Agiotas mantinham ligações com policiais e políticos

0comentário

Escutas telefônicas feitas com autorização da Justiça comprovam que o grupo de agiotas que mantinha ligações com pelo menos 41 prefeituras maranhenses, também possuía laços ‘com o poder”. A descoberta aconteceu como desdobramento das investigações que apuram a morte do jornalista Décio Sá, executado a tiros há um ano, em um bar da Avenida Litorânea, em São Luís.

As fraudes, segundo a Polícia e o Ministério Público, envolveram prefeituras municipais no período de 2009 a 2012. Para financiar suas campanhas, os gestores contraíam empréstimos com a quadrilha, que pegava dinheiro público como pagamento. O bando era comandado pelo empresário Gláucio Alencar e o pai dele, José Alencar de Miranda e teria desviado mais de R$ 100 milhões das prefeituras maranhenses, de acordo com as investigações.

Leia a reportagem completa

sem comentário »

Veja lista dos prefeitos investigados por agiotagem

8comentários

O G1 fez o levantamento no site do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão dos nomes dos gestores que estavam à frente dos 41 municípios investigados pela polícia e Ministério Público por paticipação no esquema milionário de agiotagem no Maranhão, no período de 2009 a 2012.

Apicum-Açu: Sebastião Lopes Monteiro
Arari: Leão Santos Neto
Bacabal: Raimundo Nonato Lisboa
Brejo: José Farias de Castro
Cajapió: Francisco Xavier Silva Neto
Cândido Mendes: José Haroldo Fonseca Carvalho
Cantanhede: José Martinho dos Santos Barros
Caxias: Humberto Ivar Araújo Coutinho
Coelho Neto: Soliney de Sousa e Silva
Cururupu: José Francisco Pestana
Dom Pedro: Maria Arlene Barros Costa
Lago Verde: Raimundo Almeida
Lagoa Grande: Jorge Eduardo Gonçalves de Melo
Magalhães de Almeida: João Cândido Carvalho Neto
Marajá do Sena: Manoel Edvan Oliveira da Costa
Mirador: Joacy de Andrade Barros
Miranda do Norte: José Lourenço Bonfim Júnior
Mirinzal: Ivaldo Almeida Ferreira
Nina Rodrigues: Iara Quaresma do Vale Rodrigues
Paço do Lumiar: Glorismar Rosa Venancio
Pastos Bons: Enoque Ferreira Mota Neto
Paulo Ramos: Tancledo Lima Araújo
Penalva: Maria José Gama Alhadef
Pindaré-Mirim: Henrique Caldeira Salgado
Pinheiro: José Arlindo Silva Sousa
Rosário: Marconi Bimba Carvalho de Aquino
Santa Luzia: Márcio Leandro Antezana Rodrigues
Santa Luzia do Paruá: José Nilton Marreiros Ferraz
São Domingos do Azeitão: Sebastião Fernandes Barros
São Domingos do Maranhão: Kleber Alves de Andrade
São Francisco do Brejão: Alexandre Araújo dos Santos
São João do Sóter: Luiza Moura da Silva Rocha
São Luís: João Castelo Ribeiro Gonçalves
Serrano do Maranhão: Leocádio Olimpio Rodrigues
Sucupira do Riachão: Juvenal Leite de Oliveira
Timon: Maria do Socorro Almeida Waquim
Turilândia: Domingos Sávio Fonseca Silva
Tutóia: Raimundo Nonato Abraão Baquil
Urbano Santos: Abnadab Silveira Leda
Vargem Grande: Miguel Rodrigues Fernandes
Zé Doca: Raimundo Nonato Sampaio

8 comentários »

Robert Lewandowski

0comentário

4a0Talvez para nós, brasileiros, o Lewandowski “original” seja um membro importante do Supremo Tribunal Federal.

Mas para o Borussia Dortmund, dificilmente alguém fará justiça melhor do que o seu camisa 9.

Dono de atuação perfeita, Robert Lewandowski marcou quatro vezes e foi o grande nome da goleada do Borussia Dortmund sobre o Real Madrid, por 4 a 1, nesta quarta-feira, no Signal Iduna Park, pelo primeiro jogo da semifinal da Liga dos Campeões.

Cristiano Ronaldo descontou para os merengues.

Ontem, o Bayern já havia goleado o Barcelona por 4 a 0.

Após os resultados tudo leva a crer numa final alemã na Liga dos Campeões.

