Jogo no Maracanã

0comentário

0,,39218564-EXH,00A partida entre Flamengo e Universidad de Chile, pela Taça Libertadores, foi confirmada para esta quinta-feira no Maracanã, às 16h. O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, telefonou para a presidente do clube carioca, Patrícia Amorim, garantindo a realização do jogo. 

 A informação inicial era de que o veto ao Maracanã teria vindo da prefeitura. A assessoria de imprensa da Secretaria Municipal de Transportes divulgou o cancelamento por e-mail. A Companhia Estadual de Trânsito (CET-Rio) – que responde à secretaria – publicou a informação em seu twitter (veja abaixo). Mais tarde, porém, a CET-Rio removeu o tweet e publicou outro, dizendo que a decisão seria de competência do Governo do Estado.

Foto de André Durão, do Globoesporte.com

Leia mais no Globoesporte.com

sem comentário »

Libertadores

0comentário

0,,39213217-EXH,00A partida entre Flamengo e Universidad de Chile não será mais realizada às 16h desta quinta-feira. Apesar do acordo entre os clubes, a Suderj e a Conmebol, a data foi vetada pela prefeitura do Rio de Janeiro, que considerou que não há condições no Maracanã para o jogo pela Taça Libertadores devido às fortes chuvas na cidade desde quarta-feira.

A partida já havia sido adiada desta quarta-feira, deixando contrariados os chilenos, que chegaram à cidade no fim da tarde de terça-feira e têm uma partida no sábado pelo Campeonato Chileno.

Existem agora duas possibilidades para o jogo: ser realizado em outro estádio nesta quinta-feira ou no Maracanã em outra data. A diretoria do Botafogo informou que já comunicou a Ferj e a Suderj que o Engenhão está em boas condições de uso e colocou o estádio à disposição para a realização de jogos nos próximos dias. Por enquanto, não recebeu resposta.

Se a decisão for por outra data, a questão será encontrar uma brecha no calendário dos dois times. Na próxima semana, ambos entram em campo pela Libertadores: o Flamengo joga no Chile contra o Universidad Católica (às 21h50m de quarta-feira), e o Universidad de Chile pega o Caracas na Venezuela (às 22h de terça-feira).

Leia mais no Globoesporte.com

sem comentário »

Você viu?

1comentário

Depois de ver os jogadores do Cruzeiro (RO) entrarem na Justiça do Trabalho por maus-tratos, o presidente do clube, Domingos Anastácio Pinheiro de Oliveira, conhecido como “Loló”, minimizou o fato e ainda culpou-os pela polêmica criada. Ele admitiu que os salários estão atrasados em um mês, mas disse que os atletas não passaram fome em Porto Velho.

– Eles não tinham razão para fazer isso. Recebemos jogadores de empresários para fazer testes e não tínhamos obrigação de pagar a hospedagem deles aqui. Dos atletas que entraram na Justiça, apenas uns três têm contrato conosco. Além disso, só estamos com um mês de atraso. Diga-me: qual clube no Brasil não deve? Tínhamos responsabilidade com os jogadores do clube – afirmou.

Quanto à denúncia de maus-tratos e de problemas de alojamento, o presidente afirmou que procurou acolher os jogadores e que chegou a ceder a própria casa. Ele garantiu que tem testemunhas e recibos de alguns estabelecimentos para provar.

– Nunca passaram fome aqui em Porto Velho. Os jogadores do clube ficaram em hotéis, passaram por restaurantes e até na minha casa. Tenho comprovante disso tudo. A chácara, que eles citam, ficou dois dias sem luz, pois teve problemas na fiação. Na verdade, foram dois jogadores que começaram com esse tipo de rebelião. Acho que fizeram por problemas particulares, e os demais se sentiram intimidados. Chegaram a quebrar a casa de um juiz, que nos abrigou na cidade de São Miguel do Vale do Guaporé. Eles vão pagar pelo que fizeram – prometeu.

O dirigente revelou que vai à Justiça para denunciar os danos causados pelos jogadores. Depois de toda a polêmica, segundo ele, o clube perdeu seu único patrocínio.

– O clube está nessa situação por causa deles. Recebi uma informação, na manhã desta quarta-feira, de que perdemos o patrocínio de R$ 10 mil, que serviria para pagá-los. Ninguém nos ajuda. Eles sabem que estão errados. Já tentei alugar uma casa para eles na cidade, mas ninguém aceita – disse.

Entenda o caso 

Os jogadores alegam que, ao chegarem a Porto Velho, foram alojados na residência de Loló e em um hotel de trânsito. Depois, teriam sido mandados para a cidade de Cerejeiras, em uma casa “em péssimas condições”, e levados a uma chácara onde, segundo eles, não havia energia elétrica ou água limpa para tomar banho. Eles disseram que chegaram a ser esquecidos no vestiário do estádio Aluízio Ferreira, após uma partida em que perderam por goleada.

