Pronunciamento de Dilma

3comentários

A presidenta Dilma Rousseff prometeu chamar os governadores e prefeitos das principais cidades do país e os líderes das manifestações populares para um grande pacto em torno da melhoria dos serviços públicos. Em pronunciamento em cadeia nacional de rádio e TV, Dilma anunciou que as ações do governo terão três focos.

O primeiro será a elaboração do Plano Nacional de Mobilidade Urbana, que privilegie o transporte coletivo. O segundo é a destinação de 100% dos royalties do petróleo para a educação, proposta que está em discussão no Congresso. Para melhorar a saúde, Dilma prometeu trazer mais médicos do exterior para ampliar o atendimento do Sistema Único de Saúde (SUS).

De acordo com a presidenta, o vigor das manifestações pode ser aproveitado para que sejam tomadas medidas que beneficiem a população e já começaram a produzir resultados, como a redução das tarifas de ônibus em diversas cidades brasileiras.

“As manifestações desta semana trouxeram importantes lições. As tarifas baixaram e as pautas dos manifestantes ganharam prioridade nacional. Temos que aproveitar o vigor das manifestações para produzir mais mudanças que beneficiem o conjunto da população brasileira”, declarou.

A presidenta citou a trajetória de defesa da democracia durante a ditadura como motivo para levar as reivindicações em consideração. “A minha geração lutou muito para que a voz das ruas fosse ouvida. Muitos foram perseguidos, torturados e morreram por isso. A voz das ruas precisa ser ouvida e respeitada e não pode ser confundida com o barulho e a truculência de alguns arruaceiros”.

Dilma disse ainda que não deixará de combater a corrupção. “Sou a presidenta de todos os brasileiros. Dos que se manifestam e dos que não se manifestam. A mensagem direta das ruas é pacífica e democrática. Ela reivindica um combate sistemático à corrupção e ao desvio de dinheiro público. Todos me conhecem. Disso eu não abro mão”

A presidenta prometeu ainda conversar, nos próximos dias, com os chefes dos outros poderes, governadores e os prefeitos das principais cidades do país para um grande pacto em torno da melhoria dos serviços públicos. Ela anunciou ainda que pretende receber os líderes das manifestações pacíficas, representantes de organizações de jovens, das entidades sindicais, dos movimentos de trabalhadores e das associações populares.

3 comentários »

Programação cancelada

3comentários

lagoa

A Secretaria de Comunicação do Estado (Secom) informa que, além da programação dos arraiais instalados na área do Centro Histórico (Praça Nauro Machado, Casa do Maranhão) e no Ceprama, neste sábado (22), conforme informado em nota divulgada na tarde desta sexta-feira (21), ficam canceladas todas as apresentações em arraiais organizados pelo Governo do Estado do Maranhão, incluindo o Arraial da Lagoa da Jansen.

Além de ser uma medida de segurança, o fechamento dos arraiais com o cancelamento da programação é em respeito ao movimento de protesto programado para esta data, nas ruas do Centro de São Luís.

A programação junina nos Arraiais será retomada normalmente no domingo (23), a partir das 19h, seguindo o roteiro previamente definido pela Secretaria de Cultura do Estado do Maranhão (Secma).

3 comentários »

Incentivo ao vôlei

0comentário

volei1

São Luís é o mais novo núcleo do projeto Viva Vôlei, programa social da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV), quer terá o apoio da Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria de Desporto e Lazer (Semdel). A solenidade de inauguração foi realizada na manhã desta sexta-feira (21) com o saque da bicampeã mundial de vôlei de praia Adriana Behar, no Parque do Bom Menino.

Ao se pronunciar, o prefeito Edivaldo Holanda Júnior garantiu outros investimentos voltados ao esporte para crianças e adolescentes, reafirmando que esta é uma das maiores prioridades da atual gestão. “É preciso lembrar que a CBV [Confederação Brasileira de Vôlei] tentou por muitos anos implantar esse programa em São Luís, mas não havia diálogo nas antigas gestões. Essa é mais uma ação que está dentro do nosso objetivo de alavancar grandes projetos para impulsionar o gosto pelo esporte”, declarou.

Com o ensinamento dos principais valores do voleibol, a implantação do Programa se propõe a iniciar crianças de 7 a 14 anos na prática esportiva, e parte do compromisso da Prefeitura de São Luís de promover a qualidade de vida entre crianças e adolescentes. Os instrutores que integram a equipe técnica do Programa foram capacitados por profissionais da CBV, em uma das etapas de implantação realizada na primeira semana de junho.

volei2
Para o secretário de Desporto e Lazer, Raimundo Penha, a implantação do Programa em São Luís simboliza um importante avanço educacional e esportivo para a população. “O método pedagógico do Programa é algo completamente novo e os resultados são incontáveis, porque sabemos que mais do que aprender a jogar vôlei, as crianças irão desenvolver competências como disciplina, trabalho em equipe e empenho”, explicou.

