


Estudo prospectivo de coorte1 publicado no The Lancet concluiu que 15 minutos de atividade física de intensidade moderada ao dia ou 90 minutos por semana já trazem benefícios para o aumento da expectativa de vida, mesmo para os indivíduos em risco de doença cardiovascular.

Os benefícios da atividade física para a saúde já são bem conhecidos, mas ainda não se sabe se fazer menos exercícios do que o recomendado (150 minutos por semana) pode trazer benefícios para o aumento da expectativa de vida.

Neste estudo de coorte2 prospectivo, 416.175 indivíduos de uma população de Taiwan (199.265 homens e 216.910 mulheres) participaram da avaliação, entre 1996 e 2008, com uma média de seguimento de 8 anos. Com base na quantidade de exercício semanal indicado em um questionário auto-administrado, os participantes foram agrupados em uma das cinco categorias: inativos ou com nível de atividade física baixo, médio, alto ou muito alto. Os riscos de mortalidade3 para cada grupo foram calculados e comparados ao grupo dos inativos. Também foi calculada a expectativa de vida para cada grupo.

Comparados aos indivíduos do grupo inativo, aqueles no grupo de nível baixo de atividades físicas, os quais se exercitaram em média 92 minutos por semana ou 15 minutos por dia, tiveram 14% de redução de risco para todas as causas de mortalidade3 e uma expectativa de vida de três anos a mais. A cada 15 minutos adicionais de exercício diário, além da quantidade mínima de 15 minutos por dia, a redução da mortalidade3 era de 4% e, em relação ao risco de mortalidade3 para todos os cânceres, era de 1%. Esses benefícios eram aplicáveis a todas as faixas etárias, para ambos os sexos e para aqueles com riscos de desenvolverem doenças cardiovasculares4. Indivíduos inativos tiveram 17% de aumento no risco de mortalidade3 em comparação com indivíduos no grupo de nível baixo.

Concluiu-se que 15 minutos ao dia ou 90 minutos por semana de exercícios de intensidade moderada já podem ser benéficos, mesmo para os indivíduos em risco de doença cardiovascular.

Fonte: The Lancet

sem comentário »

Tratamento específico para picada de escorpiões

1comentário


O Food and Drug Administration (FDA) aprovou o primeiro tratamento específico para picadas de escorpiões venenosos nos Estados Unidos.

Casos mais graves envolvendo picadas ocorrem com mais frequência em lactantes e crianças, podendo causar falta de ar, fluido nos pulmões, problemas de respiração, saliva em excesso, visão turva, problemas de fala, dificuldade de deglutição, movimentos anormais dos olhos, espasmos musculares, dificuldade em andar, e outros movimentos musculares descoordenados. Se o paciente não for tratado, o acidente pode ser fatal.

“Este produto oferece um novo tratamento para adultos e crianças e é projetado especificamente para picada de escorpião”, disse Karen Midthun, diretora do Centro do FDA para Avaliação e Pesquisa Biológica.

O fármaco Anascorp é feito a partir do plasma de cavalos imunizados com veneno de escorpião. Por isso, pode causar reações alérgicas em pessoas sensíveis às proteínas de cavalo. O processo de fabricação inclui medidas para diminuir as chances de reações alérgicas e reduzir o risco de transmissão de vírus que podem estar presentes no plasma.

Fonte: I.saúde.net

rata

1 comentário »

DIRETRIZES PARA TRATAMENTO DE USUÁRIOS DE CRACK

0comentário


O Conselho Federal de Medicina (CFM) lançou protocolo de assistência a usuários e dependentes de crack. O documento, intitulado Diretrizes Gerais Médicas para Assistência Integral ao Usuário do Crack , foi formulado pela Comissão de Ações Sociais da entidade a partir de uma pauta de discussões realizadas em 2010 e 2011 em um fórum, um seminário e uma oficina – encontros dos quais participaram especialistas, pesquisadores e representantes de instituições interessadas no tema.

As Diretrizes definem conceitos relacionados à droga e a seu uso, assim como aspectos gerais e específicos do tratamento. O presidente do Conselho, Roberto d’Avila, destacou que, quando se trata do crack, 1/3 dos usuários morrem (85% deste por causas violentas), outros 1/3 permanecem com deficiências crônicas e perdas cognitivas, e somente 1/3 dos usuários se curam. “Penso que não há ninguém que não fique impressionado com a epidemia que se instalou no país. Todos precisam estar envolvidos nesta luta, e o CFM fará sua parte com projetos continuados e capacitação dos médicos”.

Fonte: CFM

sem comentário »