Luta dos enfermeiros

0comentário

enfermeiros

Em encontro com deputados estaduais, nesta quarta-feira (10), enfermeiros e técnicos e auxiliares de enfermagem receberam a garantia de que os parlamentares vão trabalhar no sentido de buscar um acordo para resolver a questão do veto aplicado pelo Executivo ao projeto de lei, de autoria da deputada Valéria Macedo (PDT), que fixa a jornada de trabalho da categoria em 30 horas semanais.

O encontro foi depois que o presidente da Assembleia Legislativa, Arnaldo Melo (PMDB), indicou uma comissão para conversar com os manifestantes, uma vez que o projeto foi aprovado por unanimidade pela AL. O próprio presidente da Casa e os colegas Valéria Macedo, Cleide Coutinho (PSB), André Fufuca (PSD), Francisca Primo (PT), Eliziane Gama (PPS), Dr. Pádua (PSD) e Bira do Pindaré (PT) intermediaram as negociações com as categorias, numa reunião realizada após a sessão.

Ficou acertado, por exemplo, que o presidente da Assembleia, proposta feita por ele, vai buscar um canal de negociação com o governo do Estado, para ver a possibilidade de acertar a derrubada do veto, em comum acordo, ou que o próprio Executivo estadual envie projeto neste sentido, para apreciação dos deputados. O acordo foi feito após as lideranças das categorias terem se manifestado no sentido de que vão manter as manifestações e solicitaram dos deputados atuação no sentido de derrubar o veto.

No plenário, vários outros deputados já tinham manifestado também apoio ao projeto que reduz a jornada de trabalho para os enfermeiros e técnicos e auxiliares de enfermagem, por conta da importância das categorias para a área de saúde.

A deputada Valéria Macedo, autora do projeto, enfatizou a importância do comparecimento dos técnicos, enfermeiros e professores de enfermagem, defendendo que essas profissões precisam ser valorizadas. A parlamentar lembrou que o parecer do relator sobre o veto, deputado Manoel Ribeiro (PTB), é pela derrubada.

Foto: Racciele Olivas/Agência AL

Sem comentário para "Luta dos enfermeiros"


deixe seu comentário