Arbitragem

0comentário

Moto Club x Sampaio
Estádio Municipal Nhozinho Santos – 17h
Árbitro: Gladstonni Viana de Oliveira
Árbitro Assistente 1: Cícero Romão Batista Silva
Árbitro Assistente 2: Roberto da Costa
Quarto Árbitro: Ronildo Alves dos Santos Vilar
Delegado da FMF: José de Ribamar Rodrigues Corrêa
Observador de Arbitragem: Renato Rodrigues da Silva
 
Imperatriz X JV Lideral
Estádio Municipal Panelão – 17h
Árbitro: Ranilton Oliveira de Sousa
Árbitro Assistente 1: Sandro do Nascimento Medeiros
Árbitro Assistente 2: José Ribamar da Silva
Quarto Árbitro: Elizeu Santos
Delegado da FMF: Esmeraldo Batista Sousa Junior
Observador de Arbitragem: Carlos Magno Almeida Cabral
 
Viana x Bacabal
Estádio Municipal Djalma Campos – 15h45
Árbitro: Marcos Paulo Furtado Ramos
Árbitro Assistente 1: José Jorge Silva Gomes
Árbitro Assistente 2: Jorge Luis Viana da Silva
Quarto Árbitro: Afonso Celso Santos Moreira
Delegado da FMF: Antonio Jorge Ferreira Araújo

Santa Quitéria X Maranhão
Estádio Municipal Rodrigão – 15h45
Árbitro: Jorge Luis Viana da Silva
Árbitro Assistente 1: Antonio José dos Santos Galvão
Árbitro Assistente 2: Raimundo José de Jesus
Quarto Árbitro: Cleidison Luis Sousa Santos
Delegado da FMF: Raimundo Nonato Silva Pereira

sem comentário »

Atlético-PR

0comentário

0,,38353594-DP,00O gol contra de Rhodolfo, logo no início do segundo tempo, foi crucial para o empate em 1 a 1 entre Sampaio Corrêa e Atlético-PR na quarta-feira, em São Luís. Após sofrer a igualdade, o time atleticano demorou a se encontrar na partida e não conseguiu voltar do Nordeste classificado para as oitavas de final da Copa do Brasil. A falta de concentração no lance foi determinante para o resultado.

– Começamos bem no primeiro tempo, mas tomamos um gol bobo na segunda etapa. Não pode acontecer isso. Frisamos bem no intervalo. Mas o resultado em si não foi ruim. Agora temos de ganhar em casa – disse o atacante Bruno Mineiro.

O goleiro Neto se mostrou conformado com o resultado, apesar da vontade de ter conquistado a vitória. Para ele, é preciso seguir em frente, já que o Estadual também está em jogo.

– Não era o resultado que nós esperávamos. Criamos boas jogadas, mas faltou um algo a mais no final e pecamos na bola parada. Precisamos levantar a cabeça, pois temos um jogo importante no Paranaense, e na sequência vamos focar na classificação para a próxima fase da Copa do Brasil – afirmou.

Antes de voltar a enfrentar os maranhenses, o Furacão encara o Paranavaí, no próximo domingo, pelo Paranaense. A partida pode garantir aos rubro-negros a segunda posição na segunda fase, além de um ponto extra no octogonal. Só daqui a duas semanas, no dia 31 de março, Furacão e Tubarão, como é conhecido o Sampaio Corrêa, voltam a duelar, desta vez, na Arena da Baixada.

Leia mais no Globoesporte.com

sem comentário »

Gols

0comentário

sem comentário »

Beach-Soccer

0comentário

Seguindo com o processo de reestruturação da Confederação Brasileira de Beach-Soccer (CBBS), a entidade agora possui uma nova Comissão Nacional de Arbitragem.
 
O diretor da CNA será Edmundo Lima Filho. A comissão terá ainda Antônio Buaiz (ES), Alberto Magno (PB), Elias Coelho (PE) e Marcelo Filho (MA) como membros.
 
