Mega estreia

25comentários

sampaio_brasiliense

Não poderia ter estreia melhor. O Sampaio venceu e convenceu logo na estreia no Campeonato Brasileiro Série C. O time maranhense fez 5 a 1, de virada no Castelão numa “atuação de gala” no segundo tempo no Castelão.

E para quem acha que treinador não joga, Flávio Araújo mais uma vez contrariou a muita gente.

O Brasiliense fez 1 a 0, aos 13 minutos com Baiano cobrando falta. O Sampaio dominou o jogo, mas perdeu pelo menos duas chances de empatar ainda no primeiro tempo.

No segundo tempo, o Sampaio veio com tudo. O técnico Flávio Araújo numa leitura perfeita do jogo adiantou o time que passou a pressionar o Brasiliense em seu campo.

Foi o suficiente para o Sampaio mudar a história da partida e empatar com Mimica, aos 7 minutos. O atacante Tiago Cavalcanti virou aos 10 minutos e Pimentinha num gol de raça e habilidade fez 3 a 1. O Sampaio ainda fez mais um com Edgar num contra-ataque e fechou o placar com Tiago Cavalcanti. Placar final 5 a 1 Sampaio e um passeio no Jacaré.

Com a goleada, o Sampaio lidera o Grupo A com 4 pontos ao lado de Fortaleza, Santa Cruz e Águia, mas leva a vantagem no saldo de gols.

O próximo adversário do Sampaio será o Treze-PB, em Campina Grande, no sábado (8), às 19h.

Resultados

Grupo A
Sampaio-MA 5 x 1 Brasiliense-DF
Águia-PA 1 x 0 CRB-AL
Santa Cruz-PE 2 x 0 Luverdense-MT
Baraúnas-RN 1 x 4 Fortaleza-CE

Grupo B
Madureira-RJ 0 x 0 Guarani-SP
Crac-GO 0 x 0 Betim-MG
Mogi-Mirim-SP 3 x 2 Duque de Caxias-RJ
Vila Nova-GO 3 x 1 Barueri-SP

Próximos jogos

04/06 – Terça-feira
20h30 – Caxias-RS x Macaé-SP

05/06 – Quarta-feira
16h – Cuiabá-MT x Treze-PB

08/06 – Sábado
16h – Fortaleza-CE x Águia-PA
17h – Luverdense-MT x Cuiabá-MT
17h – Brasiliense-DF x Baraúnas-RN
19h – Treze-PB x Sampaio-MA
16h – Betim-MG x Caxias-RS

09/06 – Domingo
19h – CRB-AL x Santa Cruz-PE
10h – Barueri-SP x Crac-GO
10h – Duque de Caxias-RJ x Vila Nova-GO
18h30 – Guarani-SP x Mogi-Mirim-SP
19h – Macaé-RJ x Madureira-RJ

Foto: Jonas Sakamoto/Imirante.com

25 comentários »

MAC vacila

4comentários

O MAC começou perdendo para o Gurupi, depois virou o placar e tinha tudo para conquistar um excelente resultado fora de casa, mas vacilou e acabou derrotado por 3 a 2, na estreia no Campeonato Brasileiro Série D.

O Gurupi abriu o placar com Lourival, no primeiro tempo. O MAC empatou e virou no início do segundo tempo com dois gols de Casagrande. O time do Tocantins foi buscar o empate outra vez com Lourival. E outra vez Lourival fez 3 a 2 para o Gurupi.

No outro jogo pelo Grupo 2, o Salgueiro bateu o Parnayba por 4 a 0, no Sertão Pernambucano.

O próximo jogo do MAC no Brasileirão será contra o Salgueiro, no domingo (9), às 18h30, no Nhozinho Santos. Antes, o MAC enfrenta o Imperatirz, na quinta-feira, na primeira partida decisiva do Campeonato Maranhense, às 20h15, no Frei Epifânio D’Abadia, em Imperatriz.

Próximos jogos

08/06 – Sábado
18h – Parnahyba-PI x Ypiranga-AP

09/06 – Domingo
18h30 – Maranhão-MA x Salgueiro-PE

4 comentários »

Segundo tempo

0comentário

maracana_ap

O técnico Felipão terá muito trabalho para acertar a Seleção Brasileira até a Copa do Mundo de 2014. O empate com a Inglaterra por 2 a 2, no novo Macaranã mostrou que a nossa Seleção está longe do que espera a nossa torcida.

A exemplo do que aconteceu no amistoso contra a Itália, a Seleção Brasileira fez um bom primeiro tempo com a Inglaterra, mas depois caiu assustadoramente de produção. Neymar, o novo camisa 10 fez um excelente primeiro tempo como toda a seleção, mas sumiu na etapa final.