Leia mais

sem comentário »

Othelino critica Yglésio por exposição na mídia

8comentários

othelino

Bastou o diretor do Hospital Socorrão I, Yglésio Moisés (PT) ir de encontro à opinião do presidente da Embratur, Flávio Dino (PCdoB) para começar a ser questionado por políticos que apoiam a administração do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PTC).

É o tão conhecido “patrulhamento ideológico”. E ele existe, mesmo dentro da mesma corrente política.

O deputado Othelino Neto (PPS) disse no Facebook: “Até tenho elogiado o desempenho inicial do Yglesio Moyses à frente do Socorrão, apesar de perceber um certo exagero de exposição na mídia”.

O comentário de Othelino foi feito depois que o diretor do Socorrão I, escreveu para Flávio Dino no twitter:

“Entristece-me o fato da classe política enxergar o problema da Saúde sob a ótica da punição e execração profissional médica”.

yglesio01
Por fim, Yglésio foi ainda mais duro: “Tentar criminalizar, mais ainda, médicos não vai resolver o problema da Saúde no Brasil. Vai só aquecer a indústria do erro médico”.

yglesio02
Othelino vê corporativismo na declaração de Yglésio, mas não é apenas isso não. É patrulhamento mesmo.

Flávio Dino como todo mundo sabe move uma luta contra o Hospital Santa Lúcia, em Brasília, onde morreu o seu filho Marcelo Dino, de 13 anos.

Em tempo, o diretor do Socorrão disse ao Blog do Zeca Soares, por telefone que desde ontem conversou sobre o assunto com Flávio Dino e ficou tudo esclarecido.

Sobre o que escreveu o deputado Othelino, Yglésio prefiriu não comentar.

8 comentários »

Júnior Chicão provoca torcida do Sampaio

9comentários

juniorchicaoO atacante do Sampaio, Júnior Chicão mandou a torcida se calar depois de marcar um dos gols na goleada por 5 a 1, contra o Santa Quitéria.

A provocação seria a resposta de Chicão após perder tantos gols?

O cara não pensa no que faz e compra uma briga com a torcida do Sampaio que já não tem a mínima confiança no seu futebol.

Chicão não disse nada, mas perdeu a chance de passar sem ser percebido.

Veja os gols

9 comentários »

Moto quer que a Federação cumpra acordo

32comentários

A diretoria do Moto vai acionar a sua asessoria jurídica para cobrar da Federação Maranhense de Futebol, o cumprimento do que foi acertado e que consta da ata da reunião realizada no dia 4 de fevereiro deste ano.

De acordo com a ata, as equipes participantes do Campeonato Maranhense Série B deveriam ter se regularizado junto à FMF até o dia 30 de abril e só poderiam participar equipes  profissionais que tivessem disputado competições oficiais nos últimos cinco anos.

ata
“O Moto não quer privilégio algum. O Moto cumpre os acordos, por isso queremos que a FMF cumpra aquilo que foi acordado. Participamos de uma reunião e as decisões constam em ata e como é que agora não vale mais? Como se encerra o prazo de inscrição de equipes e  depois dele surgem novas equipes? É necessário que aquilo que é acertado em reunião tenha validade. Não quero acreditar que seja necessário ir à Justiça. primeiro quero acreditar que a Federação vai cumprir o que foi acordado, mas se for necessário iremos buscar na Justiça os direitos do Moto”, disse o presidete Roberto Fernandes.

Não se sabe ao certo o número de equipes que disputarão a 2ª divisão. A FMF teria dado como último prazo o dia 14 de abril. Nesta data, nove equipes teriam manifestado interesse em participar da competição. Outras duas teriam confirmado a participação após essa data, mas a FMF alega que o prazo irá até o dia 30. Com isso, o número que hoje seria de 11 equipes pode ser ainda maior.

O presidente da FMF deve divulgar nos próximos dias o número e as equipes aptas a participar da Série B que tem início previsto para o início do mês de agosto. Américo pode rasgar a ata defende a retirada do ítem que restringe a participação de equipes que não tiverem disputado uma competição oficial da FMF nos últimos cinco anos.

Bem, mas acreditar na palavra de alguém na Federação Maranhese de Futebol, seja Antônio Américo (presidente) ou Antônio Henrique (diretor técnico) é um crime e Roberto fernandes não quer cometê-lo. Por isso, promete ir à Justiça para garantir o que foi acordado e consta em ata.

