Profissão jornalista

30comentários

Thamirys-D’Eça

Por Thamirys D’Eça/ O Estado

Fui chamada de “vagabunda”, “sem noção”, “burra”, “alienada”, “vaca” e “jornalista baba ovo”. Mandaram eu “enfiar o microfone no cu” (apesar de ser repórter de jornal impresso e não de TV), disseram que sou “advogada do ‘Sistema Mentira’” e fizeram referências sexuais que vou poupá-los de descrever aqui. Fui também desafiada a aparecer no protesto que vai acontecer neste sábado na Maria Aragão.

Tudo isso em uma página do Sampaio Corrêa, que eu não sei por qual motivo – afinal, era para fazer postagens sobre o time de futebol, mas agora usa o espaço para discussões políticas – resolveu publicar o print de uma postagem que fiz aqui na minha linha do tempo considerando incoerente quem procura a Mirante quando precisa divulgar algo e agora, embalado pela onda dos protestos, menospreza, ameaça funcionários e promete jogar pedras e incendiar a empresa.

É lamentável saber que passei anos estudando para conseguir uma vaga em uma universidade pública, anos estudando para conseguir concluir as disciplinas do curso de Comunicação Social, anos trabalhando como estagiária até conseguir carteira assinada, perder feriados, festas de fim de ano, carnaval, São João, noites de sono e tantas outras coisas por ter estado, por exemplo, subindo em morro, entrando no mangue, encarando sol e chuva para fazer uma reportagem.

Para muitos, nada disso importa. Para manter o discurso do “Fora Sarney”, vale fazer o que fizeram ontem, por exemplo, depredando o veículo de reportagem da TV Mirante durante o #VemPraRuaSLZ.

Vale também jogar pedras no repórter que estava cobrindo a manifestação e fazendo nada além do seu trabalho. Teve equipe que teve de ir embora escoltada pela polícia. Quem estava lá trabalhando pelo jornal O Estado teve de esconder o crachá para não ser hostilizado.

Ontem, durante o #VemPraRuaSLZ, vários gritavam “Ei, ei, ei, a Mirante é de Sarney”. A pergunta é: o ônibus lotado que eles pegam todos os dias é culpa de quem? A fila nos hospitais é culpa de quem? O engarrafamento diário em diversos pontos da cidade é culpa de quem? É do poder público. Uma empresa privada nada tem com isso. Dentro dali são cidadãos comuns que saem todo dia de casa e trabalham o dia inteiro para receber o salário no fim do mês. Gente como eu, gente como muitos que estavam ali protestando.

E se engana quem pensa que essa “repulsa” acontece só com a Mirante. A imprensa, em geral, sofre esse tipo de represália descabida. Vejam só os exemplos de equipes de reportagens cobrindo os protestos em todo o país. Repórter da Folha que levou um tiro de bala de borracha no olho, carro da Record incendiado, repórter da Globo quase linchado. Vários casos de profissionais que, para cumprir a sua pauta, estavam ali encarando bomba de gás lacrimogêno, spray de pimenta, correria. Falam em liberdade de expressão, mas não deixam a imprensa trabalhar. Os valores estão distorcidos.

Fica realmente muito difícil esperar uma mudança nos rumos do país com um povo que não consegue diferenciar o que é dever da imprensa e o que é dever do poder público, que não respeita o profissional que está exercendo o seu trabalho ou, como aconteceu comigo e expliquei no início do texto, faz um cidadão comum ser tachado por uma coisa ou outra por razões ideológicas.

30 comentários »

Protestos no Maranhão

14comentários

Em São José de Ribamar

ribamar

ribamar1

Foto: Juciarllyson Wolff

Em Bacabal

bacabal1

bacabal2

Fotos: Fábio Costa

Em Imperatriz

correio

imperatriz

Foto: Sidney Rodrigues

14 comentários »

Diferença no esporte

1comentário

Foto 2 - Rally dos Sertões

Tenho sempre destacado aqui a importância da Lei de Incentivo ao Esporte. Através dela, o governo do Estado por meio da Sedel vem dando uma contribuição decisiva ao esporte maranhense. É cada vez maior o número de modalidades esportivas que estão se beneficiando através deste mecanismo.