O Brasil abrir o placar com Fred no segundo tempo, mas cedeu o empate com Chamberlain e depois a virada para os ingleses com Rooney. Paulinho fez o gol de empate numa boa jogada de Lucas.

A Seleção Brasileira enfrenta a França no próximo domingo, às 16h, na Arena do Grêmio, em Porto Alegre.

Foto: Agência AP

sem comentário »

Preservação das tartarugas

0comentário

tartaruga1

Estudiosos do universo das tartarugas marinhas são categóricos ao afirmar que de cada mil filhotes do animal que nascem no litoral brasileiro, apenas uma vai alcançar a idade reprodutiva, aos trinta anos. O desafio dos pesquisadores, a exemplo de Larissa Nascimento Barreto, é conseguir preservar essa espécie marinha. Ela vem desenvolvendo, em parceria com alunos dos cursos de biologia e oceanografia da Universidade Federal do Maranhão (Ufma), trabalho de pesquisa com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa e Desenvolvimento Científico do Maranhão (Fapema).

Nesse intuito, há 13 anos ela desenvolve a pesquisa “Ecologia e Conservação de Tartarugas do Estado do Maranhão”, que tem como objetivo obter informações sobre a ecologia e a situação em que se encontram esses animais na área continental e na área costeira do estado.

A pesquisa, que é realizada em São Luís, Barreirinhas, Balsas, na Ilha do Caju e na Baixada Maranhense, conta com a participação de alunos de mestrado e do professor doutor Juarez Pezzuti, da Universidade Federal do Pará (UFPA) e do doutor George Rebelo, do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA).

Até agora, ao longo dessa década de pesquisa, duas espécies são mais observadas: a Kinosternon scorpioides (jurara) e Trachemys adiutrix (capininga), na área de estudo chamada Ilha de Curupu. “Das duas espécies, temos dados de estrutura populacional que mostra a variação do número de machos e fêmeas e de diferentes classes de tamanho ao longo dos meses. Esses dados nos ajudam a observar se as populações estão em equilíbrio ao longo desses 13 anos”, explicou a pesquisadora Larissa Barreto.

tartaruga2
O levantamento, também, apurou a forma como as espécies se alimentam (a maioria é herbívora quando adultas e carnívoras quando jovens) e analisou as glândulas reprodutivas para saber a idade de maturação sexual das tartarugas. Esses resultados vão servir como base para a conservação e medidas de manejo mais adequadas para as espécies, em princípio, àquelas que estão na zona costeira. “Ao longo dos treze anos foram observados vários impactos, principalmente morte em redes de pesca. Os trabalhos com as espécies marinhas se concentram em observar encalhes e as causas da morte”, informou a pesquisadora.

Os pesquisadores elencam os maiores desafios para a continuidade do projeto como, por exemplo, a realização do estudo de ecologia de ninhos. De acordo com a pesquisadora Larissa Barreto, esse estudo vai ajudar na observação do ciclo de vida das tartarugas desde o período de incubação, passando pelo número de ovos, a postura até a taxa de mortalidade dos recém-nascidos. “Isso não foi possível ainda, pois não conseguimos encontrar um número suficiente para a realização das análises”, afirmou.

Para chegar a esse processo, rádios (telemetria) estão sendo instalados para acompanhar as fêmeas no momento da desova para facilitar o encontro dos ninhos e coletar os dados das tartarugas.

A pesquisa “Ecologia e Conservação de Tartarugas”, apoiada pela Fapema, está em vigência desde 2000 e foi aprovada pelo Edital Universal em alguns anos e, também, pelo edital Rebax – Projeto Rede de Pesquisa da Baixada Maranhense.

A intenção é que com o novo aporte de recursos, pesquisas sejam realizadas no município de Paulino Neves, para a ecologia de alimentação, além de difundir os estudos na Baixada Maranhense.

sem comentário »

Alegria e lazer

0comentário

liberdade1
Muita alegria, diversão e lazer marcaram a manhã deste sábado (1º) para centenas de crianças do bairro da Liberdade. O ato de entretenimento, proporcionado pela Prefeitura de São Luís, por meio do projeto Brincando nos Bairros foi realizado na Praça do Matadouro, próximo à UEB Mário Andreazza.

As ações lúdicas nas áreas esportiva, recreativa e de lazer, compreendendo serviços de saúde e orientação, tiveram a coordenação da secretaria de Desporto e Lazer (Semdel). Presente logo nas primeiras do evento, o secretário Raimundo Penha acompanhou de perto as atividades e liderou a equipe da Semdel no desenvolvimento dos trabalhos.

Ao agradecer os parceiros envolvidos, entre os quais o Sesc, Sesi, OAB e as secretarias de Educação (Semed), Saúde (Semus), Criança e Assistência Social (Semcas), Trânsito e Transportes (SMTT), Segurança Alimentar (Semsa), Segurança com Cidadania (Semusc), por meio da Guarda Municipal, e outras, Raimundo Penha destacou que o projeto visa resgatar brincadeiras antigas bem como levar ação social aos bairros, promovendo interação entre a comunidade.

