Moto segue na frente do Sampaio

11comentários

O Moto Club mantém a melhor colocação dentre os clubes maranhenses no ranking dos clubes divulgado ontem pela Confederação Brasileira de Futebol. O time rubro-negro ocupa a 59ª colocação com 310 pontos. O 2º colocado é o Sampaio que aparece na 64ª posição com 260 pontos. O Sampaio, apesar dos dois títulos nacionais aparece a cinco posições do seu maior rival, o Moto Club que segue com 50 pontos de diferença.

No ranking das Federação, o Maranhão segue na 17ª colocação e está na frente das Federações de Sergipe, Piauí, Amazonas, Tocantins, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Acre, Amapá, Rondônia e Roraima.

Ranking dos clubes maranhenses

1º Moto – 59ª colocação – 310 pontos
2º Sampaio – 64ª colocação – 260 pontos
3º Maranhão – 78ª colocação – 166 pontos
4º Imperatriz – 135ª colocação – 43 pontos
5º Bacabal e Caxiense – 268ª colocação – 3 pontos
7º Santa Inês e Viana – 291ª colocação – 2 pontos
9º Chapadinha, Coroatá e Tocantins – 343ª posição – 1 ponto

Confira a lista dos 20 primeiros clubes do país

1º Grêmio – 2.092
2º Corinthians – 2.079
3º Flamengo – 2.039
4º Vasco – 2.031
5º São Paulo – 1.997
6º Atlético-MG – 1.979
7º Palmeiras – 1.956
8º Internacional – 1.942
9º Cruzeiro – 1.891
10º Santos – 1.746
11º Fluminense – 1.658
12º Botafogo – 1.615
13º Goiás – 1.478
14º Coritiba – 1.473
15º Guarani – 1.470
16º Sport – 1.463
17º Portuguesa – 1.366
18º Atlético-PR – 1.320
19º Bahia – 1.318
20º Vitória – 1.291

11 comentários »

Arbitragem confusa…

0comentário

Mal começou o Campeonato Brasileiro de Beach Soccer e logo na primeira partida disputada entre Espírito Santo e Maranhão surgiram os problemas envolvendo a arbitragem.

Jogadores e técnicos das duas equipes não pouparam críticas à dupla Wagner Rios (São Paulo) e Ivo santos (Sergipe). Foi uma arbitragem bastante confusa, muitas faltas e excesso de rigor.

Tanto rigor que o paulista Wagner Rios chegou a expulsar Bruno Xavier, do Espírito Santo e depois teve que mudar a decisão. Ele teria recebido o 2º amarelo e daí a expulsão. Deu um branco no árbitro. Bruno Xavier ainda não havia recebido nenhum cartão e ele foi obrigado a cancelar a expulsão.

Jorginho deitou e rolou. Só não apitou o jogo porque não tinha o apito na mão. Acabou expulso, por reclamação pelo sergipano Ivo Santos.

Enquanto os maranhenses reclamam falta em DDI, o árbitro paulista Wagner Rios entendeu que o jogador simulou o lance e acabou mostrando cartão vermelho.

Bem é como dizemos sempre. Quando o árbitro aparece demais é porque alguma coisa estranha aconteceu. E Wagner Rios (São Paulo) e Ivo Santos (Sergipe) apareceram demais.

O árbitro Maranhense Mayron Frederico dos Reis Novais trabalhou na partida entre Rio Grande do Norte e Tocantins. A Seleção Potiguar venceu por 9 a 4.

sem comentário »

Faltas e mais faltas…

1comentário

seleçaomaranhense

Que a marcação é um dos pontos fortes da Seleção Maranhense isso ninguém tem dúvida, mas o técnico Andrey Valério terá que mostrar aos nossos jogadores que é preciso evitar as faltas em excesso, principalmente quando enfrentamos uma seleção que está jogando em casa. A arbitragem sempre tende a dar uma mãozinhão aos anfitriãs.

Diante do Espírito Santos abusamos no número de faltas. A grande maioria delas sem nenhuma necessidade. Outras somente a arbitragem viu, mas o certo é que fizemos faltas demais e em pelo menos três delas o Espírito Santo acabou balançando as redes.