Agora chegou a vez do Rally. Os pilotos Marcelo Medeiros e Igor Guerra que formam a equipe Maranhão Race disputarão a 21ª edição do Rally dos Sertões, na categoria quadriciclo. O evento ocorrerá entre os dias 25 de julho a 3 de agosto, nos estados de Goiás e Tocantins. A participação da equipe terá o apoio do governo do Estado e da Cemar, por meio da Lei de Incentivo ao Esporte, de autoria do então deputado estadual e hoje secretário de Estado do Esporte e Lazer, Joaquim Haickel.

Os competidores acelerarão suas máquinas por 4.157 quilômetros entre Goiás e Tocantins e terão oito cidades dormitórios: Goiânia, Pirenópolis, Uruaçu, Porangatu, Minaçu e Goianésia (GO) e Natividade e Palmas (TO).

Marcelo Medeiros já coleciona títulos na carreira automobilística, iniciou sua carreira no Kart, foi duas vezes vice-campeão brasileiro, nove vezes campeão maranhense, uma vez campeão cearense, além de ganhar 4 vezes a etapa da seletiva Petrobras de Kart, etapa norte/nordeste. Ano passado, foi campeão da 20ª edição do Rally dos Sertões, na categoria Quadriciclo.

Já Igor Guerra é estreante na competição nacional, mas já traz na sua trajetória vitórias em campeonatos regionais de quadriciclo e kart. Consagrou-se campeão maranhense de kart e este ano ficou em 2º lugar no brasileiro de quadriciclo (1500) no Rio Grande do Norte.

1 comentário »

Toca Waldonys

2comentários

Foto 1 - Abertura  Arraial da Lagoa Waldonys - foto Divulgação

O acordeonista e cantor Waldonys faz show na noite de abertura do Arraial da Lagoa, nesta quinta-feira (20), às 23h. Se apresentam ainda o Tambor de Crioula de Joana Batista, Boi de Nina Rodrigues (orquestra), Boi de Leonardo (zabumba), Boizinho Barrica (alternativo), Boi de Maracanã (matraca) e Boi de Morros (orquestra).

A programação no Arraial da Lagoa prossegue até o dia 30 de junho, sempre com sete atrações por noite. O roteiro destaca grupos de tambor de crioula, quadrilha, danças do Lelê, do Boiadeiro, além de bumba meu boi de todos os sotaques. A festa conta com patrocínio da Companhia de Bebidas das Américas (Ambev), Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap), Companhia Energética do Maranhão (Cemar), Grupo Mateus Supermercados e Departamento Estadual de Trânsito (Detran).

Além de Waldonys, haverá shows de Papete (dia 21), Mano Borges (22), Betto Pereira (23), Banda da Cia. Barrica (24), Dorgival Dantas (25), Elba Ramalho (26), Bumbauê (27), Nando Cordel (28), Grupo Falamansa (29) e Geraldo Azevedo (30). O público terá a disposição uma estrutura de 17 barracas e um quiosque para venda de pratos típicos do período junino (como arroz de cuxá, arroz Maria Izabel, peixe frito, mingau de milho, entre outros). Além disso, há uma área exclusiva de acessibilidade, destinada a cadeirantes, idosos e grávidas.

Dentro do mesmo modelo dos Shows dos 400 Anos de São Luís e dos Shows da Virada, o Arraial da Lagoa contará com policiamento reforçado em todo o entorno. A estrutura de segurança inclui policiais civis e militares, homens do Corpo de Bombeiros, Esquadrão de Motos e da Cavalaria, torres de observação da PM, barreiras de abordagem policial nas áreas de acesso ao Arraial da Lagoa, câmeras de videomonitoramento, além de reforço nos plantões de delegacias.