Leia mais no Globoesporte.com

1 comentário »

Em campo…

10comentários

O presidente de hornra do Iape, Isaías Pereirinha disse em entrevista à Rádio Mirante AM que o clube desistiu do recurso que daria entrada no TJD contra a possível irregularidade do JV Lideral na escalação do meia Kelson nos quatro últimos jogos da equipe na Copa União.

Primeiro em respeito ao trabalho do JV Lideral. Depois, porque o recurso levaria à paralisação da competição. E finalmente, Pereirinha disse que acredita que as coisas no futebol deva ser decidida dentro de campo e que acredita no sucesso do Iape em campo.

Então tá!!!

10 comentários »

Reunião

0comentário

Dirigentes de vários clubes que disputam a Copa União estiveram reunidos por volta do meio-dia de hoje, na sede da HCG (empresa do presidente do Sampaio). Além do Sampaio, participaram da reunião os dirigentes de Moto, Maranhão e JV Lideral. O presidente de honra do Iape, Isaías Pereirinha reclamou que sequer foi convidado para a reunião. O assunto não poderia ser outro senão a ajuda financeira que será anunciada nos próximos dias pelo Governo do Maranhão através da AMA Clube.

sem comentário »

Pernambucano

0comentário

 Santa Cruz

O bom momento que o Santinha atravessa tem um ‘’símbolo” no elenco.
O volante Léo é disparado o nome do Tricolor na temporada e me atrevo a classificá-lo como o melhor da posição no Nordeste. O cara marca com extrema competência, sabe sair jogando e chega à frente.
É aquele que todo treinador quer no time.
Taticamente disciplinado e versátil.

A excelente fase do jogador de 22 anos vem chamando a atenção da crônica e despertando o interesse alheio.
O Botafogo/RJ já andava ligado em seu futebol e depois do que ele aprontou no Engenhão, semana passada, o ”flerte” virou vontade. O rival Sport também estaria – na surdina, sorrateiramente – no concurso pelos seus préstimos.

Léo tem contrato com o Santinha até o fim do ano que vem.
O Tricolor é dono de 75% de seus direitos federativos e os 25% restantes pertencem a ele.
Quem quiser tirá-lo do Arruda vai ter de “coçar” os bolsos.
Brasão que nada. Léo é ”O e A cara” do Santa !

 Náutico

Minha loira e amada mãe educou-me seguindo a cartilha padrão.
Mostrou-me o que era certo e estapeava minha mão sempre que ela apontava pro lado errado.
Me recordo vagamente de duas ou três surras tomadas e tenho plena certeza que fiz por onde merecê-las.
E por onde merecer as ”lapadas” que vem tomando, vem fazendo o Náutico.
Quando me refiro às surras, não cito os dois últimos péssimos resultados contra o Vitória da Bahia, que escorraçou o alvirrubro na Copa do Brasil, e o Vitória de Santo Antão, que mesmo brigando para não cair no Pernambucano, abriu mais uma ferida no já flagelado Timbu.

O Náutico come o que plantou.
Segue na trilha que vem dando errado e não vem de hoje.
Há pelo menos três temporadas.
Assim vem sendo desde 2007, no ano em que o clube retornara à Série A e teve a genial ideia de montar dois times na mesma temporada. Fracassara no Estadual e mudou tudo pro Brasileiro. Resultado: agonia para não cair.

Escapou nas últimas rodadas depois de ter passado quase toda a competição em vias de receber a extrema unção.
Mas seguiu com vida e tarimbado para não recorrer nos erros… mas…

Em 2008, mesma história: perda do Pernambucano e desespero na Série A até a última rodada quando garantiu a permanência na Elite graças a uma tarde de inspiração plena do goleiro Eduardo, que lacrou o gol contra o Santos na Vila, garantindo o empate que salvara o Náutico.

Ano passado, a sorte não fez hora-extra e o Náutico reencontrou a Segundona depois de muito ”empenho” em procurá-la. A torcida apontara um culpado pro rebaixamento: o então presidente do clube, Maurício Cardoso. As eleições programadas para o fim do ano carregavam a esperança da mudança, mas o processo eleitoral foi composto por um enredo de comédia sem a mínima graça ao torcedor. Desistência de candidato, adiamento da votação, um quiproquó digno de reunião de cortiço.

Berillo Junior foi eleito presidente a milhas distante da unanimidade.
Viu várias lideranças darem com os ombros para a sua gestão e assumiu um clube fincado em dividas.
Atrás de todos os rivais no Pernambucano, que já se preparavam para a competição, contratou a esmo
e confiou o comando técnico da equipe a Guilherme Macuglia, que desagradou a maioria da torcida.

