Iape 2 x 2 Viana

1comentário

iapeevianablog

O Iape começou a partida dando pinta que não deixaria a vitória escapar. Foi com tudo prá cima do Viana e logo a 13 minutos do 1º tempo fez 1 a 0, numa cobrança de pênalti. Tá certo que o árbitro Washington Carneiro deu uma mãozinha ao Iape, afinal, o pênalti não existiu.

Quando todo mundo imaginava que o Iape deslancharia após o gol de Paulo César, aconteceu o que ninguém esperava. O líder da Copa União se acomodou e o Viana tomou conta do jogo, mas o primeiro tempo terminou com a vantagem do Iape.

No 2º tempo, o Viana voltou disposto a mudar a história do jogo. A defesa do Iape vacila, a bola sobra para o atacante Trator que empata o jogo.

O Viana dominava o adversário que seguia sem nenhum interesse na partida. Numa cobrança de escanteio, a bola sobrou para Robson Dentinho que levantou na área. Numa falha incrível do goleiro Flaubert, a bola foi morrer no fundo do gol. Era o empate do Viana.

Mais tarde, o goleiro Flaubert ainda falharia outra vez. Ele entregou a bola nos pés de Naldo que chutou para o gol, mas acabou errando a pontaria.

Aos 47 minutos do 2º tempo, Tim Marcos é lançado dentro da área, avança e chuta forte. O goleiro Júnior não consegue defender. Placar final Iape 2 x 2 Viana.

Com o resultado, o Iape segue na primeira colcoação com 7 pontos ganhos. O Viana tem apenas 2 pontos. Na próxima quinta-feira, o Viana recebe o Sampaio Corrêa às 15h45. O Iape enfrentará o Imperatriz, às 20h30, no Estádio Pedro Maranhão, em Porto Franco.

1 comentário para "Iape 2 x 2 Viana"


  1. luiz antonio morais

    Caro Zeca,

    Assisti o jogo no Municipal, graças ao sol, porque a noite tá tudo escuro. Lamentável que o Iape, então líder da Copa União, se valha dessa “forcinha” ou “roubo” mesmo de um juiz despreparado. Foi uma vergonha! Pênalti inexistente, expulsões tendenciosas e outra pataquandas muito “suspeitas”, o que reforça o grau de dificuldade de um time interiorano vencer na capita.

    A propósito, você deveria postar algo do sentido da nossa Federação com presidente vitalício, que procurasse talentos da arbitragem no interior do Estado, pois essa turama da capital não tem competência e são todos suspeitos diante do assédio da cartolagem.

    Quando será que o nosso futebol vai sair dessa?

    Sds

    Luiz Antonio Morais

deixe seu comentário