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) instalará um Hospital de Campanha no local do evento, que terá o suporte ainda de ambulâncias da própria SES, do Corpo de Bombeiros e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

O Arraial da Lagoa tem apoio da Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte (SMTT), que organizará e disciplinará o trânsito no entorno da Lagoa; da Blitz Urbana no ordenamento do comércio informal. Já a Vigilância Sanitária Estadual fiscalizará as condições de higiene das barracas e a qualidade dos alimentos que serão comercializados, enquanto a Secretaria de Estado do Turismo (Setur), em parceria com São Luís Convention & Visitors Bureau, estará presente todas as noites com o serviço de orientação e de informação aos turistas.

 

2 comentários »

Estranho silêncio

17comentários

antonioamericoO silêncio da Federação Maranhense de Futebol (FMF) e do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-MA) no caso do São José que conseguiu virar a mesa e garantir a sua permanência na primeira divisão do futebol maranhense é algo muito estranho.

A mim preocupa muito o fato do futebol maranhense ainda ter decisões escandalosas no Tapetão.

Antes mesmo do julgamento pelo pleno do TJD-MA, o presidente da FMF, Antônio Américo Lobato Gonçalves dizia em alto e bom som que recorreria da decisão para garantir o rebaixamento do São José para a 2ª divisão, até porque o fracasso do time foi mesmo dentro de campo quando não obteve os resultados necessários para garantir a permanência na “elite”.

O presidente do TJD, Magbem Abdala até negou a liminar, mas o pleno decidiu pela permanência do time de São José de Ribamar numa demonstração de força política nos bastidores do futebol. Antes mesmo desse julgamento, a vitória do São José já era dada como certa nos bastidores da FMF.

Américo que prometeu recorrer calou e agora diz que não vai fazer mais nada. Ao agir assim, o presidente da FMF deixa claro que não seria bom “politicamente” para ele, por isso é melhor deixar as coisas como estão e não contrariar a interesses que estão por trás dessa decisão.

Mas e o TJD? Porque silencia também?

O fato é que, a virada de mesa é mais uma demonstração que o nosso futebol ainda não saiu do fundo do poço. Coisas da era Alberto Ferreira continuam acontecendo num claro sinal de que nada mudou na Casa do futebol.

17 comentários »

Rota das Emoções

0comentário

barreirinhas

O ministro do Turismo, Gastão Vieira, participa nessa quinta-feira (20), com o presidente do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Luiz Barreto, de uma visita técnica em São Luís (MA), para promover um circuito turístico conhecido como Rota das Emoções. Sobre o assunto, o ministro Gastão Vieira concederá entrevista coletiva às 15:30, no Hotel Luzeiros.

O circuito envolve paraísos naturais como o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses (MA), a Área de Proteção Ambiental do Delta do Parnaíba (PI) e o Parque Nacional de Jericoacoara (CE).

O Sebrae já financiou cerca de R$ 3 milhões em projetos para a geração de renda local. O Ministério do Turismo, em convênio com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), vai destinar R$ 1 milhão a um plano de marketing e de infraestrutura. Atualmente, a Rota das Emoções atende 454 empreendimentos de oito segmentos (hospedagem, alimentos e bebidas, guias de turismo, artesanato, transporte, esportivo, manifestações culturais, agências receptivas e operadoras) e pretende atingir a meta de 1.178 atendidos.

Iniciado em 2005, o programa de investimento entrou em uma nova fase, com projetos de qualificação, certificação e empreendedorismo até 2015. A meta é ampliar em 40% o número de novos empreendimentos atendidos e em 30% a oferta de produtos diferenciados oferecidos na carteira da Rota das Emoções. No Maranhão, fazem parte da Rota os municípios de Barreirinhas, Paulino Neves, Araioses, Tutóia e Santo Amaro.

 

sem comentário »

Expectativa frustada

16comentários

Assessores de Edivaldo Holanda Júnior (PTC) tentaram criar um ambiente favorável ao prefeito, ontem durante a manifestação Vem Pra Rua São Luís.