Com um péssimo inicio de Estadual, Macuglia cantou pra subir e veio Alexandre Gallo, que não mudou em nada o contexto. O Náutico segue na lama, tropeçando em sua próprias pernas no mais tecnicamente fraco Campeonato Pernambucano dos últimos anos. Vai passar às semifinais mais por demérito alheio que por merecimento.
Gallo já balança no cargo e ponho mais crédito em uma boa campanha da Argélia na Copa que em sua permanência até o fim do Pernambucano.

Ele é o culpado? Não!
O acho um treinador “arroz-com-bife”, um Fiat Mille sem ar-condicionado, mas não pertence a ele esta comenda.
O Náutico é um espelho das atitudes que vem tomando, da desorganização, auto-suficiência que vem de longe.
São seis anos sem títulos, seis anos distante de uma harmonia organizacional. Harmonia essa que tirou o clube de um hiato de 11 anos sem conquistas em 2001 e que levou o alvirrubro a vencer três dos quatro primeiros Estaduais desta década. A vaidade voltou à tona com a grandeza em evidência e muitos que escondem atrás da camisa a escamas discórdia voltaram a dar as caras.

Mas cabem aqueles que realmente amam o clube, desgarrados de interesses, exigirem mudanças.
Abandonar, dar as costas só empurra ainda mais pra baixo.
Quem deixa de ser sócio num momento de crise descumpre com a premissa básica para qualquer torcedor: apoiar.

O Náutico precisa realmente mudar, acabar com a dança de cadeiras, abolir o continuísmo.
E não esperem uma intervenção divina para que aconteça.
Não mesmo!

Sport

Mesmo focado no Estadual e na Copa do Brasil, o Sport já lança os olhos na Série B.
Com a clara necessidade de reforçar o elenco, a direção do clube anunciou o primeiro contratado para a disputa da Segundona, que começa em maio.

O atacante Pedro Júnior (campeão da Série B pelo Grêmio, em 2005), que estava no Gamba Osaka, do Japão, e chega por indicação de Givanildo Oliveira, com quem trabalhou em 2008.

Pedro Júnior vem destacando na terra onde o arroz é supervalorizado.
Ano passado entrou para a história da Liga Japonesa ao marcar o milésimo gol da competição.

Pedro Júnior tem 23 anos e 1.84m e fica na Ilha emprestado até o fim deste ano.

Leia mais no Blog Futebol Nordestino

sem comentário »

E no Ceará…

0comentário

Eliminado diante de sua torcida na Copa do Brasil e tendo desempenho irregular no ano, o Ceará resolveu rescindir o contrato de mais três jogadores nesta terça-feira.

O alvinegro comunicou por meio de sua diretoria que os goleiros André Sangalli e França, além do atacante Jean Coral, já não fazem mais parte do elenco.

Embora esteja classificada para a fase semifinal do segundo turno, a equipe de Fortaleza não faz uma boa temporada. O time sequer se classificou para as semifinais do primeiro turno e foi eliminado pelo modesto Corinthians-PR pela Copa do Brasil mesmo jogando em casa, resultado que indignou os torcedores.

Não foram as primeiras dispensas do Ceará, que já “se livrou” do atacante Vavá e do meia Roni Dias, ambos emprestados ao Treze-PB. Além dos nomes já citados, o time da capital cearense perdeu o centroavante Aloísio Chulapa, campeão do mundo pelo São Paulo, que alegou motivos pessoais e pediu seu desligamento do clube após ter disputado apenas três jogos.

Um mês depois de sair do Ceará, Aloísio foi parar no Brasiliense, que anunciou sua contratação no último dia 11 de março.

Agência Futebol Interior

sem comentário »

Copa Natal

0comentário

Em grande fase na Copa Cidade de Natal, o equivalente ao segundo turno do Campeonato Potiguar, o ABC enfrenta o Alecrim nesta quarta-feira, pela penúltima rodada da competição. Líder com 17 pontos, o clube pode garantir o título antecipado do segundo turno.

Para isso, precisa vencer e torcer por empate no duelo entre Potiguar-M e Santa Cruz, segundo e terceiro colocado, respectivamente. Se isso acontecer, o Alvinegro abre cinco pontos de vantagem para o vice-líder e fica com o título do returno, se garantindo também na final do estadual contra o Corintians. Se houve um vencedor no confronto entre Potiguar e Santa Cruz, o ABC se classifica para a final do turno com um simples empate.

“Esse grupo sabe o que quer e nós temos a oportunidade de conquistar a vaga antecipada na final contra o Alecrim e não podemos desperdiçar. Com todo respeito que temos pelo adversário, mas vamos em busca da vitória”, disse o meia Cascata, um dos destaques do ABC.

