Americano é tri na Copa Maranhão

0comentário

O Americano conquistou o terceiro título consecutivo na Copa Maranhão de Futebol Suu-18 ao vencer Codó por 2 a 1, em pleno Estádio Renê Bayma, em Codó. Com a vitória, o americano chegou a 9 pontos e não poderá mais ser alcançado.

No outro jogo da rodada, Barreirinhas venceu Serrano por 1 a 0, resultado que facilitou ainda mais a conquista do Americano.

A conquista garante o Americano na Copa São Paulo 2010. O outro representante será o Marília de Imperatriz, campeão do campeonato Maranhense da Categoria.

A última rodada da competição que acontece amanhã servirá apenas para cumprimento da tabela.

Classificação

1º Americano – 9 pontos
2º Codó – 4 pontos (6 gols marcados)
3º Barreirinhas – 4 ponto (5 gols marcados)
4º Bacabal – 3 pontos (5 gols marcados)
5º Serrano – 3 pontos (4 gols marcados)

Jogos

30.11 (segunda-feira)
16h – Americano 1 x 2 Serrano
18h – Codó 3 x 2 Bacabal

1º.12 (terça-feira)
16h – Americano 2 x 1 Bacabal
18h – Codó 2 x 2 Barreirinhas

02.12 (quarta-feira)
16h – Serrano 0 x 2 Bacabal
18h – Americano 3 x 2 Barreirinhas

03.12 (quinta-feira)
16h – Serrano 0 x 1 Barreirinhas
18h – Codó 1 x 2 Americano

04.12 (sexta-feira)
16h – Bacabal x Barreirinhas
18h – Codó x Serrano

sem comentário »

Fim do escândalo

14comentários

A segunda Comissão Disciplinar do Tribunal de Justiça Desportiva decidiu por unanimidade desconsiderar a participação do Moto na Segundona do Campeonato Maranhense.

Segundo a Comissão, a participação do Moto feriu o artigo 10 do Estatuto do Torcedor. O Moto só poderia disputar a Segundona em 2010. O clube tem três dias para recorer.

No mesmo julgamento, a Comissão Disciplinar decidiu eliminar o Chapadinha do futebol e absolver o Viana do escândalo do jogo de 11 a 0. Para a Comissão Disciplinar, apesar do placar tudo aconteceu naturalmente. O árbitro Edílson Santiago que dirigiu a partida foi suspenso por 30 dias.

Com o resultado do julgamento, o Viana é o campeão do segundo turno e decidirá o título da Segundona contra o Santa Quitéria. A Federação Maranhense de Futebol vai aguardar o encerramento do caso para decidir quando serão disputados os dois jogos decisivos da Segundona,

14 comentários »

Frase do dia

2comentários

“O Tribunal sempre agiu, agora os resultados dos julgamentos você sabe que são feitos de acordo com a vontade do presidente da Federação”.

José Ribamar Marques
Presidente do TJD

2 comentários »

Nova irregularidade

1comentário

O presidente do Tribunal de Justiça Desportiva, José Ribamar Marques considerou irregular a reunião realizada ontem pelo Conselho Arbitral com o aval da FMF e que mudou o calendário do futebol maranhense, além de criar uma nova competição para acomodar clubes das duas divisões em especial as equipes envolvidas no escândalo da armação de resultados na 2ª divisão do Campeonato Maranhense.

– Eu acho que essa reunião é igualzinha às outras reuniões que fizeram completamente ilegal e até uma maneira de confundir a opinião pública, mas eu acredito que na sociedade desportiva existem pessoas esclarecidas que sabem que isso aí é mais um comportamento desses que nós já estamos acostumados a enfrentar cheio de ilegalidade para resolver o problema deles [Federação]. Aquele jeito que eles fazem sempre de através da impunidade tentar tapar o sol com a peneira.

Marques destacou que cabe uma denúncia da Procuradoria.

– Cabe a atuação do Procurador do Tribunal que deveria tomar as providências.

Marques disse que o TJD não tem responsabilidade sobre o que está acontecendo no nosso futebol, mas deixou escapar que os resultados dos julgamentos seguem a vontade do presidente da FMF.