O secretário de Comunicação, Márcio Jerry passou o dia e entrou a noite divulgando os “diálogos” do prefeito Edivaldo Holanda Júnior com os Movimentos Sociais.

Era necessário para Jerry mostrar aos manifestantes que o prefeito é homem de “conversa” e “diálogo”. Até nota oficial foi divulgada no site da Prefeitura.

A agenda oficial do prefeito programou encontros pela manhã.

tela4

tela6
Durante a manifestação mais um apelo.

tela5

O jeito foi mudar a estratégia…

tela2Era um olho na manifestação e outro na TV.

robertocosta

tv1

tv2

Mas no fim da manifestação, Márcio Jerry não escondeu o descontentamento.

final

amanha

Seria um recado das ruas ao prefeito ou a estratégia de Márcio Jerry falhou?

Vão dizer: nem uma coisa, nem outra. E então o que foi?

Outro lado

Em comentário enviado ao Blog do Zeca Soares, o secretário de Comunicação, Márcio Jerry esclarece:

Caro Zeca Soares,

Foi apenas uma atitude responsável de um governo que não teme os movimentos sociais, ao contrário os enxerga como essenciais à prática democrática. O que o prefeito Edivaldo Holanda Júnior fez mais uma vez ontem praticar a boa política. Dialogar, estar aberto à negociações, não tem nada a ver com pretensões de controlar, manipular ou desvirtuar legítimos movimentos e justas aspirações.

Abraço,

Márcio Jerry

16 comentários »

Maternidade em Colinas

0comentário

MATERNIDADECOLINAS

O governo do Estado vai construir uma maternidade de alto risco no município de Colinas. O anúncio foi feito pelo secretário de Estado da Saúde (SES), Ricardo Murad, na manhã de terça-feira (18), durante a reunião da Comissão Intergestores  Regional (CIR) de São João dos Patos. “O Hospital Materno Infantil Carlos Macieira entrará em obra e, enquanto estiver paralisado, queremos formar uma parceria para equiparmos de forma gradual as unidades municipais para receber e atender com qualidade as gestantes do Sertão Maranhense”, explicou.

Ricardo Murad acordou com os prefeitos de Colinas, Antonio Carlos; São João dos Patos, Waldenio Souza; de Mirador, Joacy Barros, e com secretários de saúde da regional de São João dos Patos que o Hospital da Consolação de Colinas receberá as gestantes de Colinas e Jatobá. O Hospital de São João dos Patos será referência para os municípios de Nova Iorque, Paraibano, Pastos Bons, Lagoa do Mato, Barão de Grajaú, Benedito Leite, Sucupira do Riachão, Passagem Franca e Buriti Bravo. O de Mirador fará as cesarianas do próprio município e de Sucupira do Norte. Os hospitais de pequeno porte de todos os municípios que integram a região de saúde de São João dos Patos farão os partos de risco habitual.

O gestor estadual de saúde explicou que esta parceria será feita gradualmente e permanecerá até a entrega da nova maternidade de Colinas – que será construída no mesmo local e terá dois pavimentos. “Vamos estruturar as unidades de São João dos Patos, Colinas e Mirador, com centro cirúrgico, anestesistas, clínicos médicos, obstetras, pediatras 24 horas e leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para que as gestantes do Sertão Maranhense que precisarem de atendimento de média e alta complexidade possam ser atendidas de forma segura e com qualidade”, completou Ricardo Murad.

Nos dias 4 e 5 de julho, uma comissão especial chefiada pelo subsecretário de Estado da Saúde, José Márcio Soares Leite, irá a Colinas, Mirador e São João dos Patos verificar, in loco, as adequações que precisam ser feitas para que, dentro de até 90 dias, o novo sistema de atendimento às gestantes sejam operacionalizado naquela região. Essa comissão definirá as demandas de cada unidade de saúde do interior, adequações necessárias ao funcionamento, referências e regulação das pacientes.

Foto: Nestor Bezerra

sem comentário »