Sampaio

2comentários

A perda do 1º turno da Copa União já faz parte do passado. No Sampaio, as atenções agora estão voltadas para a estreia no returno que acontecerá exatamente na cidade de Imperatriz contra o Cavalo de Aço, neste domingo, às 19h, no Estádio Frei Epifânio D’Abadia. O Tricolor permanece na Região Tocantina.

Para domingo, o técnico Válter Ferreira não poderá contar com André Ramos e Tiago Miracema que foram expulsos contra o JV. Além disso, o zagueiro Johíldo recebeu o terceiro cartão amarelo e terá que cumprir a suspensão.

Por outro lado, o Sampaio terá o retono do atacante Célio Codó que não enfrentou o JV por motivo de suspensão.

O time para a estreia diante do Imperatriz será: Rodrigo Ramos; Mimica, Wallax e Tica; Fernandinho, Jadão, Eloir, Léo e Samuel; Célio Codó e Gabriel.

2 comentários »

Moto Club

2comentários

O Moto Club estreia no 2º turno da Copa União contra o Santa Quitéria, neste sábado, às 17h, no Estádio Nhozinho Santos. O time rubro-negro terá cinco novidades.

Pela primeira vez, o técnico Dirceu de Mattos dirigirá o Moto. No time que começa a partida, o goleiro Eufrásio, o zagueiro Paulo Sérgio e o meia Daniel Brundder são as atrações. Além desses, o atacante Bruno Chocolate ficará como opção no banco de reservas.

No primeiro turno da Copa União, Moto e Santa Quitéria empataram de 0 a 0, no Estádio Rodrigão. O time rubro-negro não vence a cinco jogos. No 1º turno, o Moto terminou na 5ª colocação e ficou fora das semifinais.

O time para o jogo deste sábado será: Eufrásio, Hugo, Germano, Paulo Sérgio e Márcio Oliveira; Gegê, Deco, Daniel Brudder e Tupan; Maurício e Dilton.

2 comentários »

Maranhão

0comentário

A estreia do Maranhão no 2º turno da Copa União será neste sábado, às 19h, contra o Nacional, no Estádio Nhozinho Santos. O time atleticano tentará repetir o resultado da partida válida pelo 1º turno quando venceu por 3 a 2, no Estádio Lourão, em Vitória do Mearim.

Para este início de returno, o técnico Arlindo Azevedo definiu o esquema de jogo no 3-5-2. Para isso, o MAC trouxe de volta o zagueiro Diego Lindenberg. Outro que foi repatriado pelo Bode foi o meia Marquinhos, mas a sua escalação dependerá da regularização. Se não ganhar condição de jogo, o titular será o garoto Rafael Santos. Outro estreante será o atacante Ricardo.

Arlindo Azevedo ainda terá como opções para o banco de reservas, os novatos Fernando Alves (zagueiro) e Fábio Ricardo (atacante), ex-Moto Club.

O time do MAC para a partida deste sábado será: Raimundão; Deivid, Diego e Leandro; Denílson, Francisco Júnior, Raí, Marquinhos (Rafael Santos) e Raimundinho; Edgar e Ricardo.

sem comentário »

Sandow Feques

5comentários

Uma derrota com o doce sabor de uma conquista. É assim que o JV Lideral assimilou a perda de sua invencibilidade de doze partidas na Copa União. Perder para o Sampaio por 1 a 0 no Frei Epifânio, não significou muita coisa, uma vez que o Trator do Camaçari já havia feito “uma vitória maiúscula” na primeira partida da decisão, em São Luís.

– Na verdade, nós conquistamos este turno em São Luís, com uma vitória maiúscula. Viemos pra cá com uma chance maior. Tá de parabéns o JV Lideral pela maneira como se apresentou diante do Sampaio. Lutamos muito por isso – explicou o técnico do JV, Sandow Feques.

Outro fator importante que ajudou o JV Lideral a sair de campo com o título do primeiro turno da Copa União foi a presença do torcedor imperatrizense. Com 7.277 pagantes nas arquibancadas do novo Frei Epifânio, o JV segurou a pressão Tricolor e pôde gritar “é campeão”.

