Política nas redes sociais

7comentários

Não é a presença de assessores em redes social que está incomandando o prefeito Edivaldo Holanda Júnior, mas o que estes vem postando no twitter e facebook.

Para Edivaldo que utilizou tão bem as redes sociais para chegar à Prefeitura é impossível um assessor escrever alguma coisa e a sua “opinião pessoal” não vir a ser confundida com a opinião do próprio Município.

Ao assumir um cargo público os gestores precisam entender que não falam mais apenas por si. Que o diga o Márcio Jerry, secretário de Comunicação.

marcio1marcio2marcio4marciojerry4

marcio5Em muitos casos, alguns integrantes do governo Edivaldo deixam de focar no que é essencial e partem para um bate boca completamente fora de propósito e que não leva a lugar algum.

Na semana passada, o alvo de parte da imprensa foi mais uma vez o diretor do Socorrão I, Yglésio Moisés que  caiu na desgraça ao brincar com coisa séria. Não deveria ter sido crucificado como foi, afinal foi apenas mais um a brincar com o que não devia.

Yglésio prometeu se afastar dos debates e das polêmicas nas redes sociais. Não deveria. Há duas semanas quando puxou um debate com Flávio Dino sobre o papel dos médicos até foi vítima de patrulhamento.

yglesio01othelinoPorque só o Yglésio?

No mês passado, o secretário de Esporte e Lazer, Raimundo Penha também abriu uma polêmica no Facebook ao criticar o deputado estadual, Neto Evangelista (PSDB) e que foi candidato a vice na chapa de Castelo. Depois disso decidiu ou “foi orientado” a ter uma postura mais discreta nas redes sociais.

raimundopenha

E tem aqueles comportadinhos que utilizam bem as redes sociais e evitam as polêmicas como é o caso do secretário de Turismo, Lula Fylho e Chico Gonçalves, Func.

lula

franciscogonçalvesA utilização das redes sociais em qualquer atividade hoje é indispensável. A utilização correta delas, mais ainda, principalmente quando o assunto em questão é política.

O que quer Edivaldo é exatamente isso. Ao evitar a polêmicas, o trabalho dos seus gestores ficará em primeiro plano. Que todos entandam isso e que procurem continuar dialogando com a população e a imprensa pelas redes sociais, porque não?

7 comentários »

Veto de Edivaldo na pauta

2comentários

camaraplenarioA oposição na Câmara Municipal de São Luís está articulando a derrubada do veto ao projeto de lei n° 192/2012, que criou a Secretaria Municipal de Cultura com orçamento de R$ 17 milhões. Para derrubar o veto, é necessário que pelo menos 21 vereadores sejam favoráveis. Líder da oposição garante que existem 10 votos a favor da derrubada da decisão do prefeito Edivaldo Júnior (PTC).

Um pedido de urgência levará a pauta da sessão de hoje da Câmara de São Luís a análise do veto do prefeito Edivaldo Júnior à matéria que criou a Secretaria Municipal de Cultura no fim do ano passado ainda na gestão de João Castelo (PSDB). A base de apoio ao prefeito trabalha para que essa decisão do chefe do Executivo seja mantida.

O problema é que vereadores que pertenciam à legislatura passada e os ligados à cultura, como é o caso do presidente da Casa, Isaías Pereirinha (PSL), falam em votar contra o veto do petecista. “Isso é, no mínimo, uma forma de manter a coerência. Como votar contra aquilo que se foi a favor a menos de seis meses?”, questionou o vereador Fábio Câmara (PMDB), líder da oposição na Câmara.

A O Estado, Pereirinha garantiu ser contra o veto por ter sido ele um dos principais articuladores para a criação da Secretaria Municipal de Cultura. “Sou contra o veto do prefeito porque fui uma das pessoas que brigou pela criação da Secretaria de Cultura. Conseguimos aprovar neste parlamento esse projeto- por unanimidade- com a participação de movimentos culturais. No entanto, a atual administração alega não haver recursos suficientes para a criação da secretaria. Porém, o orçamento aprovado pela Câmara contempla a criação da nova pasta”, garantiu.

Pelas articulações de Fábio Câmara, existem 10 vereadores que garantiram que irão votar pela derrubada do veto entre vereadores reeleitos e os novos na Casa. Além de Pereirinha, segundo Câmara, estão na lista dos que garantiram que votarão contra a decisão Gutemberg Araújo (PSDB), Beto Castro (PRTB), Astro de Ogum (MD) e Sebastião Albuquerque (DEM).

Base usará argumento do presidente da Func

franciscogonçalvesA base governista usará como argumento para manter o veto do prefeito de São Luís a opinião do presidente da Fundação Municipal de Cultura (Func), Francisco Gonçalves, sobre o projeto de lei que criou a Secretaria Municipal de Cultura.

Em reportagem de O Estado, Gonçalves revelou que o projeto de lei da administração de Castelo é baseado na estrutura da Fumc, que – segundo ele – está ultrapassada e não contempla a nova realidade da política de cultura adotada hoje nacionalmente.

Essa informação, segundo o presidente da Fumc, foi repassada por ele ao prefeito Edivaldo Júnior (PTC) ainda em janeiro. “O modelo de secretaria criado é baseado na estrutura da Fumc, que é ultrapassada e precisa de reformulação. O veto era necessário”, disse Francisco Gonçalves.

Leia mais

2 comentários »

Amor a Balsas

2comentários

Pelo terceiro fim de semana consecutivo um jogador que disputa o Campeonato Maranhense é destaque no Fantástico como “Artilheiro musical” – aquele jogador que faz três gols e pede música.

O primeiro foi Cris, do BEC; depois Tiago Cavalcanti, do Sampaio e ontem foi a vez de Jackson que marcou três na goleada por 4 a 0 contra o Americano.

Que orgulho deve ter sentido o povo de Balsas com Jackson. O cara fez três e ainda pediu o hino da cidade de Balsas. Isso é que é amor a Balsas…

Veja os gols do Fantástico na narração de Tadeu Schmidt.

2 comentários »