Além de ABC x Alecrim e Potiguar-M x Santa Cruz, outros três jogos completam a rodada. Já eliminado e com a cabeça voltada para a decisão do estadual, o Corintians enfrenta o já rebaixado Potyguar de Currais Novos, em Caicó, num jogo que só serve para cumprir tabela.

O América, quarto colocado com 11 pontos, enfrenta o Baraúnas, fora de casa, e precisa de uma vitória para chegar à última rodada com chances, caso o ABC não fique com o título do segundo turno nesta quarta-feira.

Confira os jogos da 7ª rodada do Potiguar

Quarta-feira – 20h30
ASSU x Centenário Pauferrense
Potyguar-CN x Corintians
Alecrim x ABC
Santa Cruz x Potiguar-M
Baraúnas x América 

Agência Futebol Interior

sem comentário »

Na Paraíba

0comentário

Com a primeira fase em sua reta final, o Campeonato Paraibano entra em campo nesta quarta-feira com a 17ª rodada completa, com todos os jogos acontecendo às 20h30. A briga pelas quatro primeiras posições está acirrada e o jogo-chave da rodada será entre Sousa e Botafogo, terceiro e quarto colocados respectivamente.

Os dois times têm 26 pontos e quem vencer irá ficar muito perto de garantir a vaga. Outro que quer deixar a briga mais embolada é o Nacional, quinto colocado com 24 pontos. O clube enfrenta a Desportiva, sexto com 19 pontos e que se vencer também brigará por uma das vagas na última rodada.

Já na briga para escapar do rebaixamento o Auto Esporte, oitavo colocado com 15 pontos recebe o lanterna Quiemadense, que tem 10 pontos. O lanterna não irá mais contar com o técnico Luis Carlos Mendes e quem assume o comando da equipe é o auxiliar-técnico Betão. Se o Carcará não conseguir vencer o Auto Esporte, estará rebaixado para Segunda Divisão do Paraibano.

Líder e já classificado para a segunda fase da competição, o Treze encara o Esporte, que está a cinco pontos da zona da degola. O técnico Marcelo Vilar terá o retorno de quatro jogadores. O meia Diego Torres, o zagueiro André Lima, o volante Fernando e o atacante Vavá volta de suspensão. No entanto, o meio-campista Da Silva está fora pelo terceiro cartão amarelo recebido no último jogo.

O segundo colocado Campinense, que também já está com vaga garantida no quadrangular final pega o Atlético Cajazeiras, fora de casa, com três desfalques. O zagueiro Márcio Blot, que foi expulso, o e Ricardo Miranda recebeu o terceiro cartão amarelo. Já Anderson Kamar e Rodrigues estão entregues ao Departamento Médico do clube.

Confira os jogos da 17ª rodada

Quarta-feira – 20h30
Auto Esporte x Queimadense
Sousa x Botafogo
Atlético x Campinense
Nacional x Desportiva
Treze x Esporte
 
Agência Futebol Interior

sem comentário »

No Pará…

0comentário

O Paysandu teve trabalho, mas venceu o Ananindeua por 2 a 1, nesta terça-feira, na Curuzu, pela terceira rodada do segundo turno do Campeonato Paraense. Zé Augusto e Bruno Rangel marcaram para o Papão, enquanto Kanu descontou para o Ananindeua.

Com a vitória o Paysandu pula para a vice-liderança com sete pontos, dois a menos que o líder São Raimundo. O Ananindeua, por sua vez, fica na penúltima colocação, ainda sem pontuar, e pode cair para a lanterna. O último colocado Santa Rosa enfrenta o Remo nesta quarta-feira, e se pelo menos empatar deixa o Ananindeua em último lugar.

O primeiro tempo foi movimentado e o Ananindeua conseguiu segurar a pressão do Paysandu, ficando no empate sem gols. Na etapa final o panorama do jogo se repetiu, com o Papão pressionando e o adversário se defendendo. Mas aos 31 minutos o time bicolor tirou o zero do placar. Após cruzamento de Fabrício, Bruno Rangel marcou de cabeça.

O gol animou o Paysandu e o clube ampliou o placar aos 37 minutos, novamente de cabeça. Zé Augusto aproveitou cruzamento de Cláudio Allax e testou para marcar o segundo. O Ananindeua descontou um minuto depois, num chute cruzado de Kanu.

Continua…
A rodada será encerrada na quarta-feira com mais uma partida isolada. O Santa Rosa joga contra o Remo, às 20h30, no Estádio Baenão, em Belém.   

Confira a 3ª rodada do Paraense
 
Domingo
Cametá 1 x 2 Independente
São Raimundo 0 x 1 Águia

Terça-feira
Ananindeua 1 x 2 Paysandu
 
Quarta-feira
20h30 – Santa Rosa x Remo

Agência Futebol Interior

sem comentário »