– O Tribunal sempre agiu, agora, está entendendo, os resultados dos julgamentos você sabe que são feitos de acordo com a vontade do presidente da Federação. O Tribunal de Justiça Desportiva não é responsável por esta situação que foi criada pela Federação. Quem gerencia, quem administra o futebol é a Federação – afirmou.

O presidente do TJD disse que a principal irregularidade praticada durante a reunião que criou a Copa União foi o convite feito a três culbes [Moto, Santa Quitéria e Viana}.

– Não existe convite. Futebol hoje é critério técnico. Não fizeram uma reunião para mudar o calendário da Federação, tiraram a Taça Cidade de São Luís e fizeram essa nova [Copa União] para puder ludibriar a Justiça Desportiva. Isso aí é um confronto. Eles entendem que existe um confronto entre Justiça Esportiva e a Federação, a direção da Federação. Emtão, eles como são todos poderosos, para mostrar que tem que começar a competição do jeito que eles querem, essas coisas todas aí eles fizeram essa armação aí.

Marques aproveitou para fazer um alerta ao Governo que deverá implantar o programa Viva Nota na nova competição.

– É preciso que o  Governo do Estado que vai promover que vai ajudar aí com esse programa Nota na Mão é dinheiro público, é preciso que ele tome cuidado com essas condições aí que estão fazendo, formalizando aí aleatoriamente justamente para puder receber aí este dinheiro do Estado. É preciso que ela saiba da seriedade que está rendo essas competições.

1 comentário »

Sampaio perde e se complica no futsal

0comentário

As equipes do CAD e Balsas ampliaram a vantagem na fase semifinal do Campeonato Maranhense de Futsal. Nos jogos realizados ontem, o CAD bateu o Sampaio por 3 a 1 e Balsas venceu Açailândia fora de casa por 3 a 2. Agora o Sampaio terá que vencer o CAD por três gols de diferença para chegar à final. O Açailândia precisa bater Balsas por dois gols.

Resultados de ontem
Sampaio 1 x 3 CAD
Açailândia 2 x 3 Balsas

Jogos de volta
Sábado

16h – CAD x Sampaio – Castelinho – Em São Luís
20h – Balsas x Açailância – Em Balsas

sem comentário »

Toque de bola

2comentários

Dançou

O Chapadinha levou a pior e foi a única equipe a ficar fora da Copa União. Tido como mal pagador, o clube do Baixo Parnaíba não foi incluído na nova competição da FMF porque por diversas oportunidades deixou de pagar as taxas de arbitragem. Por isso, definitivamente podemos dizer que o Galo dançou!

Doze

Porque não doze clubes? A FMF bem que poderia convidar o time de Codó. A cidade está motivada por conta dos jogos realizados na Série C pelo Sampaio, agora da Copa Maranhão e quem sabe até da Copa do Brasil quando deverá receber o Sampaio mais uma vez.

Definição

Com a confirmação da inclusão do Moto na Copa União, o clube terá que resolver logo a questão do novo presidente.Se continuar parado, o Papão terá dificuldade para montar a equipe. A esteria do Moto na Copa União será no dia 17 de janeiro contra o Santa Quitéria.

Largada

O Sampaio largou na frente e já está com o time praticamente com o time montado para a Copa União. Até parece que o presidente Sérgio frota estava adivinhando o que iria acontecer na reunião do Conselho arbitral. Frota manteve a base desta temporada e já anunciou quatro reforços. Iape e JV Lideral também já estão bem adiantados na formação da equipe.

Incentivo

O Governo do Maranhão deverá retomar o projeto Nota na Mão dentro desta nova competição criada pela FMF. Agora com o nome de Viva Nota ou Nota Premiada, ninguém sabe, mas deverá ser sorteado um carro nas rodadas do fim de semana, além de uma moto, televisão, geladeira e outros eletrodomésticos nas rodadas de quinta-feira. Mas isto é o que corre nos bastidores da FMF porque até agora o governo não disse absolutamente nada.

