Gols na Série B

0comentário

Três jogos foram realizados nesta sexta-feira à noite, pelo Campeonato Brasileiro Séire B.

Em São Januário não foi fácil, mas o Vasco bateu o Paraná por 2 a 1 e reassumiu a liderança da competição com 46 pontos.

Em Campinas, a Ponte Preta ganhou o Atlético-GO por 3 a 1.

A maior goleada da noite foi em Campina Grande. O Campinense começou perdendo, mas no final acabou atropelando o Iaptinga e vencendo por 5 a 1 em grande estilo. Foi um jogão.

Veja os gols da noite.

sem comentário »

Fórmula 1

0comentário

Recebi um e-mail do Eurico Pacífico, presidente da Federação Maranhense de Beach Soccer. Veja o que diz o Eurico após ler uma matéria do Globoesporte.com, onde o piloto brasileiro Nelsinho Piquet diz que não tem medo de reações da Renault e de Flávio Briatore.
 
Nelsinho Piquet se pronunciou pela primeira vez após o começo da polêmica sobre o GP de Cingapura de 2008. O brasileiro disse que cooperou com a investigação da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) e que não teme as reações de Flavio Briatore ou da Renault. Ele disse que não será coagido novamente a tomar uma decisão com a qual não concorda.

– Sobre a atual investigação da FIA, eu confirmo que cooperei completa e honestamente com eles. Porque estou dizendo a verdade, não tenho nada a temer, seja da Renault ou de Briatore, e sei bem do poder e influência que os investigados têm, além dos enormes recursos que eles têm ao dispor. Não serei intimidado de novo para tomar uma decisão da qual me arrependerei. Confio na investigação da FIA e no Conselho Mundial de Esporte a Motor e não farei mais comentários após a conclusão da audiência, no dia 21 de setembro – diz Nelsinho, em comunicado publicado em seu site oficial.

Diz o Eurico: Eu fiquei decepcionado com a postura do Nelsinho Piquet neste episódio, pois além de bater propositadamente, achei pior ele ter aceito uma proposta indecorosa como essa, entretanto, ao ler a matéria acima, lembrei que o próprio Rubinho não é nenhum santo. Qual a diferença entre um piloto que bate intencionalmente e outro que recebeu uma orientação da equipe para abrir para Schumacker em uma corrida? Onde está a diferença? A ação do Rubinho ficou bastante evidente durante a transmissão da TV Globo. No caso do Nelsinho, só descobrimos depois que o mesmo se sentiu ameaçado na equipe e diante da possibilidade de não ter o contrato renovado. Estou encaminhando este e-mail para você porque até agora não vi ninguém fazer a relação dos casos Nelxinho x Rubinho.

E você tem toda razão Eurico. Os dois casos envolvendo os pilotos brasileiros são escandalosos. Vou dividir com você e demais internautas uma convicção que tenho. Acho que a FIA precisa acabar com a figura do segundo piloto. A “sacanagem” começa dentro da própria equipe. Sempre trabalham para o piloto nº 1. Daí o tamanho desequilíbrio e as armações que cada vez mais são registradas na Fórmula 1.

sem comentário »