A bicampeã mundial de vôlei de praia Adriana Behar, que junto com a jogadora Shelda conquistou mais de 900 vitórias e 100 títulos, além de medalhas olímpicas, parabenizou a atenção dada pela Prefeitura de São Luís ao esporte. “Eu, como embaixadora do Programa e também como jogadora profissional, sei o quanto é importante que crianças em desenvolvimento conheçam o vôlei. Muitos atletas incríveis podem sair de iniciativas como essa”, disse.

Na solenidade, estiveram presentes o prefeito Edivaldo Holanda Júnior, acompanhado dos secretários Raimundo Penha (Semdel) e Allan Kardec (Educação), Edilvado Biguá, presidente da Federação Maranhense de Vôlei, e do superintendente estadual do Banco do Brasil, Maelcio Soares.

Foto: Honório Moreira

sem comentário »

Lamentável…

0comentário

yglesio

* Yglésio Moisés é médico e diretor do Hospital Socorrão I.

sem comentário »

Prefeitura protegida

0comentário

tapume

Diferentemente do que aconteceu na última quarta-feira, o prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PTC) determinou que as vidraças do Palácio La Ravardiére fossem cobertas por tapumes e assim evitar nova ação de vândalos durante a manifestação que está marcada para ocorrer amanhã (22).

Na quarta-feira, o Palácio de La Ravardière, na verdade, chegou a ser cercado por grades pelos policiais militares que fazem a guarda do Palácio dos Leões, mas o prefeito ordenou a retirada. Resultado: os poucos vândalos que se infiltraram no movimento de mais de 15 mil pessoas conseguiram fazer um estrago tremendo no prédio, que é histórico.

Agora, temendo nova onda de ataques contra o patrimônio público, Edivaldo manda fechar as portas e janelas (alvo preferencial de pedradas), para evitar que o dano, já imenso, fique maior.

Uma medida simples, que deveria ter sido tomada desde o início das manifestações, se o prefeito não se houvesse deixado levar pela ilusão criada por assessores de que o movimento é exclusivamente contra o governo do Estado.

Leia mais no Blog do Gilberto Léda

sem comentário »

Parada ruim…

12comentários

flavioaraujo
A parada para a Copa das Confederações já começa a preocupar jogadores e comissão técnica do Sampaio. O representante maranhense no Campeonato Brasileiro Série C começou a competição muito bem.

Arrasou o Brasiliense na estreia e venceu por 5 a 1. Na rodada seguinte teve tudo para bater o Treze, em campina Grande, mas trouxe o empate por 1 a 1.

Mas com a pausa para a Copa das Confederações, o Sampaio ficou sem ter o que fazer. O time não joga há 13 dias e neste período, sequer conseguiu marcar algum amistoso para movimentar a equipe. Mesmo assim, à base de muita conversa, Flávio Araújo vem tentando manter o foco dos jogadores.

Nem mesmo a anunciada reformulação no elenco teve andamento. Das contratações previstas apenas uma foi concretizada.

O fato é que, assim como o Sampaio, também o Maranhão que disputa a Série D, precisa confirmar a realização de amistosos. Se a paralisação já é ruim, ficar sem fazer nada durante a Copa das Confederações e apenas manter a equipe em treinamento pode tirar as equipes do ritmo de competições e isto poderá ser muito ruim no reinício das competições.

Jogo oficial mesmo só no dia 7 de julho.

12 comentários »

Festa Junina em Ribamar

0comentário

ribamar

Com o tema “Tradição de Cores e Alegria”, terá início nesta sexta-feira (21) e se prolongará até o próximo dia 29 a festança junina no município de São José de Ribamar, evento promovido pela administração do prefeito Gil Cutrim (PMDB). A programação completa do São João ribamarense e do tradicional Lava-Bois pode ser conferida no site da Prefeitura de São José de Ribamar.

Ao longo destes nove dias, mais de 70 agremiações folclóricas genuinamente ribamarenses – Danças Portuguesas, Cacuriás, Bumba-Bois (sotaques de matraca, orquestra, zabumba e baixada), Quadrilhas, Tambor de Crioula, Danças do Boiadeiro, Companhias de Dança e Teatro, dentre outras — irão animar o público e os turistas que estiverem na cidade.

Estas agremiações, é importante ressaltar, receberam no início do mês a primeira parcela dos cachês pagas pela prefeitura. A antecipação do pagamento dos cachês visa oferecer as brincadeiras fôlego financeiro para que elas possam se preparar bem para o período junino. A segunda parcela será paga após a festa.

“Estamos, mais uma vez, valorizando a cultura local e tenho certeza que esse será um dos melhores festejos juninos da história de São José de Ribamar”, afirmou Gil Cutrim.

A programação do São João 2013 de São José de Ribamar acontece nos sete arraiais oficiais – Sede (Parque Municipal do Folclore Therezinha Jansen, na orla marítima), Vilas (Vila Flamengo), Matinha (sede do Bumba-Boi), Parque Vitória (Praça do Rodão), Panaquatira (Viva), Rio São João (Viva) e Piçarreira (Viva) – e em outras dezenas de terreiros juninos espalhados pela cidade e que estão recebendo o apoio da prefeitura.