Julgamento

O que vai acontecer hoje no julgamento da Comissão Disciplinar do TJD? Posso dizer apenas que, com a decisão de ontem ao criar a Copa União, a FMF deu um jeitinho de colocar todo mundo em campo e isso vai esfriar bastante o clima, mesmo assim não vou arriscar nenhum palpite.

2 comentários »

E hoje? Será que teremos julgamento?

0comentário

A Comissão Disciplinar do Tribunal de Justi;ca Desportiva retoma hoje à tarde o julgamento da lambança na segunda divisão do futebol maranhense. O julgamento iniciado na semana passada teve que ser interrompido por um erro do procurador do TJD que não notificou o Viana para que fizesse a sua defesa.

O Viana foi denunciado juntamente com o Chapadinha por causa do escãndalo dos 11 a 0 e podeá ser excluído definitivamente do futebol. Outro que vai a julgamento será o árbitro Edilson Santiago Cardoso que poderá levar um ganchinho.

O procurador também denunciou o Moto por retardar o início da partida contra o Santa Quitéria e também por ter participado da Segundona. Segundo o procurador, a participação do Moto na competição feriu o Estatuto do Torcedor.

sem comentário »

Maranhão pega de cara o Espírito Santo

0comentário

A estreia da Seleção Maranhense no Campeonato Brasileiro de Beach Soccer, em Serra-Es, no dia 12 de dezembro será contra os donos da casa. A partida entre Maranhão e Espírito Santo será mostrada ao vivo pelo SporTV. Confira os grupos e a tabela completa:

Grupo A
Espírito Santo
Ceará
Maranhão

Grupo B
Rio de Janeiro
Rio Grande do Norte
Tocantins

Grupo C
Bahia
Distrito Federal
Pernambuco

Grupo D
Alagoas
Paraíba
Rio Grande do Sul
São Paulo

Tabela completa

12/12 – Sábado
7h30 – Rio Grande do Norte x Tocantins
9h – Espírito Santo x Maranhão (SporTV)
A seguir – Rio Grande do Sul x Alagoas
A seguir – Pernambuco x Distrito Federal

13/12 – Domingo
7h30 – Maranhão x Ceará
9h – São Paulo x Paraíba (SporTV)
10h30 – Rio de Janeiro x Rio Grande do Norte (SporTV)

14/12 – Segunda-feira
16h – São Paulo x Alagoas (SporTV)
17h – Espírito Santo x Ceará (SporTV)
A seguir – Rio Grande do Sul x Paraíba

15/12 – Terça-feira
16h – Rio de Janeiro x Tocantins (SporTV)
17h30 – São Paulo x Rio Grande do Sul (SporTV)
A seguir – Pernambuco x Bahia

17/12 – Quinta-feira (quartas-de-final)
16 – 1B x 2A (SporTV)
17h30 – 1D x 2C (SporTV)
a seguir – 1C x 2D
a seguir – 1A x 2B

18/12 – Sexta-feira
11h30 – V1 x V2 (SporTV)
13H – V3 x v4 (SporTV)

19/12 – Sábado
7h30 – Decisao do 3° lugar
9h – Decisao do 1° lugar (SporTV)

sem comentário »

Seleção intensifica preparação

0comentário

O técnico Andrey Valério divulgará no próximo sábado, a relação com os nomes dos 12 atletas que integrarão a Seleção Maranhense de Beach Soccer no Campeonato Brasileiro em Serra-ES. A Seleção Maranhense, atual campeã brasileira realizará jogos preparatórios na quinta-feira,  sábado e domingo.

sem comentário »

Quase deu Fluminense…

0comentário

A festa foi, novamente, da LDU. Pelo segundo ano consecutivo, o time equatoriano comemorou um título sul-americano no Maracanã. Mas o Fluminense deixou o gramado de cabeça em pé, aplaudido pela torcida e aos gritos de “time de guerreiros”. O Tricolor lutou, correu, batalhou até o fim. E quase conseguiu mais um “milagre”.