“É uma maneira da comunidade aproveitar os espaços públicos. Os moradores precisam tomar as praças para o lazer”, afirmou Penha, ao ressaltar o total apoio da comunidade ao projeto. Uma grande quantidade de pessoas participou das atividades, entre crianças, adolescentes, jovens, adultos.

liberdade
Esta foi a primeira edição do Projeto em 2013. “Muitos moradores já nos solicitaram o Brincando nos Bairros. Há uma grande procura e nós vamos fazer uma seleção”, disse Penha.

O Instituto de Paisagem Urbana colaborou com a distribuição de mudas. Servidores do órgão entregaram folhetos dando orientações de como fazer o plantio. A assessora técnica do Impur, Rosa Carvalhal, destacou o projeto como uma forma da comunidade se aproximar das secretarias.

As ações são sempre realizadas em locais públicos (praças, ruas e outros) com a assistência de pessoal técnico especializado, ocupando um dia do final de semana da localidade escolhida. A Semdel defende a inclusão do lazer como parte da política de atuação da Secretaria. Para isso, utiliza no projeto meios recreativos e de lazer, proporcionando a satisfação pela sociabilidade e afetividade às comunidades de São Luís.

Fotos: Fabrício Cunha

sem comentário »

Entrevista de João Abreu

0comentário

joaoabreuO Estado

O governo do Estado entregará amanhã, à Assembleia Legislativa, projeto de lei do Estatuto do Magistério, o maior ganho que os professores já tiveram na história da categoria.

O secretário-chefe da Casa Civil, João Abreu, que, por orientação da governadora Roseana Sarney (PMDB), coordenou as negociações com o Sindicato dos Professores, fala nesta entrevista sobre todo o processo, as dificuldades e especialmente do esforço do governo – representado também pelo secretário de Gestão e Previdência, Fábio Gondim -, para que todos os pleitos dos educadores fossem atendidos. João Abreu disse que a expectativa do governo, agora, é de crescimento do nível de qualidade do ensino e, portanto, de melhoria dos indicadores educacionais no estado.

O Estado – A greve dos professores chegou ao fim com a assinatura de acordo sobre o Estatuto do Magistério. Foi um processo difícil de negociar?

João Abreu – Em meados de abril, a Secretaria de Educação apresentou à Casa Civil uma proposta do Estatuto do Magistério que tinha sido negociada nos últimos dois anos entre sindicato dos professores e governo, para encaminhamento à Assembleia Legislativa. Ocorre que, numa análise mais detalhada que nós fizemos, detectamos alguns problemas de ordem financeira e até mesmo jurídica, que levaram o governo a tomar outras medidas, visando aprimorar o documento de tal forma que não trouxesse problemas para o Estado, nem fosse de insatisfação para o professor ou mesmo inviabilizasse sua aprovação pela Assembleia. Então, constituímos uma equipe de trabalho, sob a coordenação da Casa Civil, formada pelos secretários de Educação, de Gestão e Previdência e de Planejamento e Orçamento para que fosse feito um reestudo da proposta apresentada. Vale ressaltar que nesse período o sindicato se fez presente, participando conosco na reformulação do estatuto que entregaremos nesta segunda-feira [amanhã] à Assembleia.

O Estado – O governo considera a aprovação do estatuto como um ganho para todos?

João Abreu – O governo considera o Estatuto do Magistério o maior ganho que os professores já tiveram em toda a sua história. Foi um esforço feito pelo governo no sentido de que o professor se sinta valorizado – essa é uma determinação da governadora – e não tenha mais o que reclamar com relação aos ganhos alcançados. Portanto, consideramos o estatuto como uma grande vitória da categoria dos professores, e ao mesmo tempo o governo se sente com senso de dever cumprido ao ter atendido esse pleito, apesar de todas as dificuldades orçamentárias.

O Estado – O senhor falou em dificuldades financeiras. Qual o impacto da aprovação do estatuto no orçamento do Estado, considerando promoções, progressões e outros ganhos que terão os professores?

João Abreu – O impacto financeiro dessa proposta do Estatuto do Magistério é expressivo, de tal forma que o Estado vai alocar esses recursos no decorrer de quatro anos. Mas essa é uma determinação da governadora, e o Estado está fazendo esse esforço no sentido de atender e valorizar essa importante categoria, que são os professores.

O Estado – Geralmente, todos os anos a categoria dos professores deflagra greve por melhores salários. No estatuto há algum mecanismo de reajuste que evite paralisações futuras e não prejudique os alunos?