Nos dias 6 (sábado) e 7 (domingo) de julho, a temporada junina no Maranhão será oficialmente encerrada na cidade de São José de Ribamar. Trata-se do tradicional Lava-Bois, evento também organizado pela prefeitura e que, este ano, chegará a sua 60ª edição.

sem comentário »

Movimento suspende manifestações

0comentário

movimento

Após uma série de atos de hostilidade contra militantes de partidos durante o ato que comemorou a revogação do aumento nas tarifas dos transportes, realizado na noite de quinta-feira (20) na avenida Paulista, região central de São Paulo, o MPL (Movimento Passe Livre) – que vinha convocando os atos desde a semana retrasada – anunciou em entrevista à rádio CBN que não irá mais fazê-lo.

“O MPL não vai convocar novas manifestações. Houve uma hostilidade com relação a outros partidos por parte de manifestantes, e esses outros partidos estavam desde o início compondo a luta contra o aumento e pela revogação”, afirmou Douglas Beloni, do MPL.

Além disso, o aumento no número de manifestantes que propõem ‘pautas conservadoras’ também motivou a decisão. “Nos últimos atos pudemos ver pessoas pedindo a redução da maioridade penal e outras questões que consideramos conservadoras. Por isso suspendemos as convocações”.

Segundo Douglas, o MPL luta por transporte público, mas apoia outros movimentos sociais que lutam por uma sociedade mais justa e igualitária. “Continuaremos lutando pela tarifa zero, colhendo assinaturas para viabilizar um projeto de lei nesse sentido.”

Leia mais

sem comentário »

A Copa ameaçada…

11comentários

200px-CopaConfederacoesBrasil2013
A especulação em torno de um possível cancelamento da Copa das Confederações pela Fifa é cada vez maior. O clima que tomou conta do país após as manifestações ameaça a sequência da competição que teve início no sábado passado.

Vaiado na abertura da competição juntamente com a presidenta Dilma Rousseff, o presidente da Fifa, Joseph Blatter e que ficaria até a decisão da Copa das Confederações já deixou o Brasil.

O hotel onde está hospedada a delegação da Fifa, no rio virou alvo constante de protestos. A delegação da Itália que trouxe até as famílias dos atletas ao Brasil já pressiona a Fifa para acabar a competição devido ao que eles chamam de “clima de guerra” no Brasil.

A delegação da Espanha foi assaltada em pleno hotel em Recife.

A ameaça de cancelamento da Copa das Confederações se estende à Copa do Mundo que ocorrerá em 2014. Sem garantias de segurança, a Fifa pode cancelar também o Mundial.

O fato que chama a atenção é que tudo isto poderia ter sido evitado há seis anos quando uma pesquisa de opinião pública mostrou que quase 90% da população brasileira concordava com a realização do Mundial da Fifa aqui no Brasil. O problema não é o Brasil ser sede da Copa, pois o país poderia ter gasto bem menos se não houvesse corrupção.

O fato é que os protestos continuam e o clima só esquenta a cada dia. São protestos justos e oportunos, principalmente contra a corrupção e falta de políticas públicas.

No que vai dar ainda não sabemos…

Mas pela dimensão que tomou, a saída para o fim das manifestações poderia ser o cancelamento da Copa das Confederações…

E até da Copa do Mundo no país do futebol.

Será?

11 comentários »

Até quando?

24comentários

roseanaedivaldo

Por Jorge Aragão

As manifestações nas ruas são de fato um recado para todos os setores da sociedade, mas principalmente para a classe política, pena que alguns no Maranhão ainda não entenderam isso e tentam desvirtuar como se os recados fossem direcionados apenas a um grupo político.

Em São Paulo e no Rio de Janeiro, governadores e prefeitos das capitais se reuniram, discutiram e encontraram juntos soluções para atender alguns dos pleitos das manifestações realizadas.

A união no Rio de Janeiro foi de dois políticos do PMDB – Sérgio Cabral (governador) e Eduardo Paes (prefeito), algo fácil de ser feito. Juntos anunciaram redução das tarifas do transporte público.

Já em São Paulo, a aliança que parecia complicada de PSDB e PT também foi feita. O governador tucano Geraldo Alckmin e o prefeito petista Fernando Haddad, conseguiram juntos reduzir os preços das tarifas de ônibus, metrô e trens de São Paulo.

Aqui no Maranhão tudo é diferente e mais complicado. Apesar dos Palácios dos Leões e La Ravardiere ficarem lado a lado, governadora e prefeito não conseguiram realizar sequer uma parceria institucional até hoje. A política partidária parece impedir uma aproximação entre os dois gestores públicos.

A população demonstra através dos manifestos que quer resultados, quer ver na prática o que foi prometido na teoria e tudo isso é bem mais fácil com a união de esforços. Na política, a dificuldade aumenta quando se caminha só, mas o fardo diminui quando os entes federal, estadual e municipal trabalham juntos.

A disputa eleitoral deve e vai acontecer, mas ela tem data marcada, não todo dia e toda hora como acontece no Maranhão. O momento é de unir esforços para que os manifestantes possam recuperar a credibilidade na classe política e voltarem a ter realmente esperança de dias melhores.

Fica a pergunta: por que não aqui?

24 comentários »