A vitória por 3 a 0, gols de Diguinho, Fred e Gum, não foi suficiente. Faltou um gol. Como a LDU venceu por 5 a 1 a primeira partida, a equipe equatoriana ficou com a taça. Após a partida, os jogadores tricolores deram as mãos e foram até o meio-campo agradecer o apoio dos torcedores.

A LDU terminou a partida com nove jogadores e o Fluminense teve o ídolo Fred expulso por reclamação no segundo tempo. Agora, o Tricolor se prepara para a última batalha da temporada. No domingo, o time enfrenta o Coritiba, no Couto Pereira, para fugir do rebaixamento no Campeonato Brasileiro. 

Gols de Diguinho e Fred dão esperança ao Tricolor

Antes de a partida começar uma linda festa no Maracanã. A torcida tricolor fez um belo mosaico com a frase “Eles têm altitude, vocês têm a gente”. Sinalizadores verde e vermelho surgiram quando os jogadores entraram em campo. Junto deles uma faixa agradecendo o apoio dos tricolores: “Obrigado torcida tricolor. Por vocês vamos lutar até o fim”.
 
O time entrou em campo com uma surpresa. Apesar de o técnico Cuca ter liberado a escalação oficial com a presença do zagueiro Cássio para enganar o adversário, o time titular tinha Adeílson no ataque. A Conmebol pode multar o clube por isso. 

Com Adeílson, o Fluminense ficava mais ofensivo. Deixava o 3-5-2 e passava a atuar no 4-3-3, com o atacante aberto pela esquerda e Alan pela direita. Fred ficava mais centralizado na área.

Empurrado pela torcida, o Fluminense começou a partida pressionando. Diogo arriscou o chute, mas a bola foi para fora. Depois Fred recebeu um bom passe, mas o árbitro parou o jogo marcando um impedimento que não existiu.

Mas aos 13 minutos, Diguinho fez o primeiro gol tricolor e o Maracanã explodiu de euforia. O meia arrancou e chutou da entrada da área. A bola desviou em Araujo e enganou o goleiro Alexander Dominguez, que não teve tempo de reagir e tentar a defesa. Fluminense 1 a 0.
 
Diguinho comemora o primeiro gol tricolor batendo no peito aos 13 minutos Para esfriar a partida, a LDU utilizava um expediente nada esportivo. Os jogadores desmontavam em campo e pediam atendimento médico a todo instante. O goleiro Dominguez fez isso duas vezes nos primeiros 15 minutos.

A situação tricolor melhorou aos 17 minutos quando Ulises De la Cruz fez falta violenta em Diguinho no meio-campo. O árbitro paraguaio Carlos Amarilla não pensou duas vezes e expulsou direto o jogador da LDU. Enquanto os jogadores da equipe equatoriana reclamavam com o juiz, Fred ia até a lateral do campo e pedia mais apoio da torcida. Já o técnico Cuca se preocupou de pedir calma ao zagueiro Gum, que já tinha recebido cartão amarelo em um lance muito parecido.

Com um jogador a menos, a LDU se fechou completamente e abriu mão de atacar. O técnico Jorge Fossati tirou o atacante Calderón e recompôs o meio-campo com a entrada de Pedro Larrea. O time equatoriano passou a deixar apenas Bieler na frente e se defendia com nove jogadores atrás da linha da bola.

O Fluminense passou a ter, então, muitas dificuldades para furar o bloqueio equatoriano. O time insistia em bolas cruzadas para a área, que eram sempre cortadas pelos zagueiros. A torcida tricolor ainda tentava atrapalhar o goleiro Dominguez mirando um laser contra o seu rosto.

Os chutes da intermediária não tinham direção. Quando a equipe se acalmou e esqueceu um pouco a ansiedade voltou a criar boas oportunidades. Aos 31 minutos, o árbitro Carlos Amarilla anulou o segundo gol de Diguinho seguindo a marcação do auxiliar Emigdio Ruiz. O meia havia feito de cabeça após o cruzamento de Mariano. Mas ele realmente estava adiantado, em posição de impedimento.