Marcelo Filho é  diretor da arbitragem da Federação Maranhense de Beach Soccer.

sem comentário »

Ingressos

0comentário

Os ingressos para o clássico entre Sampaio e Moto Club serão vendidos a partir deste sábado, pela manhã, nas bilheterias do Estádio Nhozinho Santos. Serão colocados a venda 10 mil e 500 ingressos ao preço de R$ 20,00 (cadeiras) e R$ 10,00 (arquibancadas).

sem comentário »

O Remo já saiu…

0comentário

O Santos foi até Belém encarar o Remo na noite desta quinta-feira e garantiu a vaga nas oitavas-de-final da Copa do Brasil. Com bom futebol, o Peixe fez 4 a 0 na equipe paraense, no Estádio Mangueirão, e foi o segundo time a conquistar a vaga no jogo de ida.

Agora o Santos espera quem passar do confronto entre Fortaleza e Guarani. No primeiro jogo o Fortaleza venceu o Bugre por 2 a 0, dentro de casa, e agora joga em Campinas podendo perder o jogo por um gol de diferença que garante a vaga na próxima fase.

O Remo começou melhor na partida, indo pra cima do Santos e parecia que ia complicar a vida do Peixe. No entanto, o Remo não chega com perigo ao gol de Felipe, e quem abre o placar é visitante.

Jogando na retranca, com três volantes, o Santos se compôs em campo de maneira para armar contra-ataques. A jogada começou desta maneira e após Paulo Henrique tabelar com Marquinhos na entrada da área, a bola sobrou para Neymar que não perdoou.

Depois do gol o Santos se soltou em campo e aos 31 minutos quase ampliou. Neymar roubou a bola na intermediária e fez bom passe para Marquinhos, que estava dentro da área. Mas o camisa 11 não aproveitou, chutou fraco e facilitou a vida Adriano.

Já dominando o jogo, aos 42 minutos o time da Vila ampliou com um belo gol. Neymar recebeu bom passe de Ganso e, dentro da área, driblou toda a zaga do Remo e deixou André sozinho, só para empurrar a bola para o fundo das redes.

Voltou com tudo

O Santos voltou com tudo para a segunda etapa. Aos dois minutos de jogo Neymar invadiu a área e chutou. A bola triscou a trave e saiu pela linha de fundo. No minuto seguinte, Neymar recebeu passe de Arouca na entrada da área e viu André entrando. O camisa nove recebeu e tirou do goleiro, 3 a 0 Santos.

Chances perdidas

Cinco minutos mais tarde, Gian invadiu a área pela esquerda e foi derrubado por Edu Dracena. O árbitro viu pênalti. Marciano pegou muito embaixo da bola e a bola foi na trave, desperdiçando o que poderia ser uma reação do Remo. Logo depois, novamente Marciano acertou a trave de Felipe, após invadir a área pela esquerda e bater.

A partir daí o jogo começou a ficar morno. Mas aos 36 minutos Maicon Leite, que entrou no lugar de Paulo Henrique, entrou na área, foi derrubado e o juíz marcou pênalti. Neymar, com paradinha, fez 4 a 0 para o Peixe.

Ficha Técnica

Remo 0 x 4 Santos

Local: Estádio Mangueirão, em Belém-PA
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro-MG (FIFA)
Cartões Amarelos: Raul e Gian (Remo); Durval, Marquinhos e Rodrigo Mancha (Santos)
Gols: Neymar aos 21’/1T e aos 36’/2T e André aos 42’/1T e aos 3’/2T (Santos)

Remo
Adriano, Índio, Pedro Paulo, Márcio Nunes e Paulinho; Danilo, Fabrício (Otacílio), Ramon e Gian; Helliton (Gian) e Marciano.
Técnico: Sinomar Naves.

Santos
Felipe; Wesley, Edu Dracena, Durval e Pará; Arouca, Marquinhos (Rodriguinho), Rodrigo Mancha e Paulo Henrique (Maicon Leite); Neymar e André (Madson).
Técnico: Dorival Júnior. 

Agência Futebol Interior

sem comentário »