O problema é se essa ata não tiver nenhuma validade o que é mais provável…

32 comentários »

Patrimônio de Gláucio Alencar é de R$ 20 milhões

0comentário

A reportagem sobre a investigação da ação de agiotas com 41 prefeituras do Maranhão, exibida ontem no JMTV 2ª edição mostrou o patrimônio de Gláucio Alencar. As anotações foram encontradas pela polícia na casa do agiota.

Lucro com as prefeituras

tela1
Patrimônio

patrimonio

Leia mais

sem comentário »

Roberto Rocha tinha razão

5comentários

robertorochaPor Robert Lobato

O Sindicato de Empresas de Transporte de Passageiros de São Luís (SET) declarou nesta terça-feira (23) situação de colapso financeiro-operacional das empresas que operam o sistema de transporte coletivo na capital.

Por mais chocante que possa parecer a constatação do SET, esse quadro de colapso já tinha sido anunciado pelo vice-prefeito de São Luis, Roberto Rocha (PSB), antes mesmo do início do governo Edivaldo Júnior (PTC).

Ainda durante a malfada transição de governo, no mês de novembro de 2012, Roberto Rocha – que era presidente da Comissão de Transição – concedeu uma entrevista ao jornalista Ronaldo Rocha, do jornal O Estado do Maranhão, onde disse o seguinte:

“Há necessidade de reajuste da tarifa. Essas empresas estão devendo ISS porque aquele acordo que foi feito na gestão anterior [Tadeu Palácio] é inconstitucional, não vale… Enquanto isso, a gente sabe, todos os custos fixos estão aumentando, como combustível, pneu, etc. Então não tem como cobrar transporte de qualidade desta forma”. E arrematou: “Se for lançar uma licitação com a tarifa de R$ 2,10 quem é que comparece? Qual empresa no Brasil terá interesse em concorrer no Maranhão com uma tarifa nesse valor? Nenhuma, nem as daqui“.

Qual foi o pecado de Roberto Rocha? Um apenas: o de ter tocado com o dedo na ferida nessa questão num momento em que a atual administração sequer havia começado. Na verdade a dois meses da posse de Edivaldinho.

A maioria dos novos prefeitos das capitais enfrentou esse problema logo no início da gestão, quando a população ainda estava na santa paz com eles. Em São Paulo, por exemplo, o prefeito Fernando Haddad (PT) teve que autorizar aumento das passagens praticamente pelos mesmos motivos que SET alega, e nem por isso o petista deixou de ter aprovação 31% dos paulistanos nos primeiros cem dias de governo, segundo pesquisa do Datafolha.

Criticado até pelos próprios auxiliares do prefeito Edivaldo Júnior (reveja) e mal compreendido por setores da imprensa, o fato é que  Roberto Rocha apanhou mais do que mala velha pra tirar o mofo porque ousou alertar para uma complicação administrativa iminente, que agora o Sindicato de Empresas de Transporte traz à tona novamente.

Mostrando que Roberto Rocha tinha razão.

E agora, prefeito!?

5 comentários »

Assembleia aprova reajuste para o Judiciário

4comentários

A Assembleia Legislativa aprovou, por unanimidade, em sessão extraordinária de terça-feira (23), o projeto de lei nº 062/13, que dispõe, sobre o reajuste de 6,31%, a partir de março de 2013, dos vencimentos dos cargos efetivos, estáveis, cargos comissionados e funções gratificadas do quadro de pessoal do Poder Judiciário do Estado do Maranhão.

O projeto de lei de autoria do Poder Judiciário recebeu pareceres favoráveis da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJC) e da Comissão de Orçamento, Finanças, Fiscalização e Controle da Assembleia Legislativa. “As despesas resultantes da execução desta lei correrão à conta de dotações orçamentárias próprias do Orçamento do Tribunal de Justiça do Maranhão”, dispõe o artigo 2º do projeto de lei.

O projeto será encaminhado para a sanção da governadora do Estado do Maranhão, Roseana Sarney.

4 comentários »

Olha o que o Sampaio perdeu…

17comentários

maracana_gramasintetica4_gcom.jpg_95

O Flamengo quer mandar o jogo com o Campinense no Rio, pela Copa do Brasil no Maracanã.

Já imaginou?

Será mesmo que vamos ter que assistir pela TV Flamengo e Campinense… Tinha tudo para ser Flamengo e Sampaio para todo o país.

Foto: Divulgação

17 comentários »