Aos 40 minutos, Fred teve uma chance de ouro. O atacante recebeu na área e chutou rasteiro de virada. A bola ia entrar no canto esquerdo, mas o goleiro Dominguez se esticou todo e conseguiu evitar o gol. Mas na segunda oportunidade, o artilheiro não perdoou. Após ótimo passe de Alan, Fred entrou livre na área e deu um toque sutil na saída do goleiro equatoriano. Fluminense 2 a 0 aos 43 minutos. E a esperança da torcida aumentava.
 
Fred corre para buscar a bola no fundo da rede e levá-la rapidamente para o meio-campo Veio o intervalo e os jogadores tricolores não desceram para o vestiário. Ficaram reunidos no banco de reservas escutando as orientações do técnico Cuca. Assim, eles também sentiam o apoio da torcida, que não parava de gritar “guerreiros, guerreiros… time de guerreiros”.

Gum faz o terceiro, mas time não consegue tirar a vantagem da LDU

Junto com o segundo tempo veio a chuva, que molhou o gramado e aliviou um pouco o calor no Rio de Janeiro. O Fluminense não mudou. E logo com 30 segundos, a primeira chance de fazer o terceiro. Mariano cruzou pela direita, o goleiro Dominguez se enrolou com a bola molhada e, na sobra, Alan chutou pela rede do lado de fora.

Logo depois, Larrea tocou com a mão na bola dentro da área. O árbitro não marcou o pênalti a favor do Fluminense. Mas deu cartão amarelo para o goleiro Dominguez por cera na reposição de bola. Aos seis minutos, Fred cobrou falta da intermediária com violência, mas o goleiro equatoriano defendeu firme, sem rebote.

Aos 12 minutos, Cuca tirou Adeílson e colocou Ruy no meio-campo. E no primeiro lance, ele quase marcou o terceiro gol. Mas a cabeçada bateu no pe da trave direita de Dominguez.

O tempo passava e aumentava o nervosismo tricolor. E também a cera equatoriana a cada oportunidade. Faltavam dois gols e as oportunidades eram cada vez mais raras. Em uma delas, Conca pecou pelo preciosismo. Livre na entrada da área, o meia tentou colocar a bola em vez de soltar uma bomba. E o chute foi fraco, no centro do gol, para fácil defesa de Dominguez.

Aos 22 minutos, Raphael entrou no lugar de Diogo. O Fluminense melhorou. Após sobra na área, Conca soltou a bomba e o goleiro Dominguez fez uma defesa espetacular. Mas na cobrança de escanteio não teve jeito. Mariano jogou a bola para a área e o zagueiro-artilheiro Gum cabeceou para fazer o terceiro gol tricolor. O relógio marcava 27 minutos. O Maracanã tremeu.

Zagueiro Gum comemora o terceiro gol tricolor em cima da LDU no Maracanã Eufórica, a torcida tricolor passou a empurar o time. Mas aí um lance infantil de Fred esfriou o clima. O ídolo tricolor perdeu a cabeça após a marcação de uma falta boba na lateral do campo, reclamou muito com o árbitro Carlos Amarilla e quase lhe deu uma cabeçada. Resultado, acabou expulso. E saiu reclamando e gesticulando bastante.

Bateu então o desespero no Fluminense. E a LDU teve a chance de matar a partida. Reasco recebeu totalmente livre na cara do gol. Mas o meia tentou dar um toque de categoria por cima do goleiro Rafael, que se esticou todo e fez a defesa para o alívio do torcedor.

A esperança tricolor voltou quando Jairo Campos segurou Diguinho e recebeu o segundo cartão amarelo, sendo expulso. Restavam 11 minutos para o Fluminense tentar o quarto gol e levar a partida para a prorrogação. A torcida até que empurrou, mas o time não conseguiu furar o bloqueio da LDU.

Aos 49 minutos, no desespero, o goleiro Rafael foi para a área tentar o gol em uma cobrança de falta. Mas não deu certo. O título ficou com a LDU. Após o apito final, os jogadores tricolores cercaram o árbitro Carlos Amarilla para reclamar. O paraguaio não coibiu a cera da equipe equatoriana durante toda a partida.

Leia mais no Globoesporte.com

sem comentário »