Este é um dos pontos que deverão ser corrigidos pelo técnico Andrey Valério, neste domingo diante do Ceará quando o Maranhão terá que vencer se quiser continuar sonhando com o bi.

Foto: Eurico Pacífico

1 comentário »

Decisão no Futsal

0comentário

Balsas e Sampaio decidem hoje às 20h o Campeonato Maranhense de Futebol de Salão. A partida acontece em Balsas. O Sampaio venceu a primeira partida por 6 a 3 em São Luís e pode até perder por dois gols de diferença no tempo normal que será campeão.

Se vencer por diferença de três gols no tempo normal, Balsas levará a decisão para a prorrogação. Neste caso, o time do interior obrigará o Sampaio a vencer por qualquer placar na prorrogação. Mas se a prorrogação terminar empatada, Balsas conquistará o título.

sem comentário »

Maranhão perde na prorrogação

0comentário

maranhao121209blog

Foi uma estreia com cara de final. Maranhão e Espírito Santo abriram agora há pouco, na praia de Jacareípe, em Serra-ES, o Campeonato Brasileiro de Beach Soccer. E os donos da casa levaram a melhor e venceram por 4 a 3.

Com o resultado, o Maranhão terá a obrigação de vencer o Ceará, neste domingo, às 7h30 (horário local) para continuar sonhando com o título de bicampeão brasileiro.

O Espírito Santo abriu o placar no 2º tempo. Bruno Xavier cobra falta no campo de defesa, o goleiro maranhense Jairo pula atrasado e a bola passa por baixo do seu corpo: 1 a 0.

O gol de empate do Maranhão sai também numa cobrança de falta. Juninho chuta, o goleiro Robertinho larga, a defesa capixaba não chega e DDI faz 1 a 1.

Com o gol de empate, o Maranhão começa a dominar a partida até virar o placar, outra vez, de bola parada. Wellington chuta forte, a bola vai no ângulo direito sem chance para o goleiro Robertinho: 2 a 1.

A partida segue com a marcação de faltas e mais faltas e muita reclamação dos técnicos e jogadores das duas equipes.

Bruno Xavier empata o jogo para o Espírito Santo no 3º tempo, também de bola parada. Na sequência, Bruno Marias é lançado por Buru, bate Wellinton e sai na cara de Jairo para virar o jogo: 3 a 2 Espírito Santo.

Faltando pouco mais de um minuto, o Maranhão empata o jogo com Rodrigo, na bola parada. No lance, Jorginho, do Espírito Santo é expulso pelo árbitro Ivo Santos, de Sergipe.

No lance seguinte, DDI tenta cavar uma falta, desta vez o paulista Wagner Rios expulsa o jogador maranhense.

Com apenas quatro jogadores na quadra, o jogo fica ainda mais nervoso e vai para a prorrogação.

O Maranhão perde a posse de bola, Bruno Xavier recebe e chuta por entre as pernas do goleiro Jairo. Era o 4º gol do Espíríto Santo e o gol da vitória capixaba por 4 a 3, a 8 segundos do final da prorrogação.

Foto: Eurico Pacífico

sem comentário »

Léo Cunha assume o Imperatriz

5comentários

O Conselho Deliberativo do Imperatriz, realizou na última quinta-feira, a eleição para o Conselho Diretor, que teve apenas uma chapa encabeçada pelo ex-presidente Léo Cunha, tendo como vice-presidente Higson Cunha. E por ter chapa única, foi então aclamado o novo Presidente do Imperatriz para o triênio 2010-2012.

Hoje pela manhã, o presidente Léo Cunha fará a primeira reunião com os demais diretores, quando
serão traçados os planos para a temporada 2010 e  definido o nome do treinador que vai comandar o time na Copa União.

O Vice Presidente Higson Cunha em entrevista à Radio Mirante AM, deixou escapar que o técnico Everaldo (Vevé) das divisões de base pode
permanecer na agremiação dando continuidade ao trabalho de revelar jogadores da região Tocantina.

Segundo Higson, o pensamento da diretoria é formar uma equipe forte não só para a Copa União, como também para o Campeonato Estadual.

Faltando pouco mais de um mês para a estreia do time na temporada, Higson deixou claro que a nova diretoria não medirá esforços esforços para a formação de uma grande equipe.

5 comentários »