– A torcida foi o 12º torcedor. O futebol da região de Imperatriz necessitava de uma praça como essa e moderna. A torcida deu um show. Tá de parabéns porque participou do jogo. Não ficou sentada na cadeira – finalizou Sandow.

Por Paulo de Tarso Jr.

5 comentários »

Briga no Flamengo

2comentários

0,,40143277-IN,00 O clima esquentou entre o capitão do Flamengo, Bruno, e o meia Petkovic no intervalo do jogo em que o time perdeu para o Universidad Católica por 2 a 0, nesta quarta-feira à noite, em Santiago, no Chile, pela penúltima rodada do grupo 8 da Libertadores. Com Pet sentado no vestiário, o goleiro bateu com as duas mãos cerradas no peito do sérvio. A confusão começou na chegada ao vestiário, quando o camisa 1 reclamou aos gritos que o gringo “não estava correndo”. A briga só não foi mais séria porque os companheiros de time separaram os dois. Após a partida, Petkovic ficou isolado fora do vestiário, visivelmente irritado e desconfortável.

A confusão no vestiário deixou evidente o isolamento do craque sérvio no Flamengo. No início do ano, ele chegou a ser afastado pelo vice de futebol, Marcos Braz. Mas acabou reintegrado. Sua escalação como titular na partida contra o Universidad Catolica surpreendeu dirigentes, jogadores e até membros da própria comissão técnica. Um cartola chegou a dizer que Andrade cedeu a pressões da opinião pública.

– O Andrade amarelou e botou o Pet. Ninguém entendeu – disse.

Mas a relação do jogador não é boa nem mesmo com o treinador. Um jogador, que pediu para não se identificar, resumiu há alguns dias a situação de Pet no Rubro-Negro.

– Ninguém conversa com o cara. E ele não conversa com ninguém.

Um episódio, ocorrido em fevereiro, mostra a diferença que separa Petkovic do restante do grupo. O sérvio quis convencer os outros jogadores e a comissão técnica a treinar de manhã durante o carnaval. Foi cortado pelo zagueiro Álvaro.

– Pet, quando a sua carreira terminar, o que está perto (de acontecer), e você virar técnico, aí você treina de manhã. Nós vamos treinar à tarde.

A reportagem do GLOBOESPORTE.COM tentou entrar em contato com o vice de futebol rubro-negro, Marcos Braz, e com os representantes de Bruno e de Petkovic, mas não obteve retorno.

Neste domingo, o Flamengo enfrenta o Botafogo na final da Taça Rio e precisa vencer. Caso perca, o time alvinegro será campeão carioca, pois já conquistou a Taça Guanabara. Em caso de empate, a decisão será nos pênaltis

2 comentários »

Racismo

1comentário

A vitória do Palmeiras por 1 a 0 sobre o Atlético-PR, no jogo de ida pelas oitavas de final da Copa do Brasil, foi ofuscada pela confusão entre os zagueiros Manoel (que é maranhense de Bacabal) e Danilo. O primeiro, atleta do Furacão, deixou o Palestra Itália na noite desta quinta-feira acusando o alviverde de racismo, isso depois de os dois terem se estranhado e trocado agressões no primeiro tempo. Em uma disputa de bola, Manoel teria dado uma cabeçada em Danilo, que revidou cuspindo no rosto do adversário. O jogador rubro-negro, na coletiva, admitiu ter dado um pisão em Danilo num lance posterior.

A diretoria do clube paranaense deixou o estádio diretamente para o 23º Distrito Policial, no bairro das Perdizes, para registrar Boletim de Ocorrência. Danilo foi enquadrado no artigo 140, parágrafo 3º, do Código Penal – “Injúria qualificada por racismo”. A pena prevista varia de um a três anos de prisão. O jogador palmeirense não compareceu à delegacia.

Segundo o delegado Percival Alcântara, situações como essa normalmente são resolvidas com um acordo, mas o clube paranense não admite essa hipótese. Ocimar Bolicenho, diretor de futebol do Furacão, confirmou a versão do seu jogador e disse que todas as medidas cabíveis serão tomadas.