João Abreu – Esperamos que nos próximos anos não haja mais necessidade de greve, até porque as pautas apresentadas pelo Sindicato dos Professores foram todas comtempladas no projeto do estatuto que elaboramos em conjunto com a categoria. Com relação aos reajustes, eles estão plenamente previstos tanto pelo piso como pelas tabelas contidas no documento. Portanto, daqui para a frente os alunos não terão essa angústia de paralisar suas atividades escolares por causa de greve.

O Estado – Na prática, qual o reflexo da aprovação do estatuto na sala de aula e na qualidade do ensino? Ou trata-se somente de uma questão salarial em benefício de uma categoria?

João Abreu – Tendo em vista que a pauta reivindicatória dos professores está plenamente atendida no estatuto, o governo espera agora que o sindicato sente com o Estado no sentido de discutir ações que venham melhorar os indicadores da educação no Maranhão. Na última reunião que tive com os representantes do sindicato, deixei bem claro que gostaria que trabalhássemos, governo e professores, uma pauta propositiva para elevar os indicadores da educação. Cabe ao governo viabilizar condições para o professor desenvolver bem suas atividades, e isso estamos fazendo, tanto em termos de estrutura física como em atendimento ao Estatuto. Mas também é imprescindível que os professores se dediquem na sala de aula e elevem a qualidade do ensino.

O Estado – O Estatuto do Magistério será entregue amanhã pela governadora Roseana Sarney à Assembleia Legislativa. Qual a expectativa do governo em relação à aprovação do Estatuto?

João Abreu – A governadora encaminhará o projeto de Lei do Estatuto na segunda-feira, e a expectativa do governo é de que haja uma aprovação rápida, até porque grande parte da bancada participou das negociações. Também sabemos da sensibilidade dos deputados quanto à aprovação imediata do estatuto, por se tratar de um documento que não irá beneficiar somente os professores, mas principalmente os alunos, que poderão retomar suas atividades escolares, que estão paralisadas por mais de um mês.

O Estado – O retorno dos professores às suas atividades nas escolas depende da aprovação do Estatuto pela Assembleia ou o acordo firmado garante a retomada das aulas a partir desta segunda-feira?

João Abreu – Como acordamos a entrega do estatuto para esta segunda-feira, não há mais motivos para que os professores não retornem à sala de aula. Vale ressaltar que essa greve não se encerrou 20 dias atrás, aproximadamente, porque o sindicato, mesmo de posse da proposta do estatuto, aprovada pelos seus diretores, teve que submetê-la a assembleias regionais. Essa demora toda nessa aprovação das assembleias do sindicato acabou por atrasar o encaminhamento para o Poder Legislativo. Não fosse isso, o Estatuto já estaria aprovado e os professores já estariam em sala de aula há mais tempo.

O Estado – Qual a mensagem que o governo deixa para os alunos da rede estadual de ensino?

João Abreu – Todo esse esforço do governo na aprovação do estatuto visa também ao aluno. Então, o que o Estado espera é que o professor, mais motivado, seja mais dedicado no ensino dos nossos alunos, para que o Maranhão avance nos indicadores educacionais. Os estudantes podem ter certeza de que o governo está trabalhando várias ações com o objetivo de proporcionar uma educação de qualidade e que seja referência no país.

sem comentário »

Dia de estreias

5comentários

brasileirao-logo-globo-2011-450x322A caminhada de Sampaio e Maranhão no Campeontao Brasileiro começa neste domingo. Vale a nossa torcida e a corrente positiva para que Sampaio e MAC consigam levar cada vez mais longe o futebol maranhense.

Após a conquista da Série C, invicta no ano passado, o Sampaio quer continuar subido e o primeiro degrau será contra o Brasiliense, às 19h, no Castelão.

O time mantém a base do ano passado e está motivado com o retorno do técnico campeão Brasileiro, o Flávio Araújo que faz a sua reestreia exatamente hoje.

Para lotar o estádio, o clube faz promoção e os ingressos nos setores 1, 2, 3 e 5 custará o preço de R$ 10,00. O setor 4 o preço é de R$ 40,00 e as cadeiras cobertas R$ 50,00.

Ainda pelo Grupo A, o Baraúnas foi goleado em casa pelo Fortaleza por 4 a 1. Outros três jogos serão disputados hoje: Cuiabá-MT x Treze-PT; Águia-PA x CRB-AL e Santa Cruz-PE x Luverdense-MT.

Pela Série D, o Maranhão também estreia neste domingo. O primeiro adversário do MAC será o Gurupi, no Tocantins.

O time viajou 2.381 km e isso preocupa o técnico Vinícius saldanha que teme o cansaço.

Pelo mesmo grupo, o Salgueiro-PE recebe o Parnahyba-PI, no Cornélio de Barros, no Sertão Pernambucano.

5 comentários »