– Ele não só cuspiu na cara do Manoel, com também o chamou de macaco. Esse rapaz sempre que joga contra o Atlético tem atitudes estranhas – disse o dirigente, lembrando que Danilo já vestiu a camisa do Furacão. – Vamos até as últimas consequências. É inadmissível uma coisa assim acontecer nos dias de hoje.

 O defensor palmeirense deixou o campo dizendo que havia acontecido um “lance normal de jogo”. O atleticano, por sua vez, afirmou que a reação de Danilo, com Manoel caído no gramado após a cusparada, foi falar “levanta, seu macaco”. Além da acusação, não negou ter pisado propositalmente no palmeirense.

– Ele cuspiu em mim e depois me chamou de macaco – disse Manoel, durante a entrevista pós-jogo. – Sim, pisei e não me arrependo do que fiz. Depois do que ele disse para mim, pisaria de novo.

Danilo deixou o estádio palmeirense sem falar com a imprensa. Savério Orlandi, diretor de futebol do Palmeiras, disse que conversou com o atleta nos vestiários, logo depois da partida. O dirigente afirmou que viu o lance da cusparada pelas imagens da TV e que, a partir desta sexta-feira, já começará a armar a defesa do camisa 23. Sobre as ofensas a Manoel, Orlandi afirmou que o zagueiro palmeirense, negou qualquer tipo de agressão verbal.

– Assisti ao lance na TV e acredito que o Paulo Schmitt (procurador geral do Superior Tribunal de Justiça Desportiva) pedirá as imagens (pela cusparada). Quanto ao racismo, conversei com o Danilo, e ele negou. Estão tentando criar um clima de animosidade para a próxima partida, sendo que a decisão da vaga ainda está aberta – explicou Orlandi.

Zago se esquiva de nova polêmica sobre racismo

O técnico Antônio Carlos Zago procurou evitar comentários sobre o caso. Em 2006, quando ainda jogava e defendia o Juventude, ele foi suspenso por ofensa de racismo contra o volante Jeovânio, do Grêmio. Na época, recebeu punição por um gesto que fez ao sair de campo, após ser expulso.

– Não sei o que aconteceu, então é difícil falar alguma coisa. Vamos ver amanhã (sexta-feira) o que pode ter acontecido e aí sim tomar uma posição. O mais importante foi a demonstração de empenho dos jogadores, em relação aos jogos passados, para conseguir a vitória – despistou Zago.

Leia mais no Globoesporte.com

1 comentário »

Seleção do BLOG

3comentários

Seleção do 1º turno da Copa União

Goleiro: Rodrigo Ramos (Sampaio)

Lateral-direito: Roniére (JV Lideral)

Zagueiros: Mimica (Sampaio) e Daniel Menezes (JV Lideral)

Lateral-esquerdo: Pedro Júnior (Iape)

Volantes: Ismael (JV Lideral) e Vagno Pereira (JV Lideral)

Meias: Juninho (Imperatriz) e Mazinho (JV Lideral)

Atacantes: Toninho (JV LIderal) e Valdanes (JV Lideral)

Técnico: Sandow Feques (JV Lideral)

3 comentários »

Balanço geral

0comentário

Confira os números do 1º turno da Copa União:

Pontuação geral

1º JV Lideral – 32 pontos
2º Sampaio – 22 pontos
3º Iape – 21 pontos
4º Bacabal – 12 pontos
5º Moto – 11 pontos
6º Santa Quitéria – 9 ponttos
7º Maranhão – 9 gols
8º Nacional – 8 pontos
9º Imperatriz – 7 pontos
10º Viana – 5 pontos

Artilheiros

12 gols – Toninho, do JV Lideral
10 gols – Valdanes, do JV Lideral

Melhores ataques

JV Lideral – 33 gols
Iape – 24 gols
Bacabal – 20 gols

Defesas menos vazadas

Sampaio – 11 gols
Iape – 14 gols
Moto – 15 gols
JV Lideral – 16 gols
Santa Quitéria – 16 gols
Maranhão – 17 gols
Imperatriz – 17 gols
Viana – 18 gols
Bacabal – 21 gols
Nacional – 22 gols

sem comentário »